História Photograph - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Anorexia, Automutilação, Bts, Bulimia, Cortes, Deathfic, Dor, Drama, Minimini, Minmin, Mochidoyoongi, Namjin, Nolemonsquad, Selfharm, Sugamin, Taehope, Vhope, Yoonmin
Visualizações 402
Palavras 2.103
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi meus anjinhos ❣
Quase boa madrugada, como estão? Espero que estejam bem!

Espero que gostem do capítulo, eu fiz algumas alterações!

~ boa leitura 💕

Capítulo 3 - Frustration


Fanfic / Fanfiction Photograph - Capítulo 3 - Frustration

Min Yoongi

A carranca de aborrecimento é extremamente perceptível em meu rosto, mal havia amanhecido e meu dia não poderia ter começado melhor!

Primeiro de tudo minha mãe me acordou com a notícia de que meu irmão estava para passar uma semana de férias em nossa casa, o que eu já não considerava uma notícia boa. Como se ela não soubesse que eu detestava Min Joon. Mesmo que fossemos irmãos, ele nunca havia sido uma boa pessoa para mim.

Segundo, minha professora de piano me ligou, dizendo que havia analisado minha prova e que eu precisava melhorar meu estudo teórico. O que é extremamente ruim, pois a alguns dias não estou conseguindo me concentrar direito nos estudos.

Terceiro, Jimin havia desmaiado na aula de química e estava na enfermaria da escola. Na mesma hora bateu-me um desespero fora do comum, e eu tive medo de ter acontecido algo grave.

Eu me arrependi amargamente de não ter lhe dado atenção antes da aula, mas eu estava tão aborrecido pelos acontecimentos de mais cedo que simplesmente ignorei o fato de ele estar mais pálido que o comum e essa palidez com certeza não era só a falta de comida, mas pela automutilação causada pelo mesmo. Eu o conheço a muito tempo para saber quando ele faz esse tipo de coisa, ele pensa que me engana, mas não consegue disfarçar.

Não havia percebido que ele havia comentado sobre a foto que eu havia "deixado" em seu armário mais cedo, pelo menos havia dado certo, mas não era o assunto mais importante no momento.

Eu batia os pés num ritmo frenético no chão, contanto os minutos para o sinal bater, para poder ir logo a enfermaria. Quase tive um surto quando Taehyung me mandou uma mensagem dizendo que meu pequeno havia desmaiado.

- Calma hyung, tenho certeza de que não é nada grave - Hoseok disse ao meu lado numa tentativa falha de me confortar, dando alguns tapinhas em minhas costas, apenas concordei com o moreno.

Quando o sinal do intervalo bateu, saí em disparada pelo corredor, ignorando o protesto da professora, praticamente batendo nas pessoas.

Cheguei a enfermaria em cerca de quatro minutos, a porta estava fechada. Entrei devagar tentando estabilizar minha respiração acelerada, e me deparei com Jimin sentado na cama com os braços apoiados sobre o colo com as mãos entrelaçadas, com a enfermeira da escola, Sra. Suk dando uma bronca no mesmo. Não pude deixar de rir com isso, mesmo com Jimin merecendo um esporro mais do que merecido.

- Com licença Sra. Suk, eu poderia falar com Jimin? - Perguntei adentrando na sala.

- Claro querido, é meu horário de almoço - sorriu gentilmente - E por favor, faça esse menino comer alguma coisa, ele é teimoso demais - Balançou a cabeça negativamente e saiu da sala.

- Hyung, não fala nada por favor... - o mais novo murmurou de cabeça baixa.

Passei meus braços pelas suas costas, o abraçando apertado. Senti sua cabeça se apoiar em meu peito, sua respiração tornou-se entrecortada.

- O que eu diria para você Jiminie? Já disse e repito mais uma vez, não tem necessidade de você ficar sem se alimentar, essa fase da sua vida já passou. Há quatro anos que você não precisa mais fazer isso, eu entendo que é difícil, não posso dizer que entendo perfeitamente pois nunca passei o que você passou, mas te garanto que vou estar aqui, se você quiser conversar sobre isso - suspirei frustrado, respirando fundo em seguida. - Pergunte a qualquer um dos meninos Jimin, a qualquer pessoa... Você não está acima do peso. Não mesmo Minie.

Não havia percebido que ele estava chorando, até ouvir um soluço do mesmo. Um choro profundo, com soluços altos. Um choro tão intenso que vinha do fundo do seu peito e seu corpo chegava a tremer, ele parecia estar colocando toda sua angústia para fora.

Meu pequeno estava sofrendo e eu não podia fazer nada.

O abracei ainda mais apertado me encaixando entre suas pernas, já que ele ainda estava sentado na cama e encostei sua cabeça em meu ombro, passando a mão por seu cabelo e por suas costas.

- Shh... Está tudo bem, já passou pequeno - aos poucos ele foi acalmando, diminuindo os soluços - Está melhor? - perguntei-lhe apoiando minha mão em seu queixo e levantando seu rosto, ele assentiu dando um sorriso fraco, mas que não chegou aos seus olhos - Vamos para o refeitório, tudo bem?

O mesmo assentiu de leve e eu o ajudei a descer da cama da enfermaria. Coloquei-o de frente para mim, ajeitei seus cabelos bagunçados e limpei os resquícios de lágrimas que haviam em seu rosto.

Segurei em sua mão e caminhamos até o refeitório calmamente. Havia sido combinado mais cedo, que todo nosso grupo ficaria no gramado da escola. Então apenas pegamos algo para comer e saímos para a frente da escola.

Chegamos perto dos meninos, e os mesmos nos olharam intrigados, já que Jimin ainda estava com o rosto avermelhado e olhos um pouco inchados.

Apenas os repreendi de fazer algum comentário ou pergunta, e sentamos na grama. Jimin sentou-se ao meu lado e comeu um pouco do seu lanche em silêncio, de cabeça baixa. Jin hyung, ainda me encarava, com certeza queria saber o que estava acontecendo. O respondi um "depois te falo" apenas com os lábios, e ele assentiu.

Meu celular tocou, me tirando de meus pensamentos, era Min Joon Si-Wan, eu poderia adivinhar o que ele queria antes mesmo de atender. Me levantei, e me afastei do grupo, nenhum deles poderia saber o assunto que eu falaria com meu irmão.

- Olá maninho! - saldou-me assim que atendi a ligação.

- Min Joon - respondi-lhe seco.

- Nossa Yoongi, é assim que você responde seu irmão? Eu estava com saudades do meu irmão preferido sabia? - riu ironicamente.

- Sem enrolações Min Joon! O que você quer dessa vez? - questionei-lhe já irritado. - Já adianto que não vou ajudar você dessa vez!

- Ah maninho, o que custa você ajudar seu hyung? Uh? - sua voz estava alterada.

- Você ainda pergunta o que custa Min Joon? Não vou acobertar mais suas besteiras okay? Primeiro veio as drogas, depois esse "pequeno" roubo da loja de cd's - suspirei e passei a mão pelo rosto.

- Aigoo! Assim você me ofende maninho! - seu tom de voz irônico me deixa enojado.

- Eu fico imaginando quando a mãe descobrir que essa sua faculdade é uma farsa, e que na verdade você vende drogas Min Joon, ela vai ficar extremamente decepcionada.

- Falou o certinho, o filinho perfeito da mamãe, só porque você é todo santo e faz tudo o que ela quer, não significa pode me dar algum sermão! - gritou alto e em bom som, desconfio que até mesmo as pessoas em volta possam ter ouvido sua fala.

- Enfim - disse irritado, essa conversa já estava me cansando.

- Quero que você compre algumas coisinhas 'pra mim Yoongi, algumas balinhas; LSD e cocaína. O quanto antes você comprar melhor ouviu?

- O que?! Não! Nem pensar que eu vou fazer isso 'pra você! Não sou mais aquela criança de 12 anos que foi a uma boca comprar drogas pro irmão mais velho. Esquece Min, não vou te ajudar ou acobertar suas mentiras dessa vez! Não mais - falei exasperado, controlando meu tom de voz para não gritar ali mesmo.

- Que seja Min Yoongi! - gritou irritado.

- Você já tem 20 anos Joon, deveria repensar os seus atos, porque depois não poderá reclamar das consequências, passar bem Min Joon - encerrei a chamada.

Bufei irritado, não acreditava que meu irmão estava me pedindo isso.

É só questão de tempo até nossa mãe descobrir a mentira dele. Passei anos o defendendo, mentindo para meus pais, acobertando suas fugas a noite quando ele saia para festas e só voltava no outro dia, fedendo a bebida, cigarro e drogas.

Fiquei onde estava por uns minutos no intuito de me acalmar e depois voltei para juntos dos meninos. Jimin me olhou curioso, com o cenho franzido.

- O que foi hyung? - Perguntou-me baixinho.

- Nada Jiminie, era só o imbecil do meu irmão. - o respondi de forma doce.

Certifiquei-me de que o mais novo havia comido toda sua refeição. E sim, ele havia comido tudo.

Ele apenas assentiu e deitou a cabeça em meu colo. Comecei a acariciar seus cabelos macios, esperando o sinal tocar para poder voltar para a aula.

Ainda faltava cerca de 15 minutos para o intervalo terminar quando eu reparei que o moreno estava adormecido em meu colo, suspirando levemente, quase num ronronar de um gatinho. Levei minha canhota até seu rosto, fazendo uma leve carícia.

- Limpa a baba se não vai escorrer Yoongi - o comentário veio de Jaebum, que logo foi repreendido por seu namorado.

Eu havia esquecido completamente que estava no meio dos meninos e que alguns deles eram extremamente desagradáveis em situações como esta.

- Deixa ele JB! Se ele gosta ou não do Jimin não é da sua conta! - reprimi uma risada quando ouvi um tapa estalado e um resmungo.

- Desculpa amor, eu só quis falar...

- Deixa ele Jae, todos temos o direito de gostar de quem quisermos - Namjoon falou por mim.

Continuei observando seu feição calma, vendo seu peito subir e descer de maneira calma. Mas nem no mundo dos sonhos ele conseguia se livrar dos fantasmas e dos pesadelos diários.

Desejei por um momento poder ajudá-lo, mas eu tinha medo. Medo de expor seu problema para alguém e ele tentar fazer algo ainda pior contra si mesmo...

Aos poucos a nossa roda de amigos foi se dispersando, ficando somente Jimin e eu no gramado. Gostaria de estar com minha câmera, registrando esse momento único e especial.

Estar ao lado dele me faz sentir especial, mesmo que seja só com amigo.

Quando o sinal tocou, despertei-o para voltar-mos para a aula. Jimin fez bico como uma criança, pois seria uma matéria que ele não gosta.

- Obrigado por estar comigo hyung... Obrigado mesmo. - Agradeceu-me quando o deixei na porta da sala.

- Não precisa agradecer pequeno - selei sua pequena bochecha e observei-o entrar na sala para depois seguir para a minha.

 •『 ♡ 』•

Kim Seokjin

O sinal do 5º período havia acabado de tocar, mas eu e Namjoon estávamos atrás do ginásio, matando aula. Simplesmente para namorar um pouco.

- Hyung... - passou a mão pelo meu rosto. - Você é tão lindo.

Senti minhas bochechas esquentarem, mesmo ouvindo esses elogios dele, sempre ficava envergonhado - Fica mais lindo ainda com essas bochechas avermelhadas - Disse e depositou um selinho em meus lábios.

Me ajeitei em seu colo, eu estava sentado sobre suas pernas, com as minhas ao redor de sua cintura. Se alguém nos pegasse assim, estaríamos completamente ferrados.

Na verdade eu estaria mais encrencado do que ele, já que sou bolsista e não deveria estar tendo esse tipo de atitude.

- Joonie, quando você vai me levar para conhecer seus pais? Eu já estou cansado de namorar escondido com você - comentei com rosado à minha frente.

- Amor, eu já disse, é complicado - respondeu-me e olhou-me nos olhos - Prometo tentar conversar com eles Jinnie.

- Complicado porque Namjoon? Eu já te pedi isso a muito tempo, quero poder namorar você, sair sem precisar disfarçar! - comecei já irritado, soltando algo que estava preso na minha garganta há muito tempo. - Você tem vergonha de mim é isso? Só porque eu não tenho dinheiro? - senti meus olhos se encherem de água.

- Não! Jamais amor, eu nunca teria vergonha de você! - me respondeu desesperado. - E só que... é complicado Jin. Não tem como explicar isso agora.

- Porque não tem como Namjoon? Hm?? - levantei-me de seu colo, visivelmente irritado. - Faz o seguinte, até você descobrir o porque não pode me levar para conhecer seus pais, não encoste em mim, não fale comigo e nem ao menos dirija seu olhar a mim. Não quero vê-lo tão cedo - o respondi com as lágrimas pingando e saí andando.

- Jinnie? Jin! Volta aqui amor! - saí em direção a escola, deixando Namjoon gritando atrás de mim.

Talvez eu tenha sido precipitado com essa atitude, mas faz mais de meses que eu não me conta a verdade e eu estou cansado disso.

Segui direto para uma sala qualquer abandonada no 3° andar no prédio e fiquei por lá até o período terminar e eu poder voltar para a aula.


Notas Finais


O que acharam? Ficou bom?
E essa demostração de carinho do Yoon? Gostaram?

Meus amores, tô morrendo de sono então vou logo dormir que o dia foi longo hoje :s

Comentem meus bebês, eu não mordo >.<
Amo demonstrações de carinho 😍

~ beijos e abraços da omma ❤
~ saranghae ❣ 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...