1. Spirit Fanfics >
  2. Peter Pan e Wendy - Além da terra do nunca >
  3. Passos importantes

História Peter Pan e Wendy - Além da terra do nunca - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Olá amores e amoras. :)
Finalmente estou de volta, espero que gostem.
Gentee, 53 favoritos!! Muito obrigadaa, vocês são demais :D
Boa leitura <3

Capítulo 11 - Passos importantes


Wendy se surpreendeu com o pedido, não sabia como reagir, já não esperava por alguma reação, estava decidida a seguir com a amizade, então Peter se declara e ela sente uma alegria que nunca presenciou. Sorrindo ela toca a mão de Peter, lhe fazendo um carinho, que o outro retribui com um brilho no olhar.

- Você está apaixonado por mim? – Ela pergunta com uma alegria que nunca havia experimentado e Peter sorri em resposta

- Completamente apaixonado, Wendy – Ele chegou um pouco mais perto e Wendy colocou uma das mãos em seu rosto também – E eu nunca mais quero te magoar, foi a pior sensação que já senti

- Ah, Peter – Uma lagrima deslizou por seu rosto, seu coração pulsava tão forte que parecia estar ao ponto de sair do corpo, ela estava ansiosa como nunca

- Está triste? – Ele se desesperou e secou seu rosto, julgando ter errado mais uma vez

- Estou radiante! – Ela contou animada e sorrindo pulou em seus braços e juntos deslizaram pelas almofadas, rindo

 Peter terminou ficando em cima de Wendy e um novo sentimento tomou conta de seus corpos, uma tensão diferente, uma vontade antes desconhecida. Eles pararam de rir e seus olhares se encontraram, seus corpos colados, Wendy baixou o olhar para os lábios de Peter e sentiu aquele frio na barriga mais uma vez e teve a certeza de que ele jamais passaria, mesmo depois de muito tempo ao seu lado. Sem pensar duas vezes o beijou, com toda vontade e rolaram pelo chão, sentindo que estavam enfim completos.

- Senti tanta falta disso – Peter sussurrou com a testa colada a de Wendy assim que o beijo terminou, com os olhos fechados, admirando o momento, ela deslizou as mãos pelo seu cabelo

- Eu já havia sonhado com o amor, mas foi tudo muito mais perfeito do que sequer um dia quis, pois é com você

- Wendy – Peter sorriu e tomou a coragem que precisava – Quer ser minha namorada?

Wendy arregalou os olhos, uma felicidade sem fim atingiu seu corpo e alma, era tudo o que mais queria naquele momento, oficializar este amor puro e genuíno que surgiu entre tanta confiança e afeto, por meio de uma amizade.

- Sim! – Eles sorriram e se abraçaram mais uma vez, não haviam palavras suficientes para o momento, então apenas se olharam, azuis nos verdes, uma imensidão de coisas, sentimentos que eram transmitidos no silencio, sem interrupções, sem pressa, no tempo deles, Peter fez um carinho na bochecha de Wendy e desceu para seu braço, fez desenhos em sua pele e declarações pelo calor do seu corpo, Wendy se perdeu por alguns instantes, hipnotizada pelo efeito misterioso que Peter causava em seu corpo

- Eu vou te ensinar a amar, Peter – Eles entrelaçaram as mãos e tocaram os lábios rapidamente e se separaram um pouco, pois sabiam que era arriscado, a qualquer momento alguém poderia aparecer

- Wendy?

- Sim? – Ela o encarou, sentindo suas mãos descerem para sua cintura, mas ainda sim mantendo uma distância

- Eu tenho muito orgulho de você – Peter declarou, segurando firme em sua cintura, como se para certificar-se de que ela não sumiria em um passe de mágica – Você está conquistando algo tão importante

- Digo o mesmo de você, amadurecendo e enfrentando seus medos – Ela sorriu, tocando seu rosto – Se aproximando dos seus pais

- Com você tudo se torna possível, até o inimaginável – Seus olhos brilharam e não bastou um segundo para seus lábios colidirem em um beijo de entrega e paixão, Wendy teve que se esforçar para sair do entrelace

- Peter! – Wendy riu quando se separaram e se levantou a tempo dos meninos entraram, ela suspirou aliviada e agradeceu por ninguém ver, mesmo que a mãe já soubesse, não queriam que aqueles momentos preciosos fossem compartilhados. Peter lhe deu um olhar travesso antes de ir brincar com os meninos e ela abaixou a cabeça rindo 

 

 Em mais uma das manhãs, Wendy já estava na escola e Peter se encontrava na frente de uma casa ainda desconhecida, a casa de seus pais, assim que entrou sentiu cheiro de algo doce, a lareira estava ligada e deixava o lugar mais aconchegante.

- Gostou? – A mãe de Peter perguntou ansiosamente e sorriu – Vou buscar os biscoitos

Peter andou pelo lugar, não soava familiar, mas viu uma foto antiga, se aproximou da estante e viu que era um menininho como ele, abraçado aos pais e com um sorriso enorme, recebendo seu presente de natal, ele não pode evitar tocar a ponta dos dedos no porta retrato, seu pai colocou uma das mãos em seu ombro.

- Esse é você, com três anos – Contou emocionado e Peter se virou para ele, sentiu aquela confiança novamente, algo paternal

 A mãe deixou os biscoitos na mesa de centro e se aproximou com cuidado.

- Essa cena é algo que espero ver a anos – Ela contou, com lágrimas nos olhos, Peter sorriu timidamente, ainda estava se adaptando, mas não podia evitar se sentir muito bem na presença deles

- Acho que estou pronto para aceitar o convite de vocês – Ele anunciou, a uma semana eles haviam oferecido uma ideia e Peter prometeu pensar sobre o assunto, dias se passaram e ele sentiu que era o momento

- Meu Deus! – A mãe exclamou e abraçou Peter com todo o amor e carinho que ele nunca havia desfrutado até então – Você vai ser muito feliz aqui, meu filho, eu prometo

- Hoje é um dos dias mais felizes de nossas vidas – O pai disse sorrindo e juntos deram um grande abraço de família, compartilhando daquele momento que se tornaria inesquecível, agora Peter se sentia parte de algo muito especial, era parte de uma família

 

 

Depois de passarem a tarde juntos, eles levaram Peter de volta a casa dos Darlings.

- Eu quero contar algo a vocês – Peter disse apoiado a porta

- O que? – A mãe perguntou com um olhar de alegria, como se já desconfiasse do que se tratava

- Depois que eu voltei, me aproximei muito de Wendy e descobri que sou apaixonado por ela – Ele contou envergonhado, porém confiante, gostaria de gritar para o mundo sobre seus sentimentos, os pais ouviram atentos – E agora estamos namorando

- Filho – O pai sorriu – O amor é uma dadiva, fico feliz que esteja vivendo isso

- É uma notícia maravilhosa – A mãe lhe deu um beijo no rosto – Que vocês sejam muito felizes

Peter sorriu e ali teve a certeza de que estava completo e plenamente feliz, antes seu objetivo era evitar a vida adulta, mas agora seu único desejo era passar o resto de sua vida ao lado de quem ele amava e aproveitar cada segundo, crescer não era mais um obstáculo.

 


Notas Finais


Beijos cor de rosa da Pantera e até o próximo capítulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...