História Perfect Partner - Book Two - Capítulo 11


Escrita por: ~

Visualizações 65
Palavras 3.631
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoas do meu ❤
Esse capítulo foi suave, porque no próximo ... ah 😉

Capítulo 11 - The Dinner I


Fanfic / Fanfiction Perfect Partner - Book Two - Capítulo 11 - The Dinner I

The Dinner I

 

GABI

 

Chegarmos primeiro fez o humor de Gabe que já estava péssimo, piorar ainda mais. E mesmo com a presença do pai (o que me surpreendeu ) e da mãe tentando fazer o possível para nos deixar à vontade, ele  estava visivelmente desconfortável. 

Will , como fez questão de ser chamado, é um homem charmoso e muito educado. Espirituoso, se torna interessante de imediato e Noah tem muito dele. Já Gabe , me lembra mais tio Rick. Engraçado, né ?

Depois de dar as últimas ordens aos empregados quanto ao jantar, minha sogra se sentou ao meu lado e puxou assunto .

- Bem ,acho que agora está tudo à contento para o nosso jantar.  Eu não quero que nada dê errado. 

- Com certeza,  depois de tanta dedicação e esmero, tudo sairá perfeito. – sorri encorajando -a.

- Assim espero , Gabrielle. – fez uma pausa e me encarou séria -  Olhe , eu não sou de fazer rodeios e você deve ter percebido que os meninos também não. Portanto, vou diretamente ao ponto, quero me desculpar por tudo que fiz em relação à você.  Meu comportamento. Do meu jeito torto e incomum, até incompreensível para alguns, eu amo meus filhos e quero o melhor para eles.

- Incompreensível mesmo. Mas agora que vou ser mãe ...

- Sim . Agora, você será capaz de entender e de fazer de tudo por seu filho. E aí vai me compreender ... mas até lá, só peço que me deixe participar da vida do meu neto, Gabrielle. Ficar próxima, sabe .

Ela parecia tão sincera e me olhava nos olhos tão francamente, que senti minhas defesas caírem por terra .

- Claro ,senhora Montgomery. Será um prazer compartilhar esses momentos com a senhora. 

- Então,  a primeira coisa a fazer é me chamar de Brenda. – disse tocando delicadamente em minha mão e eu senti um arrepio – Agora somos uma família de verdade. 

- Tem razão. – sorri ainda sentindo certo desconforto. 

- E você suspeita do sexo , Gabrielle ?

- Eu tenho quase certeza que é um menino. – respondi acariciando meu ventre incipiente de três meses completos com um sorriso bobo .

- E já pensou em um nome ? -  sorriu nostálgica – Quando eu estava esperando o Gabriel também tive certeza que era um menino e muito peralta. Ele já era terrível desde o ventre. 

- Ah , já sei o nome se for menino,  mas ainda não conversei com o Gabe . – fiz uma pausa saboreando a ideia e decidi não contar para ela – Estou esperando o exame para confirmar o sexo ,conversarmos e só aí escolhermos os nomes em definitivo . 

- Entendo. De qualquer forma,  tenho certeza que serão de muito bom gosto. 

Nesse momento,  Noah e Jade  entraram, impedindo que eu respondesse . Ao que eu fui muito grata.

Não sei por qual razão,  mas algo me impediu de contar o nome que eu já tinha escolhido para o bebê.  Pode parecer superstição, mas tive a sensação que se ela soubesse, traria azar para o meu  pequeno  Alec .

Cumprimentei Noah que estava sorridente e olhei para Jade ,que estava com a pior expressão que eu já tinha visto. Minha pimenta estava com o nível de tolerância abaixo de zero e eu só espero que ela consiga se controlar  .

Aquele jantar era muito importante para Noah e se ela explodisse,era certo que eles brigariam e aí adeus paz , conquistada à  tão duras penas .

 

GABE

 

Com a chegada de Noah consegui relaxar , mas foi aí que a mamãe querida resolveu dar o bote e me levar ao escritório para conversar.

Assim que nos acomodamos, impaciente fui logo falando :

- Mãe, eu não acredito nesse seu súbito arrependimento,  ok ? Não sou o Noah , que se deixa levar e comover .- a encarei firme – Eu não sei o que a senhora pretende com tudo isso e nem me interesso em saber. Só estou aqui hoje por causa do Noah, para não mágoa – lo. E agora vou voltar para a sala ,não quero  deixar minha esposa sozinha ...

- Gabriel !!! Por favor,  sente – se e me escute por cinco minutos, filho.

Ela pediu por favor ?!

Sério ?!

Em choque , obedeci.

- Obrigada. Eu vou ser objetiva  ... sei que você acha que tenho algum interesse escuso por trás dessa aproximação,  além do fato de tentar passar o pouco tempo  que me resta com os meus filhos. Mas não há. Só quero o perdão  de vocês, poder conviver como uma família  de verdade ,enquanto  ainda posso fazer isso. 

- Como assim,  o tempo que te resta ? – perguntei incisivo .

- Ora , você sabe ... um dia estamos bem,  no outro podemos não estar . O que importa é que me dei conta de quanto tempo perdi , do quanto da vida de vocês deixei passar. Eu vou ser avó, Gabe !!! Avó !!!

O entusiasmo dela por um instante me fez sorrir. 

- Pois é. Você achou que eu nunca conseguiria nada na vida, porém estava errada mãe. Eu venci .- parei com a voz embargada – Tenho uma esposa maravilhosa que me ama e que vai me dar um filho, uma família que nunca me abandonou. Coisas que seu dinheiro nunca vão te dar.

- Graças a Deus filho !!! E eu agradeço por estar errada... Mas em breve você vai entender minhas razões para agir assim, eu fui muito machucada. 

- O que a senhora quer dizer com isso? – disse intrigado. 

- Agora não é o momento, filho. Só quero que você saiba que eu te amo e te peço não me impeça de participar da vida do meu neto.

Ela me olhava sinceramente e com os olhos marejados, me aproximei e a abracei. 

- Tudo bem, mãe. 

Mas lá no fundo uma dúvida insistia em persistir. 

É que gato picado por  cobra ,tem medo  de linguiça  .

Voltamos à  sala , Ethan e Liv , já tinham chegado .

Aliás, ela está linda com uma barriguinha redondinha, parece grávida de mais tempo do que quatro meses. O que não está nada bonito é a forma como ela está tratando Ethan, friamente, como se fosse uma enfermeira e olhe lá. 

Eu e ele trocamos olhares e percebi que ele estava em apuros. Preciso dar um jeitinho de ficar a sós com Liv e ter uma conversinha. 

Os Montgomery e suas confusões amorosas, a saga continua .

 

 

ETHAN 

 

Apesar do clima tenso em que Liv e eu viemos, ao chegarmos na casa dos meus tios o mesmo se dispersou e como em  um acordo tácito tentamos aparentar que estávamos bem. Ao menos eu tentei ...

Logo ela se juntou às meninas e eu ao meu tio e Noah, que irradiava  felicidade , já que Gabe tinha sumido com tia Brenda. 

Em meio à uma conversa descontraída sobre a última viagem dele e a minha rápida recuperação, eu não conseguia parar de admirar Liv. Ela está com um brilho especial, uma luz inexplicável ...

Eu a amo .

Definitivamente. Profundamente. Para sempre. 

E não posso perder mais um momento. 

Decido ,pedi licença a eles e me aproximei de onde elas conversavam sérias. 

-  Com licença, meninas. – disse rouco pelo nervosismo – Olívia,  posso falar com você? 

Mesmo tenso, eu a olhava firme. Ela retribuiu o olhar , surpresa e assentiu.

- Eu já volto .- disse  as meninas, dando de ombros. 

Indiquei à ela o caminho do jardim  de inverno  e quando chegamos lá,  fechei as portas e não perdi tempo com palavras. A puxei para os meus braços , colei nossos corpos e a beijei sofregamente. 

No início, ela resistiu. Mas ,logo cedeu e se entregou. 

Quando nós nos separamos em busca de ar , tomei a iniciativa :

- Liv eu te amo !!! Me perdoe princesa, eu sei que tenho sido um imbecil.- disse com a voz embargada – Eu acredito em você. 

- Acredita Ethan ? – disse desconfiada. 

- Sim . Acredito – respondi convicto -  Você sabe que para mim essa questão de fidelidade é muito complicada, mas eu acredito em você .

- Ok. Mas ,ainda assim, eu faço questão de realizar o exame de DNA.  Ok ?

- Porra ,Liv !!! Você é difícil, hein !!!

- Não, amor . Eu prefiro assim. Tudo bem ?- disse sorrindo. 

- Você quem sabe ... O que eu quero é  casar o mais rápido possível com você e parar de sofrer com as broncas da dona Ileana. 

- Nossa que motivação romântica Ethan !!! Estou comovida .- respondeu  com um biquinho amuado .

- Ah , também porque te amo e porque quero ficar perto da nossa filha. 

- E quem te disse  que é uma menina? – perguntou desconfiada. 

- Eu sei que é. E o nome dela é Alice.- ao dizer essas palavras um arrepio gostoso me percorreu e senti um bem-estar. 

Liv sorriu e me abraçou. 

- Você é um cabeça -dura, mas eu te amo muito. Você não sabe o quanto  ...

Se minha tia estava com algum tipo de intenção do mal ao oferecer esse jantar, por enquanto estava dando um tiro no próprio pé. 

Ainda abraçado à minha princesa voltei à sala e pisquei de volta a Gabe , cancelando o pedido  de socorro silencioso que tinha feito anteriormente. 

 

 

WILLIAN 

 

Quando Brenda me ligou e me chamou para um jantar com os nossos filhos, de pronto estranhei seu tom ao telefone. Que não era autoritário e sim cordato, até mesmo gentil e depois achei mais estranho quando ela explicou a finalidade  do jantar : se desculpar com todos e conhecer melhor as noras. 

Sendo assim, não pude deixar de comparecer e agora observando o comportamento dela com os meninos,  especialmente com Noah ( que aparentemente tinha se tornado seu xodó ) algo me dizia que o que eu tinha lido naquele envelope era verdade. 

Ela simplesmente era outra pessoa, gentil ,solícita. Atenciosa. 

A Brenda irônica, grosseirae autoritária parecia ter sido tragada pela profundezas da terra e, a Brenda que tínhamos conosco era a mesma pela a que me apaixonei. 

Por que  foi preciso algo tão  terrível para ela perceber o quão feliz poderíamos ter sido ? Ou ainda podemos  ser ?

 

BRENDA 

 

 

Estavam  todos como eu queria, em minhas mãos. Menos aquela petulante, da ruivazinha arrogante. 

Ela estava tentando se colocar como um obstáculo no meu  caminho. Então, eu terei que remove – la sem deixar vestígios. 

Com meus planos indo de vento em polpa, não vai ser essa fisioterapeutazinha de meia tigela ,que vai me atrapalhar. Eu só  vou ter que adiantar o sumiço dela.

Se até Gabe que achei que me daria mais  trabalho para convencer, foi menos complicado do que pensei, não será ela a me impedir de conseguir o que eu quero. É certo, que ele e a esposinha não ficaram completamente convencidos, mas estão dispostos a me dar uma chance. 

O que já é mais do que suficiente,  aos meus propósitos. E com Rosa ,estando dentro da casa deles , em pouco tempo Gabriel não será mais um problema. Só lamento pelo bebê , que teve a infelicidade de ser gerado por ele. Talvez, se fosse de Noah, pudesse  ser poupado . Já que eu sempre simpatizei com a pequena Gabrielle .

Porém, as coisas são como são e acho pouco provável que eu consiga fazer com que ela se interesse por Noah e vice-versa , portanto, só me resta eliminar os dois também. Afinal, ele terá o DNA podre de Gabe. 

Quanto à Ethan, vê -lo dependente  ( ainda que bem melhor do que pensei ) era um prazer , mas o meu alvo agora era outro e com certeza irá provocar muito mais dor. Aliás, não atingirá só à ele e irá me compensar por todo o sacrifício que tenho feito. 

Essas horas acompanhando Noah na fisioterapia, deixando que ele me veja nos projetos sociais que eu finjo participar, tem sido exaustivas. Porém, para passar credibilidade, é necessário sacrifício. 

Reunidos em torno da mesa, conversando e comendo, eu os observava como uma boa estrategista observa um tabuleiro de xadrez , antes de sua próxima jogada.

E decidi qual será meu próximo movimento, calmo ,certeiro e sem precipitação. Para isso o primeiro passo terá que ser dado agora. 

Me levantei e com um gesto delicado bati com um talher na taça de cristal, produzindo um tilintar límpido .

- Eu quero um minuto da atenção de vocês,  por favor. 

Todos ficaram em silêncio e se voltaram atentos para mim .

- Eu  quero antes de mais nada me desculpar por tudo o que fiz a vocês em menor ou maior grau. E agradecer por vocês me darem essa oportunidade ... – lágrimas corriam pela minha face e a voz embargada me impediu de continuar .

- Brenda querida ...

- Mãe ...

- Eu estou bem  queridos . – fiz um gesto trêmulo para Willian e Noah que preocupados haviam se levantado – Esse momento só prova quanto tempo eu perdi de desfrutar  da companhia de pessoas excepcionais. Mas no tempo que me resta, Deus é tão maravilhoso que está me dando a chance de ter vocês ao meu lado. E é só isso o que eu peço, me deixem estar com vocês. 

Noah à essa altura também já chorava e me abraçava, no que foi seguido para minha surpresa por Gabe e por Ethan. Willian se juntou ao abraço familiar e se isso fosse um filme ,eu merecia um Oscar .

Até  mesmo as meninas estavam emocionadas e enxugavam as lágrimas,  menos a maldita ruiva ,que olhava a cena com desdém.  E me encarou com um ar de quem diz saber de que tudo não passava de um teatro. 

Depois  de tanta  emoção  prosseguimos com a refeição e já no final ,tive a chance de ficar a sós  com ela no lavabo. 

- Jade . Eu queria mesmo  falar com você .

- Pois não,  senhora Montgmory. – me encarou altiva .

- Eu sei que você não gosta de mim e entendo suas razões. Nós começamos com o pé esquerdo. Porém, eu estou tentando recuperar o tempo perdido em relação ao meu filho e espero que você não me atrapalhe ...

- Realmente, a senhora é muito perspicaz. – filha da putinha arrogante – Quanto ao seu filho , a senhora  espera que eu não atrapalhe , do contrário ... ? Isso é algum tipo de ameaça ?

- Ameaça ?! – me senti enrubescer de ódio – Claro que não , meu bem !!! Eu só quero te pedir para não ficar no caminho, não nos atrapalhar. Eu perdi muito tempo  da vida dele , fui muito ausente, falhei demais sabe ...

- Ah, eu sei !!! Até sugeriu que ele fizesse uma amputação dupla !!! Eu estava lá,  quando a senhora disse esse absurdo , entre outros. 

- Pois é. – eu vou matar essa desgraçada com as minhas próprias mãos -  Por isso,  tudo o que eu fizer por ele ,ainda será pouco. 

- A senhora não precisa se preocupar comigo. Mas deve se preocupar com os conselhos que dá a ele sobre o tratamento, sobre as expectativas irreais que o ajuda criar. Porque as frustrações, serão bem reais. Obrigada pelo jantar. 

Passou por mim com a pose  de uma rainha e minha vontade foi de esmaga – la .

 Quem  ela pensa que é,  para dizer o que eu devo ou não fazer ?!

Mas ela ia me pagar  !!!

Ah , se ia ...

Engoli à seco meu ódio e voltei para me despedir de todos , com o gosto amargo da ousadia da ruivazinha na boca .

Continuei  representando meu papel de mamãe atenta e feliz até o último instante , inclusive quando Noah pálido e tentando disfarçar que mancava veio se despedir. 

- Noah , o que foi filho ?

- Nada ,mãe. Acho que abusei e a temperatura caiu muito. – respondeu sem me encarar. 

- É melhor irmos para o hospital. E ...

- Mãe, claro que não !!! – disse sorrindo – Nada que um banho quentinho e um analgésico, não resolvam. Muito obrigado por hoje, foi uma noite adorável. 

- Ah, meu amor ... sou eu quem te agradeço. E nós iremos repeti- las mais vezes. Eu te amo ,filho. 

- Eu  também, mamãe. 

Assim que todos saíram olhei para Willian, que me olhava com aqueles olhinhos de cachorrinho pidão , esperando por um pouco de atenção. 

E por que não ?

Eu estava fazendo  muita caridade e sacrifício ultimamente ... um a mais  ou a menos , que diferença ia fazer ?

Estendi os braços para ele e deixei que me abraçasse .

 

 

JADE

 

A noite estava sendo maçante, mas se tornou insuportável quando a mamãe megera resolveu fazer o monólogo mal ensaiado do arrependimento fake . E o pior foi perceber que todos caíram como patinhos, até mesmo Gabe !!!

Porque Noah era um caso perdido e Gabi, estava decidida a dar um voto de confiança e até  falou sobre a empolgação da megera com o neto . Ethan era o mais sensato ,mas também parecia propenso a acreditar nela depois daquele discurso de novela mexicana. 

 Liv, dizia sentir uma coisa estranha mas que não sabia explicar o que era, então era melhor não condenarmos . Eu me sentia a única  pessoa a ter  um olho , em uma terra  de cegos. Porém, que insistem em não ouvir os avisos de perigo. 

E para ajudar,  aquele encontro no lavabo, só reafirmou a minha impressão de que há algo de errado nessa súbita mudança. Contudo, também serviu para que eu deixasse bem claro para ela , que não tenho medo dela e que não acredito nem por um momento nessa historinha de mamãe arrependida. 

- Jade !!!  Jade !!!

Noah me chamava aflito. 

- Oi ... desculpe, eu estava distraída. – olhei para ele e fiquei penalizada.

- Você pode me ajudar, por favor  ? Eu não consigo apoiar o pé no chão. 

Ele  estava com a perna esquerda fora do carro apoiada normalmente, porém a direita parecia estar fraturada na altura do tornozelo. E lágrimas escorriam pelo rosto dele. 

 

 

LIV

 

Noah era o meu irmão e se não fosse por ele eu não iria a esse jantar. 

Eu não queria ver Ethan tão cedo.

Não estava sendo nada fácil voltar à rotina. Dormir longe dele, sem sentir o calor do corpo dele , não ouvir o riso rouco ou vê  - lo passar a mão pelos cabelos. 

Entretanto,  eu estava me esforçando e ir à  esse jantar, era colocar tudo isso em risco. Porém,  Noah merecia. 

E lá fui eu. 

E o teste a minha força de vontade já começou ao chegar à  casa dele e vê – lo com a camisa aberta . Eu não devia ter me oferecido para fechar, mas ... ai meu Deus , como ele é lindo !!!

A proximidade com o corpo dele  me fez desejar ...

Ufa !!! Graças à  tia  Lilly !!!

Problema resolvido. 

Por um triz quase coloco tudo a perder.

Ainda bem que retomei o controle sobre mim e minhas emoções, até que ele pediu para conversar e usou a linguagem universal,  impossível de não ser entendida. 

E agora nós estamos aqui ,no meu apartamento ,nus . E eu estou tão nervosa, como se fosse a primeira vez ... E na verdade, não deixa de ser ,depois de tudo o que nos aconteceu. 

- Ethan ...

- Liv...

- Por favor, fale você princesa. 

- Eu ... te amo muito. Mas não vou admitir ou tolerar desconfiança ou desrespeito. Por isso nós vamos fazer o exame, ok?

- Tudo bem.  Eu também te amo muito e quero que você me perdoe. E se é  importante para você, nós faremos o exame. Agora tem outra coisa ...

- O que bebê?  - perguntei preocupada com o tom constrangido dele.

- As cicatrizes , minha mão, Liv . – respondeu baixinho. 

- Ah, meu amor . Você é tão lindo !!! E eu te amo tanto ... você não sabe o quanto. 

Comecei a beija -lo , agachei e tirei seus sapatos e meias , a cada peça que tirava ia deixando um rastro de beijos. Me demorei bastante  nas cicatrizes na lateral do corpo, marcas da luta pela sobrevivência. Beijei e mordi cada pedacinho daquele corpo másculo, cheiroso. E quando ia colocá – lo na boca, ele inverteu as posições e disse maroto :

- Agora é minha vez .

Ele tirou meu vestido com  um simples puxão e por sorte eu estava sem sutiã. 

Passou a me beijar delicadamente, brincando com meus mamilos intumescidos ,me fazendo gemer de prazer.

- Ah ... Ethan ... que saudade  ...

Colocou um dos bicos na boca e subiu, enquanto continuava brincando com o outro entre os dedos. 

Eu puxava os cabelos da nuca dele querendo me fundir à ele ,  que passou a percorrer com a língua e dando pequenas mordidas o meu ventre, até parar um pouco acima da minha intimidade e massagea- la por cima da calcinha. 

- Ethan ... por favor ... eu ...

- O que você quer Liv ?

- Você  !!!

Ele tirou minha calcinha e para minha surpresa virou o restante de vinho que havia em uma taça no meu ventre e na minha intimidade e começou a me chupar com volúpia. Repetiu o processo e me encharcou com vinho tinto, me penetrando com sua língua. Me fazendo gozar com sua língua diversas vezes, antes de me penetrar com seu membro e repetir o ato.

Satisfeitos, caímos exaustos e risonhos, um nos braços do outro. 

- Princesa você é a melhor coisa da minha vida. – disse acariciando minha barriga protuberante – Vocês são. Eu amo vocês. 

- Nós também te amamos muito. 

Até que enfim paz .


Notas Finais


Preparem - se para ficar com os corações peludinhos, cheios de ódio 😉
Beijos de luz 💋💋💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...