1. Spirit Fanfics >
  2. Piece of your heart >
  3. Capitulo I

História Piece of your heart - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


To aqui com mais uma fanfic jdh3hdje


Amas vc n atualiza suas fanfic e vem com mais outra?


É ue kejrhej

Capítulo 1 - Capitulo I





Olá, hmm, eu sou Jeon Jungkook, e bom, essa é a minha história.


Tudo começou, quando eu terminei meu namoro com a pessoa cujo eu mais amei na minha vida.

Motivo: traição.

Flashback ON


Eu e jimin estavamos em uma festa. Era aniversário do meu melhor amigo, kim Namjoon. Ele estava fazendo seus 21 anos, e eu não poderia perder esse momento da vida dele. Na verdade, eu e namjoon, somos amigos praticamente toda a nossa vida. Foi por ele, que conheci o amor da minha vida. Park jimin.

Jimin e eu estávamos namorando a 3 anos. Segundo ele, iríamos terminar nossa faculdade - que nem começou - e nos casar. Eu concordei na hora, pois eu sou muito apaixonado por esse garoto baixinho. Ele é o meu tudo. Ele é a pessoa em que mais confiei, amei, e dei o melhor de mim.

Estávamos ajudando Namjoon a arrumar a casa para sua festa, estava ocorrendo tudo bem. Até que acabou a fita crepe, e era uma coisa que precisamos muito.

-- gente, alguém pode ir na papelaria buscar uns rolos de fita? Precisamos muito dela. -- namjoon perguntou olhando para nós.

-- eu posso ir. -- jimin se manifestou, se levantando.

-- eu posso ir com você. -- me levanto indo na direção de jimin.

-- pode deixar, eu vou sozinho. Fica ajudando os meninos ai que vai mais rápido. -- ele fala se distanciando de mim.

-- Ah, ok então. -- me sento no chão, e termino de fazer os enfeites.

Jimin pega sua carteira e a chave do seu carro e sai pela porta. Enquanto eu, namjoon, yoongi, baekhyun e félix focamos nos nossos afazeres.

Passou mais de 40 minutos e jimin ainda não tinha chegado. Estranhei, pois o baixinho nunca se atrasava em nada.


-- gente, o jimin está demorando muito. -- baekhyun se pronuncia.

-- verdade. Ele geralmente não se atrasa em nada. -- digo olhando o celular para ver se não havia nenhuma mensagem. Mas não havia nenhuma mensagem do park. -- eu vou atrás dele.

-- será que alguma coisa aconteceu? -- diz Namjoon em um tom preocupado.


-- vire essa boca para lá, Namjoon! Jimin deve estar bem. Deve ter se perdido ou deve estar preso em engarrafamento. -- diz Félix dando um tapa em Namjoon.

-- eu irei atrás dele. Mas, antes irei ligar para ele.

pego meu celular, desbloqueio o mesmo, a tela inicial estava com uma foto minha e de Jimin se beijando. Sorrio, pois amo aquela foto e aquele menino. Disco o número de Jimin que estava salvo como: "meu baixinho". Na primeira tentativa, o mesmo não atende. Na segunda, também não. E isso ocorreu também na quarta e quinta vez, sempre caindo na caixa postal.

-- irei atrás de Jimin. Namjoon empresta seu carro? Jimin está com o meu. -- pergunto a Namjoon, que sem pensar duas vezes, assente em minha direção.

Pego a chave do carro, minha carteira e meu celular. Saio pela porta, desligo o alarme do carro, e entro no mesmo. O carro é um hyundai tucson, cor cinza, de última geração.

Pelo oque eu conheço jimin, ele iria na papelaria mais próxima, então, segui em direção a papelaria que ficava aqui perto.

Ao chegar na mesma, vejo meu carro em um lugar mais afastado da rua, e vejo movimentos dentro do mesmo. Desço do carro de Namjoon, me aproximo do Honda Civic preto e o que eu vejo pela janela, não é algo que me agrade.


-- E.eu não acredito que ele foi capaz de fazer isso... -- digo enquanto vejo jimin e mais uma mulher aos beijos dentro do meu carro.

Jimin para de beijar a moça quando olha para a janela e me vê parado em frente a mesma.

Ele abre a porta e diz:

-- não é isso o que está pensando! Eu juro, jungkook! -- ele grita.

-- realmente não é o que eu estou pensando, jimin, mas é o que eu estou vendo. -- digo empurrando o garoto que estava a me tocar.

-- Quem é esse, amor? -- pergunta a mulher que está dentro do carro, me olhando.

-- Amor?! Jimin, é bom me explicar tudo isso. -- digo já sentindo as lágrimas vindo com tudo.

-- já que quer saber... eu nunca te amei de verdade, eu namorei você apenas pelo seu dinheiro, você é muito meloso, quem aguentaria namorar você? -- ele ri -- você é chato, nunca faz nada para agradar seu namorado, você não presta, e obrigada pelos presentes caros e o dinheiro que consegui colocar no meu bolso, pelo menos eles servem para eu conseguir me divertir com putas que dão por ai e me satisfazem. E isso, você também nem presta para fazer direito.


Eu fiquei chocado com aquilo, então tudo era uma farsa? Tudo para ficar com o dinheiro que meu pai batalhou para conseguir, naquela empresa, onde ele sofreu tanto?? Eu sou muito trouxa.

-- você não sabe o tanto de pessoas que eu já te trai. Você é idiota. -- jimin entra no carro, liga o honda Civic e sai daquela rua.

A ficha caiu.

Meu namorado, a primeira e única pessoa que eu mais amei, mais confiei, não foi fiel comigo, ficou comigo apenas por dinheiro. Oque será de mim? Por que isso teve que acontecer comigo? Oque jimin fizera, nunca irei perdoá-lo. Eu não sei mais oque fazer.

Entro no carro de Namjoon e vou para a casa do mesmo.

O caminho inteiro, foi trajado com soluços e lágrimas. Pois é, não é fácil ser traído pelo amor da sua vida.

Chego na casa de Namjoon, entro na mesma, todos me vêem chorando, e perguntam o por quê, mas não dou resposta. Apenas deixo a chave do carro de Namjoon com ele, e saio correndo pela porta.

Como jimin estava com meu carro e eu não estava com cabeça para chamar alguém para vir me buscar, vou de apé para minha casa que não ficava muito longe dali.

O caminho inteiro foi com pensamentos como: como ele foi capaz? Então todos os "Eu te amo" foram atoas? Então apenas as minhas promessas eram verdadeiras? E ainda o park tem a coragem de pegar o meu carro, e ir se divertir com aquela puta que estava com o mesmo.

Jimin foi quem conseguiu tirar um pouco da minha timidez. Ele me despertou várias coisas, e agora, todos meus piores defeitos irão voltar, porque ele se foi, e agora não tem como mais eu voltar a ser o jungkook de antes.

Flashback OFF




Dezenove de fevereiro de dois mil e dezoito.

Jungkook P.O.V's

Hoje é o dia em que eu irei para a faculdade. Irei fazer fotografia, que é minha paixão desde que me conheço por gente. Sempre amei fotografia, mas antes, vou falar um pouco sobre mim, já que eu apenas contei minha história com jimin.


Meu nome completo é jeon jungkook, tenho 20 anos, irei fazer faculdade de fotografia como vocês já sabem. Eu sou de classe alta, mas nem por isso fico me gabando e querendo me mostrar. Desde quando tinha meus meros 12 anos de idade, tenho sintomas de depressão, e segundo meu psicólogo, eu posso apresentar casos de depressão caso alguma coisa mexa muito com meu psicológico. Minha personalidade é de uma pessoa normal, mas tenho muita timidez e tenho poblemas para me socializar. Tenho apenas Namjoon, yoongi, baekhyun e félix como amigos, já que a maioria que vem tentar se enturmar comigo, é apenas pelo interesse.

No ano passado, fiz um teste para entrar na universidade dos meus sonhos, a Yonsei. E por incrível que pareça, eu consegui! Irei fazer meu curso lá, irei pagar, já que eu tenho condições, não tentei para a bolsa, pois eu sei que deve existir pessoas que não tenham condições de pagar e necessitam da bolsa. Eu sou uma boa pessoa. Eu acho.


-- animado para começar? -- pergunta Félix dando batidinhas em meu ombro.

Félix faz seu curso na Yonsei, também. Ele está fazendo o curso de medicina, e está indo muito bem. Félix é super inteligente e capaz.

-- sim. -- sorrio. -- sempre foi meu sonho estudar aqui. Como não estaria animado? -- digo tirando uns fios de cabelo que estavam caindo em minha testa.

-- você consegue. Você também é super inteligente. E não esqueça, jungkook, socializar é necessário. -- diz ele rindo.

-- hyung, eu não sei se consigo. -- falo franzindo meu nariz.

-- claro que consegue! Aqui geralmente as pessoas são bem legais. Se você não puxar assunto com ninguém, aposto que irão vir até você.

-- obrigada, hyung. Eu irei tentar. -- digo.

-- que bom. Mas antes, vamos falar sobre sua depressão. -- ele diz sério. -- está tendo muitos sintomas? Aquilo que jimin fez, é imperdoável.

-- não me lembre do jimin, hyung! Mas sobre isso, meu psicólogo diz que é só eu não pensar muito nisso, mas é impossível! Eu não sei se as pessoas são confiáveis ou estão atrás de mim apenas pelo dinheiro. -- digo olhando para baixo.

-- eii, não se preocupe, eu estou aqui caso precisar, mas agora eu vou te mostrar onde é a sua sala. -- diz félix me puxando para o segundo andar.


Como félix conhecia todo o lugar, ele me levou para a minha sala, eu informei o número dela, e ele me guiou até lá. E também prometeu fazer um tour pela Universidade.

Cheguei na minha sala, me despedi de Félix e entrei. Lá havia poucos alunos, já que a maioria está no andar de baixo, enquanto os professores não chegam.

Sigo em direção a uma carteira que estava vazia, vejo que provavelmente ninguém irá sentar nela, então, sem esperar, me sento, colocando minha mochila pendurada na cadeira.

Pego meu celular e vejo que há uma mensagem de Félix.


Mensagens ON

Félix:

Como está ai? Sei que acabou de chegar, mas alguém já se enturmou com você?


Me:

Ainda não. A sala está com poucos alunos, e todos eles estão juntos, eu estou sozinho. Gosto assim.


Félix:

Menino, você precisa de amizades! Não é bom ser o excluido esquisitão da turma.


Me:

Lee félix, você sabe que eu tenho poblemas em socializar, me deixe! Kkkkk


Félix :

Okay então, kkk vou indo, meu professor chegou.

Me:

O meu também. Até mais.

Mensagens OFF

Um professor chegou na sala, e junto dele, vários outros alunos.

-- Bom dia, galera! Meu nome é Kim Seokjin, mas podem me chamar de professor Jin. Hoje como é a primeira vez de vocês em uma universalidade, vou apenas explicar como foi criada a câmera fotográfica e da onde surgiu as fotos. Espero que gostem. -- falou o Kim mais velho, pegando uma caneta de quadro branco, para escrever as coisas.



Já era hora do almoço, todas minhas aulas foram boas. Saio da sala, desço as escadas e vou para o refeitório. Compro um salgado e uma latinha de pepsi, não estou com tanta fome.


Termino de me alimentar, pego o papel do salgado e jogo na lixeira.


Como ainda tinha bastante tempo, fico sentado em uma das mesas do refeitório, mechendo no meu laptop.


-- olá -- fala um garoto, da minha altura, com cabelos lisos avermelhado.

-- oi. -- digo torcendo para não gaguejar.

-- você é novo aqui? Nunca te vi. -- ele pergunta se sentando a minha frente.

-- ahn, sou sim. -- sorrio.


-- qual curso você faz? -- pergunta o de cabelos avermelhados.


-- eu faço fotografia. Hoje foi meu primeiro dia. -- respondo o garoto.


-- fez amigos? -- ele pergunta e logo eu respondo um "Não" com a cabeça. -- então eu vou ser seu amigo. -- arregalo os olhos.


-- ah, okay então. Qual s.seu nome? -- droga jungkook! Por que você tem que gaguejar sempre que fala com alguém desconhecido?


-- meu nome é kim taehyung, e o seu?


-- jeon jungkook, prazer. -- digo.


-- porque não foi falar com ninguém? -- ele pergunta.


-- eu não consigo. Tenho poblemas em fazer amizades.


-- eu vou te ajudar! -- ele diz animado. -- você vai conhecer todos dessa faculdade a partir de hoje! -- me puxa. -- vem!


Sigo taehyung até uma mesa ali perto.


-- galera, tenho um calouro de fotografia que precisa de amigos! -- taehyung diz pulando. -- esse aqui é o jungkook.


-- oi g.gente. -- digo meio nervoso.

-- olá! -- todos ali na mesa me responde.


-- jungkook, esse aqui é a soojin. -- taehyung diz apontando para a menina. -- esse é o wooseok e essa é o soobin!


Sorrio. É, parece que eu vou ter amigos.


Quebra de tempo


Já em casa, quando estava me preparando para tomar banho, meu celular toca. Vou até o mesmo, olho a tela e vejo um: desconhecido.


-- alo? -- atendo o telefone.



-- amor, volta para mim! -- diz a pessoa do outro lado da linha.


-- jimin?


-- amor, não seja um menino mal, eu te amo, volta pra mim -- diz jimin com voz embargada. -- eu percebi que te amo. Você me perdoa?


-- Jimin, me deixe em paz. -- desligo a chamada.

Logo depois de desligar, lembro de tudo oque eu e jimin passamos juntos. Mas ele fez aquilo, não é mesmo? Então não tem como perdoar. Logo começo a chorar, meu coração está partido em vários pedaços.


Entro na banheira cheia com água quente, e choro muito.

Mesmo jimin tendo feito aquilo, eu amo ele.

Eu fui trouxa o suficiente para acreditar em todas as mentiras, jimin era meu, sabe? Minha mãe não liga para mim, meu pai até que se preocupava, mas de tanto minha mãe falar mentiras minhas, ele está contra mim.




Notas Finais


Espero q vcs gostem hehehhe


Comentem e Favoritem

Tchau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...