História Phobia - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Visualizações 37
Palavras 1.456
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Lemon, LGBT, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


:D

Capítulo 1 - 00


Essa história é minha e foi feita originalmente no wattpad, entre em contato para qualquer adaptação.




Explícito


---------------

     
7:58, Seul

Passei pela porta automática de vidro correndo, me direcionei até o balcão onde haviam 3 moças, uma com o cabelo longo ondulado e escuro, outra com o cabelo curto lisinho e uma ruiva, fui até a menina dos cabelos curtos ofegante por ter corrido

- uh.. Com licença... Min Yoongi, estou aqui pra entrevista com o...

- Com o senhor Kim certo? - ela disse e eu assenti

- Jisoo, pode leva-lo até a sala de espera? - disse ela para a menina morena que agora eu sabia que se chamava Jisoo.

- Claro! - ela disse sorrindo e se levantou

- por favor me siga senhor Min. -ela disse ainda sorrindo e foi em direção ao elevador , apertando o botão e ficando parada com a postura ereta.

- Você trabalha aqui a muito tempo? -perguntei tentando quebrar o silêncio, ela me olhou

- Uns 3 anos, mas é através da minha.... - ela parou - do meu namorado - ela continuou e eu assenti , o elevador enfim chegou, logo apos entrarmos ela apertou o botão com o numero 30 estampado, eu apenas fiquei parado olhando pra frente, até que ouvi um barulho indicando que haviamos chegado , ela saiu e eu a segui, era enorme, haviam vidraças extensas e cores neutras, mesas e maquinas de cafe e lanches aleatórios provavelmente caros demais,  logo apos ,escritorios enormes com janelas dando vista aos funcionarios trabalhando, -algumas com cortinas fechadas-,  chegamos no final daquele corredor composto por salas , havia ali uma grande porta cinza com o nome gravado bem evidente " Kim " em dourado, ela bateu na porta e pude ouvir uma voz extremamente grossa logo em seguida mandando-a entrar, e assim ela fez, entrou e eu fui em seguida, tendo a vista de janelas enormes, estantes brancas com diversos livros, uma TV num canto junto a um sofá e um tapete que parecia muito macio, sem contar com o resto da decoração. Mas no meio de tudo havia uma grande mesa de vidro , onde um homem -lindo por sinal- estava eu pude sentir seu cheiro de longe, era amadeirado e doce

  - Senhor Kim - disse Jisoo fazendo uma breve reverência.
- ele esta aqui para a entrevista - ela disse e ele assentiu fazendo um sinal pra ela se retirar - ainda segurando seu óculos e lendo algo , não havia me olhado por sequer um segundo - Agora so haviam eu e ele, eu fiquei ali parado esperando ele dizer algo.

- Não vai se sentar? - ele perguntou serio sem me olhar

- a..ah me desculpe - fui até uma cadeira que tinha em frente a sua mesa e me sentei, ele abaixou o livro e tirou os óculos.

- Você está quase uma hora atrasado senhor Min, sabe que se trabalhar pra mim não irei tolerar nenhum atraso se quer entendeu? - ele disse e eu assenti olhando pra baixo.

- Me desculpe Senhor Kim - eu disse baixinho e  ouvi uma risadinha abafada que me soou debochada.

Um silêncio horrível reinou entre nós... Eu tentei fazer o Moreno falar algo colocando meu currículo em cima da mesa, mas ele nem sequer o olhou.
  .... 

- Me diga Min Yoongi.... Por que se interessa nesse trabalho huh?

- B...bem eu... Eu ja tive experiências nessa área, todas foram bem sucedidas, garanto que posso ajudar sua empresa a lucrar mais do que ja lucra... - Ele me olhou ainda com aquela expressão indecifrável e deu um sorrisinho, que me fez ficar com vontade de socar ele.

- Se foram bem sucedidas, por que esta a procura de um trabalho agora?

-....

Merda

- É Isso, senhor Min Yoongi? -ele perguntou, e eu fiquei nervoso por não saber o que responder.
- É...

- Se ja acabou, pode se retirar - ele disse sério e voltou a atenção pro livro , eu suspirei e me levantei

- Obrigado pela atenção - Disse visivelmente envergonhado e saí da sala, refazendo o caminho mostrado por Jisoo.

,,.,,..,,,,,,,,,,.,.,,,,,,,,,,,,,,,,,,,..,,,,,,,,,,,

      Seul, Segunda-Feira.  10:58

  Eu ainda sentia o arrependimento de ter pagado tamanho micão, e agora tentava esquecer comendo com meus amigos, Jimin, Jungkook, Jin, Lisa , Dahyun , Soonyoung, e Hyojong.

- Porra Yoongi, se anima!  - disse Dahyun dando um tapinha nas minhas costas

  - Como se fosse fácil - resmungo revirando os olhos e ela me da um soco que era para ser fraco - ou não - mas foi forte o suficiente para eu dar um grito masculo escandaloso. Seokjin como o corno que é começou a engasgar com a pizza enquanto ria, Jimin tentava segurar o riso, Hyojong ria, quase tão escandaloso como Jin.

- Caralho - resmungo baixo passando a mão no local do tapa

  - Dahyun para presidente - disse Lisa enquanto fazia a dancinha tosca que passava no jogo, junto a Soonyoung

  - Você nem está na conversa vadia - respondi irritado e ela riu

  - Mas Yoongi, O que aconteceu pra você estar tão chato? - perguntou Jungkook debochado

   - Recusaram teu cu? - perguntou Seokjin mastigando um pedaço da pizza -que até agora só ele havia comido- e uma cara neutra.

   - Ta com cara - respondeu Jungkook rindo

   - Vão se fuder... - resmunguei baixo.

   - Porra Yoongi, Você quer beber? So assim pra deixar de ser a merda de um pé no saco - Soonyoung disse se sentando no tapete ao lado de Lisa que estava suada por ter dançado tanto junto aquele jogo tosco.

  - Se eu não tiver que pagar - respondi revirando os olhos.

  - Eu pago - Disse Dahyun / esqueci de mencionar que os país dela eram extremamente ricos, só por isso ela ainda está nessa Universidade , suas notas são horríveis \ 

- Então até eu vou - Respondeu Jimin,/ Que é extremamente inteligente, porém não tem nada de dinheiro, e seus país haviam morrido, sua vó cuidou de si porem morreu pouco depois que ele entrou na Universidade \

- Ótimo, então vamos - disse Lisa se levantando

- Agora? - respondi revirando os olhos e Jungkook deu um tapinha na minha testa- Sim, agora - disse o mesmo me ajudando a levantar.

   12:16

  A esse ponto eu estava tão bebado que eu não sabia mais meu próprio nome, Jimin estava no colo de Seokjin o beijando e Lisa e Dahyun faziam o mesmo, e eu não queria ficar de fora, então fui procurar alguém , passei por uma entrada escrito VIP sem nem ligar. Ali, o local era diferente, as luzes antes coloridas, se centralizavam num roxo azulado, a musica antes animada estava em uma batida lenta, o chão era liso e espelhado, havia um palco com diversas putas dançando, um bar chique e mesas redondas onde homens e mulheres com roupas caras estavam, eu fui até outra porta, dessa vez de vidro, mas abafava o som que vinha de la, era um corredor com várias portas de madeira escura, ouvia-se gemidos por todo lado, e no final havia uma sala aberta, a única, eu entrei sem hesitar, e não vi nada além de um frasco pequeno com um líquido rosa, eu como um bêbado idiota e com sede, bebi o líquido inteiro e me sentei no sofa que havia no cantinho jogando a cabeça pra trás em seguida... Mas então depois de alguns minutos, meu corpo começou a esquentar e meu pau a latejar, eu não sabia o que estava acontecendo mas eu me sentia no inferno, eu mal conseguia me mexer, estava quente demais, abri os botões da minha camisa rapidamente, e o contato da minha mão fria com a minha pele quente me fez arrepiar e arfar, eu estava extremamente sensível, mas incapacitado de me aliviar.

- Porra -arfei apertando meu membro por cima da calça , ouvi a porta de abrir -ja que eu tinha a fechado- e direcionei meu olhar pra mesma

    Caralho

Era o senhor Kim, me encarando com os olhos levemente arregalados, ele se virou e falou com alguém que eu não pude ver, depois disso entrou no quarto trancando a porta atrás de si, eu sentia seu cheiro amadeirado de longe o que me deixava ainda mais louco por ele

- O que está fazendo aqui, Min Yoongi? - sua voz grossa fez meu corpo se arrepiar por completo e eu arfei ofegante

- S..senhor Kim -eu falei -gemi- manhoso

  Ele foi até o frasco vazio e caido, pegou o mesmo e riu

  - Bebeu isso?

Eu assenti e ele deu mais uma risadinha, que não afetou sua postura seria e arrogante.
Ele foi até mim e puxou uma cadeira se sentando em minha frente, ele colocou a mão em meu peitoral descoberto e sorriu

- Quer ajuda, Anjo?




  -------------------

;))





Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...