História Perfídia - Capítulo 1


Escrita por:

Visualizações 217
Palavras 1.064
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Literatura Feminina, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bom gente, eu espero que vocês conseguiam acompanhar minhas loucuras, porque eu não estou normal - eu nunca fui para ser sincera - enfim, eu queria guardar algumas fanfics para o começo do ano de 2019, mas eu não sei se até lá estarei viva né, até porque não sabemos o que irá acontecer amanhã ou daqui a dois mintuos kkkk - isso tudo ai é desculpa, eu não conseguir esperar até 2019 então eu venho postar essa loucura aqui pra voces, e eu espero de coração que vocês aceitem essa fanfic, porque ela é de doer o coração.

Capítulo 1 - Prólogo - Nossos corpos unidos... E descobertos.


As coisas não precisavam sair do controle.

 

Sasuke Uchiha era conhecido como o Rei do Morro, um homem grande, com um corpo grande e uma reputação maior ainda. Rodeado de armas e drogas ele vivia no mundo do crime, nada entrava e saia da favela se ele não soubesse, ou autorizasse. Mas havia uma coisa, somente uma coisa que ele não podia de forma alguma controlar.

 

O amor que sentia desde criança por Sakura Haruno.

 

Desde pequeno, antes de tudo acontecer, Sasuke assistia cada passo daquela garota charmosa que ousava colorir seus cabelos loiros para não parecer um eterno fantasma. Era bonita e elegante, a única garota de todo o bairro que não perdia seu tempo dando em cima dele, ou pedindo seu número, indo as quadras de futebol para vê-lo jogar, tão pouco gritava quando fazia um gol. Tudo que ela oferecia era um sorriso, um sorriso lindo, uma troca de olhares que fazia todo seu corpo, estremecer.

 

Se tudo tivesse dado certo naquela noite hoje ele estaria casado com ela, a amando tanto quanto na primeira vez em que transaram. Eles teriam formado uma família, teriam se mudado com certeza, morariam em um bairro melhor, criariam uma ou duas crianças com tanto amor que seus corações transbordariam...

 

Mas como tudo na vida a gente tem que se contentar com o que ela dar, nada que sonhou para si e a aquela garota aconteceu. Não como queria e nem no momento que desejou. Seus pais foram mortos no dia do seu encontro, o irmão assassinado no dia do enterro de seus pais. A casa fora destruída pelas chamas de ódio, e tudo que restou no último membro dos Uchiha, foi um grande e intenso ódio, a vingança o consumiu por completo.

 

Nada o impediu de subir naquele posto, as armas, os tiros, os homens, lutas, seus amigos morrendo, seus colegas se sacrificando, nada o fez parar de socar o rosto daquele que o levou tudo, que fez da sua vida a pior de todas. Não houve prisão que pudesse parar o novo Sasuke Uchiha que surgiu por aquelas ruas. Não houve olhos bonitos e nem cabelo rosa que pudesse o impedir de tomar o controle de toda a favela.

 

Nem mesmo as lágrimas dela o impediram de colocar seus pensamentos no lugar e ter certeza de que sua vida e a dela não estavam destinadas... Pelo menos não no momento.

 

Ele não soube quanto tempo se passou, mas hoje em sua cama, ele a tinha como se ainda fosse o mesmo adolescente apaixonado e sonhador, seus gemidos preenchiam o quarto e ele a beijava em todos os lugares. Seu rosto bonito como de um anjo, seus lábios perfeitos e doces, seu corpo suado colado ao seu. Eles se amavam apaixonadamente em uma sequência gostosa aquecendo suas almas, o fazendo gemer roucamente, satisfeito com tudo que tinha... Ainda que fosse escondido em um segredo absoluto, ocultado do resto do mundo.

 

O amor fluía entre os dois, ele não tinha mais como segurar a vontade de torná-la sua. Eles se amavam, mas porque, porque não estiveram juntos todos esses anos? Porque demoraram? Porque as pessoas fizeram de seu coração uma desgraça?

 

- Eu te amo – ele murmurava sem parar, era verdade, ele a amava acima de tudo... Mas havia feito coisas, coisas demais para que aquele amor fosse totalmente aberto e que todos pudessem ver que agora ela era sua garota.

 

Nove meses...

 

Duas semanas.

 

Quatro dias...

 

E duas horas de puro amor, era o tempo em que estavam juntos, escondidos na escuridão de um segredo que ninguém jamais poderia descobrir.

 

Ela o amava, o amava muito. Mas as lágrimas que deixava cair todas as vezes que ele saia de sua casa a fazia temer esse amor. Ela não podia, não mais. Sasuke sempre foi o homem por qual seu coração batia tão forte que não sabia controlar. Mas o controle que a impediu de tentar algo se chamava Ino Yamanaka, a melhor amiga, irmã, parceira, colega e tudo que essa amizade trazia.

 

Ela odiava saber que neste momento transava com o homem que Ino mais declarou seu amor.

Odiava saber que a qualquer momento sua máscara iria cair.

Odiava saber que gemia querendo mais enquanto Ino estaria chorando em algum lugar por nao estar com o namorado dos seus sonhos.

 

E odiava mais ainda não conseguir mandá-lo embora. Ele não iria de toda forma, e mesmo que fosse ela o chamaria mais uma vez, porque não tinha forças para vê-lo partir, não depois de ter a oportunidade de estar com ele, de beijá-lo, de tê-lo dentro de si e gemer seu nome, ouvir suas declarações e chorar por cada gesto romântico seu...

 

E no pico daquela emoção, eles chegaram ao ápice com testas coladas, corpos suados, a cama bagunçada, os olhares cruzados. Ele a abraçou enterrando sua cabeça no pescoço de sua mulher, seu cheiro o fortalecia, o fazendo lembrar-se de quando era adolescente, de quando ainda era inocente e não tinha tantos crimes para carregas em suas costas. Não sabia como ainda podia a ter, ele não merecia aquele amor, mas jamais iria abrir mão da única coisa que tinha de puro e verdadeiro.

 

E ela se sentia igual, ela o amava tanto que seu corpo pedia por ele todos os momentos, o abraçou para descansar sua alma. Suas pernas rodearam sua cintura e ambos sorriram mais uma vez. Estavam unidos em um só... Ela fechou os olhos para inalar seu perfume, os sussurros dele dizendo que a amava que a queria mais, que tornaria sua esposa, que casariam em breve, que ela sempre seria dele, que ele sempre seria dela, que agora e desde sempre foram um, eram almas gêmeas e almas gêmeas tinha que estar lado a lado, como uma só pessoa.

 

Sakura adorava aquilo, e lembrando-se do presente, ele abriu os olhos para olhar para o dedo agora tinha um valioso e pequeno anel, mas além dele, ela viu os olhos azuis de uma pessoa que não podia estar ali em seu quarto. De repente, toda a sua alegria desabou, caiu sobre sua cabeça e soube que nada mais seria igual.

 

- Ino – O sussurro fraco fez Sasuke se sobressaltar e olhar para trás, ela não deveria estar ali, não no seu ninho de amor.

 

- Eu sabia. – Foi à única coisa que sussurrou antes de todo o resto acontecer.


Notas Finais


Ahhh, eu espero que gostem, o próximo virá dependendo do que acharem desse pequeno prologo, ainda tenho muitas, muitas duvidas do que essa fanfic pode ser tornar na vida de vocês, por isso, mas eu garanto que ela será algo muito bem elaborado, tou a tres semanas fazendo resumos e mais resumos dessa coisa linda, espero que tenham gostado, e não percam o proximo capitulo que irá sair no dia 12/08... Até lá, um grande beijo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...