1. Spirit Fanfics >
  2. Perigosa Atração >
  3. Capítulo 1

História Perigosa Atração - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Perigosa Atração - Capítulo 1 - Capítulo 1

Caminhava pelo enorme corredor do manicômio judiciário, minhas mãos suavam a cada passo que eu dava, conseguia sentir o cheiro de morte por cada sela que passava. À unica coisa que me trazia conforto era os seguranças que me seguiam a cada passo que dava.

–– é aqui madame. –– escutei a voz de um dos seguranças que me olhava como se eu fosse uma presa

Olhei para cela em minha frente e senti meu estômago embrulhar. Respirei fundo e dei sinal para o segurança abrir a cela. Pisquei algumas vezes pra ver se não estava em um pesadelo, mais como esperado 

foi em vão.

Dei o primeiro passo com as pernas trêmulas e adentrei a cela, olhei para o segurança que se afastou de mim e fechou a cela ficando parado ao lado da mesma, respirei fundo e me sentei em uma cadeira que havia ali.

Fiquei alguns minutos ali sentada até escutar a cela sendo aberta novamente, outro segurança se aproximou só que dessa vez estava com o detento. Abaixei a cabeça rapidamente e abri a pasta que estava em minhas mãos. Peguei alguns papéis e uma caneta.

–– então vamos começar. –– falei um pouco ranceosa e levantei minha cabeça

Olhei para o individuo em minha frente e fiquei paralisada, ele com certeza não parecia ser um psicopata como haviam me dito. Ele era alto, tinha cabelos escuros, seus olhos eram levemente puchados...pisquei algumas vezes até sair de meus devaneios.

–– como se chama? –– perguntei para meu paciente que sorriu e logo em seguida acabou me deixando sem reação ao se aproximar um pouco.

Pigarrejei mais não pareceu surtir efeito, fiquei o olhando sem reação esperando que alguém entrasse naquela sala e o tirasse de perto. Ele parou bem próximo a mim e olhou no fundo dos meus olhos como se conseguisse ver minha alma.

–– Aqui. –– ele falou e apontou para uma das folhas que estavam em minhas mãos. –– é recém-formada não é Katherine? –– ele perguntou com um sorriso malicioso nos lábios

Sai de meus devaneios rapidamente e olhei para a folha, e como já esperado, vi que ele não era de los Angeles, e sim da Coreia do Sul, mais por motivos não ditos a mim, ele teve que ser transferido para cá. Corri meus olhos em algumas das folhas e vi que seu nome era Jeon JungKook, voltei meu olhar para o mesmo que ainda se encontrava próximo de mim.

–– será que pode se afastar um pouco. –– falei mais ele continuava a me olhar, e isso já estava me trazendo sensações estranhas

–– isso te incomoda? –– Jeon falou e se aproximou mais, nossas respirações ja estavam próximas. –– em doutora, isso te encomoda?

–– é...acho melhor se afastar. –– falei e ele riu nasal

Em um movimento involuntário, fechei minhas pernas fortemente, Jeon sorriu ainda sem tirar os olhos dos meus e se afastou, ele me analisou minuciosamente e crusou os braços, soltei o ar que nem sabia que estava segurando e me ajeitei na cadeira.

–– por que veio parar aqui, Jeon? –– perguntei e o mesmo desviou o olhar por um momento

–– sou um psicopata. –– ele falou como se fosse a coisa mais normal do mundo.

–– mais por que veio parar em um manicômio judiciário, eram pra ter aplicado a pena de morte. –– falei e ele riu nasal

–– você deveria fazer essa pergunta ao Juiz. –– ele falou sério me fazendo sentir um arrepio involuntário

–– por que te transferiram pra cá, você deveria ser julgado na Coréia

–– olha Katherine, não tem muito o que saber sobre mim, sou um psicopata, matei pessoas, e acabei aqui. –– ele sorriu e se afastou. –– você é bem corajosa sabe, eu poderia te matar agora

–– Poderia, mais isso traria consequências. –– falei e ele se levantou, me assustando

–– consequências. –– ele riu e caminhou para trás de mim

Apertei a barra da minha saia, minhas mãos voltaram a soar e meu coração estava acelerado. Escutava os passos de Jeon e isso estava me deixando mais nervosa. Respirei fundo e fechei os olhos ao sentir suas mãos em meus obros.

–– quais consequências Katherine. –– ele falou e senti sua respiração em meu pescoço

Apertei mais a barra da sai ao sentir suas mãos que antes estavam em meus obros, desceram até minha cintura, abri os olhos afim de parar seja lá o que estava acontecendo, mais meu corpo não se mechia.

–– sabe, Kat. –– ele começou. –– você deveria disfarça quando ficar molhada. –– ele falou e mordiscou o lóbulo da minha orelha fazendo-me sentir um arrepio involuntário

Escutei passos novamente e vi quando Jeon se posicionou em minha frente e se abixou logo em seguida. Pisquei algumas vezes e tentei falar algo mais Jeon colocou um de seus dedos em meus lábios e se aproximou lentamente com um sorriso no rosto.

–– você é diferente Kat. –– ele falou e desceu sua mão até meu pescoço, ele apertou o mesmo com certa leveza e aproximou mais nossos rostos. –– vai ser divertido. –– ele terminou de falar e se levantou

Jeon caminhou até a porta de ferro e deu duas batidas, não demorou muito e um segurança abriu a mesma. O homem virou Jeon e colocou a algema, fiquei parada sem saber o que acabara de acontecer, e como Jeon conseguiu assumir o controle assim sobre mim.

O segurança tirou Jeon da sala me deixando com vários pontos de interrogação na cabeça, fiquei um bom tempo parada até resolver sair de lá o mais rápido possivel. Arrumei minhas coisas e sai da sala em passos largos.

Caminhava pelos corredores sem me importa com nada, e o medo que antes me consumia já não existia, e por algum motivo, Jeon JungKook não saia de minha cabeça, e nem o que havia ocorrido a minutos atrás.

Logo avisto o enorme portão de ferro, caminhei até o mesmo e os guardas o abriram liberando minha passagem, passei pelo portão e caminhei até meu carro. Adentrei o mesmo, joguei minha bolsa no banco de trás e dei partida.

Do manicômio judiciário até minha casa não era muito longe, já que tive que me mudar para cá, pra ficar um pouco mais perto do serviço. Depois de uma hora, finalmente cheguei em casa. Sai do carro e caminhei até a porta.

Pegeui a chave que estava em minha bolsa e abri a porta logo avistado Doli, meu gato. Adentrei a casa, fechei a porta atrás de mim e fui até o Doli, peguei o mesmo no colo e fui até a cozinha. Coloquei ração para o gato e fui de encontro as escadas.

Subi até meu quarto e adentrei o mesmo, tirei o salto e coloquei perto da cama. Caminhei até o banheiro e entrei no mesmo, tirei toda a rolpa e entrei no box. Tomei um banho relaxante e sai do banheiro enrolada em uma toalha.

Fui até o closet, coloquei uma roupa confortável e deitei em minha cama. Fiquei fitando o teto ate pegar no sono


Notas Finais


Oie, tudo bem com você? Espero que sim!!
Desde já quero agradecer por estar lendo, e se tem algumas sugestões só me falar.

Pesso desculpas pelos erros de português, ainda não revisei, então é isso, espero que tenha gostado desse capítulo....BEIJOCAS💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...