1. Spirit Fanfics >
  2. Perto de você, eu fico bobo. >
  3. Eu aceito!

História Perto de você, eu fico bobo. - Capítulo 31


Escrita por:


Capítulo 31 - Eu aceito!


Fanfic / Fanfiction Perto de você, eu fico bobo. - Capítulo 31 - Eu aceito!

Um mês depois.

Sexta-feira chegou e estou elétrica, parece que tomei cinco garrafas de café sendo que só tomei duas. Estou assim porquê eu, Hinata, Sasuke e Naruto vamos sair. Bobeira eu sei, mas mesmo assim fico ansiosa porque faz um tempo que não saímos juntos. Depois do funeral do pai de Hinata, ela e Sasuke começaram a se "aliviar" da dor, não estão em um relacionamento sério mas sempre passam um tempo juntos. Ela voltou para casa, eu perguntei se não vai vender a mansão mas ela disse "Eu passei tantas coisas aqui, me lembro tanto de mamãe como de papai... Quem sabe um dia eu a venda, mas não agora" eu apenas sorri, ela vai se sair bem. Já eu e meu namorado... Ele me pediu desculpas e eu esclareci o que realmente aconteceu, Naruto riu envergonhado e novamente me pediu desculpas e eu como na primeira vez, desculpei. Não falei mais com Sasori, quando passamos pelo mesmo corredor, é como se fossemos completos estranhos que nunca trocaram palavras — e eu estou feliz por isso.

Depois de um banho quente e relaxante, saio do banheiro pensando em qual roupa usar para hoje a noite... Meu celular toca, ele está no travesseiro e por isso eu me jogo na cama para pegá-lo. É Naruto me ligando.

📲 — Oi amor, o que aconteceu? 

Percebo sua respiração acelerada antes mesmo dele responder.

— Abre a porta, estou aqui na frente.

— Calma aí que já vou. 📴

Me levanto da cama arrumando a toalha em volta de meu corpo e prendendo-a acima de meu busto. Desço as escadas e paro em frente a porta, abrindo-a. Naruto que está com seu cabelo loiro bagunçado e seu rosto corado ao perceber que estou de toalha, pigarreia sorrindo para mim. 

— Isso é maldade sabia? — Sua voz grave está baixa me fazendo ruborizar. 

— Entra. Eu estava me arrumando para sair hoje com vocês. — Dou espaço para ele e vou direto para o andar de cima, escuto seus passos pesados atrás de mim. 

— Não quer se arrumar depois? — Quando chegamos no quarto, Naruto me puxa para si me deixando de costas. Sua voz está em meu ouvido.

—  Só se você não se importar. — Respondo com a voz falha, o loiro morde o lóbulo de minha orelha e suas mãos passeiam pela toalha que a segundos atrás cobria meu corpo, agora ela está no chão. 

— Por mim tudo bem. — Ele me segura em seus braços me levantando do chão. 

— Por mim também. — Sorrio antes do loiro me jogar na cama. Fico deitada com as costas no colchão observando o loiro tirar sua camisa verde. 

— Queria tanto isso Saky. — Ele sussura deitando sobre mim, seu peitoral em meus seios.

— Eu também Naru. — Sussurro em resposta e depositando um beijo em seus lábios quentes. 

Enquanto nos beijávamos, Naruto segura com uma mão as minhas mãos acima de minha cabeça e a mão livre percorre meu corpo... Minha cintura, minhas coxas, minha bunda e param em minha intimidade que pulsa apenas com um toque seu. Ele desgruda nossos troncos e separa nossos lábios, os meus pedem por mais de seus. 

— Eu me surpreendo cada vez mais com você Saky... Você é tão gostosa. — Ele sussurra enquanto seus lábios roçam minha pele do pescoço e descem para meus seios, aonde ele brinca com a língua no bico enrijecido. 

Com as mãos incapazes de tocá-lo, a única coisa que posso mexer é meu corpo e para provocá-lo, ergo minha coxa roçando em seu membro que sinto endurecer pelo calção caqui. Ele suspira com meu movimento e agora abaixa minhas mãos em meu peito, ainda segurando forte. Seus lábios descem por minha barriga beijando cada canto de pele, e com sua mão que apertava minha coxa, agora escorrega novamente para minha intimidade só que dessa vez, passando dois dedos por ali. O Uzumaki se volta para meus lábios, num beijo quente e isso abafa os gemidos que solto quando ele enfia os dedos em minha entrada, me penetrando com força. Enquanto faz os movimentos, mexo meu quadril por querer mais daquilo, ele me deixa louca apenas com os dedos. 

— Ah Naru... tooo! — Gemo entre o beijo. Me derramo em sua mão, minha pernas caem fracas no colchão. 

— Ainda não acabou gostosa. 

Ele se afasta soltando minhas mãos e me deixando deitada na cama. O loiro tira seu calção assim como sua cueca e vejo seu membro ereto e suculento. Me sento na cama engatinhando até a ponta, o Uzumaki me observa atentamente.

— Sabe, não precisa fazer isso. — Eu sei que ele quer isso. 

— Cala a boca. — Sorrio maliciosa pegando seu membro duro. 

Ele pulsa com meu toque. Me inclino passando a língua na glande, está tão quente... Um suspiro ecoa no quarto e com isso continuo, afundando seu membro na minha boca e fazendo movimentos de vai e vem com a mão — não cabe todo em minha boca. Naruto segura meus cabelos e eu aumento a velocidade tanto com a boca quanto com a mão. Ele geme em aprovação, está gostando tanto que puxa meu cabelo e ele começa a se movimentar, socando seu pau em minha boca. Sinto minha boca se preencher de poha e gemidos roucos escapam de sua garganta, eu me afasto engulindo seu gozo. 

— Isso... Isso foi bom. — Ele diz ofegante e antes que eu responda, Naruto me segura me virando de costas para ele. — Mas ainda não acabou. — Suas mãos perceberem minhas costas e ao chegarem em minha bunda, dá tapas em cada nádega. 

Eu direi quando acabar. — Ofego com seus tapas. 

— Ora, você dirá? Não me teste, Haruno. — Com isso Naruto dá outro tapa em minha bunda.

— Ou o quê, Uzumaki? — Olho para ele enquanto me deito lentamente, deixando a bunda empinada e os seios na cama. 

Vejo seu sorriso maroto estampar seus lábios. 

— Você vai ver só. — Sinto seu membro em minha entrada e sem mais, entrando fundo na minha bct. Não seguro o gemido cheio de prazer que escapa de minha boca. 

— Eu... Que-ro ver. — Lanço-lhe um sorriso malicioso e isso parece ter deixado o Uzumaki doido, pois começou a socar forte em minha intimidade. 

Ele segurava com ambas as mãos minha cintura e algumas vezes dando tapas estalados em minha bunda que já estava dolorida, mas mesmo assim eu querendo mais e mais. Nossos gemidos se misturavam sendo o som mais alto do quarto — talvez da casa. Movimento meu quadril, querendo que ele vá mais fundo, vá mais forte e se isso acontecer, provavelmente vai bater em meu útero. Ofego chamando seu nome, mais e mais vezss. Com uma mão Naruto segura meu cabelo e com a outra dando tapas em minha bunda. 

— M-ais Naruto! Eu quero mais...!

Reviro os olhos quando assim ele faz, segurando meus cabelos com força e socando forte. Sinto muito intimidade pingar, estou gozando em seu membro. Sem perceber, aperto seu membro com minha intimidade e isso faz Naruto se inclinar sobre meu corpo.

— Não me aperte, quer me deixar louco? — Ele sussurra em meu ouvido, seus gemidos ali me deixam doida. 

— Quero. — Sorrio maliciosa. 

Naruto abraça minha cintura e com uma socada forte, sinto minha btc se encher de gozo e com isso gememos juntos, alto e cheios de prazer. Naruto sai de dentro de mim me deixando vazia, resmungo com isso mas ele não liga, se jogando ao meu lado.

— E aí gostosa, quer se arrumar? Vai precisar de um banho. — Ele sorri de orelha a orelha e me levanto, puxando-o para o banheiro.

— Então vamos amor. — Ele gargalha atrás de mim. — E vamos para mais. — Sorrio olhando por cima do ombro, seu rosto está corado mas ele sorri de lado, concordando com a cabeça.

<><><>

Chegamos no nosso pub favorito, aquele que nos encontramos quando nos conhecemos. Depois de tomarmos banho, Naruto foi para sua casa se arrumar e quando já estávamos ambos prontos, ele passou lá em casa e viemos para cá. Ao passarmos por todos ali, — sexta-feira lota muito estabelecimentos assim — vejo Hinata e Sasuke sentamos a uma mesa canto alemão, dois copos estão em sua frente. 

— Até que enfim chegaram. — Hinata está mal humorada, parece que o moreno estava enchendo as paciências dela, como sempre. 

— Desculpem, eu e Saky tínhamos assuntos a sós para resolver. — Naruto sorri quando eu o encaro.

— Não se preocupem, eu e Hinata também tínhamos assuntos mal resolvidos. — Sasuke sorri de lado e antes de dizer qualquer coisa, Hinata bate em sua nuca.

— Você não precisam dizer essas coisas para os outros, idiotas.

— Concordo com Hinata. — Digo.

— Lógico que vai, vocês duas sempre concordam uma com a outra. — Sasuke passa a mão na nuca. 

— Lógico que sim. — Sorrio piscando para Hinata que mostra a língua para os dois. 

— Vão lá pedir, nós já pedimos nossas bebidas. — Ela diz. 

— Vai querer o que, Saky? Eu vou lá buscar. — Naruto fala se levantando.

— Uma cerveja doce.

— Já volto. — Ele pisca indo para o bar. Observo sua silhueta se distanciando... Nossa, que bunda. Estou passando muito tempo com Hinata! 

— O que estavam conversando? — Olho para os dois morenos que não se olhavam.

— Conta pra ela, Hinata Hyuuga. — Sasuke sibila fazendo um biquinho para a morena.

— Sakura! Ele me pediu em namoro e eu aceitei! — Ela bate na mesa fazendo os copos tremerem.

— E qual o problema disso? — Arqueio uma sobrancelha. Naruto já está voltando com os copos nas mãos. 

— O problema é que o idiota acha que estou zoando. — Ela funga.

— A Hinata que eu conheço nunca aceitaria. — Ele bebe calmamente como se não tivesse um furacão ao seu lado.

— Sakura! — Hinata se segura para não bater nele.

— Se ela aceitou, Sasuke, é porquê ela gosta de você e decidiu parar de cu doce. — Agradeço Naruto quando pego o copo, bebendo um gole e sentindo o doce explodindo em minha boca.

— E você também parou de frescura e pediu ela em namoro. Eee, casal novo. — Naruto gargalha. Os dois morenos nos olham com ódio e depois de segundos, caem na gargalhada. — Vocês são doidos. Cuidado para não irem parar no hospício. — Naruto olha os dois enquanto beija minha bochecha. 

— Não esquenta com isso. Não vamos para lugar nenhum. — Sasuke sorri abraçando Hinata que revira os olhos. 

— Vamos beber então! Viva o casal! — Sorrio erguendo o copo, eles fazem o mesmo gargalhando.

— Como ficaria nosso nome juntos? — Hinata pergunta após virar seu Martini.

— Hum... — Penso por uns segundos. — SasuHina? — Gargalho e Hinata bate palmas. 

— Adorei! — Ela beija a bochecha do agora namorado. — E vocês são NaruSaku. — Ela sorri e eu e Naruto concordamos com a cabeça.

Depois disso nós rimos tanto que nossas barrigas doeram. Fazia tempo que não fazíamos isso e sinceramente, estou adorando tudo. Estou feliz por nossos amigos, Hinata ainda sente o peso em seu coração não só pela falta do pai mas também por estudar e cuidar da grande empresa Hyuuga. Mas eu sei que Sasuke irá ajudá-la, eu também irei mas ele vai trazer o amor que ela desconhece. Assim como Naruto fez comigo, ele me ensinou a amar, virou meu sol amarelo e meu céu azul. 

Quando terminamos e saímos do pub, rindo que nem bêbados — mas não bêbados — vemos duas pessoas que não víamos a um mês e pouco. Shion e Toneri nos viram e também vem em nossa direção, isso faz suspiros irritados soarem. 

— Ora, o que temos aqui? — Shion sorri falsamente.

— Uma puta loira e um cafetão. — Hinata sorri abertamente segurando firme o braço do namorado.

— Estava falando de vocês. Oi Narutinho. — Ela pisca para ele que revira os olhos enjoado. 

— Vamos sair daqui, deixe-os. — Toneri puxa a loira pela mão, ele não olha para o Uchiha. 

— Tá com medo? Idiota! — Ela sibila.

— Se quiser ficar aí, fique. Eu não estou afim de ficar com o olho roxo por duas semanas. — Toneri solta a mão dela que para ao lado de Hinata. O comentário do rapaz faz nós segurarmos a risada. 

— Como você está priminha? Se sente feliz por estar sozinha no mundo? Esqueci! Você sempre esteve. — Shion joga o cabelo no rosto de Hinata e para a surpresa da loira, a morena segura seu cabelo e puxa forte. O abraço em Sasuke não adiantou nada. 

— Eu nunca estive sozinha, sua puta. — A morena com um movimento rápido, joga a loira encima de Toneri. Seguro Hinata pelos ombros, mas ela está relaxada.

— V-você... — A loira com os olhos arregalados e com a mão na cabeça, é puxada para o pub sem dizer mais nada.

— Parece que doeu. — Naruto gargalha e nós o acompanhamos, não precisamos mais segurar a risada. 

— Parece que sim. — Hinata me abraça. — Você queria bater nela? Já que ela se joga para seu loirinho... — Ela sussurra para que eles não escutem.

— Queria, mas como a oeste é sua prima... Deixei para ti. — Sussurro em resposta e caímos na gargalhada novamente.

Quando fomos embora, — cada um com seu par — eu sorria boba para Naruto que cantava uma música que não conhecia. 

— Não estamos na direção de casa... — Comento olhando para pela a janela e sentindo a brisa no rosto.

— Não. Depois vamos. — Ele para o carro a alguns quilômetros dali e quando eu saio do quentinho, sinto o cheiro do mar. — Vamos. — Ele tira seu sapato e eu também faço, saindo correndo pela areia logo em seguida. 

Eu e Naruto íamos na água, jogando um no outro, rindo que nem crianças que nunca viram o mar. A paisagem é linda, o céu estrelado e o mar banhado pela luz da lua... Estava perfeito e com uma aura romântica. Lindo!

— Sakura. — Naruto pigarreia se ajoelhando em minha frente, sinto minha boca secar. — Eu ia te dar isso mas acabei jogando naquele ruivo dos infernos. — Olho uma caixinha em sua mão, mas como? Eu não devolvi aquela que ele jogou em Sasori...

Naruto agora com minha atenção nele, abre a caixa revelando duas alianças — a maior parece ser de ouro branco, ela está contornada com desenhos em todo o ouro. E a menor que com certeza chama mais atenção, também do mesmo material e os desenhos da outra só que essa tem uma pedra rosa no centro.  Não sei o que dizer, minhas mãos assim como todo meu corpo está tremendo.

— Você se lembra do que eu falei quando a vi pela primeira vez? Você é o diamante rosa mais belo e raro que já vi e com certeza se destaca das outras. Aceita ser minha namorada para o resto de nossas vidas? Namorada e amiga e claro... Se você aceitar mais depois, ser minha esposa e mãe dos meus filhos? Esse é um anel de namoro e que vai nos deixar juntos para sempre se você quiser... Eu te amo Sakura. Não imaginei lugar melhor para isso que o lugar que você me tornou o homem mais feliz do mundo e sabe... Se você aceitar serei o homem mais feliz do mundo duas vezes no mesmo lugar no mesmo horário e pela mulher que sou perdidamente apaixonado. — Estou olhando para ele por segundos que parecem horas. — Sabe... Você pode responder. — Ele sorri.

— Eu... É lógico que eu aceito! Tudo tudo! Eu te amo Naruto! Obrigada por mudar minha vida para sempre! — Sorrio pulando em cima dele e com isso caímos na areia gelada. — Eu te amo! 

Ficarmos ali juntos, observando a paisagem que se estendia em nossa frente. Não foi pedido de casamento mas com certeza, foi o melhor pedido que já pude imaginar. 






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...