História Perigos a se viver - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 1
Palavras 1.263
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), LGBT, Luta, Mistério, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


⚠ Atenção: o texto a seguir contêm insinuações de sangue e insinuações de violência, palavrões e etc⚠

Capítulo 3 - A fulga


Fanfic / Fanfiction Perigos a se viver - Capítulo 3 - A fulga

--abro a janela vendo o lado de fora da casa, me apoio nas paredes do banheiro e consigo passar uma parte de meu corpo para fora da janela. Sinto uma dor extremamente grande quando termino de passar o resto de meu corpo para fora da casa. Aquele filho da puta tinha colocado cacos de vidros nessa parte da janela. Olho para minha barriga e para minhas pernas que estavam com cortes que haviam rasgado um pouco a minha calça, alguns profundos e outros nem tanto. 


                                        . . . 

O mesmo estava demorando muito no banheiro, estava demorando até de mais.

Jungkook?...

Chamo por ele e nada de resposta, tento abrir a porta e vejo que estava trancada. Me afasto um pouco e arrombo a porta já entrando no banheiro. Vejo que o mesmo não está mais la e vejo a janela aberta com um pouco de sangue.

Ele fugiu aquele filha da puta.

Digo já correndo para fora de casa por já saber onde o mais novo estava, mas antes pego minha arma que estava em meu quarto, prendo ela em minha cintura e saio de casa. Corro em volta da casa até ver o mais novo tentando correr mas não conseguia, provavelmente por estar machucado pelo vidro.

Corro até ele logo o alcançando, dou uma rasteira no mesmo fazendo ele cair no chão, fico por cima dele segurando seus braços em cima de sua cabeça.

Eu disse para você, sem gracinhas...e oque você faz? Tenta fugir, achando que não iria acontecer nada com você...você é realmente ingênuo.

--ME SOLTA AGORA...

Ele se debate tantando se soltar.

Já disse, não vou te soltar...você é apenas meu agora é de mais ninguém, eu disse que iria cuidar muito bem de você...você se lembra das regras Jeon? Se voce não se lembra vou te falar novamente, as regras eram que caso você fizesse alguma gracinha, tenta-se fugir ou me desobedece algo ruim iria acontecer com você e bem, você conseguiu quebrar todas essas regras em um único dia...

Dou risada, o mesmo continua tentando se soltar de mim mas sem muito êxito. 

--VOCE É LOUCO, ME SOLTE AGORA...

Ele se remexe mais, não conseguia segurar ele então acabo soltando o mais novo, ele se levanta rapidamente e começa a correr até a floresta.

Merda...me perdoe Jeon.

Pego minha arma, miro no mesmo então atiro em sua perna fazendo ele cair no chão, me levanto e vou até ele que ainda estava caído no chão.

Eu disse que haveriam consequências...

Ele grita de dor, o mesmo segura sua perna com força por estar sangrando muito até ele desmaiar de tanto desespero. A sensação de adrenalina havia voltado e já sabia que não seria a primeira vez que sentiria isso enquanto ainda estivesse com ele por perto. De alguma forma consigo levar o mesmo novamente para dentro de casa, levo ele até o quarto e o deixo deitado na cama sujando todo o caminho de sangue.

Sua perna estava sangrando muito, conseguia ver isso mesmo com ele estando de calças escuras, se eu espera-se mais um pouco acho que ele morreria, mas como queria ficar um pouco mais com ele decido resolver esse problema. Pego um kit de primeiros socorros que estava no banheiro e bem...não acredito que vou fazer isso...tiro sua calça para conseguir cuidar de seu ferimento. Dou um sedativo para o mesmo para ele não sentir dor e para ele dormir por mais algum tempo.

Já sabia oque fazer por não ser a primeira vez que estava nessa situação. Depois de algum tempo termino de tirar a bala e costurar o ferimento, enfaixo sua perna com cuidado e cubro ele com a coberta. Ainda não acredito que tive que ver ele...so de...so de cueca...ta admito, foi uma bela visão, mas mesmo assim...ah, mas que merda, porque estou pensando nisso.

Jogo as coisas que eu usei fora, vou para o meu quarto, tomo um banho rápido e troco de roupa pelas minhas estarem sujas. Sabia que toda aquela sujeira não iria sair tão fácil então decido apenas queimar aquelas roupas. Saio de casa e queimo as roupas enquanto o mesmo nao acordava. Volto para casa e vou diretamente para o quarto do mesmo, abro a porta e entro, me sento na ponta da cama olhando para ele esperando ele acordar por não ter mais nada oque fazer.

Depois de um longo tempo o mesmo começa a abrir os olhos devagar. Com essa carinha nem parece que dorme por um dia quase inteiro.

Finalmente acordou...

O mesmo olha para mim tentando se sentar na cama mas para quando ele sente dor.

Não se mexa muito, tem que tomar cuidado com os pontos...

--oquê? Doque você está falando?...

Acho que ele não estava se lembrando doque aconteceu, ele tira a coberta de cima dele vendo o curativo e se lembrando doque aconteceu. Ele me olha com ódio.

--VOCÊ ATIROU EM MIM...SEU FILHO DA PUTA, DESGRAÇADO...

Ele diz gritando, apenas dou risada com essa situação, ele me olha de uma forma estranha por eu estar rindo. Me aproximo dele, seguro na gola de sua camisa o puxando para perto de mim.

Você ainda não viu nada doque eu sou capaz Jeon Jungkook...

Ele engole seco me encarando, solto a gola de sua blusa e volto a me afastar um pouco dele.

Bem...poderia me falar se tem mais algum lugar em seu corpo que esta machucado? Ao menos que voce queira ficar sangrando até você morrer, seria uma escolha idiota? Séria...entao espero que voce faça a escolha certa, porque acho que você não vai querer morrer desse jeito...

--Não...nao tenho mais nenhum machucado...

Ele diz friamente e nem olhando em meus olhos para falar.

Ok então...

Me levanto da cama, ia andar até a porta para ir até meu quarto mas sou surpreendido com o mesmo segurando meu braço.

--Jimin, eu posso te pedir algo?

Se for pedir para te soltar, te deixar sair ou algo do tipo, nem tenta...

Solto meu braço do mesmo e fico parado na frente dele.

Se não for nenhuma dessas opções, posso até pensar no seu caso.

--Jimin porfavor, eu tenho uma prova importante amanhã, não posso faltar se não todo meu esforço vai pro ralo.

Pera, você faz faculdade? Uau, que tristeza, já não basta ter estudado 13 anos de sua vida e ainda ter que estudar mais um pouco, me da até calafrios...hum...

Penso um pouco me afastando da cama com o mesmo me encarando a cada passo que dou.

Não sei, você não está me convencendo com esse seu pedido.

--Porfavor Jimin, estou te pedindo. Você pode me levar, ficar do meu lado o tempo todo ou sla, mas me deixar ir lá porfavor...

O mesmo faz uma carinha pedinte, reviro meus olhos relutanto um pouco com a ideia de ele sair para fazer essa tal prova.

Esta bem...mas teremos regras, que horas que é para estar lá?

--Ok, obrigado Jimin...temos que estar cedo amanhã lá, pelo que me lembro umas 6:30 da manhã, não terão aulas é apenas a prova.

Pego meu celular vendo o horário e logo volto minha atenção para o mesmo.

Tente dormir agora então esta tarde, você dormiu o dia quase todo por culpa de você ter tentado fugir, amanhã vou vir aqui para ver como sua perna esta e para te levar lá.

Ele apenas afirma com a cabeça, saio de seu quarto e vou para o meu, me deito na cama e depois de algum tempo acabo dormindo. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...