História Photograph - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Arjen Robben, Bastian Schweinsteiger, Manuel Neuer, Mario Götze, Mats Hummels, Mesut Özil, Philipp Lahm, Robert Lewandowski, Thomas Müller, Toni Kroos, Xabi Alonso
Personagens Manuel Neuer, Personagens Originais, Robert Lewandowski
Tags Alemanha, Bayern, Bayern De Munique
Visualizações 188
Palavras 7.486
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Esporte, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Prontas para odiarem ainda mais o Jeff?
Esse capítulo ficou enorme, e bom, antecede algo que estamos esperando a décadas basicamente haha
Me perdoem qualquer erro, revisei ele correndo pra dar tempo de postar antes de ir para faculdade

Obs.: o "tchan" mencionado é do filme hotel transilvânia, significa tipo paixão a primeira vista

Boa leitura!

Capítulo 8 - Interrompidos


Manuel Neuer: Já chegou em casa?

Lia Herrera: Ainda não. Tô indo para lá agora, e você?

Manuel Neuer: sim, assim que você saiu eu vim embora também. Está digitando e dirigindo senhorita Lia? Isso é tão errado

Lia Herrera: Não haha Na verdade deixei a Isa, o Dani e por fim a Andrea, agora estou descendo para casa a pé. Não é tãaao longe assim

Manuel Neuer: Onde você está? Eu te busco

Lia Herrera: Não se preocupa Manu, já estou a duas ruas de casa. Talvez eu esteja com um pouquinho de frio mas foi bom caminhar. O lado ruim é que tive que tirar os saltos

Manuel Neuer: Discutir com você nem vai adiantar né? haha Sai do celular, toma cuidado e assim que chegar em casa me avisa



Lia Herrera: Oficialmente em casa. Preciso de um banho quente

Manuel Neuer: E precisa de alguma companhia? hahaha estou brincando

Lia Herrera: Conheço esse seu “Só brincando” hahaha Manu, agora falando sério, meu celular está a um fio de bateria e eu caindo de sono.

Lia Herrera: obrigada pela noite de hoje Manu, espero que possamos repetir só que dessa vez em um lugar mais calmo  Tenha uma boa noite, beijos

Manuel Neuer: Eu que agradeço Lia. E sim, teremos outro encontro até porque você me prometeu! Boa noite Lia, bons sonhos. Beijos


Manuel releu a conversa que haviam tido após a festa, se atentando - pela milésima vez - que Lia havia visualizado sua mensagem e ignorado. Ignorado não, mas simplesmente optou não falar mais nada, o que deixava o goleiro nervoso. Será que finalmente se arrependeu? Só de ver a foto da brasileira, podia lembrar claramente, do riso leve dela, ou da textura de sua pele, ou dos seus lábios.  Estava fudido.

- Finalmente te achamos - Hummels gritou entrando no vestiário, seguindo por uma renca de outros jogadores que apressados, se postaram em roda, acerca de Manuel Neuer

- E ai Manu, como foi? - Ribéry indagou curioso, assim como os outros. Thomas havia dito a eles que Lia estava toda bonitona e Neuer estava todo galanteador. O grupo tirou suas conclusões e optaram a ir até a fonte mais segura de informações, o próprio.

- Acontece que não foi - o loiro se limitou a responder, guardando o celular e seus pertences

- Caraca, como assim não foi, eu vi vocês no maior grude lá no bar - um indignado Alaba se pôs no meio da roda - Vocês não viram, mas a Lia tava mesmo toda gostosona, um vestido preto apertado, maquiada, e que vocês não viram ela dançando .. - começou e viu o goleiro o olhar de soslaio - Enfim, tava lá na pista com a Isa, e não, não irei entrar em detalhes sobre a ruiva - avisou e ouviu um griteiro do grupo - A gente olha pro lado e o Manuel tá enfiado no meio das perna da Lia

- Acho que você pulou uma parte - Neuer riu assim que viu Robert Lewandowski entrar a sala e bufar, ao entender do que era o assunto - Não é mesmo polonês?

- Ele empatou sua foda? - Götze entreolhou os dois, de modo desacreditado - Robert, você é casado!

- Não, não desse jeito - Robert se defendeu rindo - Então, talvez, eles estavam bem próximos.. - falou e viu Manuel abrir a boca para o interromper - Ok, eles estavam literalmente prestes a se beijar e eu fui com a Anna lá e interrompi - explicou e viu o grupo inteiro reclamar com ele - Eu achei que a Anna tivesse visto e ia disfarçar

- Já pensou em como se vingar? - Kimmich riu da cara de desgosto feita por Lewandowski

- Vou lançar o polonicidio, homicídio específico a dupla de poloneses cuzões - avisou rindo, assim como o grupo, e deu dois tapinhas no ombro de Robert - Tô brincando Lewy.

- Mas e aquela hora que vocês saíram, que foi levar ela no portão? - perguntou e viu Neuer se negar a responder, o que foi suficiente para o grupo comemorar

- Não fiquei com ela, aconteceram algumas coisas, nada que interesse vocês - avisou, se sentindo envergonhado. Parecia estar de volta ao ensino médio e que acabara de dar o primeiro beijo, só que sem de fato beijar

- Manu, fica esperto - ouviu Robben avisar - O ajeitadinho da bundesliga tá aí, e você sabe que ele tá com um abismo pela Lia

- E ela tem um encontro com ele hoje - Robert continuou e viu o amigo ficar sério - Eles marcaram naquele dia que ele veio aqui, por mais que a Lia não queira ir, acho que ela não desmarcaria assim em cima

- Jamais desmarcaria, a Lia parece ser bem certa com as coisas dela - complementou a contragosto - E nós não temos nada, ela pode sair com quem quiser

- Ainda não tem nada goleirão, ainda - Hummels comentou rindo, enquanto o grupo se ajeitava para treinar.



Lia ainda não havia superado:

A ressaca que ainda deixava resquícios.

O resfriado que ganhou por andar com roupas curtas na noite fria bávara .

Manuel Neuer.


Entrou no CT no seu modo mais desanimado possível, se limitando a cumprimentar as pessoas apenas em acenos simples, sem muitos sorrisos ou animação.  Ela só queria estar em sua cama quentinha mas ao contrário disso, tinha que trabalhar. Largou as coisas em sua sala e pegou o celular, a fim de ver se teria algo em especial naquela data. Parou na área externa do campo principal, acenando ao longe para Pep e Sarah, que conversavam mais a beira do gramado. Revisou o calendário e bufou ao lembrar que hoje viriam gravar novamente, mas seria no formato de entrevista, logo, ela teria que ajeitar tudo, além de ter que encontrar Anthony novamente. Seu domingo pós festa se limitou em ficar em casa curtindo a ressaca real e moral, já que não conseguia tirar o goleiro da cabeça mas achava que estava fantasiando demais, que tudo era culpa do calor do momento. Mas, como uma boa romântica incurável que era - apesar das feridas que tinha - fez um leve flashback de todos os momentos próximos que haviam tido, e pelo menos em sua mente, havia rolado alguma coisa, um tchan (como diria um de suas animações favoritas). Agora teria que sair com outro e pensando nele, mas não seria filha da puta desmarcando o compromisso no dia. Mandou mensagem a Jeff, vendo se ele tinha deixado algo programado e rumou até sua sala, passando antes pelo refeitório em busca de alguma bebida quente, para aliviar a sensação de frio que seu corpo tinha

- Alguém tá acabada - ouviu uma voz masculina vinda de alguma das mesas. Logo reconheceu o dono dela, Boateng, e rumou em direção ao grupo que estava sentado junto - Bom dia Lia

- Bom dia - fez um high five de maneira lenta com ele - Tudo certo por aqui?

- Por aqui tá, e por aí? - Robben perguntou a vendo assentir, fungando - Não é o que parece

- Lia, o Natal ainda tá beeem longe para você já começar seu cosplay de rena - Hummels a provocou, a vendo mostrar língua em resposta

- Tá tudo bem? - ouviu a voz dele a perguntar, de maneira calma mas os olhos azuis fixos nela

- Eu beguei um resfriado - falou, fazendo o grupo rir pelo problema que estava enfrentando - Podem parar de rir? Eu ia tomar remédio bas não deu tempo de eu ir comprar - continuou e viu eles rirem ainda mais alto. De modo automático, buscou apoio nos olhos de Manuel, que apenas deu ombros, resistindo ao impulso de pegar as mãos dela apoiadas sob a mesa

- Se estiver mal, pede  disbensa  Lia - Ribéry a imitou

- Eu pedir dispensa ao Jeff? - se esforçou para falar sem trocar as letras - Nem que for para eu vir trabalhar acamada, eu  benho - grunhiu de raiva de si mesmo, vendo os outros rirem - Eu vou trabalhar que eu ganho mais  - reclamou rindo

- Se quiser a gente pode conversar com ele por você - Manu sugeriu e ela apenas negou

- Hoje eu tô atolada de trabalho, os  beninos da bundelisga vão vir - explicou - Vou indo para o estúdio - acenou e saiu. Todos os presentes na mesa encararam Manuel, que apenas virou os olhos em resposta

- Vocês viram os olhinhos dos dois brilhando? Temos que fazer esse encontro não acontecer. Digo, o encontro dela com o engomadinho - Hummels propôs - A Lia tá só o pó, já é um motivo

- A gente podia falar que ela tá doente demais para sair - Robben sugeriu - Apesar de que a Lia consegue ser meio cabeça dura

- Que tal a gente deixar ela viver a vida dela? - Manu falou em tom amistoso, mesmo que fosse a contragosto - Mas vocês sabem se eles iriam sair no horário de almoço? - perguntou, os fazendo rir


.

.

.



Lia terminou de ajeitar o estúdio, o que incluía limpar o cenário repleto de pó. E uma coisa ela tinha em comum com Jeff: ciúmes de seus materiais. Apenas os dois limpavam o estúdio, as câmeras e tudo o que era usado. Viu o pessoal da equipe DFB entrar e posicionar as próprias câmeras com auxílio de Jeff. Seriam entrevistados quatro por vez, o que ela agradeceu aos céus por fazer o serviço ser mais rápido

- Você por aqui! - ouviu a voz de Anthony cantarolar, e sem ao menos indicar algo, ele a cumprimentou com um beijo estalado na bochecha - Como está?

Cabinhando para uma gripe - respondeu sorrindo de maneira gentil - E você?

- Ansioso. Afinal temos um café para ir tomar hoje - Anthony disse enquanto dava alguma ordem a seus estagiários

- Ah, sobre isso… - Lia começou. Ela estava com preguiça demais para sair do CT, mas não era exatamente isso que a impedia. Estava com a cabeça em outra pessoa, e não seria justo alimentar alguma esperança nele

- Eu não aceito nenhuma desculpa. Vou ajudar eles ali e depois conversamos - avisou e saiu, ao mesmo tempo que viu Jeff se aproximar dela

- Resfriado em pleno verão? - puxou assunto, entregando uma câmera para ela

- O verão de vocês consegue ser bais frio que o inverno brasileiro - riu fraco -  Uma hora eu me acostumo

- Claro, ainda não deu tempo de você se adaptar - falou e ficou a encarando por um bom tempo, em silêncio - Você até que fica bonita com o nariz vermelho, na verdade fica mais né

hmmm Obrigada?! - agradeceu sem jeito. Jeff era de elogiar agora? - Anthony, posso trazer os primeiros? - tentou fugir do assunto

- Por favor Lia - pediu e ela tratou logo de sair da sala


Antes de rumar em direção ao gramado, onde o grupo aquecia, Lia passou no banheiro para avaliar a situação, vendo que - onde quer que ela fosse - o nariz vermelho chegaria primeiro, mas pelo menos o entupimento e as falas erradas haviam melhorado após aqueles minutos gastos ali. Decidiu ignorar o fato e seguiu até o campo, vendo que eles estavam fazendo algum tipo de preparação física. Dali quinze dias seria o primeiro jogo pelo campeonato, logo as coisas estavam começando a ficar mais sérias e ela só tinha até o dia seguinte para usá-los a vontade no que precisasse gravar.

- Quem você quer? - Pep gritou, vendo ela parada em beira ao gramado

- Ulreich, Alaba, Ribéry e Robben - respondeu no mesmo tom alto, e viu os quatro pararem os exercícios e virem em sua direção

- Ô ponto vermelho, você viu a Lia por ai? - Hummels gritou a provocando, mas mesmo ela não conteve o riso -Deu uma sumida aquela menina

- Deve estar com o amiguinho dela, o Anthony - Lewandowski complementou, a fazendo virar os olhos

- Eu ainda tô vendo o dia que a Lia mata o Hummels - Ulreich comentou, se pondo junto a ela e os outros

- Ela nos ama - Müller gritou tomando frente ao zagueiro,  enquanto corria - E você fica esperto que ela já tem goleiro titular - falou rindo, fazendo que todos os olhos se virassem para ela e depois para Neuer

- Eu tô perdendo alguma coisa? -Guardiola questionou rindo, encarando a brasileira

 - Daqui a pouco vai perder um jogador - Lia respondeu a ele mas com os olhos focados em Müller - Vamos crianças! - sinalizou para os quatro, que saíram juntos


A entrevista que davam era básica, algumas perguntas sobre o que esperavam dos campeonatos que viriam ou o porquê de terem feito determinadas coisas no campeonato passado. Já se encaminhava para os últimos grupos quando chamou por Müller, Neuer, Hummels e Bastian. Mal via eles se aproximar e já previa a chuva de comentários maldosos vindo do grupo

- Porque deixou a gente por último? - Schweinsteiger perguntou indignado, enquanto o grupo rumava em direção ao estúdio

- E porque eu tenho que estar no grupo deles, eca - Müller se pôs ao outro lado dela, fingindo uma cara de nojo

- Não foi eu que escolhi nada disso rapazes, foi o Anthony - explicou e viu os outros dois que estavam mais atrás dela, se porem lado a lado aos outros

- Ai Anthony.. - Müller imitou a voz dela, suspirando

- Você tem um encontro com ele hoje pelo o que falaram? -Hummels indagou erguendo as sobrancelhas como sugerindo algo a mais, a fazendo rir

- É… Tenho que ir - deu ombros, deixando claro seu ânimo em ter tal encontro. Ela confiava demais nos meninos e sabia que podia falar desse assunto com eles. Ela mal se importou ao fato de Manuel também estar ali, talvez aquilo funcionasse como alguma indireta

- Alguém não parece muito animada - ouviu Manu falar e a olhar. Lia, por mais que a timidez a incomodasse, o encarava de volta. Havia prometido manter a amizade a mesma, e faria isso

- Eu fico podre demais quando tô assim - apontou para o próprio nariz - E ele pode levar esse “encontro" na maldade sabe? Como se eu quisesse algo com ele. Na verdade eu nem sei como funciona mais esse negócio de sair junto

- Lia, pelo amor de Deus você tem 27 anos e tá com tudo em cima, deveria estar pegando um por dia e não matando cachorro a grito - Mats comentou, se pondo na frente dela

- Tão delicado - Neuer resmungou, rindo do modo que Lia o encarou

- A Lia só paga de santa, devia fazer maior estrago no Brasil - Müller se pôs próximo de Hummels, fechando uma roda de conversa entre eles a poucos metros da sala

- Claro que não! - respondeu indignada, se sentindo vermelha da cabeça aos pés

- Ignora eles, parece que estão na quinta série - Lia ouviu Manuel falar ao lado dela, estando bem próximo. Foi inevitável não lembrar do que havia  quase  acontecido.

- Fala a real Brasil, se é tão santa assim, quantos caras você já ficou? - Bastian perguntou, cruzando os braços e rindo, assim como os outros dois a sua frente que a encaravam esperançosos, enquanto Manuel apenas a olhava na espera da resposta

hmm Eu acho que foram dois? Isso, dois - concluiu com um sorriso e viu os três a sua frente a encararem com a boca aberta enquanto Manuel gargalhava - O que foi?

- Não é possível. Dois Lia? Você tem certeza que foram só dois caras e não duas dúzias? - Hummels sinalizou indignado, o que fazia o goleiro atrás dela rir ainda mais alto

- Sim, dois - franziu a sobrancelha, estranhando a indignação dele - Um foi na época de colégio e outro foi meu ex.. - antes de complementar a frase, achou melhor evitar, cedendo ao riso vendo os três ainda indignados - Quer saber? Vamos trabalhar gente - bateu palmas indicando o caminho e saindo a frente, ouvindo as reclamações dos três


Lia se pôs novamente a acompanhar a sessão de perguntas, e nesse caso, a maioria era relacionada a copa que haviam ganhado no ano anterior e como ela os motivaria nesses novos campeonatos. O relógio já marcava quase uma da tarde, a fazendo checar se os  estagiários haviam lembrado que era pra estarem na Allianz Arena. Teriam um photoshoot no dia seguinte e eles, junto a Jeff, já deixariam tudo organizado para amanhã. Tirou mais algumas fotos da entrevista, que já estava em seu final

- Só isso? - Müller perguntou já pulando do cenário. Se ele derrubar uma peça vai ser um cara morto 

- Sim, obrigado rapazes - Anthony agradeceu de modo cordial - Hora do almoço já

- Já passou inclusive - Bastian concordou - Tô morrendo de fome

- Vamos almoçar com a gente, Lia? - Hummels chamou -  Se quiser vir

- Por mim perfeito -Lia respondeu com um sorriso de orelha a orelha. Mats Hummels era um cara esperto e tinha sacado o porquê dela não querer ir

- Ah, eu tinha reservado para gente aqui perto - Anthony reclamou, diretamente para Lia - Não sei se consigo desmarcar - a morena alternou em olhar para o grupo de amigos e para Anthony

- Tudo bem, nos vemos depois então - Neuer respondeu antes que Mats insistisse novamente - Até mais tarde Lia

- Até mais - acenou para o grupo que saía - Bom, podemos ir?

- Claro - Anthony respondeu - Horário de almoço galera, daqui uma horinha voltamos aqui! - avisou a equipe e saiu caminhando da sala ao lado de Lia


Podiam ver mais a frente o grupo que acabara de sair de sua sala, que direto viravam e encaravam os dois, que conversavam em um tom calmo. Saíram do CT, e Lia se limitou apenas a seguir Anthony, vendo onde ele a levaria. Foram apenas alguns passos na rua da frente ao CT para pararem em frente a lanchonete

- Aqui foi o restaurante que reservou? - Lia falou de modo sarcástico. Ela não ligava de comer nem que fosse na beira da calçada, mas odiava mentira.

- Ah, eu sabia que eles não iriam sair do seu pé se falasse que não tinha marcado nada - Anthony disse de modo convencido, seguindo em direção a mesa - Espero que não tenha ficado brava

- Eu vou querer essa torta aqui, e um suco - Lia pediu assim que o garçom parou ao lado deles, ignorando o que ele havia dito. Não era porque não estava animada que iria perder a chance de comer

- Vou querer o mesmo - Anthony avisou, se ajeitando na cadeira e esperando o homem os deixar sozinho - Como foi sua semana?

- Bem agitada, me rendeu até um resfriado. E a sua?

- Demorou bastante para passar, parecia que o dia que eu veria certa brasileirinha nunca chegava - comentou, a fazendo rir - Eu deveria ter pego seu número aquele dia, poderíamos ter saído antes

- Realmente… - concordou - E o trabalho, como está?

- Com o campeonato prestes a começar tá tudo meio corrido. Inclusive seu nome tá na lista…

- Lista do que? - perguntou de modo curioso, dando espaço para que sua comida fosse posta a sua frente

- A galera da DFB que às vezes vem aqui tá gostando de você. E bom, entre o Jeff e a Lia, todo mundo, literalmente todo mundo, tá preferindo a Lia -ele riu do próprio comentário- A equipe de comunicação da seleção alemã é composta pelo pessoal que trabalha nas equipes daqui, tipo escalação de time. Seu nome tá no topo para o próximo jogo

- Sério? -perguntou animada - Alemanha e França, em setembro, estou certa?

- Exatamente - deu ombros de maneira convencida - Pode me agradecer mais tarde

- Foi você?

- Na verdade não  - respondeu, comendo um pedaço da torta - É o que eu disse, o pessoal gostou de você, e quem sobe pra assessor sempre é o Jeff. Pelos comentários que tá rolando, vai subir a Rosie, do Schalke e você entra de social media no lugar dela, já que o Karl tem sido só elogios para seu trabalho com os estagiários - explicou, a vendo sorrir de orelha a orelha - E o salário é bom. Mesmo que não foi eu, se quiser me agradecer mais tarde eu não reclamaria

- Toma jeito Anthony - riu, enquanto degustava da torta maravilhosa a sua frente


O almoço dos dois foi resumido em: Anthony dar em cima, Lia desviar de todas investidas.

Ele estava sendo legal, simpático e tudo mais. Mas não possuía os malditos olhos azuis no qual ocupava sua cabeça desde sábado. Maldita hora que foi abrir a guarda e dar um selinho, um maldito selinho

Caminharam juntos de volta até o CT, Lia tendo dito que precisava passar no refeitório antes de voltar para a sala.

- Acho que não devo esperar que me convide para entrar, afinal  - Anthony olhou em volta - Talvez eu já tenha feito isso

- Bobo! - Lia riu, olhando em volta e vendo que já havia certo polonês a esperando ali. Sabia que enquanto ele não a perturbasse a respeito do encontro, não daria paz. Talvez por isso ele realmente estava virando seu melhor amigo dentre os outros - Obrigada pelo almoço Anthony, e por algumas informações privilegiadas que me deu - brincou

- Qualquer uma deixa de ser privilegiada perto do seu sorriso - falou de modo galanteador, e por mais que houvesse sido brega, Lia sentiu as bochechas corarem - Até daqui a pouquinho - se inclinou em direção a ela, e Lia sabia  exatamente  o que ele. Lia desviou o rosto e o beijo foi em sua bochecha, deixando os dois sem graça -É.. desculpas. Até - acenou e saiu rapidamente. Lia se virou e apenas caminhou pacientemente até o refeitório, se sentando na frente de Robert, que a encarava com um sorriso

- O que foi? - perguntou, ainda tímida pelo acontecido

- Eu estava prestes a te passar um sermão sobre como você ilude o coração do meu goleiro favorito e traz outro pra beijar aqui no CT, mas a senhorita me orgulhou agora - ergueu a mão e fez um high five com ele - Não consigo gostar desse cara

- Ah, isso tem nome senhor Lewandowski: c i ú m e, ci ú me- falou pausadamente rindo


.

.

.


Lia havia esquecido o quão corrido e divertido era fazer um photoshoot. Estava acostumada a fazer no seu antigo emprego, mas, fazer um dentro da Allianz Arena apenas para eles era um nível acima. A tarde anterior havia sido tão cheia de trabalho que não tinha conseguido fugir do CT para ir ao estádio

A luz do dia estava perfeita, não ia precisar de muito flash ou muito equipamento, alguns rebatedores ou sombrinhas seriam o suficiente,  e além das fotos de campo, iriam tirar nos vestiários e no mobiliário personalizado do Bayern. O campo a sua volta estava em perfeito estado, e o clima estava perfeito. Tudo para ser o dia perfeito

- Daniel, se continuar marchando de um lado pro outro eu juro que te mato - Andrea reclamou vendo o amigo impaciente

- Vocês estão ansiosos? - Lia questionou de maneira cínica, era nítido a ansiedade no olhar de cada um dos três

- E você não? - Isa perguntou surpresa ao ver ela negar - Quantos photoshoots já fez com jogadores de futebol?

- Com jogador só umas duas vezes, com os meninos do Santos e com o Ronaldo, agora com modelo e outros tipos de artistas eu já perdi as contas, é sério, vocês se acostumam uma hora - deu ombros - Bom, vocês podem começar a fazer as fotos de detalhe, do estádio e tal. Eu que vou fazer as oficiais do time, logo não se preocupem com isso - respondeu enquanto ajeitava o uniforme largo sob o corpo -  Falando em foto, eu vou lá pegar os rebatedores

- Quer ajuda? - Daniel se propôs e ela negou, saindo em direção a sala que havia sido deixado o material


No caminho viu que havia barulhos vindos do vestiário, indicando que o time havia chego. A equipe havia vindo antes, junto a Jeff - que sumiu assim que chegaram -  para deixar tudo organizado. Os equipamentos tinham sido tragos na tarde anterior, a fim de otimizar o trabalho. A única coisa que faltava era pegar a caixa das lentes para deixar na área externa afinal era provável que iriam inventar mil jeitos de fotografar, mas, as alcançar no topo do armário seria impossível para seus 1 metro e 60. Olhou em volta e não achou nada no que pudesse subir, o que significava que teria de voltar pro campo e apelar pro 1.80 de Daniel ou roubar uma cadeira de algum lugar, ou ainda pedir pra alguém no vestiário, que era o caminho mais curto.   Lewandowski ou Hummels, qual o mais alto?  Como quem invocasse a resposta para seu questionamento, viu ao longe Neuer sair do vestiário e caminhar para o rumo onde ela estava.  Entre Lewy e Hummels, o Manu pode ser a melhor opção 

Bom dia Lia - a cumprimentou sorrindo - Perdida?

- Bom dia Manu. Na verdade não, eu precisava de uns 20 centímetros a mais - explicou e notou ele a olhar confuso - Preciso de um banquinho

- No vestiário tem, mas pra que você precisa? - questionou curioso, colocando as luvas no cós do short

- Então eu precisava pegar a caixa de lentes, tá em cima de um dos armários, acho que o Jeff deixou lá ontem  - explicou e notou um burburinho vindo do vestiário e preferiu ignorar

- Vamos lá que eu pego pra você - sinalizou dando passagem para ela ir na frente, assim ambos indo em direção da sala


Ribéry finalmente saiu da frente da porta do vestiário, permitindo que os outros saíssem

- O polonês já empatou a foda uma vez, vamos evitar que isso aconteça de novo - comentou em tom de brincadeira


Manuel Neuer sabia que deveria ser algum tipo de pecado, mas era impossível não olhar para a cabeleira cacheada a sua frente. Tudo bem que o cabelo não era o que lhe chamava atenção, mas sim o conjunto da obra. O corpo voluptuoso, o cheiro adocicado que ele não sabia se era do perfume ou do cabelo, a risada tímida que dava às vezes sobre seus próprios comentários. Ela definitivamente mexia com ele, de maneiras pouco ortodoxas, e só a lembrança do acontecido mexia com sua sanidade. Saiu de seus devaneios ao vê-la falar algo que parecia ser destinado a ele

- Estão ali em cima, mesmo que eu fique na ponta dos pés eu mal chego na metade desse armário - comentou sorrindo de costas para ele, notando o corpo do loiro próximo.


Lia se virou e viu que estava bem mais próximo do que imaginava e ela não fez questão de afastar. Haviam alguns centímetros que separavam os corpos mais o fato dela ainda estar na ponta dos pés e ele a olhar nos olhos, faziam com que os rostos ficassem próximos e fosse possível sentir a respiração quente do outro. Manuel Peter Neuer essa é sua chance pensou, se concentrando em concluir algo que havia começado. Concentração essa que se perdeu ao ver ela desviar os olhos do seu e olhar para sua boca e depois morder os próprios lábios.  A teoria de que Lia Herrera o mataria estava mais do que válida 

- Mausi  - a chamou de maneira carinhosa, pelo menos foi isso que ela identificou pelo tom já que não sabia o que significava - Isso é injusto - sentiu um ímpeto de coragem de se aproximar ainda mais quando ouviu alguém pigarrear

- O que tá acontecendo aqui? - Jeff perguntou em tom grosseiro, fazendo os dois se afastarem

- Pedi pro Manuel Neuer pegar as lentes para mim -Lia respondeu em tom baixo, como uma criança que havia sido pega fazendo arte

- Existe escadas para esse tipo de coisa senhorita Herrera - o homem atravessou a sala e pegou as lentes com uma violência que doeu em Lia. O que as pobres lentes, ok pelo preço não são pobres, haviam feito pra ele? 

Desculpa - pediu e encarou Manuel pela última vez antes de sair da sala - Obrigada - saiu e foi questão de segundos, na verdade foi o tempo dela passar na frente do vestiário, para que ele visse três seres aparecerem  correndo em sua frente

- Pela cara de bosta não aconteceu nada -Hummels reclamou assim que viu Neuer

- Mas uma vez interrompidos, isso é praga de vocês só pode - Manuel respondeu para os amigos mas viu que não os havia convencido

- Por quem? - Müller comentou indignado

- Jeff - Manuel respondeu sem ânimo

- Mal faz um mês que ela chegou e você já lambe o chão que ela pisa, uma hora vai rolar - Xabi incentivou vendo Manuel esfregar o rosto exasperado

- Ela tá tãooo na sua - Müller comentou apertando a bochecha de Manu

- Parem de ser idiotas


.

.

.

- Hmm, Douglas- Lia chamou - Por favor troca de lugar com o Vidal - pediu e ele prontamente atendeu - Isa, ajeita o rebatedor pra mim?

- É só uma foto Lia. Acho que a beleza que falta em alguns pode ser compensada com a minha - Hummels gritou fazendo os amigos rirem

- Eu já acho que ela vai perder umas boas horas corrigindo sua fuça no photoshop - alguém da comissão rebateu

- Se alguém sair do lugar eu juro que mato - Andrea, cumprindo sua função, gritou furiosa. Lia sabia que eles não paravam quietos e deu a colega de trabalho a função de os manter na pose original.

- Prontinho, a foto com todos está feita - a brasileira avisou após alguns cliques

- Não tá não- Alaba protestou avisando para os colegas ficarem parados em seus locais - Todos deveria incluir a equipe de comunicação

- Sou obrigado a concordar - Pep comentou e logo um sonoro pedido coletivo para onde se juntarem

- Ok, mas essa não vai ser a foto oficial, logo, sintam- se a vontade para fazer o que quiserem - Lia avisou e viu Hummels fingir que ia sair da foto

- Inclusive ser um cuzão - Andrea comentou apontando pra ele, que prontamente voltou ao lugar rindo

- Crianças, se posicionem - pediu aos seus estagiários. Andrea se pôs entre Robben e Lahm, Isa se sentou no pedacinho do banco que os meninos cederam pra ela e Daniel se jogou nos que estava sentado, deixando cada parte do seu corpo sob cada um - Robert Lewandowski, se abaixa por favor

- Se abaixar como e pra quê? - gritou por estar longe dela, na última fileira

- De maneira que eu possa subir nas suas costas querido - explicou e ajustou o timer da câmera - 10 segundos! - gritou e saiu correndo até o amigo, que a ergueu de cavalinho em suas costas assim que a foto foi tirada

- Eu quero ver!- Götze pediu já indo em direção da câmera

- Rela nessa câmera como se fosse seu filho -Daniel ordenou se levantando -Obrigado rapazes - agradeceu de maneira teatral aos que ficaram com ele no colo, gerando um riso coletivo

- Ficou perfeita - o alemão comentou e o grupo logo se juntou em volta da câmera

- Eu disse que minha beleza ajudava - Hummels se vangloriou - Estamos liberados já

- Só nos seus sonhos, mal começamos os trabalhos - Isa reclamou pegando a câmera e tirando uma foto com flash em cima da cara dele, o deixando quase cego - Isso é pra você ficar esperto

- Isso pode ser qualificado como tentativa de homicídio? - o zagueiro reclamou esfregando os olhos

- Se foi, não funcionou e ela deveria tentar de novo - Müller comentou pegando a câmera e apontando pro amigo, repetindo o gesto - Pode morrer já, faz esse favor aí

- Ô Lia, manda essas fotos para gente, essa última que tiramos - Kimmich pediu

- Pode deixar. Inclusive aquelas que vocês postaram aquele dia no meu insta e no snap rendeu vários seguidores - comentou rindo

- Acho que se você vazar os nudes que ele vai te mandar em compensação pelas fotos, vai conseguir a fama mundial - Alaba avisou rindo - Inclusive se você me mandar algum snap Lia, prometo não tirar print, mas promete que não vai fazer o mesmo

- Isso é uma indireta de que vai mandar nudes para ela senhor Alaba? - Manuel Neuer que se mantinha quieto na roda comentou em tom de brincadeira, sabia que o amigo não faria isso, ou faria

- Eita, já bloqueia ela que o goleirão não gostou - Andrea comentou vendo Lia a olhar desesperada e os outros rirem. Os três amigos sabiam do acontecido, parte por terem visto e parte por terem a obrigado contar detalhe por detalhe.

- O chefia tá vindo - Daniel passou cantarolando pelo grupo

- Lá vem o mal amado - Xabi Alonso comentou fazendo Lia ter que prender o riso

- Já se distraíam, certo? -Jeff perguntou com sua voz ruidosa - Edmond, você fica comigo ali no mobiliário Daniel e Andrea tiram as fotos individuais - avisou e olhou para a morena - Você vai cobrir as duas áreas auxiliando e fotografando, também vai organizar quem fotografa e orientar o pessoal da maquiagem, e não se esqueça de trocar os uniformes e captar algum conteúdo para vídeo - explicou para a brasileira em um ar só e saiu logo em seguida - Isabele, vamos! - gritou já a alguns metros, fazendo a ruiva apertar o passo para o acompanhar

- Esse cara te odeia - Xabi comentou aliviando a atmosfera tensa que pairava


.

.

.

Por ser sua atividade favorita em todo universo, Lia realmente não via problema em ser atolada de serviço, até gostava. Ficar andando livremente com uma câmera nas mãos era o ápice de seu emprego, pelo menos naquele dia. Havia feito bastantes fotos paralelas as oficiais, e via que os outros estavam cheios de trabalho também. Pendurou a câmera no pescoço e pegou o tablet que tinha colocado de maneira desajeitada no cós da calça

- Neuer - chamou o fazendo sair de uma rodinha de jogadores

- Sim Herrera - respondeu assim que se aproximou, a vendo o encarar confusa - Você me chamou pelo sobrenome

- É só por conta do Jeff, Manu. Ele tem pegado no meu pé - Lia respondeu se lembrando do que havia acontecido a momentos atrás

- Eu vi hoje hora que fomos pegar as lentes - Manuel comentou, tendo o pensamento voltado ao mesmo momento que ela - E também quando ele falou com vocês

- Não sei o porque disso, talvez o Pep saiba de algo que fiz para ele ter ficado assim, algo que eu fiz - deu ombros, deixando o assunto de lado

- Claro que não Lia, você só facilita a vida dele. Enfim, mudando um pouquinho de assunto… Nosso encontro ainda está de pé? - indagou sentindo as mãos suarem por dentro das luvas  Manuel, você não é mais um adolescente na puberdade  ralhou consigo em pensamento

- Claro que sim - riu de modo tímido - Só você decidir o dia e o lugar, que seja acessível por favor

- Lia… - advertiu e a viu olhar feio - Ok, você manda

- Você tem meu número, só me falar - respondeu não sabendo da onde tinha vindo tal coragem


Lia observou de longe o goleiro ser chamado e prontamente ir . Neuer poderia ser um problema. Não ele necessariamente, ele era um amor de pessoa - como Thomas havia o chamado uma vez -  Manuel era um II bebezão que não mata nem uma mosca II , mas dado ao seu histórico,  a brasileira achava melhor não se envolver com ninguém depois de certo momento em sua vida.  Mas podia ser só uns beijos, certo? 

Mas era fato que seu corpo fraquejava ao ver o alemão.

Sua visão foi distraída para alguns metros de distância. Manuel estava sendo “maquiado" e arrumado pela produção contratada especialmente para a ocasião, enquanto Jeff passava algum tipo de recomendação para Isa. O problema era: essa recomendação estava sendo passada com uma proximidade e toques desnecessários, assim como era notório a cara de descontentamento da ruiva.

Ignorou momentaneamente a situação, pensando que podia ser algo de sua cabeça.

- Franck! - gritou o jogador que rapidamente se pôs ao seu lado - Você é o próximo, ok

- Você acha que suas câmeras aguentam essa beleza toda? - brincou e viu ela não dar muita atenção. Lia mantinha o olhar fixo sobre a dupla mais a frente. Jeff mantinha o mesmo comportamento - O que foi Brasil?

- Filho da put.. - pronunciou baixinho, não impedindo que o jogador ao lado ouvisse - Ribéry, diz que eu não tô vendo coisa

- Não está louca, porque eu também tô vendo - viu o jogador fechar a comum expressão animada - Quer que eu vou lá?

- Eu resolvo, pode deixar. Só segura isso pra mim - entregou o tablet e marchou em direção aos dois

- Lia! Estávamos esperando o próximo já - Isa se afastou do homem assim que viu a amiga chegar, dando graças a todos os santos que existiam

- Prepara ele ruiva - apontou pro Ribéry, que havia a acompanhado- Jeff, podemos conversar

- Precisa ser agora, estou ocupado -respondeu de modo rude

- Precisa ser exatamente agora - Lia manteve a postura séria - Não vamos demorar, vem comigo - sinalizou para a entrada dos vestiários

- O que precisa? - Jeff manteve o tom estúpido que havia usado. Sabia que tinha sido pego

- Preciso só avisar um negócio. Como você mesmo já disse: eu sou jovem mas já vivenciei muito no mercado. Então saiba que eu sei exatamente o que você estava fazendo com a Isa - explicou em tom ameno porém ameaçador. Talvez a calma com o que ela proferia as palavras era o que mais o assustava, mas jamais iria sair por baixo

- E o que eu fiz? - Jeff bancou o desentendido, fazendo Lia ter que se controlar

- Assédio, e não adianta negar. - Lia passou as mãos pelo rosto demonstrando o nervoso - Dessa vez , se depender de mim, passa, mas da próxima vez que eu ver esse tipo de atitude, vamos levar o caso para a comissão e presidência do clube. Eu vou conversar com a Isa e ver o que ELA quer fazer - antes mesmo que Lia terminasse de falar sentiu a mão dele a empurrando até a parede mais próxima

- Você que fique esperta senhorita Herrera. EU sou o chefe aqui, e se começar com esse papinho é você e sua equipe que vai rodar, ou acha que pode me ameaçar assim? - perguntou indignado, ainda pressionando o ombro dela - E eu tenho te visto cheia de papinho com o Guardiola e o resto, sua hündin, se você sequer ameaçar meu cargo, você tá ...

- Ei, ei, ei! - Lia o encarava nos olhos quando viu Xabi Alonso se por entre os dois - Eu não sei o que aconteceu entre vocês, mas isso não justifica chamar ela assim Jeff ou a ameaçar  - esbravejou e viu o homem se afastar enquanto Xabi se mantinha a frente do seu corpo

- Vamos voltar a trabalhar - o homem respondeu saindo furioso

- Do que ele me chamou? Nunca tinha ouvido aquele termo - a morena perguntou massageando o ombro que o homem havia pressionado

- Vadia - Xabi respondeu seco, fazendo a morena estranhar o comportamento - Desculpa, não quis ser estúpido. É que esse cara foi bem babaca, eu vi o que ele tava fazendo e não quis deixar você vir para cá sozinha

- Nem me diga. Obrigada - bufou - Mas vamos voltar para lá


O resto do photoshoot foi normal. Já tinham fotos mais do que suficientes para todo material promocional que pudessem querer. Lia fez Isa trocar de lugar com Daniel, a deixando trabalhar com Andrea. Seu bom humor estava se esgotando, e a cada olhada que dava em Jeff sentia mais uma gota dele se indo

- Por hoje é só rapazes, estão liberados - gritou e viu uma comemoração coletiva - Isa, Dani e Andrea, também estão. Eu guardo as coisas - avisou e viu os três estagiários vibrarem e a abraçarem de modo coletivo

- Vocês podem ir já, eu vou esperar a Lia terminar para eu levar ela embora- Jeff anunciou como de maneira provocativa a ela, que não disfarçou o rolar de olhos

- Vamos indo então, senão a gente perde o metrô - Andrea avisou e saiu puxando os amigos

- Eu levo ela - Ribéry tomou a frente falando - Eu fico para ajudar a guardar as coisas e depois eu levo ela

- Não precisa Franck - Lia comentou sabendo o porquê dele estar fazendo isso - Ficou só as câmeras para eu guardar

- Eu fico também, depois a gente podia tomar um café em casa, eu moro aqui perto - Xabi avisou olhando para ela também. Ele nem sequer morava ali perto, mas ela sabia o porquê dele estar fazendo aquilo

- Porque eu sinto que tem alguma coisa estranha vindo de vocês três? - Lewandowski perguntou baixo, de maneira que apenas Lia e Franck ouvissem por estarem próximos - Coincidentemente moro aqui perto também, posso ficar - outro mentiroso Lia evitou rir. Robert já havia dito onde morava para ela, e era exatamente do lado oposto do estádio - Num táxi cabem quatro pessoas facilmente

- Gente, podem ir - Lia se virou para os amigos rindo - Vocês vieram com o ônibus do time, tem que voltar com eles. E Jeff, eu posso ir de táxi, só preciso que você leve as coisas

- Se o time inteiro esperar, você pode ir no ônibus - Manu comentou como quem não quisesse nada mas já entendendo que havia acontecido algo, algo com Lia

Vamos rapazes, pegando as coisas e guardando. O que for para levar, já podem pôr no carro do Jeff por favor- Pep gritou e logo eles começaram a fazer o que foi pedido - Até segunda Jeff - sinalizou para o homem que, vencido, deixou o gramado. O silêncio permaneceu por minutos até terem certeza de que o homem foi embora e de que estava tudo guardado

- Mas que merda aconteceu? -Müller perguntou em sua voz mais escandalosa possível

- Eu e Jeff nos desentendemos - a brasileira respondeu enquanto se sentava no gramado para ajeitar as lentes na caixa, que eram dali do estádio. Até mais bebês Lia se despediu mentalmente das queridas lentes - Mas não foi nada demais

- Foi sim - o camisa sete falou indignado -Eu vi, ele tava se esfregando na Isa, eu é que não ia deixar a Lia sozinha com ele - Ribéry explicou deixando os amigos atônitos

- Ele o que? - Götze questionou enquanto se fechava uma roda de fofoca  em torno se Lia, que permanecia sentada

- É bem comum, infelizmente, no ramo. Tem muito fotógrafo que faz isso de fingir que vai ensinar a mexer na câmera ou a fazer alguma pose e vem cheio de passar a mão e tal - a morena explicou, se pondo de pé com a caixa na mão

- E fizeram contigo alguma vez? Ele fez isso contigo Li?- Robert perguntou. Se já não gostava de Jeff, agora o odiava

- Graças a Deus não. Mas já presenciei algumas cenas assim. No fim, eles sempre negam..

- E ele ainda te xingou. Bem que a Sarah comentou esses dias que ele estava ficando meio louco - Xabi comentou mencionando a fisioterapeuta do time - E seu ombro tá doendo Li?

- Ele xingou ela do que? E tentou algo?- Neuer questionou parecendo interessado e puto da vida, pelo menos era o que Lia via

- Ele me chamou de  Hündin- pronunciou a palavra sem dificuldade alguma - E ele me deu um empurrãozinho no ombro, doeu só na hora

- Filho da puta - ouviu alguém deles xingarem

- Se o Jeff continuar assim, vai ser impossível manter ele - Pep reclamou alisando a careca - Sarah já comentou desse comportamento estranho dele, mas justamente disso. Dessa obsessão com ele por vocês da equipe, dos olhares estranhos

- Se ele vier com isso de te xingar de novo me avisa - Lewandowski se abaixou para ficar na altura do ouvido dela

- Pelo menos isso rendeu você aprendendo um novo palavrão em alemão. Jeff poupou meu trabalho - Hummels se vangloriou, tentando quebrar o clima tenso. Ele havia entrado numa vibe, há poucos dias, de ensinar os termos sujos para Lia, já que ela não era 100% fluente em alemão

- Falando nisso, o que significa mausi - perguntou evitando olhar para Manuel, sabendo que isso denunciaria que era ele que a chamou assim

- Como explicar isso para uma gringa - Philip Lahm parecia realmente concentrado - É tipo um ratinho, um bichinho fofo. Na verdade  a gente usa aqui como um apelido carinhoso pra quem é pequeno, agitado e fofo… - Lahm explicava com calma

- Exatamente como você! - Bastian gritou, vendo os outros rirem e concordarem - Pronto, nada mais de Brasil agora só te chamo de mausi, o que acham?

- É o nome ideal -Manuel comentou sorrindo, a vendo o encarar por breves segundos.  Estava fudido, cada vez mais fodido por Lia.














Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...