1. Spirit Fanfics >
  2. Pesadelos em Raccoon city >
  3. O começo do pesadelo

História Pesadelos em Raccoon city - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - O começo do pesadelo


Fanfic / Fanfiction Pesadelos em Raccoon city - Capítulo 1 - O começo do pesadelo

Narrador on


Estava um breu sobre a estrada por onde um caminhão onde transportava   gasolina,o caminhoneiro que transportava o líquido inflamável era um tanto cheinho – pra não dizer gordinho – sua barba enfeitava o seu rosto cheio, ele trajava uma camiseta listrada azul, boné de coloração um cinza escuro sujo,e uma calça jeans junto com uma bota.


Ele estava levando o líquido inflamável para Raccoon city,e ele estava quase chegando ao seu destino. Só umas 2 horas de viagem que ele já chegava.


Enquanto isso ele dirigia o caminhão ele ouvia um rádio e comia X-burgue,no retrovisor do carro havia um enorme toró. Chovia bastante lá fora. Mas falando do programa de rádio que passava,era extremamente estranho o que dizia sobre um caso de... canibalismo?


(Cara do rádio 1): Cara aquilo era extremamente estranho e assustador, aquilo tinha uma certa aparecia humana,mas estava todo deformado e aquilo parecia um pesadelo!


(Cara do rádio 2): Me fala o que você viu.


(Cara do rádio 1): a sua pele parecia que estava em decomposição! Seus olhos estavam sem vida! Seus cabelos estavam extremamente bagunçados e sujos! O odor que ele se isalava era horrível! Era um cheiro de podridão!


(Caminhoneiro): hehehe parece a minha esposa!


O caminhoneiro fez uma piada de mau gosto de sua mulher enquanto ouvia aquilo,mas do nada,o programa do rádio começou a chiar.


Provavelmente ele devia ter saído de alcance onde o programa se fornecia.


(Caminhoneiro): Mas que merda! Estava na melhor parte...


Enquanto o homem de barba tentava arrumar o rádio quando "prestava atenção na estrada".

E por um simples deslize o caminhoneiro acabou atropelando uma mulher que andava sem rumo naquela estrada lamacenta,os cabelos loiros da mulher "voavam" por conta do impacto,e  bruscamente assim ela foi arremessada.

O de boné entrou em Pânico, ele freou bruscamente o caminhão assim o desligando e deixando o farol ligado pra ver a situação e pedir ajuda.

Ao sair do caminhão,o moreno sentiu os pingos grossos da chuva contra a sua pele,e desesperadamente foi correndo ao encontro aquela mulher.

Ele verificou o pulso da loira,e percebeu que ela estava sem pulso, ele virou e ficou de costas do corpo, ele estava em choque, não sabia o que fazer.

O que ele poderia fazer naquele momento?

Ele matou alguém! O que ele poderia fazer?

Esse tipo de pensamento preenchia a cabeça do homem de barba, ele estava muito assustado.

Mas nesse exato momento,a mulher loira que usava roupas brancas,e que estava molhada pela chuva e suja por conta do barro,se levantava lentamente, ela fez impulso nos pés pra levantar o seu corpo estava jogando pro lado, parecia que não aguentava ficar numa postura reta,seu pescoço parecia que estava quebrado.

Ela ia lentamente até o homem preocupado,e ligeiramente ela mordeu o braço daquele homem, assim arrancado sua carne lentamente com os dentes,os fios de músculo se rompiam,e pro espanto do moreno que gritou de dor, ele chutou o rosto da loira canibal por reflexo,e com medo saiu correndo até o caminhão, assim o ligando novamente e metendo o pé no acelerador e indo pro seu destino.

Mas agora ele estava indo pro hospital,a ardência era horrível,e o sangue rubro e quente descia pela enorme ferida.

...............

Katsuki Bakugou on


Estava chegando ao meu destino.


Dirigia a minha Honda CG125,a chuva batia na minha jaqueta vermelha de couro e sobre o meu capacete, chovia bastante nesse momento, percebi que eu tinha chegado em Raccoon city por conta da placa de bem vindos da cidade.

Estava indo pra essa cidade pra visitar a minha velha, pois ela não me ligava fazia uns 3 dias.

Primeiramente me preocupei pois ela sempre me enchia o saco me ligando pra ver se estou bem e com estou na faculdade.

Então estou indo visitá-la pra ver se estava tudo bem com ela.

Tive que parar no posto de gasolina que ficava bem próximo a entrada de Raccoon, pois eu precisava encher o tanque da minha moto e da uma ligação pro cabelo de merda – vulgo kirishima – pra falar que eu já cheguei,enchi o tanque da moto,e fui até a cabine telefônica pra ligar pra aquele idiota.

Disquei o número daquele arrombado,e esperando ele atender,mas....me sentia observado,sentia que algo ruim aconteceria....eu não sei.... isso é bastante estranho tenho que confessar! Mas acho que é coisa boba!

No meio desse meu murmúrio o falso ruivo me atendeu.

(Kirishima): eai baku-bro! Já chegou?

(Bakugou): já!

(Kirishima): que bom! Você já está na casa da sua mãe?

(Bakugou): não...eu estou no posto pra encher o tanque da minha moto e eu já vou ir logo pra cidade!

(Kirishima): ata! Enquanto você chegar na casa da sua mãe me liga! Ok!

(Bakugou): o caralho! Que porra é essa! Você tá até parecendo a minha velha! Por acaso tá achando que eu vou matar alguém!

(Kirishima): ué.... você sempre está irritado! Então é por isso que eu tenho que me preocupar! Com esse seu jeito katsuki você vai ser preso fácil! E respeita a senhora bakugou!

(Bakugou): kirishima....vai tomar no cu ok! Eu vou desligar!

Desligo a ligação antes que ele me falasse mais alguma coisa.

Aff! Ele tá achando que vou fazer alguma idiotice! Eu não sou o kaminari pra fazer uma merda dessas!!!

Saio da cabine telefônica,mas...percebo algo estranho....vejo um rastro de sangue que ia até o wall marth do posto de gasolina.

Fiquei desconfiado, pois parecia que aquilo era recente,e também... tinha um carro de polícia com as portas abertas e ainda ligado.

E por simples idiotice e curiosidade...fui até o recinto pra ver o que tinha acontecido ou que aconteceu ou que está acontecendo.

Essa foi uma das piores escolhas que eu fiz.



Notas Finais


Como ficou?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...