1. Spirit Fanfics >
  2. Peybrina - My Forbidden(meu proibido ou minha proibida) >
  3. Sorte

História Peybrina - My Forbidden(meu proibido ou minha proibida) - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Sorte


Fanfic / Fanfiction Peybrina - My Forbidden(meu proibido ou minha proibida) - Capítulo 4 - Sorte

Peyton

Ah fala sério! Eu só posso ser a pessoa mais sortuda do mundo...Só que não.

Depois de quatro anos a minha paixão de infância volta, e volta com tudo, mais bonita do que nunca e muito gostosa... Tipo pra caramba, podem acreditar, aquele corpo fica lindo com uma langerie preta, e eu não falaria isso se não tivesse visto, e tenho que dar o braço a torce o tempo foi bom com ela, não que ela não fosse bonita antes, mas agora... Meu Deus. Olhando assim até parecer que o fato dela ter voltado me torna sortudo, e foi isso que eu pensei no início tipo "agora eu vou acabar com minhas frustrações de criança, vou realizar minhas fantasias e vou pegar ela. ", isso seria um bom plano se não fosse por dois 'pequenos' detalhes, primeiro: ela continua apaixonada pelo meu melhor amigo e agora parece que ele que alguma coisa com ela, e segundo: ela e minha mais nova irmã, na verdade meia irmã, pq diabos meu pai foi inventar logo de se casar com a mãe dela aff... Bom, agora realmente e oficial eu tenho azar até no azar. 

Sabrina Carpenter

-Droga droga droga droga droga droga droga droga droga droga droga droga... -É oq eu repito vários vezes enquanto troco de roupa em um dos boxers do banheiro feminino da escola. 

Como isso foi acontecer? Booom, essa e uma história muito interessante. 

Em uma sala com mais de 20 cadeiras, eu com toda a minha sorte fui sentar justamente na cadeira que estava melada de tinta, e sim, eu fui sarcástica, " Pq tinha uma cadeira toda suja de tinta?" Isso vc tenho que pergunta pra o povo louvo dessa escola, para até eu quero saber, caso vc achar o maluco de pedra que vez isso me avise, vou acabar com a raça desse lunático. Bom resumo da ópera, eu tenho tira minha calça suja, suja de tinta que se por um acaso não sair eu vou ter perdido uma das minhas calças favoritas, e trocar por uma saia que Paris me emprestou, pois é, a Paris Gor... Berelc, Paris berelc, a saía que ela me emprestou, após esse "acidente terrível", ter acontecido comigo, pelo que parece ela estava com essa roupa do que esqueceu de devolver no seu último ensaio fotográfico e pretendia devolver hoje, mas ela foi gentil e disse que isso era uma emergência e não tinha problema se demorasse mais um pouco pra entregar, parece que eu estava errada em relação a ela, ela pode ser legal e gentil. 

-Eai como ficou? -Pergunto saindo do box e mostrando e me mostrando pra Rowan. 

-Eu acho que ta meio curta... -Ela fala analisando a saía. 

-Ta tampando tudo? -Pergunto andando um pouco pra ela ver se não estava mostrando nada. 

-Beeem tá, mas... -Ela começa a falar, mas eu á interrompo. 

-Ah, então não tem problema. -Falo olhando no espelho do banheiro pra da uma ajeitadinha no meu cabelo antes de eu e Row saímos do banheiro. 

Peyton

Da última vez que eu sai nos corredores não tava tão agitado assim, cheio de burburinhos. 

Eu ignora a agitação e vou até o meu armário, afinal não teve ser nada, fofoca ou rumor idiota desse posso superficial. 

-Cara ela e gostosa pra caralho. -Fala Nick se aproximando junto ao Ruggero e o Jace. 

-Quem é gostosa? -Pergunta curioso ao meus amigos. 

-Sabe as vezes eu duvido se vc estuda nessa escola. -Fala Ruggero e eu rio da forma que ele me olha como se eu fosse um alienígena. 

-Achei. -Fala Nick animado mexendo no celular. -Olha, vê se não e gostosa. -Fala ele me passando o seu celular. 

Quando eu olho pra tela do celular tem uma vídeo, começa mostrado um par lindo de pernas, depois sobe um pouco a câmera e agora e possível ver uma saía bem curta e como se não fosse o suficiente o vento soprar e levanta levemente a saía dando um deslumbre de uma calcinha preta de renda. 

-Cacete. -Falo assim que percebo que reconheço aquele lindo par de pernas, aquela bunda branca-quese pálida e até mesmo aquela langerie preta. 

-Viu falei que era gostosa. -Fala Nick antes que eu lhe entregue o celular e saír correndo. 

Eu percorri cada canto desse colégio, eu estou correndo por cada cada corredor, até que eu passo por uma janela e no lado de fora do prédio, vejo Sabrina lá fora com uma garota morena que se não me engano se chama Rowan, sem perde tempo eu saio correndo pra ir onde elas estão. 

Eu estou correndo em sua direção, ela está virada de costas pra mime puta que pariu que pernas... Eu tenho que me concentrar em achar uma forma de alongar aquela saía, nada me vem a cabeça e eu estou quase chegando a ela, quando uma menina passa do meu lado com um moletom na cintura que e bem mais longo que aquela saía, sem pensar eu tiro meu moletom rapidamente. 

Assim que estou próximo o bastante eu agarro o braço dela e a viro de frente pra mim e ela solta um gritinho de surpresa o qual eu ignoro e continuo a executar meu plano, eu pego meu moletom passo pela sua cintura e puxo fazendo um nó. 

-Ei! -Ela exclama quando eu aperta o nó e depois eu certifico se o moletom cumpriu seu papel. 

-Qual o seu problema? -Ela pergunta com raiva e  eu novamente a ignoro. 

-Vc é amiga dela não é? -Pergunto me direcionando a morena que só assisti tudo supresa e balança a cabeça em confirmação. -Não deveria deixar que esse tipo de coisa acontecesse. 

E então sem mais nem menos Sabrina sai correndo, assim completamente do nada. 

Sabrina

Eu estou tão nervosa e triste e tão... Confusa. 

Eu saiu em passo furiosos em direção de tipo...qualquer lugar longe dele. 

-Ei Sabrina. -Peyton me chama vindo atrás de mim. Oq só me faz andar mais depressa. 

-Sabrina.Ei esperar. -Fala ele quase me alcançando. -Sabrina. -Fala ele agora segurando o meu pulso. 

-Me deixa em paz Meyer. -Falo tentando me soltar das mãos dele. 

-Sabrina. Ei Sabrina, qual é? Eu tento ajudar, impedindo dos outros fazer de vc um entretenimento para garotos pervertidos e é assim que vc me agradece.-Ele fala afrouxando um pouco a mão em volta do meu pulso. 

-Eu te odeio. -Falo com raiva e falhando miseravelmente em segurar as lágrimas que brotam em meus olhos. 

-Eu tento de ajudar e um "eu te odeio", e oq eu mereço, eu não te entendo. -Fala ele me virando de frente pra ele. -Francamente Sabrina, eu até entendo vc não gostar de mim, mas eu acabei de atravessar a merda dessa escola todinha, pq tava preucupado com vc e vc diz que me odeia, logo após que eu te ajudei. -Fala ele me encarando com uma expressão realmente triste no rosto oq só me faz desmoronar em lágrimas. 

Sério, cara que idiota, e o pior e que eu nem tenho o direito de estar brava, pq ele não tenho culpa, ele não tem culpa  daquele beijo idiota, ele não é culpado por eu sintir a droga do arrepio, sentir a porra da ligeira vergonha, não é culpado pela merda do meu coração acelerar perto dele, ele não é culpado por eu sentir tudo isso quando ele se aproxima, ele não é culpado...não é culpado por não sentir a mesma coisa. 

-Sabrina? -Ele me chama me olhando com uma expressão de preucupado. 

-Obrigada Peyton.-Falo tentando parar de chorar, mas é impossível, disser esse "Obrigada", foi como se eu tivesse agradecendo por ele ter me feito sentir tudo isso, foi como se eu tivesse desistindo de todos essas sensações, desistindo de seja lá oq fora que eu sentir por ele, desistindo... Desistindo dele. 

-Sabrina eu não... -Ele começa a falar, mas eu interrompo. 

-Daqui pra frente vamos tentar nos dar bem Ok? -Pergunto me esforçando ao máximo pra sorrir. 

-Eu não... -Ele começa e eu novamente o interrompo. 

-Ok? -Falo impedindo ele te falar qualquer coisa que me faça ver como ele e legal e que isso me faça chorar mais. 

-Ok. -Fala ele meio incerto. 


Notas Finais


Apesar de achar que o capítulo esteja ruim e tudo esteja indo muito rápido, eu espero que estejam gostando, bom, obrigada por ler e flw campanha até o próximo capítulo ( :


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...