1. Spirit Fanfics >
  2. Photo >
  3. Capítulo Único

História Photo - Capítulo 1


Escrita por: Mikannie06 e Mira_Scarlet

Notas do Autor


Boa leitura.
@brendhatodoroki

Capítulo 1 - Capítulo Único


Sabe aquele tipo de cara que arranca suspiros de todas às garotas? O famoso Bad Boy.

Foi ano passado que o "garoto problema" se transferiu para a U.A. sempre mantive-me afastada dele -afinal além de capitã das líderes de torcida -também sou representante da turma e tive de dar exemplo.

Só que foi em uma maldita festa que acabei caindo na tentação que é Shouto Todoroki, fiquei seduzida pelos olhos heterocromáticos tão intensos e sedutores. Foi nesse dia que iniciamos uma relação secreta, somente nós sabemos o que acontece.

Sempre que saímos num encontro me iludo achando que será somente isso. O resultado é sempre o mesmo: ambos suados e ofegantes, roupas espalhadas e marcas pelos corpo.

E esse é mais um desses momentos.

Caio exausta sobre o corpo musculoso respirando ofegante, seu peito sobe e desce rápido. Observo como as marcas vermelhas deixadas pelas minhas unhas destacam-se na pele branca, seus lábios estão vermelhos e mordidos, algumas gotas de suor escorrem pelo seu rosto e caem no lençol.

-Tô esgotado. -fala rouco quebrando o silêncio -Acabou comigo hoje. -ri.

-Meu corpo vai ficar dolorido amanhã, não economizou nos tapas. -olho pra minha bunda completamente vermelha.

-Você é gostosa demais, Momo. É impossível me controlar.

Levanto separando-nos por completo, procuro minhas roupas que estão só os trapos.

-Pode emprestar uma muda de roupa? Você rasgou às minhas.

-Só se aceitar mais um round. -suspiro.

-Aceito.

_____&_____

Como imaginei não consigo sentar direito depois de ontem, se bem que valeu muito a pena. Precisei passar bastante maquiagem para esconder às marcas visíveis, visíveis até demais.

Estamos no intervalo das aulas e rio das doidices da Mina e da Uraraka. Uma notificação cai no meu celular atentando-me a olhá-la, arrependo-me em seguida. Shouto mandou uma foto na qual está nu e completamente duro, a glande rosada encoberta pelo pré-gozo que escorre por toda extensão, o bicolor ainda teve a cara de pau em por na legenda "É isso que acontece quando penso em você totalmente nua enquanto geme meu nome como uma puta".

-Aconteceu alguma coisa, Momo?

-Não Mina.

-Tem certeza? -Uraraka pergunta -Você ficou bem surpresa.

-Tenho sim.

-Tá escondendo o quê? -a rosada tenta pegar meu celular.

-Nada!

Vejo-o entrar na sala usando suas costumeiras roupas pretas, como sempre falta no primeiro período pra aparecer no segundo. Ele sorri safado olhando-me como esteja me comendo com os olhos.

-Um minuto da atenção de todos. -ele fala -Meus pais viajaram e vou dar uma festa lá em casa esse fim de semana, espero poder contar com a presença de todos. E até mesmo a certinha da Representante está convidada.

-Irei pensar no seu caso.

-Pense com carinho. -debocha.

_____&_____

Acabo de chegar na casa do bicolor na qual conheço muito bem. Uso uma saia não tão curta, uma blusa com um decote um pouco generoso e saltos, só que pretendo ter algo mais com ele então optei por usar uma lingerie preta.

Vejo-o conversar com o Bakugou, nossos olhares se encontram por alguns segundos. Pego uma bebida sentindo o gosto forte do líquido amadeirado na boca, a bebida desce quente pela garganta mesmo com gelo.

-Sabia que viria. -fala baixo ao meu ouvido -Gostou da foto?

-Deveria para de mandar fotos e vídeos, isso me deixa excitada.

-Se não gostasse apagaria tudo. Acha que não sei que você guarda tudo? -roça a ereção contra minha bunda -Estava com saudades.

-Não acha que está perto demais? Esqueceu do nosso segredo?

-Vamos lá pra cima? Garanto que ninguém aqui vai perceber que sumimos.

-Não acha arriscado?

-Vai mesmo negar? Sei que quer bem mais do quê eu. -coloca a mão por baixo da minha saia tocando no pano úmido -Sua calcinha tá molhada. -lambe meu pescoço.

-Vou na frente, você vem logo atrás depois. -passo por todos subindo às escadas.

Entro no seu quarto nem tendo tempo de analisá-lo pois logo sou puxada para o corpo masculino, minhas costas são coladas contra a madeira da porta. Shouto me põe no seu colo fazendo nossos sexos cobertos tocarem-se, o mesmo tranca a porta nos dando mais privacidade.

O bicolor toma meus lábios com posse, sua língua invade minha boca obrigando-me a tentar seguir o ritmo, passo às mãos afoita pela sua nuca enroscando os fios nos dedos. Suas mãos largas apertam minha bunda alternando entre às coxas e os glúteos. Chupo seu lábio inferior mordendo-o em seguida.

Abro o restante dos botões da sua camisa arranhando às laterais do seu corpo formando marcas vermelhas. Nos afastamos para recuperar o fôlego, ele ataca meu pescoço deixando beijos fortes e mordidas lambendo em certos pontos, arranho sua nuca recebendo um gemido baixo. Movo meus quadris contra ele fazendo uma fricção gostosa quando nossos sexos se tocam.

Ainda ocupando-se em marcar meu pescoço Shouto nos leva para a cama. Sinto a maciez do colchão contra minhas costas. Ele aproveita nossa proximidade para aumentar o atrito entre nós, suas mãos percorrem todo meu corpo até rasgarem minha blusa e arrebentar o feixo do sutiã, mordo meus lábios após o bicolor começar a chupar meu seio direito circundando o mamilo deixando-o molhada chegando a puxar a pele com ajuda dos dentes. Sinto-o deixar apertos fortes na região dos glúteos rasgando agora a calcinha.

-Ops! Rasgou. -ri cínico -Agora é minha.

Shouto desce lentamente por meu corpo retirando meus saltos, volta a subir deixando beijos molhados por minhas pernas.

-Só falta essa saia. Tira pra mim? Se não fizer isso vou rasgá-la e terá de sair daqui nua.

Retiro a única peça "inteira" no meu corpo, jogo-a no seu rosto como forma de provocá-lo.

-Que audácia, Momo. Se continuar assim não vou te deixar chupar. -aperta sua ereção bem marcada escondida no jeans preto.

-Vai resistir ficar sem minha boca ao seu redor? -provoco-o.

Ponho a destra sobre a sua apertando a região, ele suspira em rendição, empurro-o para sentar-se abrindo facilmente sua calça puxando para retirá-la -só agora percebo que o bicolor está sem os tênis -lambo os lábios ao ver como a box está molhada.

Inclino-me par distribuir beijos pelo peito forte descendo para o abdômen lambendo cada gominho, retiro a peça com a boca terminando de removê-la sorrindo ao ver seu estado. Algumas veias sobressaltadas ganham um tom azulado, a glande está coberta pelo líquido viscoso quase transparente.

-Ao vivo é bem melhor do quê em fotos.

-Para de falar e me chupa logo. -observo seus olhos semicerrados e os lábios entreabertos.

Passo os dedos por toda sua extensão sentindo-o pulsar pelo contato. Recolho o que escorre acabando de lamber sua extensão, dou atenção especial ao ponta rosada circundando-a com a língua, deixo-o mais molhado a partir do momento que começo a colocar ainda mais na boca. Engulo até o talo voltando pra metade depois de engasgar um pouco.

Esfrego minhas pernas para conter um pouco a excitação que chega a escorrer por minha coxa, aperto as bolas rosadas fazendo Shouto gemer bem mais alto apertando meus cabelos.

O bicolor move o quadril contra meu rosto fazendo-me engolir novamente por inteiro, o ritmo permanece lento aproveitando para acompanhá-lo com a língua fazendo uma pequena pressão quando chego na ponta.

-Não sabe o quanto gosto de te ver me chupando. -murmura aumentando um pouco mais a velocidade -Eu tô quase.

Num gemido alto demais o bicolor goza, o gosto amargo se faz presente em minha boca. Odeio engolir isso tanto que acabo deixando escorrer e sujar sua pélvis.

Logo ele inverte nossas posições pondo minhas pernas sobre seus ombros, o bicolor beija o interior das minhas coxas, sua língua quente percorre toda fenda rosada fazendo-me estremecer. Shouto faz pequenos movimentos no clitóris com a língua chupando-o em seguida, mordo meu lábio após ele introduzir dois dedos começando com movimentos lentos e torturantes, agarro os fios bicolores puxando-os com certa força. Com a mão livre ele apalpa o quanto pode meu corpo chegando a fica a marca dos seus dedos.

Shouto penetra a língua alternando com os dígitos que faz vai e vem rápidos, a ponta do seu nariz chega a "beijar" o clitóris estimulando-o.

Aperto os lençóis junto dos seus cabelos, a essa altura não adianta morder os lábios para tentar conter os gemidos descontrolados, afinal cada vez que ele intensifica o oral meus gemidos saem mais audíveis. O que me "alivia" é que talvez o som torne-os inaudíveis para os outros.

Sinto o "nó" no baixo ventre e as paredes internas se contrairem.

-Sho-shouto... -chamo seu nome enquanto os esparmos intensos atingem meu corpo.

Ele bebe tudo enquanto ajoelha-se sobre o colchão, sinto um pouco de vergonha em ver o líquido escorrendo pelos dedos longos e braço, Shouto olha pra mim lambendo o restante.

-Você pode não gostar de beber meu leitinho mas eu adoro o gostinho doce que você têm.

Ele apoia os braços um de cada lado da minha cabeça tomando meus lábios enquanto pincela a ponta do pênis no pontinho rosado e sensível, ele tem razão meu gosto é incrível. Lambo seus lábios antes de nos separarmos e ele se esticar pra pegar o embrulho brilhante em cima da cômoda, afoito rasga a embalagem revestindo o pênis enrijecido com o látex.

Prendo às pernas ao redor da sua cintura trazendo-o para mais perto, não contenho o gemido manhoso após ser penetrada e nem ele evita de gemer rouco ao ser acomodado pelas paredes vaginais. Seu peito grudado nos meus seios faz com que se movam cada vez que se move, sua respiração quente e descompassada no meu pescoço faz com que meus pelos eriçem, acompanho o ritmo movendo os quadris com precisão praticamente rebolando nele.

Beijo-o novamente necessitando urgentemente dos seus lábios, nossos gemidos e arfares são abafados tanto pelo ósculo intenso quanto pelo som alto lá embaixo -os vizinhos devem estar fumando na telha e quase chamando a polícia -arranho os braços fortes chegando a cravar às unhas contra os bíceps, o bicolor cessa o ósculo para atacar meu pescoço desferindo mais chupões, algumas gotas de suor escorrem pelo seu rosto e caem em mim.

Às mãos longas seguram minha cintura diminuindo a velocidade dos meus quadris para ele comandar as estocadas.

-Adoro ouvir seus gemidos. -sussurra ao meu ouvido com a voz carregada de tesão.

O toque dos lábios quentes contra minha derme sensível é arrepiante, sem pressa e de acordo com as entradas ele desce para meus seios.

-Ah... Sho...uto...

-Você tá ficando tão... Apertadinha. -estapeia minha coxa apertando a região logo em seguida. -Vai gozar?

Mais duas estocadas e acabo por gozar pela segunda vez, fecho os olhos sentindo-o sair.

-Eu não gozei ainda, Momo. Quero você sentando em mim de costas.

Ainda cansada sento no seu colo, suas mãos guiam seu membro pra minha entrada. Sou novamente preenchida, o peito suado colado no minhas costas, o bicolor faz movimentos lentos enquanto sua respiração me causa arrepios. Tombo a cabeça no seu ombro olhando-o de lado, tomo seus lábios num beijo calmo aproveitando dá sensação maravilhosa que é ter sua boca na minha.

Sua destra estimula meus mamilos beliscando quando pode, me movo sozinha contra ele enquanto suas mãos percorrem livremente meu corpo deixando-o mais marcado. Nos afastamos poucos milímetros, seu rosto está vermelho e sua lábios inchados e entreabertos.

-Diz que passou a semana inteira... Pensando naquela foto. -fala baixo.

Volto a sentir esparmos arfando alto, o bicolor geme baixo deixando beijos pelo meu ombro.

Pela terceira vez gozo sujando-o ainda mais, relaxo contra o corpo masculino sem forças pra nada. As entradas estão mais rápidas e fortes devido o aperto ao seu redor. Num gemido baixo ele goza no preservativo.

Shouto me abraça apertado beijando minha bochecha, respiro com dificuldade igual ele. Não acredito que acabamos de transar enquanto uma festa acontece. Deito na cama observando-o levantar pra jogar o preservativo fora, acabo por rir depois de ver todas as marcas que deixei no seu corpo.

-Do quê está rindo?

-Nada demais. Ainda quer minha resposta?

-Momo.

-Se não tivesse enviado aquela maldita Foto eu não teria passado a semana inteira excitada.


Notas Finais


Desculpa por erros.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...