História Perversos - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Baekhyun, Cece Drake, Chanyeol, Chen, D.O, Jason Dilaurentis, Jenna Marshall, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Lucas Gottesman, Mona Vardewaal, Noel Kahn, Sehun, Suho, Tao, Toby Cavanaugh, Wren Kingston, Xiumin
Tags Amor, Brigas, Chanbeak, Chen, Comedia, Coringa Brigas, Drama, Fluffly, Gay, Hunhan, Intrigas, Jackson, Jongin, Junmeyon, Kai, Kaisoo, Kris, Kristao, Kyungsoo, Lay, Luhan, Minseok, Mortes, Sebeak, Sehun, Shownu Chanhun A, Suho, Sulay, Taoris, Xiuchen, Yaio, Yifan, Zhang Yixing, Zitao
Visualizações 57
Palavras 2.080
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - A morte de um possível suspeito


Fanfic / Fanfiction Perversos - Capítulo 7 - A morte de um possível suspeito

Esporte, música eletrônica e varias drogas. Esse é Byun Baekhyun, o estrangeiro filhinho de papai que se aproveita dos meninos enquanto as droga para abusalo.

Baekhyun é um branquelo, dos cabelos loiros, que adora aparecer e ser um dos centros das atenções. Por ser filho de um banqueiro que tem bancos por todo o pais, ele se acha no direito de fazer o que quiser. Só que nem todos temos pais que podem pagar a fiança do filhinho para sair da cadeia.

Baekhyun sempre foi o filho "querido", aquele atleta fabuloso e o "orgulho" da familia Byun, uma familia Coreana que preza pelos seus bens e sua reputação.

Ele veio trasferido para mora em Phoenix porque em Veneza não tinha espaço mais para as estupidez do garoto. Desde de afogar um garoto nos canais fedorentos e quentes de Veneza a roubar o namorado do seu primo ele aprontou. Ele era na frente dos amigos do seu pai o filho perfeito, porem nem tudo que reluz é ouro.

Bebida sempre foi seu fraco e depois que descobriu as drogas, foi amor a primeira vista.

Chanyeol era para ser sua salvacao, assim que começou a namorar o orelhudo, todos aprovaram pelo hsiotorco do grandão, Mas nada lhe sastifazia a não ser o sexo. Mas tudo mudou quando conheceu seu melhor amigo Sehun e soube dos mesmo desejos que O garoto tinha pela vida proibida. 

Seu jeito galanteador italiano, por causa da parte dia sua mãe e sua presença, faz qualquer menina ou menino o desejar de uma forma tao louca.

Seu jeito despojado e os cabelos loiros fazem sucesso em Ellity Way, seus músculos definidos e seus olhos verdes são os que mais prezam, fora seu sorriso de cafajeste. Ele tinha um lobo no braço direito tatuado no lado esquerdo. 

O que ele não sabia era que se metendo com Oh Sehun, se meteria num jogo de dominós caindo um atrás do outro. 

Eu avisei Byun, Mas ele não quis me ouvir. Agora ele iria sofrer as consequências.

Segredo numero 2 E muito bem pesado. 

Bad boy Club matou alguem.

Sehun estava numa nova gangue que criou com os seus amigos da bad boy's club, como eles mesmo se denominavam. Nas noite de Phoenix Sehun era conhecido como lobo solitário, já que ele era líder da guangue de Headhunter, porém como ele sempre vivia de máscara, ninguém sabia quem realmente era ele e os outros, e uma das regras da noite entre gangues era que, ou você matava ou ia para cadeia. Mortos não falam, porem essa noite eles se deram realmente mal.

Sehun sempre gostou do poder e não pensaria duas vezes em assumir a empresa de seu pai, para poder mandar e oprimir qualquer pessoa que lhe convém. Ele seguia uma regra que seu próprio avo seguia: "faca as pessoas terem medo de você e não o contrário"

O avo de Oh por parte de pai também fazia isso, quem a não seguisse, poderia esta morto em menos de dois minutos. Já que o velho Firmino era um banqueiro que queria seu patrimônio vivo, nem que você pagasse com sua vida.

A noite estava escura e meio chuvosa, Dragão, ovelha, Trex, lobo e  panda, eram quem estavam ao seu lado, seus companheiro de gangues. Eles seguiam seu mestre e dono como realmente uma alcatéia. Naquela noite os Wolf como eram conhecidos, andavam patrulhando as noites do centro da cidade, com o carro preto com a placa alterada, eles paravam para transar com as putas da cidade e se elas tivessem sorte, poderiam sair vivas de algumas torturas que eles faziam.

Era uma for.a deles atravessarem toda a raiva que sentia e ainda mais todos os problemas sendo resolvidos com violência, como uma atividade extra curricular.

Naquela noite ele não estava com desejo de sexo, eles queriam ouvir os gritos e gemidos de dor de sua presa, ver o sangue escorrer em suas mãos e sentir que estava fazendo aquilo para subir com a raça negra da terra.

Eles odiavam os gays da cidade, todos aqueles viadinhos que se corrompiam com outros homens e ate mesmo aqueles que se deixavam viram mulher, alguns tinha nojo, repulsa, ele odiava e gostava tanto de ver e ate mesmo tortura uma pessoa assim.

Tao entrou no grupo mesmo que Kris soubesse que era gay se reprimindo do seu verdadeiro eu. Mas se não fizesse isso, não teria no quem como amigo. Jongdae também se sentia reprimido, Mas aprendeu que aliados eram melhor que amigos e ter os 4 mais ricos e poderosos da cidade e especialmente Yifan ser um deles, lhe salvaria de muita coisa. Mero engano de cada um. 

O carro negro passava devagar nas ruas da cidade. Ate que O ovelha cutucou seu chefe.

- Senhor, olha uma nova presa. - disse ele sorrindo entre a mascara de pano e colocando sobre o rosto a mascara do panico.

- Ele deve ser tao bom de tortura que pode nos dar um premio no final. - disse Dragão  dirigindo o carro lentamente.

- Ai, eu queria uma puta agora. Não um Veadinho qualquer. - resmungou Ovelha com raiva.

- Podemos bagunça com ele e depois vamos encontra suas putas. - Trex disse simplista. - Vai mais devagar. Quero ver ele com medo nos olhos.

O lobo gostava de sua doença que descobriu quando mais novo. Ser um psicopata tinha suas vantagens. Ele se sentia um justiceiro a noite, onde poderia acabar com a raça ruim ou sangue ruim de todo a terra. Ele agradecia muito O dragão, por essa ajuda. Já que se não fosse Yifan ser o primeiro a fazer isso, ele não estaria aqui. 

O carro perseguia o garoto. Ele olhou para trás, o garoto começou a perceber que o carro o seguia e apertava o passo. Os meninos riam e o gosto de sangue já brotava na boca de Sehun.

O garoto não era tão feio, ele era baixinho, de cabelos roxos e pele branca, usava uma camisa com a estampa da Beyonce, sua pele alva seria marcada e seu sangue derramada.

Ele virou uma esquina e correu.

- Vai, vai, vai. - gritou Sehun já entorpecido pela adrenalina.

Os meninos dentro do carro gritavam de prazer, o carro derrapou e acelerou, assim que viraram a rua onde o garoto correu o viram correndo. A rua estava deserta e nem ao menos as garotas de programa que ficavam no local, deram as caras, pelo visto aquela era uma noite ótima para ficar em casa.

- Corre. - disse Yifan para seu motorista. - Vou abri a porta e ir correndo daqui. Fechem ele e não deixem passar.

A porta se abriu e ele pulo, o surto de adrenalina estava ao seu ápice e seu corpo logo se encolheu para absorver o impacto, rolando na rua e apenas ralando a roupa que usava. Ele se levantou e logo saiu correndo, vendo seu clã encurralando o pequeno garoto.

- O que vocês querem? Me deixem passar. - esbravejou o pequeno.

Agora de perto ele podia ver o garoto bem. Os cabelos roxos eram não tao grandes, os olhos puxados na cor de mel, sua nacionalidade era coreano, pelo formato mais oval. Seu corpo era magrinho, não tinha nem ao menos espinha no rosto e aqueles lábios em forma de coração.

- Ha para, só queremos apenas brincar com você! - A voz que saia debaixo da mascara do V de vingança era de Jongdae.

- Mas eu não quero brincar e nem nada. O que querem? Meu celular? Meu Tablet? Pode ficar. Só me deixem ir embora.

o garoto deveria ter seus 17 anos, ele estava tremendo, porem mantinha os olhos fixo no nosso lobo mal. A mascara de Sehum era fechada, como a de seus amigos. O rosto palido do garoto a sua frente levava uma expressão de coragem, porem seu medo em seus olhos era nitido.

- Ué, só queremos conversa! - disse Tao tirando um bastão de madeira do carro e sentando no capô.

- Ja fizeram isso, agora me deixem sair.

A voz suave do garoto resoava nos ouvidos de Sehun, os labios em formato de coração ficaram tão chamativos, que ele queria arranca-los, seu corpo tremia de tesão, o tesão que aquele baixinho fez no grandão ao olha-lo perto.

- O que foi? - a pergunta saiu mais alto do que ele queria, o que fez comprimi os labios.

Sehun estava sentido desejo por aquele baixinho atrevido, desejo? Não, a palavra correta era Tesão, um puta de um tesão por aquele baixinho. A raiva começou a subir pelo seu corpo, raiva de sentir aquilo, raiva de sentir pelo menos tesão por um homem.

- Você é bem audacioso baixinho. Para onde esta indo?

- Para o inferno. - rosnou o baixinho, que tentou correr, porem Yifan foi mais rapido e o num movimento com os pés, deu uma rasteira no baixinho que caiu de cara no chão.

Na batida com o chão, o pequeno se sentou e segiu as gostas de sangue pressas a sua camisa, seu queixo estava ferido. O desespero começou ali.

- Eu não disse para sair. - o baixinho engulio o choro - Agora vai ficar bem caladinho.

O garoto se levantou e cuspiu na cara do grandão que riu, os suditos ainda de mascaras ficaram encarando SeHun, para ver o que ele ia fazer. A risada dele era sadica, como se dentro dele a valvula que libertava o lado do Sehun o Piscopata tinha sido libertada, só uma vez os suditos viram o Lobo daquele jeito, a loucura liberta o verdadeiro lado do líder da Noite.

O soco foi desferido na cara do baixinho, que voo encontrando o chão, não dando a chance para ele se defender.

- Acha mesmo que vai ficar por isso mesmo o que fez? EU VOU FAZER VOCÊ CUSPI SANGUE AGORA.

ELe sentou o garoto e começou a desferi socos e mais socos, o baixinho nao tinha como impedir, o que ele fazia era gritar e tentar proteger o seu rosto, numa tarefa em vão. Seu corpo se contorcia e seus gritos eram musicas ao ouvidos dos 4, os suditos gritavam incentivos para o SeHun acabar com ele.

- Peguem ele aqui.

Jongdae e Tao sairam do capo do carro e foram pegar o garoto caido no chão, antes dele desmaiar de dor, Sehun deu bem uma olhada no rosto do garoto de cabelos roxos, gravando bem seu rosto e o que ele estava fazendo. Uma voz em sua mente começava a gritar incentivos ainda mais persuasivos.

"Acabe com isso, acabe com ele, você não pode ser um DELES, já viu o que o mundo faz com todos esse que são reclusos da sociedade? Seu pai iria te odiar e te jogar fora de casa na primeira oportunidade, acha mesmo que vai conseguir alguma coisa?"

- Não sou. Nao sou.

Ele batia no garoto e pegou o bastão e deu mais duas batidas nas costelas do garoto, que gritou e gemeu de dor, com o rosto desfigurado, desmaiando. A sorte ou azar do garoto era que o carro de policia acionava sua sirene e disparava contra os 4 deliquentes.

- Vamos, lobo. - Lay gritava ao seu lado.

Sehun ficou observando o garoto desmaiando no chão ensaguentado e cheio de ematomas.

Regra numero Um: Mortos não falam.

Como eram amadores nossos garotinhos Bad Boy, ele deixou sua vitima viva, todos sabemos que se entra numa briga só tem uma forma de não ser pego. Matando sua vitima.

Arrastaram SeHun dali e colocaram ele dentro do carro, fugindo da policia.

Ele entrava na sala de aula, era começo do segundo bimestre, alunos novos ainda estavam chegando na escola, so que o destino gosta de brincar com as pessoas. Assim que ele se sentou no lugar de costume, no fundo da sala, Junto com os outros quatros. O professor entra conversando com alguem.

- Bom dia Classe, silencio. - disse o professor de historia. - Quero apresentar aqui nosso novo colega. Seja bem vindo, LuHan

Sehun olhava distraido para a grande janela e quando vio o garoto se levantando de seu cumprimento curvado, seus olhos dilataram. Era o garoto de cabeos roxo, vivo e ainda com aquele belo jeito meigo.

- Bom dia pessoal. Me chamo LuHan. Espero que gostem de mim.

Saindo daquele flashback que foi obrigado a entrar Sehun se ver olhando para o seu segredo ambulante. Que sorria para casa um que o cumprimentava. 

O celular do garoto brilhou, era uma mensagem.

"Tic Tac, surpresa Bad Boy, eu tenho um segredo, mais sera que consigo guarda? Então, o que me diz? "

O numero era bloqueado e tinha foto no dia do espacamento, e de como o garoto ficou e uma outra de antes dele colocar a mascara, provando que era ele.

Bingo! Um a zero para mim!


Notas Finais


Que tiro foi esse em viado. Que está mais do que arrazo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...