História Personalitys - BTS - Interativa - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Hoseok, Interativa, Jeo Jungkook, J-hope, Jimin, Jin, Kim Taehyung, K-pop, Min Yoongi, Namjoon, Sonamoo, Suga, Tae
Visualizações 30
Palavras 1.891
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa a demora, ocorreu uns imprevisto <3

Capítulo 6 - Apresentações


Fanfic / Fanfiction Personalitys - BTS - Interativa - Capítulo 6 - Apresentações

@Kim_Manuzinha

Olá, me chamo Kim Chae-Min, tenho 20 anos, sou coreana e irei representar a personalidade Romântica.

Sou a filha mais nova do grande empresário Kim HonGin. Minha família sempre teve uma ótima condição financeira, mas nunca fui metida ou qualquer coisa do gênero que falavam, muito pelo contrário, sempre quis ter uma vida diferente do que seu pai planejava para mim.

Só queria viajar com amigos, ter namorados, dançar com o irmão e viver minha vida, não ficar presa em uma sala de escritório.

Sempre saía de casa com meu irmão -que na época já era trainee da JYP- para dançar na rua e curtir a noite.

Até o dia que ele teve seu Debut, fiquei tão feliz que vi ali minha solução.

Me tornaria uma Idol e teria a vida que sempre quis.

Ao completar 18 anos comecei a ser trainee, da forma que esperava

@Obsoleto__

Sou Zhou SunJin, tenho 24 anos, chinesa e representarei a personalidade Observadora.

Zhou MinHo, mais conhecido por ser o dono de uma empresa de roupas, estava em Hong Kong naquele mês para um desfile de sua nova coleção. Já no dia do desfile, quis observar de perto as modelos para ver se lhe agradavam, e de fato, uma delas chamou sua atenção. Feminista, dedicada e teimosa, Sooyoung acabou se destacando entre as outras modelos com seu jeito ousado, o que acabou fazendo com que o CEO da marca se apaixonasse pela mulher. O resultado do caso de uma noite, acabou sendo uma gravidez indesejada.

Vim de uma família de classe média por parte de minha mãe, que era modelo, e de classe alta por parte do meu pai, que é um dos empresários mais renomados da China e herdeiro de um império com filiais em todo mundo, vindo de uma família bastante rica e influente no continente Asiático.

Fruto de uma gravidez indesejada, nunca tratada como filha pelo meu pai, e minha mãe passava boa parte do dia trabalhando, então não tive carinho quando pequena. Assim que nasci, fui mandada juntamente com minha mãe para um apartamento na parte nobre de Seul, apesar de ela não querer ter tido uma filha, pelo menos foi responsável e reconheceu que Sooyoung não tinha me feito sozinha, então quis arcar com as consequências financeiras.

Desde pequena eu fui completamente apaixonada pela arte -que ia desde pinturas à música-, era sempre possível me ver correndo pela casa cantando e toda suja de tinta — hábito que levo comigo até hoje (risadas.) 

Minha mãe sempre notou a capacidade que eu tinha.

Com apenas doze anos já falava Inglês, Japonês, e Coreano fluentemente. Nunca fui muito chegada a aparelhos eletrônicos, ao contrário dos colegas de escola; estava sempre lendo, pintando ou escutando música clássica. Fui considerada estranha por muitos, mas nem ligava , minhas notas estavam no topo e minhas pinturas eram as melhores do meu curso de artes. Vendo o meu amor pela música, minha mãe resolveu me colocar em uma academia de artes e dali veio o  meu amor pela dança.

Nunca tive muitos amigos, sempre ficava - e fica - com seus poucos amigos pintando, tocando violão e compondo. E sempre indo para a academia de dança que minha mãe tinha colocado, a dança é meu mantra, poço estar no pior dia da minha vida mas quando danço, tudo parece sumir.

Pedi por muito tempo para meus pais para poder ir as audições artísticas das empresas mas meu pai, em particular, não aceitava e queria que eu fosse advogada ou médica. E isso me machucou muito. Quando cheguei ao meus 15 anos, sabendo que as audições estavam abertas, gravei um vídeo mostrando minha melhor qualidade, que é dançar, logo dois dias depois recebi um e-mail em resposta falando para ir me apresentar na empresa. Sabendo que meu pai não permitiria, escrevi uma pequena carta para ele e colocoquei no sapato que ele sempre usava para ir trabalhar, então fugi de casa com algumas poucas roupas, alguns pacotes de bolachas e o meu cofrinho, que por incrível que pareça, tinha uma quantia bem gorda de dinheiro.

Haviam muitas meninas - e meninos - nas audições, o nervosismo tomava conta do meu corpo mas ser freestyle foi impecável. Tenho grandes esperanças em passar. Por enquanto moro em uma guesthouse em myeongdong, bem barata, pois o dinheiro de meu cofrinho era gordo não infinito.

@Luciana0019

Me chamo Leticy, tenho 22 anos, sou americana, e por diferencial. Não tenho traços asiáticos. Eu represento a personalidade Confrontadora

Sempre fui rodeada de pessoas ”famosas” pois meus pais realmente são famosos,por isso tenho tantos amigos cantores, atores, tive uma condição de vida boa, mas isso não afeta em minha generosidade e gentileza. Fuimorar na Coréia quando tinha 2 anos e lá vivo até hoje, meus pais sempre me apoiaram em tudo que desejava, tanto que hoje em dia sou formada em fotografia, danças e veterinária. Tanto que tenho uma paixão muito grande por animais, principalmente cavalos. Também tenho uma paixão muito grande por fotografias e danças, já que comecei a dançar ballet com 5 anos, ou seja já fazem 17 anos que danço ballet o clássico. Meus pais são americanos, mas não sabemos como eu e meu irmão possuem tantas características coreanas....

@Complicarei

Olá, tudo bom? Me chamo Ana Beatriz, tenho 19 aninhos. Sou brasileira sem traços horientais e representarei a personalidade Observadora

Nasci no Nordeste no Brasil, em 1999, em Alagoas para ser mais exata. Não sou boa em coisas com formalidades então...

Não tenho nada à reclamar da minha vida, sabe? Sempre fui uma criança, MEIO problemática, em casa eu era comportada, mas quando eu saía com meus amigos

Tcs, eu virava a líder da bagunça. Com 10 anos eu já TENTAVA cozinhar, minha irmã não deixa de maneira alguma eu chegar perto de um fogão.

Eu sempre ouvia um - Você não vai conseguir isso morando aqui - eu era taxada de maluca porque ouvia K-Pop, já que em lugares assim é raro ter alguém que ouvia esse tipo de música, e adivinha?

Essa pessoa era eu. Aos 15 anos eu fui para São Paulo, a vida de Nordestino não é fácil não ~mas vida que segue~ aí mesmo eu achei meu segundo lugar no mundo ~até porque a Coreia é o primeiro~ conheci novos amigos, poucos, mas como uma boa observadora, eu notava quem era boa pessoa para me juntar, fazer amizades.

Por mais que eu odiasse estudar, sabia que não teria um futuro digno sem eles ( estudos ), eu até sou um pouco fechada com quem não conheço, mas eu juro, que quando vocês saberem quem eu sou realmente, vão ter vontade de me fazer calar a boca.

Quando eu tinha 16 anos, comecei a fazer aulas de coreano, caramba, eu tive muita dificuldade em aprender esse idioma, só uma semana eu demorava para aprender um simples Annyeong. Caramba que linguazinha difícil em?

Minhas relações amorosas não deram muito certo não. Levei uns 2 pares de chifres ~mas nada que não passe não é mesmo?~

Mas filha, sou feliz da vida, não tenho nada à reclamar, quando cheguei na Coreia com 17 anos, fiz o teste na empresa e passei.

Boa parte da minha família eram músicos, então isso faz com que eu ter um grande laço com a música. Amo dançar, quando cheguei em Seoul me interessei ainda mais por K-pop, tive a grande chance de fazer um teste, e passando na empresa.

@Sun_Moon_Joy

Meu nome é Ye Eun-Chae, coreana, 21 anos e representarei a personalidade Prestativa

Nasci em casa, no dia 29/06/1997, na casa de meus pais em Busan. Disseram que meus pais limparam seu sangue nas águas da praia. Mas provavelmente isso não aconteceu.

Com meus três anos já tinha alfabetizado e meus pais me colocaram num curso de inglês improvisado perto da casa onde vivíamos. Lá fiz grandes amizades nos famos até hoje.

Mais pra frente fui morar na casa de minha avó. O dinheiro guardado para o nascimento já estava acabando e dali a alguns dias nós não teríamos mais comida e nem lugar para viver.

Ao chegar lá, me dei muito bem com a minha avó e com minha tia que morava com ela. Quando comecei a ir para a universidade, começaram os conflitos dentro da casa de minha avó. Era sempre uma briga e todas sobre o mesmo assunto: - Essa vagabunda tem que arrumar um emprego

Cabia a mim ter que separar. Até que um dia resolvi acabar com aquilo de vez. Chamei minha tia e avó, falando tudo oque pensava e achava. Desde aquele dia, as duas começaram a me esnobar.

Eu com uma raiva extrema, saí de casa e fui morar com meus pais novamente. Assim que terminei a faculdade, eles me perguntaram o meu sonho.

Sabe, eu sempre quis ser cantora, não preciso ser reconhecida, só me apresentar. Acho que seria bem melhor fazer algo que eu gosto do que fazer para ganhar dinheiro

A verdade é que eles nunca quiseram me deixar ir, mas seria o melhor para a mim. Pois como disse, é melhor fazer oque gosto do que fazer pra ganhar dinheiro.

Tentei na Cube e infelizmente não consegui. Participei de realitys shows duas vezes, em dois diferentes, mas sai nas semifinais. Isso foi oque me fez treinar ainda mais e aprender com meus erros. Tentei novamente agora na Big Hit e acho que foi aceita. Apenas espero ser chamada...

@ghostybuster

Sou Lilian, tenho 18 anos, mestiça de canadense e coreana. Representarei a personalidade Questionadora

Minha mãe, Bae Joo-hyun, conhecida por Irene, havia se apaixonado por um amigo que estava fazendo intercâmbio na Coréia, ele era canadense e futuro empresário. Assim, ambos se casaram e decidiram morar no Canadá.

Eu tinha uma vida boa, já que a renda de meus pais era extremamente estável. No entanto, quando tinha 7 anos, minha mãe adoeceu. Foi descoberto que era um câncer, que poderia evoluir para terminal.

Passei 3 anos de minha vida esperando a melhora da minha mãe, ficando no hospital após a escola, junto do meu pai. No entanto, a situação só piorou e a mãe de Lilian veio à óbito nos 10 anos de idade da garota. Sendo assim, decidi que seria uma cantora tão boa quanto minha mãe, que iria se orgulhar de mim. Passou 8 anos da minha vida estudando e treinando para ser uma membro de um grupo de k-pop, que era a forma mais fácil de conseguir fama, para assim lançar uma carreira solo mais tarde. Durante os anos de aprendizado, comecei a me interessar bastante por rap, sendo uma rapper quando entrasse em um grupo.

@thabathaS2

Sou Maya, tenho 20 anos. Mestiça de brasileiro com coreana. Representarei a personalidade Sonhadora

Sou uma típica coreana, gosto de moda, maquiagem, coisas bonitas, ver aquele Dorama clichê que a mocinha só mais no final fica com o personagem principal. A única coisa que me diferencia da típica coreana é que meu pai é brasileiro e por isso não tenho uma mente totalmente coreana.

Tenho uma irmã mais velha, o nome dela é IU, ela é uma idol muito famosa na Coreia todos a conhecem mesmo não gostando dela, IU estava pensando em fazer algum cover mas queria fazer com outra pessoa então resolveu chamar me chamar pois

sabia da minha capacidade no canto. Assim que o vídeo foi postado, ~sem querer me exibir~ várias pessoas se encantaram pela minha voz, depois disso fui chamada para fazer algumas das audições e consegui passar.

Fiquei dois anos como trainee e depois debutei em um girl group


Notas Finais


Gente, perdão qualquer erro, pois tive que fazer a história de todos em primeira pessoa

Se alguma aparência na capa do capítulo estiver errada, avisa ai que eu arrumo more


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...