História Pesadelos se tornam reais. - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys, Bts, Hoseok, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Lemon, Mistério, Sope, Taehyung, Violencia, Yaoi, Yoongi, Yoonseok
Visualizações 27
Palavras 1.594
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Slash, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi pessoas. Como vão?

Quero me desculpar pela demora. Estava em semana de prova. Mas agora já estou de férias, então teremos mais capítulos.

Espero que gostem do capítulo :3 Beijos.

Boa leitura. ❤

Capítulo 3 - Chapter 3


- Deixa ele em paz! - Hoseok grita. Sua voz ecoa pelo corredor vazio.

O garoto segura forte em meu braço, o apertando, que propavelmente irá ficar com marcas depois. Então o garoto começa a me puxar pelo corredor. Fico me debatendo para que o garoto me solte, mas nada o faz me soltar. Simplesmente hoje não era o meu dia de sorte, estava tudo dando errado. Dês o começo, dês o pesadelo, nada mais estava dando certo. Parece uma maldição. O que eu fiz para merecer isso? Não sei, realmente não sei.

Ninguém passava no corredor no momento, e isto me preocupava ainda mais. Eu tremia de medo, meu coração batia rápido de desespero.

Hoseok pega no ombro do garoto o virando.

- Solta ele! - Hoseok diz irritado.

- Se não o que? - O garoto diz alto, apertando ainda mais o meu braço.

- Eu não quero briga. - Hoseok diz olhando fundo nos olhos do garoto.

- Não quer briga, é? - Diz soltando o meu braço, eu aproveito a oportunidade e vou correndo para trás de Hoseok. O garoto se aproxima do Jung. - Não aguenta, é? F R A C O T E. - Diz pausadamente "fracote". Este tinha um sorriso debochado no rosto. O garoto dá um empurrão no Hoseok. Jung fecha sua mão em punho, e dá um longo suspiro, buscando por paciência.

- Vamos Hoseok. Ele só está te provocando. - Digo ao Jung e pego em sua mão, para sairmos daquele local. Mas ao contrário que eu pensei, Jung ficou parado. Provavelmente irá cair nas provações. - Vamos, por favor. Não caía nas provocações dele. - Hoseok afirma com a cabeça, então começamos a sair do corredor.

Antes que pudéssemos continuar nosso percurso para fora do corredor, o garoto segura forte no braço de Hoseok, então Jung vira para direção do mesmo. O garoto dá um soco no rosto de Hoseok, fazendo um pequeno corte no canto da boca do Jung. Isso foi a gota d'água para Hoseok soltar a raiva que segurava todo esse tempo. Sem perder tempo, Hoseok dá um soco certeiro e forte no rosto do garoto, este cambaleia para trás ao ser acertado.

Eu não sabia se tentava parar a briga, se corria e chamava alguém ou se gritava por ajuda.

Hoseok se arma para dar outro soco, e este ainda mais forte, quando estava preparado para dar outro soco...

- O que está acontecendo aqui? - Ouvimos a mulher gritar, então direcionamos os olhares para esta.

E sim, é a Diretora. Após os garotos verem a Mulher, se levantam.

- Todos para diretoria. Agora! - E concordamos sem pestanejar.

[...]

O caso na diretoria foi um pouco complicado. O garoto se negava a dizer que estava prestes a abusar de mim. Dizia que nós estávamos conversando; normalmente, e Hoseok nos viu e teve um ataque de ciúmes, e por isso a briga começou, mas isso não é verdade, é mentira. Eu não aguentava mais aquilo, minha cabeça latejava. Hoseok poderia ser expulso da escola sem motivo algum, e o pior; por minha causa.

Eu expliquei tudo o que aconteceu, e depois de tempos, Taemin resolveu se confessar. Então o garoto foi expulso por três dias. Eu e Hoseok continuamos as aulas.

Quando encontrei Jungkook tive que recontar tudo que aconteceu para o curioso Jeon. Este ficou um pouco preocupado comigo.

[...]

Já se passaram dois dias desde que conheci Jungkook, desde o dia que tive o pesadelo. Eu e Jeon a cada dia que se passa nos tornamos mais próximos. E o pesadelo continuou como apenas um pesadelo, nada real. Jeon se mostra a cada dia um garoto legal, interessante, extrovertido...

Agora eu, Jungkook e Hoseok estávamos no pátio da escola, falávamos coisas aleatórias. É muito bom conversar com Jungkook.

Rolei meu olhar para o pátio, havia grupo de garotas conversando entre si, outras se agarrando ao seu namorado... Havia grupos de garotos que zoavam, que batiam nos outros... Haviam também, os isolados.

Aos 13 anos de idade, também já fui daqueles garotos isolados, que não tinha amigos, que tinha seu próprio mundo, que ninguém fazia questão de começar uma amizade, o "ninguém" da escola, o que ninguém conhecia, o que era apenas uma sombra, um nada. Mas fui tirado desse "mundo isolado" por um garoto muito legal, que fez diferença na minha vida, que sempre me defendia, que se tornou o meu melhor amigo. Cujo seu nome é Jung Hoseok.

Lembro muito bem desse dia. Como eu poderia esquecer o dia que eu deixei de ser apenas uma sombra?

FLASHBACK

Lá estava eu, num banco qualquer do pátio da escola. Vivendo mais um dia normal, onde nada fazia sentido. Sempre repetia as mesmas cenas: eu em um quanto qualquer, isolado. Era como um disco arranhado. Eu observava os grupos de amigos que sorriam e brincavam felizes entre si no pátio. Confesso que sinto um pouco de inveja, por não participar de um grupo de amigos. Fico pensando quando esse disco arranhado iria parar, deixar de ser um disco arranhado, e dar continuidade a cena que tanto se repetia. Eu era apenas mais um qualquer na escola.

Ninguém conversava comigo, mas também ninguém mechia ou zoava comigo. Caso se alguém pelo menos zombasse de mim, demonstraria que eu não era um "fantasma".

Vejo um garoto de cabelos escuros se aproximar e se sentar ao meu lado.

- Olá. - O garoto diz com um sorriso no rosto. Olho para os lados, para ter certeza que ele estava falando comigo.

- Olá. - Digo também com um sorriso, ao perceber que ele realmente estava falando comigo.

Não acredito que alguém finalmente percebeu minha presença. Isso é bom, não é?

- Como se chama? - O garoto pergunta.

- Jimin. Park Jimin. - Digo para o outro. - E como você se chama?

- Jung Hoseok, prazer. - Diz estendendo sua mão em forma de comprimento, que logo a aperto. - Podemos ser amigos? - Diz ao soltar minha mão.

- Amigos? Sério? - Pergunto um pouco surpreso.

- Sim. Mas se você não quiser, não tem problema. - Hoseok diz olhando para baixo meio triste.

- Lógico que eu quero. - Digo e Hoseok volta seu olhar para mim. - Só fiquei um pouco surpreso, porque ninguém quer ser meu amigo.

- Eu quero ser seu amigo. - Diz com um sorriso no rosto.

- Então seremos amigos. - Digo. O sorriso bobo já estava pregado em meu rosto.

Eu não estava acreditando no que acabou de acontecer. Finalmente fiz amizade com alguém. Você não tem idéia de como estou feliz. Agora terei alguém para conversar, para contar meus segredos, para dar risadas...

...

- Jimin! - Jungkook me chama, tirando-me de meus devaneios.

- Fale. - Digo olhando para Jeon.

- No que tanto pensa? - Diz pendendo a cabeça para o lado.

- São só algumas lembranças. - Digo olhando para Hoseok que estava com o olhar perdido nas nuvens.

- Ah sim. Que dia podemos dar aquele passeio que você tinha me dito?

- Podemos dar o passeio neste final de semana. Tudo bem para você?

- Sim. Está ótimo. - Diz sorridente.

- Você irá gostar dessa cidade.

- Já gosto.

- Você também irá Hoseok? - Pergunto ao ruivo.

- Não. Tenho outros compromissos. - Diz olhando para mim, depois volta com seu olhar para o céu azul.

- E esses compromissos são mais importantes do que sair com seus amigos?

- São sim.

- Aah. Devem ser mesmo. - Digo para Hoseok.

[...]

As aulas estão sendo bem chatas, entediantes e lentas. Olho para meu relógio de pulso, contando os minutos para o sinal tocar.

Faltam apenas 3 minutos. A professora continuava a falar em frente a lousa.

2 minutos. Alguns alunos já começaram a guardar seus materiais.

1 minuto.

E o sinal soa pela escola. Já com materiais guardados, me levanto. Então, eu, Hoseok e Jungkook saímos pelos corredores cheios da escola.

- Tchau gente. - Digo para os meninos.

- Tchau. - Hoseok e Jungkook diz em uníssono.

Ao lado de fora da escola, procuro por Yoongi, ele na maioria das vezes vem me buscar, gosta de me fazer companhia. Procuro e procuro por Yoongi, mas nada de o achar. Meu celular vibra no bolso da minha calça. Então pego o celular, deslizo o polegar pela tela do aparelho o desbloqueando. Era uma mensagem de Yoongi. Abro a mensagem.

Yoongi: Não poderei ir te buscar hoje. Vá direto para a casa, e tome cuidado no caminho. 17:37

Ao ler a mensagem guardo o celular no bolso. Então como com muita fome eu estava, resolvo desviar meu caminho, indo para uma lanchonete.

[...]

Já era um pouco tarde; noite. As horas haviam passado que nem bala. Yoongi devia estar preocupado comigo, sei que quando chegar irei receber uma bronca do mesmo, por ter desviado o caminho e ainda demorar.

Agora com passos apressados eu estava a caminho de casa. Passo por uma rua não muito movimentada, para cortar caminho. Sei que essa rua não é uma boa opção, mas realmente Yoongi vai me matar se eu demorar mais para chegar.

Na rua, os postes não iluminava muito. Coloco minhas mãos nos bolsos de meu moletom, para a esquenta-las. Realmente estava muito frio.

Então todas os postes da rua se apagam, me deixando em uma completa escuridão. Olho para os lados assustado. Merda.

Sinto uma mão segurar meu pulso. Medo, medo é o que sinto no momento. Escuridão, escuridão é o que vejo.

Bem de vagar me viro para trás, por falta de luz não vejo quem está a segurar meu braço.

Então as luzes voltam a se acender novamente, dando-me a oportunidade de ver a outra pessoa presente.

- Jungkook?


Notas Finais


Espero que tenham gostado. :3

Comentem o que acharam :3

Até o próximo capítulo. <3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...