História Perspective - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Brandon Flynn, Cameron Dallas, Shawn Mendes
Personagens Brandon Flynn, Cameron Dallas, Shawn Mendes
Tags Brandon Flynn, Cameron Dallas, College, Fanfic, Fiction, Gay, Lgbt, London, Shameron, Shawn Mendes, Smut, Twinks
Visualizações 16
Palavras 1.528
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, LGBT, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Changes


Fanfic / Fanfiction Perspective - Capítulo 2 - Changes

Shawn:

Depois de mais algum tempo chegamos na casa deles que agora seria minha casa também. Acabei cochilando durante o resto do caminho e não pude observar se era perto do centro ou da civilização. Só sabia que estava longe, muito longe de onde eu costumava chamar de lar...

A porta do carro se abriu e uma voz mansa e suave veio de fora.

Victoria: —Chegamos, querido! Bem vindo a sua nova casa.

Eu saí e olhei em volta, as casas pareciam todas iguais no primeiro momento. Sorri de canto para ela e peguei apenas uma mala pequena que fiz questão de carregar comigo a viagem inteira.

A casa era grande e bonita! Por dentro era impecável, limpa, cheirosa e muito bem arrumada. Muito diferente da casa que estava acostumado a morar no subúrbio de Londres.

Victoria: —Venha! Vou te mostrar seu novo quarto. - Assenti com a cabeça e a segui em direção as escadas. Subimos e chegamos em um corredor grande, largo e com várias portas iguais. Paramos em frente à terceira, que foi a que ela abriu.

Victoria: —Espero que goste da decoração, fiz tudo pensando em você. Se tiver algo que não goste pode me falar que dou um jeito. O seu banheiro é a segunda porta do lado do closet. Tudo que você precisa está lá. Caso precise de alguma coisa pode me chamar, eu tenho algumas coisas do trabalho para finalizar e por isso, irei deitar mais tarde. - Ela acariciou meu rosto com o polegar e sorriu gentilmente.

Victoria: —Se acomode! E me chame caso precise de ajuda para guardar as suas coisas. Estou lá embaixo. - Disse ela, saindo e fechando a porta

       Me sentei na cama e comecei a observar o quarto. Era grande e espaçoso, cabiam umas quinze pessoas ali, sem brincadeira! As paredes eram pintadas de um tom de azul clarinho. Tinha uma TV grande na parede em frente a cama, e uma mesa do lado direito, observei que tinha um notebook em cima dela. Abri minha mala surrada que dentro  tinha apenas, roupas ou melhor farrapos de tão velhos que eram, e algumas fotos dos meus pais biológicos. Peguei uma troca de roupa e fui tomar um banho pra tirar aquela inhaca de aeroporto e viagem. Assim que me troquei comecei a guardar meus poucos pertences dentro do enorme closet. As imagens dos meus pais que estavam na mala não tinham porta retratos, tirei-as de lá e as coloquei em cima da mesa do lado da cama e enquanto guardava as roupas, ouvi a porta do quarto se abrir e alguém entrar, era Jason.

Jason: —E aí Shawn, gostou do seu novo quarto?

Shawn: —Confesso que ainda estou meio perdido com tanto espaço, mas gostei sim. Só moram você e Victoria aqui?

Jason: —Sim! Eu e Victoria sempre gostamos de espaço, mudamos pra cá faz uns dez anos. Essa casa era dos meus pais que se mudaram pra Beverly Hills à algum tempo.

Jason: —São seus pais? -Ele perguntou pegando uma das fotos que eu havia acabado de arrumar na mesa.

Shawn: —Sim... - Respondi um pouco desconfortável.

Jason: —São muito parecidos com você, principalmente sua mãe. -Disse ele sentando na cama e pegando as outras fotos e eu sorri de canto enquanto fechava a porta do closet.

Victoria: —Ei vocês dois, eu fiz um lanche. Achei que estariam com fome. Venham!

Jason: —Ah e como querida.

Eu estava com fome também, desci logo atrás deles.

  Sentamos na bancada da cozinha que era bem clara e iluminada, onde pude ver a semelhança dos dois com os meus pais biológicos.

Victoria tinha um semblante calmo, elegante e delicado. Sua pele era branca meio rosada nas bochechas, seus cabelos longos e pretos combinavam com seus olhos que também eram escuros.

Jason era careca, com uma barba muito bem feita e seus olhos eram verdes. Ele parecia ser mais britânico do que americano. Seu tom de pele era mais escuro que o de Victoria. Ele me lembrava muito meu pai biológico.

  Aquele sanduíche estava maravilhoso, comi logo uns três. Quando acabei Jason estava na sala assistindo à algum jogo na televisão e Victoria sentada na mesa da sala de jantar.

Victoria: —Quer mais alguma coisa, filho? Tem chocolate na geladeira, sorvete...

Shawn: —Nada, acho que já vou subindo. Estou me sentindo meio cansado por causa da viagem, é melhor eu dormir.

Victoria: —Tudo bem, amanhã vamos sair para comprar roupas novas para você, e algumas outras coisinhas. - Ela disse sorrindo.

Shawn: —Obrigado, Victoria. - Disse sorrindo.

Victoria: —Pode me chamar de Vic, ou até mãe se quiser. - Disse ela com um olhar gentil e esperançoso. - Assenti e subi as escadas indo para onde agora era o meu quarto.

  Mãe. Era uma palavra estranha para mim, fazia muito tempo que eu não falava e mesmo assim ela me era importante e pesada. Não sei se um dia conseguiria chamar Victoria de mãe. Ah! Merda! Mudanças me assustam.

  Deitei na cama com a esperança de me sentir aconchegado e relaxado, mas o que senti foi totalmente o oposto disso. Não consegui me sentir em casa. Virei para um lado, para o outro e nada. Eu simplesmente me sentia incomodado e com medo. As vozes na minha cabeça voltaram a me atormentar e não calavam a boca! Abracei o travesseiro com os olhos já marejados tentando não me sentir sozinho e com aquelas sensações. Mais uma tentativa falha de lutar contra toda aquela tempestade de sentimentos.

Quando me dei conta já estava chorando como uma criança, bem baixinho para ninguém ouvir. Os meus gemidos que mais pareciam uma respiração ofegante eram engolidos pelo silêncio cortante que parecia que a qualquer momento iria me tragar também. Estava molhado de suor. A escuridão do quarto parecia aumentar cada vez mais. Me senti tonto, não conseguia respirar. busquei algo para me apoiar ao levantar e não achei nada. A cama era alta e eu não tinha me dado conta disso. Caí sentado no chão e me encolhi encostando no pé da cama. Parecia que algo sobrenatural estava me assombrando. Estava em pânico... A porta se abriu! E a luz se acendeu rapidamente.

Victoria: —Shawn? Tudo bem? Ah meu Deus. O que foi, querido? O que foi?

Shawn: —Só me deixa sozinho! Por favor! - Falei entre suspiros, mal conseguia respirar.

Victoria: —Calma, querido. Tá tudo bem. Respira! Um pouco de cada vez. - Disse ela se sentando do meu lado e me abraçando.

Tentei resistir ao carinho, mas mal conseguia me mexer faltava ar pra tudo.

Jason chegou no quarto.

Jason: —Ei, ei, ei o que tá acontecendo aqui? - Falou baixo e calmamente, se sentando no chão ao meu lado me abraçando também.

Jason: —Meu Deus! Ele tá pingando! O que aconteceu, querida?

Victoria: - -Eu não sei, ele não consegue respirar direito. Jason faz alguma coisa!

Jason me deitou no chão e começou a fazer uma massagem em círculos bem suavemente em meu peito.

Jason: —Respira, Shawn, respira! Calma tá tudo bem, ok?

Depois de alguns segundos fui conseguindo me acalmar e respirar melhor, mas não conseguia parar de chorar.

Victoria estava segurando minha cabeça.

Me senti aliviado e me levantei com a ajuda de Jason.

Jason: —Isso com calma, Shawn. Respire

Me sentei ao lado da cama perto de Victoria que tinha ido para lá, e fiquei extremamente envergonhado. Nunca ninguém tinha me visto daquele jeito. Em hipótese alguma!

Victoria: —Quer nos contar o que aconteceu, Shawn?

Jason: —É, o que aconteceu? Teve algum pesadelo?

Shawn: —Não foi nada, tá tudo bem agora, obrigado. Vocês podem me deixar sozinho, por favor? - Falei com a cabeça apoiada nos meus joelhos para não ter que olhar em suas faces, e por isso o som da minha voz saiu abafado.

Jason: —Shawn pode confiar na gente, gostamos de você, estamos aqui pra te ajudar no que precisar.

Shawn: —Eu não preciso de ajuda! - Falei um pouco mais alto interrompendo a fala de Jason. 

Victoria: —Shawn nós te amamos, estamos aqui agora, queremos conhecer você. Você não está mais sozinho! Nunca mais.

Aquilo teve algum efeito em mim. Mas eu ainda não conseguia distinguir se era algo bom ou ruim.

Me mantive em silêncio chorando baixo fazendo de tudo para eles não perceberem.

Depois de mais alguns intermináveis segundos.

Jason: —Tudo bem, Shawn. Vamos dar um tempo para você. - Disse ele se levantando e pegando na mão de Victoria.

Jason: —Vamos, querida. Ele quer ficar sozinho. Vamos dar espaço à ele.

Victoria: —A cama está molhada e os travesseiros também. Vou cuidar disso. - Disse indo em direção ao armário.

Enquanto ela trocava tudo, fiquei sentado no mesmo lugar sem mexer um músculo se quer.

Victoria ficou em silêncio.

Victoria: —Você não está mais sozinho, Shawn. Eu estou aqui e gosto de você. Amo você. - Disse ela dando um beijo em minha cabeça.

Victoria: —Tome um banho e se acalme. Tente descansar. Boa noite. - Disse ela fechando a  porta.

Esperei alguns segundos e me levantei indo direto para o banheiro vomitar. Abri o chuveiro tirei a roupa e fiquei lá por um bom tempo. A água quente caía fazendo cada parte do meu corpo ficar mais vermelha do que já era. Queria que todo aquele medo e angústia escoassem com a água pelo ralo. Fechei o chuveiro me troquei e deitei de novo. Liguei a televisão que por sorte já tinha Netflix logado. Achei um filme qualquer pra me distrair e fiquei lá, assistindo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...