História Perfect Man (Imagine Park Jimin - BTS) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 196
Palavras 1.790
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi meus amores!!

Como estão? Eu espero que muitooo bem ehehhee. Desde já, vou agradecer pelos comentários lindos que recebi. Amei ler cada um :') Muito obrigada por darem amor à história ^^
AHHH eu também estou muito feliz pela quantidade de favoritos que a fic tem com apenas um prólogo e um capítulo :') obrigada amores por tudooo

vou já avisando que o cap vai ser metade narrado pela prota e a outra metade pelo Jimin eheh. De vez em quando vou trazendo pequenos POVs da prota como agradecimento uma vez que o objetivo inicial sempre foi apenas POVs Jimin ^^

Agora, tenham uma ótima leitura!!

Capítulo 3 - Uma noite agradável


França, 15 de Setembro

18:11

POV ______

Saí da cafetaria com meu coração batendo mais rápido que minha caminhada apressada até ao ônibus. Aquele homem atrevido, mais conhecido como Park Jimin despertava sensações em mim que eu nunca havia sentido. Era estranho mas bom ao mesmo tempo. O homem sabia como manter uma conversa agradavelmente sem que eu me fartasse de ouvir sua voz tagarelando por horas.

Seu sotaque era um tanto quanto engraçado. Devido às suas origens estrangeiras, seu sotaque francês era meio estranho, mas muito bom para quem nasceu do outro lado do mundo. Tudo nele me encantou. Mas, havia uma característica que não deixei de reparar. Seus olhos. Seus olhos, quando abertos, eram enormes, castanho escuro, bastante lindos. Mas quando um sorriso rasgava sua cara, seus olhos se tornavam em dois pequenos riscos extremamente fofos e atraentes.

Adentrei o ônibus quando ele chegou e esperei até que ele parasse perto de meu prédio, olhando pacientemente para as pessoas que se abrigavam do vento e dos pequenos chuviscos que em França caíam.

Abri a porta do apartamento dividido com meus irmãos e com minha mãe e os vi todos no sofá conversando alegremente. Nam, Tae e Jin riam e a mamãe soltava pequenos risos. Eu amava muito minha família, uma vez que, eles eram tudo o que eu tinha. É verdade, tínhamos pouco, um apartamento não muito grande, móveis e cômodos simples e aconchegantes o suficiente para cinco pessoas, roupas igualmente simples, mas tínhamos o nosso amor. Nós nos amávamos incondicionalmente independentemente da situação em que nos encontrávamos.

- Boa tarde. – Beijei a bochecha de cada membro da família e me sentei ao lado de Tae, meu irmão gêmeo.

- Chegou mais tarde que o normal, onde esteve? – Meu sussurrou para que os outros não ouvissem e eu agradeci mentalmente, pois meus irmãos mais velhos são extremamente protetores pois eu e mamãe somos as únicas mulheres da família próxima que tinham.

- Conheci um homem. – Abri um sorriso e deitei minha cabeça em seu ombro.

- Sei, está toda caidinha por ele.

- É, talvez. Sabe, ele é lindo, é interessante… Ele é perfeito.

- Eu quero te ver feliz, mas tenha cuidado para não se machucar. Sabe que te ver triste, me deixa a mim igualmente triste. – Abracei seu tronco e ele passou os dedos por meus fios loiros.

- Vocês os dois que estão aí de conversinha não querem partilhar com o resto da família? – Nam chamou a atenção de todos e eu e Tae rimos. Como ele era meu gêmeo, eu tinha toda a liberdade para lhe contar tudo. Eu confiava nele cegamente e sei que ele seria o último a me julgar. Apesar das pequenas brigas que raramente tínhamos, nossa relação era extremamente agradável.

- Oras, se quiséssemos partilhar estaríamos falando no mesmo tom que agora, não? – Taehyung, como sempre, tinha suas saídas meio afiadas.

- Deixa pra lá. – Jin comentou. – Você já devia saber que eles são grudados desde que nasceram, não é agora que isso irá mudar. – Ele sorriu e deu de ombros. Todos sabiam aquilo mas Namjoon sempre gostava de fazer piada.

- Eu hoje não durmo em casa. – Nam anunciou. – Eu vou dormir na casa da minha namorada. – Notei que um tom avermelhado tomou suas bochechas e nós todos rimos e gritámos de alegria.

- Já ‘tá crescidinho o meu menino.

- Cuidado só pra não trazer um filho nos braços.

- Meninos, já chega. – Mamãe disse no seu mais calmo estado. – Vão para os quartos descansar um pouco. Sabem que, mais tarde, vão ter de fazer o jantar. – Meus irmãos trabalhavam tal e qual como eu, uma vez que era a única forma se sustentar a enorme família. Nosso pai morrera à uns anos atrás de câncer no pulmão. Ele fumava muito e isso lhe trouxe graves problemas, assim como nos trouxe a nós todos, pois o dinheiro não cai das árvores e o tabaco não se tem sem algo em troca, vulgo, dinheiro.

Me deitei na minha cama, não muito longe da do meu irmão gêmeo e peguei no humilde celular, vendo que havia várias mensagens de um número desconhecido. Abri as mesmas e me surpreendi.

[Desconhecido] oi, boa noite. Espero não estar incomodando.

[Desconhecido] Eu queria saber se amanhã está livre. Tenho dois bilhetes para o concerto do meu amigo e queria levar você.

[Desconhecido] Espero obter uma resposta positiva vinda de você.

[Desconhecido] Park Jimin.

Sorri ao ler as mensagens do mais velho, mas relutei em aceitar o seu pedido. Eu estaria abusando muito se aceitasse, não estaria? Ele não sabia da minha situação económica e acredito que ele não estivesse fazendo isso por causa do dinheiro que eu não tinha. Não era bem nítido que eu era uma garota pobre, mas minhas roupas meio que me denunciavam. Minhas roupas não eram de marca. Na verdade, elas eram bastante baratas no sítio onde as comprava e isso contribuía para as minhas poupanças.

[Eu] Oi Jimin, claro que não se importar, eu vou aceitar sim! Podia me dizer o nome do seu amigo?

Não demorou muito tempo até receber a resposta do homem.

[Jimin] Seria ótimo ter a sua companhia. Ele se chama Jungkook. Conhece?

[Eu] Na verdade, sou grande fã!

[Jimin] Ótimo! Amanhã lhe buscarei por volta das 21!

[Eu] Tudo bem!!

Bloqueei o celular e sorri abobada. Eu iria ver meu cantor preferido! Normalmente, eu ouvia suas canções nas rádios de França e as achava simplesmente lindas, assim como sua voz angelical.

- Tae! Tae! Taeeee. – Pulei da minha cama para a dele e me deitei de seu lado. Ele lia seus livros de quadradinhos, como sempre.

- Hm. – Me olhou e pousou o livro no criado mudo comum.

- Amanhã vou ter um encontro com ele. – Sorri e ele sorriu junto comigo.

- Fico feliz por você. Fico realmente feliz por te ver sorrir, sabe que isso me deixa igualmente feliz. – Seus lábios encostaram na minha testa e eu beijei seu queixo como sempre fazíamos quando estávamos lado a lado na sua cama.

 

França, 16 de Setembro

21:00

POV Jimin

Saí de casa apressado pois eu já devia estar em frente à porta do prédio de ______ e dirigi o mais rápido que pude até lá. Quando lá cheguei, vi a pequena loira ao lado de um garoto igualmente loiro mas bastante mais alto. Eles eram bastante parecidos, na verdade. Com certeza que eram irmãos pois as parecenças o confirmava.

Saí do carro e fui na direção dela, beijando sua mão e desejando uma boa noite aos dois.

- Boa noite. Boa noite, mademoiselle. Deixe-me já dizer que está linda. – Ambos sorrimos e a mesma se despediu de seu irmão com um beijo na bochecha. Abri a porta do carro para ela e segui para o meu lado. – Ansiosa?

- Bastante. Eu amo muito as músicas dele.

- Vai gostar ainda mais ao vivo. – Olhei rapidamente para ela e percebi que a loira me encarava sorrindo.

(…)

O show começaria dentro de uns minutos e estávamos num lugar privilegiado. Era muito próximo do palco e nem todos conseguiam ter o acesso a este sítio, uma vez que não era propriamente barato. Durante o tempo todo, _____ cantou as músicas não num tom muito alto e se mexia lentamente ao ritmo do som.

Decidi que, no fim, para completar uma parte de sua noite, a levaria a conhecer Jungkook. Peguei em sua mão e a guiei no meio da multidão até perto dos camarins, onde esperei os seguranças permitirem nossa entrada. Quando entrámos, a loira ficou pasma.

- Não acredito, Jimin. Nós estamos mesmo aqui? Eu vou conhecer Jungkook? – Ela perguntava animada e eu assenti sorrindo.

- Você merece.

Jeon, não muito tempo depois, apareceu com uma roupa limpa, sem estar suada e com os cabelos devidamente secos e alinhados. Seu sorriso apareceu e pude perceber que nada mudou apesar da quantidade de anos que já se havia passado. Seu rosto jovial era o mesmo que há sete anos atrás assim como sua bondade e boa disposição.

- Jimin! Quanto tempo! Como tem passado? – O mais novo veio me abraçar e ambos sorrimos. O pirralho conseguia já ser mais alto que eu! – Continua baixinho como sempre, pelo que vejo.

- Esteja calado! – Vi a pequena loira soltar um risinho meio envergonhado e Jungkook também o fazendo mas de forma mais alta e descontraída. – Esta é a _____, uma amiga minha e uma grande fã sua.

- Sério?! Não precisa se envergonhar! Você é très jolie! – O maior a elogiou com seu inglês não perfeito mas bastante bom, e ela sorriu com suas bochechas rubras e com seu sorriso radiante. A pequena frase em francês fez ela soltar uma risadinha fofa. – Qual parte do concerto você gostou mais?

- Quando você cantou Magic Shop e todo o mundo cantou com as luzes acesas no celular. É bastante bonita a música. – A loira respondeu igualmente em inglês já sem tanta vergonha.

- Você já acabou a tour? – Perguntei também em inglês para que a menor pudesse entender o que estávamos falando.

- Já, vou me manter mais algumas semanas aqui em França até ao-

- Nosso encontro. – O interrompi um tanto nervoso, pois não queria que _____ soubesse de meu casamento. Não ainda. – Espero que tenha uma ótima estadia! Nós temos de ir que está tarde. Foi um prazer te ver. – Me despedi dele e levei _____ comigo, com sua mão entrelaçada à minha. – Gostou?

- Muito. O concerto foi fantástico e conhecer ele foi ainda mais. Obrigada. – Ela sorriu e passou a mão livre pela saia do vestido branco não muito longo, mas também não muito curto. Era uma boa medida. Meu celular vibrou no bolso da calça e rapidamente li a mensagem em coreano de meu amigo perguntando o porquê de minha reação. Lhe respondi que mais tarde lhe explicaria, pois era uma longa história.

(…)

Deixei a menor em frente a seu prédio e saí do carro lhe abrindo a porta e a deixando sair. A mesma sorriu e agradeceu.

- Foi uma noite ótima. Obrigada! – Minha mão deslizou por sua bochecha e a acariciou fazendo a loira sorrir e fechar os olhos, aproveitando o carinho que lhe era dado.

Aproximei meu rosto de seu e deixei que nossos nariz se tocassem e nossas respirações se mesclassem. Ela entreabriu seus lábios, com certeza percebendo nossa proximidade, e, quando nossos lábios quase se encostavam, ela se afasto.

- M-me desculpe, J-Jimin, mas eu acho que não é a altura certa para mim.

- Tudo bem, pequena. Eu espero o tempo que você precisar. Tenha uma boa noite. – Beijei sua testa e esperei que ela entrasse no prédio para que eu pudesse ir em bora descansado.

 


Notas Finais


Ahhh e o que acharam? Me deixem saber as vossas opiniões nos comentários!! Prometo que não mordo! Estejam à vontade para comentar e favoritar ^^

Sigam meu perfil @kiiah e dêem uma olhadinha nas minhas outras histórias ^^

Bjos
~Ka


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...