História Perfeito para você - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias As Crônicas de Bane
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Catarina Loss, Magnus Bane, Tessa Gray
Tags Alec Lightwood, Magnus Bane, Malec, Romance
Visualizações 64
Palavras 1.208
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura ( :

Capítulo 7 - Capítulo 7


Fanfic / Fanfiction Perfeito para você - Capítulo 7 - Capítulo 7

Estava repetindo mentalmente o endereço para a empresa de Magnus, que Catarina havia me dito, com medo de errar. Depois dos beijos trocados antes de ligar o carro, Magnus ficou  em completo silêncio.

- por que não ficou na mesa depois do jantar? – diz ele me olhando com aqueles olhos incríveis.

- Sono – digo não tirando os olhos da estrada.

- Poderia ter dormido no meu quarto.

Sei o que isso quer dizer, mas não sei o que falar, sou completamente inexperiente sobre esse assunto.

Passamos o resto do caminho em silêncio deixo Magnus na empresa e volto para a mansão. Fico em meu quarto e penso no que tem acontecido neste curto tempo em que estou aqui e concluo que estou completamente apaixonado por Magnus, apaixonado pelo seu jeito de ser, apaixonado pelos seus olhos exóticos, apaixonado por exatamente tudo nele e neste momento estava sentindo sua falta. Pego um livro e tento me distrair. Passo o resto do tempo em meu quarto e quando chega a hora vou buscá-lo. Chego lá e o vejo com uma mulher loira que está quase se jogando em cima dele, então ele me nota, se despede da mulher e vem em minha direção saio do carro e abro a porta para ele, volto e sento em meu assento.

- Sentiu saudades? - pergunta Magnus me encarando com um sorriso.

- Você não imagina quanta – deixo escapar.

- Sério? – diz ele abrindo mais aquele sorriso no qual eu estava terrivelmente apaixonado, então ele se inclina e me da um selinho.

- Eu também, estava contando os segundos pra sair daquele lugar – diz ele me fazendo sorrir.

- Posso saber quem era aquela mulher com você na portaria? – digo não conseguindo mais segurar os ciúmes.

- Está com ciúmes Alexander? – diz ele arqueando uma das sobrancelhas, mas não tirando o sorriso dos lábios.

- Estou – admito mordendo os lábios, sinto meu rosto esquentar.

- Você fica ainda mais perfeito quando está com ciúmes – diz puxando minha gravata e selando nossos lábios em um beijo de línguas. Voltamos novamente em silêncio pois Magnus estava falando ao telefone.

Chegamos na mansão e fui colocar o carro na garagem, entro e vejo Magnus conversando novamente ao telefone, então ele me percebe e gesticula para eu não sair do lugar. Mas quero provoca-lo então vou em direção a escada.

Alexander Lightwood, volta – diz ele tirando o telefone da orelha e abafando o som. Mas sorrio para ele e vou para meu quarto. Como estou cansado e com sono vou direto tomar banho, Já se passava das dez horas da noite. Ligo o chuveiro e deixo a água me relaxar, depois de mais ou menos dois minutos ouço a porta do banheiro se abrir então Magnus entra e me devora com os olhos me olhando de cima abaixo.

Não sabia o que fazer, estava nu, queimando de vergonha e completamente molhado.

- Péssima idéia ter me provocado – diz ele com um sorriso não tirando os olhos do meu corpo.

POV MAGNUS

Os anjos desceram do céu e deram abdomens fantásticos a seus escolhidos, eu não estava conseguindo acreditar na perfeição feita por Deus que estava em minha frente, não conseguindo ficar longe de Alexander começo a me aproximar dele que até agora a única coisa que tinha conseguido fazer foi desligar o chuveiro. Chego perto o bastante para poder tocar aquele corpo, Alexander permanecia imóvel então o beijo intensamente enquanto deslizo a mão pelo seu corpo molhado, ele começa a me puxar e me apertar,  começo a empurra-lo para fora do banheiro sem tirar meus lábios dos dele, no meio do caminho para cama ele me ergue e encaixo minhas pernas em volta de sua cintura enquanto Alec me segura para ele sem esforço algum, ele me deita delicadamente em sua cama e fica em cima de mim mas eu o empurro para o lado invertendo as posições e subo em cima dele, o beijo novamente e então começo a descer os beijos pelo seu corpo molhado. Sons incoerentes saem da boca de Alexander enquanto eu desço pelo seu abdômen definido, o segurando pela cintura, mordiscando. Desço mais um pouco os beijos fazendo Alec se agarrar nos lençóis da cama, mordo uma de suas coxas e depois a outra até chegar ao ponto em que quero, vendo como ele está excitado com as minhas carícias, coloco-o em minha boca enquanto faço movimento de vai e vem o colocando inteiramente em minha boca. Volto a beija-lo enquanto levo minha mão a sua entrada passo o dedo em volta preparando-o para me receber.

- Ah! Magnus – sons incoerentes, saem da boca de Alexander enquanto eu trabalho com meus dedos dentro dele. Depois de um tempo nessa posição, começo a entrar em Alec devagar enquanto ele abraça minha cintura com suas pernas, volto a beija-lo me movimentando mais e mais rápido, com algumas estocadas ambos já estavam totalmente suados. O barulho de minha pele batendo contra as nádegas de Alec me faz perder o controle e então gozo e caio com a cabeça em cima do ombro de Alec. Satisfeito.

Ficamos trocando carícias na cama até dormir.

Acordo de manhã percebendo que Alec não esta na cama olho no celular e vejo que ainda é cedo, ouço um barulho e olho em sua direção me deparando com Alexander ainda sem camisa saindo do banheiro , ele me percebe e crava aqueles olhos maravilhosos em mim e então começa a se aproximar da cama como um leão faminto caçando sua presa, eu não estava conseguindo me mexer com a intensidade do olhar de Alexander sobre mim, ele toca minha panturrilha e vai subindo apenas com as pontas dos dedos até o interior da minha coxa deixando um rastro de fogo por onde estava passando e então ele começa a me beijar intensamente tirando todo meu fôlego, puxo seus cabelos e mordo fortemente seu queixo e com isso ele pega minha mão e as prende para cima beijando meu pescoço, ele começa a descer os beijos passando pelo meu abdômen. Jogo a cabeça para traz sentinto Alexander me tocar gentilmente com seus lábios, com uma sutileza que me faz ver estrelas.

- Ah! Alexander, você sabe tirar minha sanidade.

Mais alguns movimentos de vai vem e eu já estava me perdendo nas sensações de estar na boca de Alec. O puxo para cima fazendo com que nossas bocas se encontrem e o beijo ferozmente.

O som de batidas na porta nos interrompe. Começo a me vestir, e quando termino Alec vai atender a porta.

-Ei – digo o chamando baixo. Jogo uma camisa para ele, não iria deixar Alexander exibir aqueles músculos para ninguém além de mim.

Ele veste e abre a porta, percebo pela voz melódica que é Catarina vou em direção a porta.

- ... viu o Sr. Bane ? – diz Catarina com um ar de preocupada.

- Estou aqui Cat, e acredite estou muito bem. – digo chegando por traz das costas de Alec o fazendo corar.

- Bom Sr. Bane, você tem que estar na empresa em uma hora

- Ok Cat já estou indo, só me de um minuto.

- Ok – diz ela já se afastando. Me viro para o Alexander e lhe dou um beijo quente e saio sorrindo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...