História .piercing - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Jungwoo, Lucas
Tags Dirtytalk, Luwoo, Pwp
Visualizações 521
Palavras 700
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: LGBT, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Permissão;


Obviamente Jungwoo havia sido um garoto muito mau e deveras rebelde ao ver de Yukhei, afinal, sempre que o mesmo quisesse fazer algo, ele deveria inicialmente pedir a permissão do mais alto. Obviamente, Lucas não iria o privar de nada, Jungwoo era uma pessoa livre mas de qualquer forma, o fato das permissões estava ali e Jungwoo deveria seguir isso sem bancar um tal de fugitivo da lei; qualquer coisa que o mesmo pedisse seria cedido, Yukhei não entendia o porquê do mesmo ainda fugir daquilo.

— Isso... — Yukhei murmurou enquanto fixava seu olhar no alheio que se encontrava abaixo de si. — Isso não foi um gemido de prazer, Jungwoo. — Concluiu enquanto passava as mãos lentamente pela região do mamilo, ainda coberto pelo tecido da blusa preta que o Kim usava naquele momento, sendo esta, a única peça de roupa do mesmo. Foi aí que Lucas constatou mesmo que o namorado estava lhe escondendo algo.

Ele riu abafado assim que tomou a liberdade para abrir botão por botão daquela certa blusa, liberando para si a imagem do abdômen alvo do outro. Soltou um suspiro assim que mirou o peitoral, mais precisamente, os pequenos botões rosados de Jungwoo, estes que agora tinham adereços especiais e nada castos. Ambos agora possuíam piercings, pequenos e delicados, coisa que havia combinado muito com o namorado mas ele não iria admitir, não dando conta que o mesmo havia feito aquilo sem ao menos questionar sobre.

— O que eu lhe disse sobre fazer as coisas sem me avisar, Jungwoo? — Indagou, arrumando sua postura em cima do quadril do mais novo. — Me responda ou além de perder a memória sobre o que eu lhe disse, você perdeu a fala também?

— Eu não sabia o que você ia achar... — Pela primeira vez Jungwoo se pronunciou, ainda hesitava. — Me desculpe, eu não deveria ter feito isso.

Yukhei nada respondeu, apenas concordou com a cabeça antes de se sentar, vendo Jungwoo fazer o mesmo. O olhou com o semblante neutro, sem demonstrar nada além de calmaria, logo bateu com a mão na coxa, indicando que queria o Kim sentado ali. Jungwoo, quando deu-se conta do pedido, passou a língua pelos lábios e mesmo relutante, fez o que fora pedido e sentou-se no colo do outro de forma que ficasse de lado pois sabia que o namorado gostava assim.

— Vamos lá, você vai agir como uma boa putinha e vai contar quantos tapas eu achar que você merece, certo? — Questionou vendo o mesmo acenar positivamente com a cabeça. — Use a boca, Jungwoo. Eu quero palavras.

— Certo, Yuki. — Concordou usando o apelido que mais gostava. Yukhei sorriu com aquilo, logo levando uma das mãos até certo lado do rosto do outro, forçando ali com certa leveza, fazendo com que Jungwoo escondesse seu rosto na curvatura do pescoço do maior.

— Tudo que você tiver que descontar, desconte aí. Somente aí. Não quero que você se toque. — Falou por fim e logo sua mão se direcionou a coxa disponível e branquinha de Jungwoo, massageando ali levemente.

Ele não esperou mais tempo. Suas mãos passaram a se fincar pela carne do namorado com certa força, e por fim os tapas começaram a ser distribuídos. Sabia que o namorado gostava da dor, mas Yukhei ainda era um meloso com o mesmo e media a força que usava quando via que o mesmo soltava gemidos por desconforto. Jungwoo fazia o que lhe fora ordenado, contava os tapas mesmo se perdendo algumas vezes.

— Você quer ser tocado, não quer, meu amor? — Perguntou Yukhei, pincelando com o dedo a glande inchada e molhada pelo pré gozo de Jungwoo. O mesmo mais uma vez apenas concordou, recebendo outro tapa, o que lhe arrancou outro gemido e uma  certa mordida no pescoço do maior. — Já lhe disse para usar a boca.

Jungwoo já havia maltratado mais o pescoço de Lucas do que Lucas havia maltratado a coxa e bunda de Jungwoo.

— Quero, Yuki... — Choramingou, se aninhando mais no peitoral alheio.

— Suba. Iremos terminar o que começamos lá no quarto. — Finalizou Lucas, retirando o namorado de seu colo. — Eu espero que você saiba o castigo que merece.


Notas Finais


Comentem e dêem uma passada no meu perfil, tenho outras histórias.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...