História Pervertido - Vhope - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V)
Tags Kamaytachi, Lemon, Taehyung!top, Taeseok, Vhope, Yaoi
Visualizações 356
Palavras 1.396
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, LGBT, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hoje eu tô muito ativona, credo. Ando muito estranha esses dias.

Essa é a última, eu prometo.

Tenham uma boa leitura ☕

Capítulo 1 - Único: TaeTae manhosinho


 — Hoseok-ah...  

Fora a primeira coisa que Taehyung chamou assim que chegou em casa, achando tudo muito quieto, diferente do habitual. Não era normal aquela casa estar tão silenciosa, se nela habitava um Kim Hoseok. 

Retirou seus sapatos os deixando na entrada, caminhou até a cozinha carregando em mãos algumas sacolas com as compras que havia feito a pedido do esposo.  

— Bebê? — soltou um suspiro aliviado ao encontrar o esposo de frente para o fogão, parecendo bem concentrado em algo que fazia.

Hoseok o encarou por cima do ombro, seus lábios portavam um bico ligeiramente entristecido.  

— TaeTae... — ouviu seu apelido sair acompanhado de um choramingo, e preocupado foi se aproximando mais do esposo, no entanto antes que pudesse pergunta-lo, a resposta chegou aos seu ouvidos — Eu não consegui fazer o jantar — o ruivo se virou segurando nas mãos uma pequena panela contendo algo que parecia ser macarrão. 

Taehyung não evitou de sorrir daquela cena adorável, deixando as sacolas de lado para ir até o esposo, retirando assim a panela queimada das mãos delicadas dele. Sabia que o mais novo era péssimo na cozinha, porém sempre se esforçava em preparar algo para que ele comesse quando chegasse do trabalho, o que na maioria das vezes não dava certo. Hoseok se sentia um péssimo marido por não conseguir sequer cozinhar para o seu TaeTae. 

— Sabe que não deve mexer com fogo, amor — em tom sério de aviso o falou, e após deixar a panela dentro da pia, serpenteou a fina cintura dele com os braços. — Depois eu preparo algo pra gente comer — em um ato ligeiro ergueu o corpo magro do ruivo sobre o balcão de granito, encaixando-se dentre suas belas pernas. 

— Fez as compras que eu pedi? — o indagou ao analisar as sacolas no chão próximas a geladeira. Seus dedos magros brincavam com os cabelos bem penteados do Kim, desgrenhando alguns fios. 

Taehyung assentiu o abraçando com força quando o ruivo tentou se afastar. Hoseok instintivamente laceou a cintura dele com ambas as pernas. 

— Sim, como sai mais cedo do trabalho, resolvi fazer as compras hoje — suas mãos estavam cravadas na cintura dele por debaixo da blusa azul listrada que trajava, acariciando sua pele macia, sentindo o arrepiar do seu corpo. — Estou tão cansado.. — confessou, deslizando o nariz pela pele imaculada do pescoço cheiroso do esposo, ronronando baixinho com aquele doce aroma.  

— Você anda tão manhosinho ultimamente, TaeTae — falou risonho, descendo seus dedos magrinhos para a nuca dele, acariciando ali. 

— Culpa sua — ergueu a cabeça - que por conta do carinho gostoso que recebia do marido, acabou pousando sobre o peito dele - para fitar aqueles olhos levemente arregalados em uma falsa surpresa. — É, Sr. Kim, culpa desse teu jeitinho todo dengoso de me tratar que por conta da sua semana de provas, está faltando. — um bico se formou em seus lábios. Já estava há dias sem receber os afagos, carinhos e beijinhos demorados do seu esposo a todo momento por conta dos estudos dele. — Quase não te tenho mais pra mim 

Ele resmungava enquanto distribuía selares sobre o pescoço branquinho do ruivo. 

— Prometo te dar mais atenção, amor 

— Não é só a sua atenção que eu quero que me dê — o tom malicioso em sua voz fizera o mais novo empurrá-lo com leveza, ao entender suas intenções. 

Que safado. Ele pensou 

— Deixa de ser sem-vergonha, Kim Taehyung — o repreendeu, sentindo novamente os lábios finos dele colados em seu pescoço 

— Vai, amor, rapidinho... — apertou a poupa da bunda dele. 

Hoseok bufou, seu marido estava tão grudento. Não que ele estivesse reclamando, longe disso. 

Taehyung estava duro, ele conseguiu sentir a ereção dele roçar em sua coxa pela pressão a mais que ele fazia com o quadril.

— Vou esquentar a lasanha que sobrou de ontem. Por que não toma um banhozinho quentinho para relaxar? — sugeriu ao passo que empurrava o mais velho para então saltar no chão, ignorando totalmente o estado em que o esposo estava. 

— Quentinho, é? — mordeu o lábio inferior — Isso me lembra a sua boquinha engolindo o meu... 

— Pro banho, Taehyung — apontou na direção do corredor. 

— Você toma comigo? — voltou a agarrá-lo, dessa vez por trás, roçando seu pau contra as nádegas fartas dele. — Gosto do barulho molhado que faz quando eu fodo o seu... 

— Taehyung! — exclamou, sentindo cada vez mais o pressionar do pau alheio dentre as suas nádegas — Safado, vai tomar banho sozinho — tentou se livrar dos braços dele, o que foi inútil visto que o Kim sequer se moveu

— Você está reclamando agora, mas não reclama quando estou em cima de você, te comen... 

— Taehyung! Vai logo, seu pervertido — o cortou novamente, dessa vez se livrando dos braços dele. O Kim bufou em frustração e resmungando de forma infantil, obedeceu o esposo. 

Agora que o esposo já estava no banho, Hoseok foi até a geladeira pegando uma Tupperware com alguns pedaços da lasanha da noite anterior que Taehyung havia guardado. Colocou no micro-ondas por alguns minutos e quando o alarme soou, a retirou colocando um pedaço em cada prato que estava posto sobre a mesa. 

Ouviu a voz grave do esposo vinda do banheiro, cantarolando uma música gostosa da qual ele só conhecia a melodia. Achava linda a voz que Taehyung possuía, era uma das coisas que mais apreciava no Kim. Alguns minutos depois ouviu ele gritar pela toalha, ato que fez Hoseok sorrir, pois Taehyung nunca se lembrava de pegá-la. 

— Tem certeza que não quer entrar comigo, amor? — assim que chegou na porta do banheiro, encontrou Taehyung apenas com a cabeça para fora, os fios tingidos de azul coberto pela espuma branquinha do shampoo. 

— Taehyungie, deixe de ser pervertido — gargalhou, negando com a cabeça — Taehyung, não... Não, amor — tentou fugir, conquanto o Kim fora mais rápido o arrastando para dentro do banheiro, trancando-a em seguida. 

Taehyung colou seu corpo molhado e desnudo ao corpo do esposo, arfando quando a bunda dele raspou de leve no seu pênis. 

— Me solta, Taehyung, isso não tem graça — protestou emburrado.  

— Talvez um banhozinho te ajude a se acalmar, bebê 

— Só se for para acalmar esse seu fogo no rabo. — rebateu. 

— Também. — riu prensando o corpo gostoso do ruivo contra a pia. 

— Amor, minha bunda ainda dói — levou a palma até seu bumbum. Havia se arrependido de pedir na noite anterior para que Taehyung fosse mais rápido 

— Não te ouvi reclamando quando eu ia fundo — retirava as roupas dele enquanto falava, quase salivando ao ver a pele branquinha dele toda marcada por seus dentes — Só me lembro de você pedindo para ir mais rapido, mais fundo, me pedindo pra te fazer gozar

Taehyung adentrou o box estendendo a mão para Hoseok que prontamente a segurou, adentrando o local junto do esposo. O Kim ligou o chuveiro mantendo seus corpos unidos embaixo da água quentinha, lentamente virando o corpo de Hoseok de modo que suas mãos se apoiassem sobre a parede e sua bunda ficasse empinada 

— TaeTae, ainda dói — choramingou.  

— Prometo não te machucar — segurou as nádegas dele, separando-as. Um suspiro extasiado escapou dos seus a lábios quando impulsionou seu pau quente e pulsate contra aquele pedaço suculento de carne, assistindo-o ser praticamente engolido pela bunda gulosa dele  

Aah... — gemeu baixinho, sentindo apenas a cabeça inchada do Kim adentrar seu ânus

— Não vou penetrar tudo, somente a cabecinha — arfares deixavam sua boca, a medida em que ia aumentando a velocidade — Terá que gozar assim, querido 

Segurava na cintura dele, fazendo movimentos de vaivém ligeiros. Ele queria tanto gozar, precisava. 

Os movimentos intensos tornavam o sons molhados ainda mais excitantes, seus gemidos ecoavam pelo local. Bastou mais algumas investidas contra a entrada apertada e vermelhinha do ruivo, para que Taehyung liberasse seu gozo dentro dele, soltando um gemido rouco próximo a sua orelha que também o fizera gozar. 

O Kim segurou o corpo molinho do esposo em seus braços, dando-lhe um beijo calmo e carinhoso, sorrindo bobo ao finda-lo. 

— Era isso o que eu queria que você desse para mim, o seu cuzinh.... 

— Kim Taehyung! 


Notas Finais


Sinceramente, Taeseok casados e safados é a minha religião ✊
Peço desculpas por esse lemon meia-boca, rs.

Espero que tenham gostado 🌈

Comentem aqui pra Kamay ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...