1. Spirit Fanfics >
  2. Pérola Negra >
  3. Uma mulher?

História Pérola Negra - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Uma mulher?


  – Exatamente o que você ouviu – ele olha divertido para minha confusão – Por isso não será fácil. Infelizmente Andrew está em missão atualmente e eu não tive escolha se não colocar você.

  – Sei – olho completamente não convencida – Isto pode levar mais tempo do que de costume, afinal é a primeira vez que meu alvo será uma mulher. Qual meu tempo limite?

  – Creio que um mês seja o suficiente – ele diz pensativo.

  – E como vou me infiltrar? – já penso no trabalho que terei para me aproximar, da até vontade de desistir e seguir com minhas férias, mas a vontade que eu tenho de aumentar meu ego mostrando-me superior é incorrigível.

  – Katherine é uma arquiteta, tem a própria empresa e, neste momento, está à procura de uma secretária e....

  – Por isso terei de ir antes da folga? Para não perder a oportunidade que esta vaga apresenta para me aproximar dela? – interrompo-o para mostrar minha inteligência e percepção.

  – Exato – ele revira os olhos.

  – Não que eu ache que ser secretária seja o suficiente para me aproximar dela, mas darei meu melhor.

  – Quando entramos em contato dissemos que você estava vindo para Londres tentar a vida e não tinha uma moradia.  Ela ofereceu casa dela de prontidão para você se hospedar até arranjar algo.

  – Certo. Quando eu irei? 

  – Depois de amanhã. Aconselho a mudar um pouco o visual, por conta de sua tarefa de campo recente. 

   Apenas concordo e sigo em direção ao meu dormitório. Assim que entro vejo Aliffer, meu único amigo e também espião, debruçado na sacada à minha espera. Sigo até ele e recebo um copo de gin misturado com algo que não me dei ao trabalho de reconhecer antes de beber tudo em um gole só. Escuto a risada baixa do mesmo antes de ouvir sua voz:

  – Noite de trabalho difícil? – volta a encher meu copo com a mistura.

  – Não mesmo, aquele velho foi muito fácil de enganar – tomo um gole da bebida sentindo o álcool arder desta vez – Estou mais preocupada com o próximo trabalho, acho que vou ter que inovar minhas técnicas…

  – Deixa-me adivinhar, pegou o caso do Adalion? – me encara divertido. Minha expressão incrédula demonstra claramente minha pergunta – Todos na empresa ficaram sabendo do caso, afinal não é sempre que um diamante supervalioso aparece dando sopa por aí.

  – Realmente, chega a ser até suspeito – engulo mais uma boa quantidade do líquido antes de encará-lo – Como você acha que eu devo me vestir para parecer uma secretária? Devo fazer que corte de cabelo? – pergunto segurando alguns fios entre os dedos.

  Eu não era muito de usar roupas femininas, elas eram pouco práticas e meu atual cabelo é longo e castanho claro, ótimo para penteados, mas irritante no dia a dia. Eu sempre me preocupei em estar nos padrões que os homens tendem a gostar, porém neste caso eu não teria que parecer seduzente e sim uma pessoa inteligente. Eu acho. 

  – Acho que a aparência não conta tanto, as pessoas deveriam parar de viver em estereótipos. Contudo como será necessário mudar seu cabelo por conta dos trabalhos de campo eu sugiro que pinte de preto e faça uma franja. Vai ficar fofa – ele aperta minha bochecha.

  – Para de implicar - bato em sua mão – Eu gostei, faz meu estilo de cabelo, levemente dark.

  – Perfeito para quem gosta de viver nas sombras como você. Porém no seu futuro trabalho terá que usar roupa social. Não se preocupe arranjarei essa parte para você. Só precisa mudar seu cabelo.

  – Não sei o que seria de mim sem você – dou um leve soquinho em seu braço e volto para dentro encarando meu quarto – Ouvi dizer que essa tal de Katherine tem bastante dinheiro, será que ela teria uma minibiblioteca dentro de casa? Porque se eu tivesse o dinheiro que essa mulher tem, com certeza eu iria ter vários livros…

  – Quem sabe um dia você será – recebo um abraço desajeitado – Quando você parte?

  – Provavelmente depois de amanhã, o mais rápido possível.

  – Então eu devo me apressar. Boa noite Marjorriê – reviro os olhos pelo apelido e não me dou ao trabalho de responder, pois o mesmo já havia partido.

  Resolvo apenas me deitar, afinal amanhã será um dia cheio de preparativos.

~0~

   Mal havia começado a manhã e já tinha tanto a se fazer. Eu já disse que odeio manhãs e toda sua claridade? Se não, estou dizendo agora. Não entendo como as pessoas preferem fazer todas as suas atividades nesse período, porém se elas não preferissem então minhas adoradas noites de calmaria não existiriam. Em suma, eu deveria agradecer essas pessoas, contudo eu estou é com uma bela carranca na cara por me obrigarem a seguir o mesmo horário que eles.

   O cabeleireiro da empresa já estava enjoado da minha cara de tantas vezes que era necessário mudar meu visual, mas o que eu posso fazer se sou a melhor agente de campo daqui? E não é feminina não, sou muito melhor do que aquele metido do Andrew. Ele só é bajulado desse jeito por ser filho do Sr. Culbert. Em poucas horas meu cabelo já está totalmente diferente fazendo com que minha aura se torne um pouco mais sombria do que o normal, pelo menos ao meu ver. Para os outros eu devo estar fofa com essa franjinha, que pra mim só serve para deixar a pele oleosa e me causar várias espinhas, mas confio em Aliffer.

  Volto ao meu quarto e percebo várias peças novas de roupa em cabides deixados ali, na escrivaninha um bilhete:

  “Desculpe não estar aí para te fazer provar todos os looks que eu arranjei, mas espero que goste pelo menos um pouco da maioria. Leve algumas roupas suas também, pois você ficará na casa dela durante esse tempo.

PS: sugiro que desta vez deixe suas lentes de lado e use seus óculos, mas é apenas um conselho.”

  Resolvo experimentar algum dos looks que me foi deixado entre as várias camisas e calças sociais de cores não muito chamativa e as saias tubinho das mesmas cores, o que me fez ficar um tanto enojada. A primeira tentativa me fez lembrar do conselho de meu amigo e lutando um pouco para tirar as lentes dos meus olhos, coloco meus óculos para completar o visual. Sim, eu sou míope, mas poucos aqui sabem disso, já que eu evito usar óculos. Minha aparência está completamente diferente do habitual, estou parecendo uma daquelas nerds excluídas que ninguém conversa, não estou nem um pouco acostumada a isso. Treino um pouco minha apresentação, antes de arrumar as malas. Amanhã será o dia.

~0~

  O táxi me deixa em frente a uma enorme casa, em um dos melhores bairros de Londres. Toco a campainha e meus dedos estremecem pela espera, até ver a porta sendo aberta. 

  – Olá, eu sou Marjorie, muito prazer...

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...