1. Spirit Fanfics >
  2. Pergunte ao Destino - Maloma >
  3. Capturando bons momentos!

História Pergunte ao Destino - Maloma - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


OI, Tudo bem? Espero que bem!
Mais um capitulo para vocês.

Capítulo 8 - Capturando bons momentos!


 

Narração por Paloma:

O sol já havia nascido e brilhava com esplendor iluminado cada canto do quarto. Acordei me sentindo diferente, um diferente bom. Sabe quando você se sente renovada? Parecia que eu estava brilhando igual ao sol.

Levantei da cama meia hora antes do combinado, as garotas dominam calmas e serenas. Minha preocupação com Natália desapareceu ao vê-la encolhida em seu lençol. Já Sofia estava amontoada de edredons grossos como se estivesse passando pelo frio da Antártida. Agora não entendo como dois seres tão diferentes são ao mesmo tempo tão iguais!

Aproveitei que a temperatura estava estável e já me troquei. Vesti um short jeans de cintura média que ficava bem justo a minha silhueta mas sem me deixar vulgar demais, optei por uma blusinha curta rendada que deixava um belo decote em minhas costas e para acompanhar calcei uma sandália bege composta de pedrinhas douradas.

Chequei cada parte do look para ver se estava apresentável e o resultado foi de total sucesso. Silenciosamente busquei pelo quarto minha pequena maleta onde estavam meus produtos de higiene e minhas maquiagens. Já que meu cabelo havia acordado a meu favor preferi o deixar solto. A maquiagem foi bem simples, apenas rímel, blash e batom.

Fui até o espelho comprimido que o quarto nos proporcionava e vi atentamente meu reflexo procurando algo que me fazia sentir eu mesma. E por incrível que pareça achei. Meu amor próprio estava ali mesmo que escondido, ele estava ainda presente em mim! Sorri e peguei meu celular para registrar aquele momento, tirando várias fotos divertidas.

Escolhi a que mais gostei e postei no Instagram com a seguinte legenda: "Capturando bons momentos, para que possam ser recordados!". Não durou muito e as notificações começaram a chegar, li alguns comentários de alguns fãs me apoiando independente do que havia acontecido. Ler mensagens acolhedoras me fez sentir ainda mais feliz do que já estava, guardei o celular no bolso do short e me pus a xeretas nas coisas de minhas amigas.

Sofia tinha uma maleta cheia de doces e salgadinhos, continha também uma pequena caixa com vários DVDs. Ela não perde uma oportunidade, ri sozinha. Natália já havia desfeito suas malas então não deu para bisbilhotar e se desse não teria graça, afinal ela era muito certinha. A única coisa dela que me chamou atenção foi uma câmera bem moderna por sinal.

Sempre fui encantada por fotografias e acho que foi por um pouco disso que não escolhi ser jornalista. Peguei a câmera e a mirei na direção de Sofia que estava quase caindo da cama, a cena era tão engraçada que tive que tirar a foto. Não é todo dia que vermos uma amiga cair da cama! Não demorou muito para que ela caísse, o barulho foi tão estrondoso que Natália pulou da cama imediatamente. As duas me olharam, uma furiosa e outra sonolenta, enquanto eu ria do que acabará de acontecer.

- Sofia, você está bem? - Natália perguntou direcionando seu olhar para a loira caída no chão, minhas risadas ainda não haviam cessado.

- O que aconteceu? - a loira questionou com a voz sonolenta enquanto coçava os olhos. - Por que estou caída no chão? E por que a Paloma está rindo igual uma hiena! - Natália a levantou do chão e as duas ficaram me olhando.

- A culpa não foi minha, ela apenas caiu da cama! - me defendo mesmo sem receber acusações de ambas. - Desculpe por rir Sofia mas aposto que seria o mesmo que você faria ou talvez pior! - gesticulo como dedo indicador.

- Não estou brava, só cansada! - ela se esquiva de Natália e se enrola novamente em seus edredons. - Vou dormir mais um pouquinho, até o despertador tocar!

A loira deitou a cabeça no travesseiro e fechou rapidamente os olhos, olhei para Natália e ela apenas deu de ombros. Agora estou lembrada que preciso ter uma conversa com minha velha amiga. O despertador toca com seu irritante som de sempre, Sofia murmura algo e se levanta da cama.

- Bom dia garotas! - nitidamente vimos seu mal humor, me identifico já acordei mil vezes assim. Sofia saiu do quarto pisando duro enquanto seus cabelos balançavam de um lado para o outro.

- Hey, vejo que você encontrou minha câmera! - Natália diz apontando para a câmera em minhas mãos. - Ela é perfeita, não é?

Mudanças de humor? Minha amiga pensa que não a conheço, sei que ela está tentando se livrar de uma bronca pelo o que ela fez porém dessa vez não será assim!

- Certamente! - concordo analisando cada detalhe da pequena máquina. - Posso usá-la? É que estou cumprindo meio que uma tarefa pessoa! - ela ergue uma de suas sobrancelhas, logo depois seu rosto de suaviza.

- Claro que pode, portanto que cuide bem dela! - fiz sinal de juramento enquanto sorria.

Não só vou criar momentos bons como vou captura-los em fotografias, não tem como ficar melhor!

*************************************

A cafeteria principal do cruzeiro era totalmente enorme, tinha um toque rústico incrível, possuía vidraças esplêndidas que nos proporcionava a entrada triunfante do sol. Eu e minhas amigas escolhemos um lugar na frente de uma janela, dali dava para sentir a temperatura amena e agradável. Aproveitei a vista que a janela dava e saquei várias fotos.

A comida chegou e começamos a comer. Natália passou a falar do nosso tal cronograma de viagem, já Sofia só falava de como havia homens muito gatos no navio. Eu apenas sorria demonstrando divertimento.

- Sim! Mas você viu a foto que ele postou esses dias? Meu Deus, ele é tão perfeito! - Sofia diz alienada no mundo de suas fantasias, aproveito sua distração em seu celular e olho sério para Natália.

- Precisamos conversar! - digo apenas movendo os lábios em sua direção.

- Não agora! - ela devolve do mesmo jeito!

- Agora! - digo pausadamente. - Sofia - a loira me olha. - Sabe aquele rapaz que está saindo da cafeteria? - aponto com o dedo e ela assenti. - Se não me engano ele te chamou!

- Sério? - assinto. - Vou ver o que ele quer então, espero que seja meu telefone! - ela sai vibrando de tanta felicidade.

- Por que você disse ao Lucas que estaríamos nesse navio? - pergunto ainda olhando para entrada da cafeteria.

Minha amiga mordeu o lábio inferior e olhou para as mãos. Conheço esse gesto é de quando ela está com medo de dizer algo.

- Vocês estão saindo? - questiono a olhando atentamente.

- Eu iria te contar, só que... também é difícil pra mim! Depois do que aconteceu entre Diego e eu, não consigo criar muitas expectativas para uma relação! E também entre eu e Lucas não está rolando nada sério, estamos apenas conhecendo um ao outro!

Dá para ver em seu olhar o quão está nervosa com tudo isso. Ela deve gostar bastante de Lucas para querer aguenta-lo! Entretanto se olharmos de outra maneira eles se completam, Natália e seu mundo todo certinho e Lucas com seu jeito malandro.

- Espero que não esteja brava comigo. - ela diz esperançosa.

- É claro que não! Só estou com medo dele te magoar, conheço muito bem seu caráter de sem vergonha e não quero que você saia machucada no final dessa história! - ela balança a cabeça compreendendo. Sorriu como se estivesse dizendo que está tudo bem.

Espero que ele esteja agindo diferente em relação a minha amiga, porquê se ele estiver pensando que minha amiga vai ser mais uma em sua lista, está bem imaginado!

- Vou ficar bem Paloma, estou no controle da situação. - a morena diz com convicção. - Agora se ele cometer algum deslize terá que me esquecer!

Penso no que ele havia me falado no dia anterior para me provocar. Não sei se ele está querendo mudar, seu comportamento continua o mesmo e ainda fica me irritando. Mas é melhor não contar as atrocidades que ele sempre me disse, pelo menos não agora. Não quero tirar a pouca esperança que Natália tem dessa relação.

- Acho que a Sofia se perdeu no caminho! - digo mudando de assunto, Natália olha de relance para entrada como se estivesse tentando achar nossa amiga.

- Será que ela acreditou? - nós duas nos olhamos e começamos a rir.

- Coitada! - digo enquanto riu.

- Coitada de quem? - Sofia pergunta ao se sentar em seu lugar com seu celular em mãos.

Penso rapidamente em alguma coisa para me livrar da desconfiança da loira.

- De uma cachorrinha chamada Lady Franchesca, a dona dela tem péssimo gosto para nomes! - ela faz uma careta engraçada ao escutar o nome da pobre cadela.

- De fato! - ela murmura - Consegui o número do rapaz, confesso que foi bem difícil. Ele estava agindo como se não tivesse me chamado, você acredita?

Olho para Natália que arregala os olhos para mim. Sorriu para ela e volto minha atenção a Sofia.

- Não vou ligar pra ele hoje tenho que me fazer de difícil, afinal ele que deveria ter a iniciativa! Vocês concordam?

- Mas é claro amiga. Até porque você não vai querer assusta-lo com tanta ansiedade! - Natália diz entrando no jogo. Ela fita o relógio e depois nos olha. - Temos que estar no saguão em cinco minutos!

- Mas é do outro lado do navio, não vamos conseguir chegar! - Sofia intervém enquanto toma seu suco.

- Pare de murmurar e vamos logo, odeio chegar atrasada e ainda por cima atrasar os outros! - ela se levanta da cadeira e Sofia faz o mesmo com seu copo de suco em mãos.

Por sorte não tivemos que usar as escadas já que o mesmo que o do saguão, só que eles eram bem distantes um do outro. Com várias curtas corridas e pisadas barulhentas chegamos ao saguão.

Eu estava ofegante e precisava de água por sorte Sofia me deu um pouco de seu suco que ainda estava quase intacto. Natália não havia comentado que faríamos um tour em grupo pelo navio só soube quando vi um grupo mais ou menos de quinze pessoas reunidas nos esperando.

- Desculpe o atraso! - Natália disse ao chegarmos de encontro com o grupo. - Tivesse meio que um problema! - ela olhou para Sofia e depois para o instrutor que concordou com simpatia e pediu para nos juntarmos com os outros.

Foi naquele súbito movimento que meu olhar se encontrou com o dele. Marcos estava parado perto de um canteiro de flores me olhando com um sorriso no rosto. Tentei parar de olha-lo mas não conseguia, ele estava tão lindo naquela manhã.

Minha alegria durou pouco quando a tal Vitória chegou perto dele roubando toda sua atenção de mim. Ela murmurou algo que fez o rir.

Resolvi prestar atenção na conversa de minhas amigas antes que o tour começasse. Em breves momentos olhei em sua direção só que ele estava concentrado em sua conversa com Vitoria.


Notas Finais


E aí gostaram????
Continuaaa????
O que vocês acham que vai acontecer nessa tour pelo navio????
Nosso casal já trocando olhares pena que a Vitória chegou para estragar o momento.
Até o próximo capítulo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...