1. Spirit Fanfics >
  2. Pertencendo a ele - Sasusaku >
  3. Parte 1

História Pertencendo a ele - Sasusaku - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Parte 1




      Sakura.Pov.On


     Eu queria ir conversar com minha mãe e perguntar se ele sabia de algo sobre os rituais estranhos da família Haruno mas já era tarde da noite e eu estava cansada, onde minha mãe mora atualmente é bem difícil de pagar sinal de telefone celular então nem tento, cheguei em casa depois de um dia exaustivo na empresa onde trabalho, sou formada em publicidade e trabalho para uma empresa de moda, amo muito meu trabalho e tenho vários amigos lá.


       Quando estacionei o carro no estacionamento do prédio e fui me direção do elevador me assustei com um homem que estava parado de frente para ele, não reparei muito apenas entrei enquanto respondia uma mensagem de meu amigo, Naruto, sobre uma propaganda nova da empresa, o elevador fechou e logo se abriu no meu andar, entrei em casa com presa, eu só queria uma banho quente e minha cama.


        Tirei os saltos que acabaram ficando pela sala mesmo junto com minha bolsa e fui em direção ao quarto e ao meu magnífico banheiro, mas é realmente magnífico, coloquei a banheira para encher enquanto terminava de responder Naruto, mas como ele é impaciente e eu também liguei pra ele para podermos falar melhor.



       ____ Naruto eu tô morrendo de cansaço vamos resolver logo isso por favor - Tínhamos apenas dois dias para resolver os últimos detalhes da propaganda da empresa.


       " Sakura-chan que tal contratarmos aquela modelo que todos gostam a Yamanaka? Ela fala bem e é bonita, ao invés de colocarmos aquelas a voz fazendo a propaganda colocamos ela "


         ____ Boa Naruto, amanhã mesmo eu tento entrar em contato com ela, mas caso não dê certo temos que ter uma segunda opção e não se esqueça a melhor propaganda vai no ar - Eu estava mais que animada com aquilo, a banheira terminou de encher e eu fechei a torneira enquanto ia para o quarto.


        " Não se preocupe Sakura-chan vamos ganhar e vamos virar editores chefes! Dattebayo"


      Eu estava pronta para responde lo quando olhei para um espelho que ficava próximo a minha cama e vi a figura de um homem com roupa preta ali, na hora me assustei e deixei meu celular cair no chão enquanto ouvia Naruto ainda falar, quando me virei não tinha mais nada lá.



       ____ Naruto depois eu ligo- Disse assim que peguei meu celular do chão e o desliguei logo em seguida, caminhei devagar para fora do quarto olhando para todos os lados.



       A casa estava silenciosa e talvez mais que o normal, andei por todos os cômodos e não achei nada nem ninguém, mas eu ainda estava com medo, tenho certeza de que vi alguma coisa ali, voltei para meu quarto e fui tomar meu banho, tirei a roupa apertada e entrei na banheira, liguei a TV que ficava pendurada na parede e coloquei um filme qualquer apenas para fazer um fundo sonoro.


       Acho que acabei ficando tempo de mais na banheira meus dedos ficaram enrugados, sai rápido e me enrolei em uma toalha, volte ao quarto e desliguei a televisão do banheiro fazendo tudo ficar silencioso de novo, coloquei uma roupa folgada e como a noite estava fria coloquei uma calça de moletom e um casaco, quando fui deitar na cama me toquei que não havia comido nada o dia inteiro então descidi pedir uma pizza.


        Depois de fazer o pedido fiquei olhando para o teto deitada em minha cama enquanto tentava pensar o que seria aquilo que vi no espelho, aquele homem, era um homem, era alto e grande demais para ser uma mulher, mas pode ser fruto da minha mente, acho que tenho pensando muito nesse comercial, precisam ganhar lo.



  " Acho que estou trabalhando demais e vendi coisas "



       Disse alto para mim mesma, enquanto virava para o outro lado da cama ficando de barriga para baixo e abraçava meu travesseiro fofinho, pensei em fechar os olhos mas eu provavelmente cairia no sono mas eu estava muito interessada na pizza. Escutei uma risada anasalada ecoar pelo quarto e me levantei num pulo, arregalei os olhos quando perceber que mais uma vez eu estava sozinha, talvez eu esteja ficando louca, se não bastasse os pesadelos agora tem essas coisas estranhas.


      Caminhei até o porta do quarto que estava aberta, voltei para a sala que era grande até demais apenas para mim, e estava vazia, nada, nenhum rastro que alguem possa ter entrado aqui, acho que vou deitar as cortinas abertas, eu morava em um bom prédio e tinha uma bela vista da cidade, tinha uma parte inteira de vidro como em todos em andares e as luzes da cidade ajudavam a iluminar meu apartamento, fiquei olhando para as ruas e os prédios e mas uma vez o reflexo do homem apareceu a minha frente, refletindo no vidro junto ao meu reflexo, e ele estava perto, muito perto.


        Me virei assustada de novo e não tinha ninguém, acho melhor ir dormir em outro lugar, voltei para o quarto correndo e peguei em meu celular em cima da cama, posso ir pra casa de Kakahi ou de Naruto, meu celular estava sem bateria havia descarregado, droga, o coloquei no carregador enquanto tentava falar com Kakahi que é meu primo, apesar de saber que posso sempre contar com Naruto não queria pertubar lo, ele tem seus próprios problemas.


       A campainha tocou e eu quase morri de susto pareceu mais alta que o normal, quem seria a esse horário? A pizza, ah claro como que eu pude me esquecer, fui rapidamente para a sala e destranquei a porta, não me lembro de ter trancado.



           " Sakura para de paranoia "



       Abri a porta e aos poucos senti meu corpo responder aquilo e ir para trás, o homem que estava a minha frente não era o entregador de pizza, era o homem que eu vi no reflexo do espelho, ele segurava a caixa da pizza e tinha um sorriso tenebroso no rosto, seria mentirosa se dissese que ele era feio porque não era, era alto, bem alto, olhos ônix assim como os cabelos, estava de terno preto e tinha um bom porte físico.


       Ele sorriu mostrando os dentes mas era um sorriso macabro demais, eu fechei a porta rapidamente e me encostei nela, como se isso fosse ajudar a manter lo longe de mim, mas uma vez a campainha tocou e eu tinha certeza que era ele, respirei fundo e a abri novamente mas não tudo, apenas um pouco para olha lo.



       ____ Sua pizza Sakura- Estremeci ao ouvi lo dizer meu nome, era assustadoramente sexy, eu fiquei parada sem saber o que fazer estava muito nervosa.

   ____ Tudo bem Sakura? - Ouvi me chamaram logo atrás do homem que pareceu ficar bravo com a intromissão.

    ____ Papai- Eu estava mais que feliz por meu pai estar ali, abri a porta e corri pata seu lado o abraçando, nunca abracei meu pai desta forma mas estava feliz em vê lo.

     ____ Tudo bem querida eu estou aqui- Ele disse e olhou para o homem com desdém ____ Obrigado por trazer a pizza já pode ir embora - Meu pai disse sério e o homem deu uma risada debochada e passou por nós, mas ouvi oque ele disse ao passar ao meu lado.



                   " Eu irei voltar "



      Olhei para meu pai na esperança que ele também tenha ouvido mas ele apenas entrou no apartamento e eu entrei rapidamente morrendo de medo, acho que nunca senti isso na vida Nem quando era uma criança com medo do escuro, fechei a porta e olhei para meu pai que estava indo para a cozinha e pegava um pedaço de pizza.


       Ele não disse nada nem perguntou sobre o homem de roupa preta nem o porque eu ter ficado tão assustada, será que meu pai não se importava? Comemos a pizza e assistimos um filme na Netflix sem falar nada, e meu pai logo se levantou para ir embora, ele era um bom pai, não convivi muito com ele mas ele sempre me deu tudo o que eu queira, ele não era muito carinhoso e talvez eu tenho herdado isso dele.


       Nos despedimos rapidamente e eu estava voltando para a sala e vi que meu pai deixou o celular encima da mesa de vidro, ele sempre esquecia as coisas no lugar, a companhia tocou novamente acho que desta vez ele percebeu que tinha deixado o telefone para trás, caminhei até a porta e a abri mas não era meu pai.


        Era aquele homem de novo estava parado a minha porta e me olhava com um sorriso malicioso talvez, macabro? Ele deu um passo para frente e eu fechei a porta ou tentei pelo menos, ele esticou a mas me impedindo de fecha lá, ele era muito forte, eu estava colocando toda minha força tentando fechar e ele usava apenas uma mão para mantê lá aberta, como eu não sou boba nem nada abri a porta e sai correndo pelo corredor, nunca me amaldiçoei tanto por ser a única moradora de um andar.


        Entrei no elevador que fechou as portas rapidamente e me dei conta do que fiz, ele era um bandido? Droga a casa ficou aberta ele provavelmente roubaria tudo, mas eu posso chamar a polícia antes, apertei o botão para o primeiro andar onde ficava a portaria e lá eu poderia pedir ajudar, o elevador e as portas abriram e quando eu ia sair o homem estava parado a minha frente novamente, então eu percebi que ainda estava no meu andar, Como isso é possível

       Apertei novamente e de maneira rápido os botões e as portas se fecharam eu encostei na parede e estava com muito medo, minha respiração estava desregulada e eu observei os botões, saíram do nono andar onde eu ficava e desceu até o quinto mas voltou a subir sozinho, e parou no nono andar de novo.



      ____ Não, não, não - Eu estava louca e apertava todos os botões para o elevador andar de novo mas ele abriu as portas e eu escutei a risada daquele homem.



        Eu o encarei sem saber o que fazer, um, dois, três, três passos e ele estava dentro do elevador, seus olhos eram tão negros e penetrantes que eu fiquei hipnotizada, as portas do elevador se fecharam e o desespero me atingiu de novo, me fui para um canto do elevador e o olhava esperando qualquer movimento, mais dois passos e ele estava perto de mim, muito perto, eu sentia sua respiração fria em minha testa pela diferença grande de altura, ele ergueu uma mão até meu pescoço e passou a ponta dos dedos no local, e eu entrei em desespero.


        Tentei soltar o ar que eu nem ao menos tinha percebido segurar, ele mantinha contato e uma expressão seria, aquele sorriso malicioso não estava mais em seu rosto porém sua expressão seria era ainda mais assustadora, ele deu uma passo a mais quase colocando seu corpo no meu.



               " Sakura Haruno "



      Sua voz rouca e assustadora me fez perder o equilíbrio e eu fui ao chão, não sei quando exatamente mas eu já estava chorando enquanto abraçava meus joelhos, e tentava tampar meu rosto entre meus braços, eu estava com medo, muito medo, aquela voz era familiar, eu sentia que ele não era alguém do bem, senti que ele se abaixou e ficou perto de mim, eu o olhei e ele estava sério e muito mais perto de antes, as portas do elevador abriram e eu me escondi de novo sem consiguir parar de chorar.


       _____ Sakura- Ouvi uma voz doce e fina me chamar, olhei para cima rapidamente e vi que o homem já não estava dentro do elevador, e quem me chamava era minha prima Hinata _____ Você está bem? O que aconteceu?- Ela perguntou e me ajudou a levantar.

     _____ Você lembra do homem que estava aqui comigo? Onde ele foi? Você viu? - EU a perguntei ignorando as outras pessoas que estavam perto e olhavam, Hinata arregalou os olhos. 

     _____ Sakura, não tinha ninguém aqui, você estava sozinha dentro do elevador - Eu travei na hora que ela disse aquilo é busquei em sua expressão qualquer coisa que mostrasse que aquilo era brincadeira mas ela estava seria.


                  " Eu irei voltar " 





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...