História Pietro Sol - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Mistério, Romance, Segredos, Suspense, Teorias, Terror, Violencia
Visualizações 16
Palavras 543
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá! Eu fiquei muito tempo repensando em postar ou não postar essa história sabe? Espero que a aceitem de braços abertos, porque eu já estou pensando nela faz um tempo, como está na classificação essa história pode ser um pouco forte, mas mesmo assim confesso que eu suavizei muita coisa, sério. Vocês vão entender mais pra frente, por enquanto... Fiquem com o Prólogo!
Comentários são bem vindos, eu respondo todos, e qualquer duvida sobre a história.

[Eu queria ter posto uma fonte script pra esse "capítulo", faria todo sentido, mas INFELIZMENTE, não dá pra fazer isso, então vai assim mesmo!)


(Pelo prólogo vocês irão ter uma introdução de alguns personagens, e principalmente do principal, mas o contexto só vem pelo primeiro capitulo oficial, porém não achem que essa informação é desnecessária, nada nessa história foi simplesmente jogado sem importância, então, boa leitura!)

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Pietro Sol - Capítulo 1 - Prólogo

O Sol que todos deveriam conhecer.


 

Antes de conhecê-lo, seus pais – queridos amigos meus – contaram-me que o nome do garoto poderia ser um pouco estranho de se pronunciar, porém, era surpreendentemente perfeito nele, nunca pensaram que a palavra “Sol” poderia definir alguém tão bem. Um solzinho, pequeno e singelo, radiante com sua beleza e o jeito de ser, transmitindo todo seu calor afetuoso entre sorrisos perfeitos.

Esse é Pietro Sol Bourgeois.

Assim que o conheci pude ver que sua aparência não tinha muito peso no seu segundo nome, ele era um menino de pele branca pálida, cabelos loiros em um belo tom escuro e olhos negros, nada que eu imaginava ser quando me falaram de Sol.

Ele veio de uma família muito boa. Seus pais têm um grande comércio distante, tendo ajuda dos dois filhos mais velhos, Ethan, o primogênito, e de Naomi. Eles vivem no conforto mesmo não sendo ricos.

Em quanto os dois mais novos, Pietro e a caçula, Úrsula. Ficam com a tia por parte de mãe, esta se chama Mirian e tem uma grande loja de doces, próxima a casa de ambos.

Para Paris, a cidade das luzes, era ele quem brilhava triunfante somente para mim, apenas sua existência já fazia tudo diferente.

Mesmo cercado de pessoas boas, podia sentir que ele era um menino sozinho, por algum motivo podia senti-lo perde-se em um mundo distante quando sua tia tomava conta de sua irmã pequena e o deixava um pouco de lado. Era uma linda família feliz, de fato, mas, ao mesmo tempo, podia ver surgir uma pequena tristeza em seus belos olhos, complexo, ele era um complexo para mim.

Ainda lembro-me de quando o encontrei pela segunda vez, ele estava distraído, rindo com alguns amigos.

Foi a primeira vez que vi seu sorriso, um calor aconchegante e totalmente novo surgiu em meu peito.

Era como se ele tivesse plantado uma pequena semente ali, bem dentro do meu gelado coração. E com aquele sorriso fez a semente transforma-se em um pequeno sol com o aspecto de planta, este solzinho brotou em meu peito e eu me sinto a pessoa mais feliz do mundo. Como se eu pudesse puxar as estrelas do céu e amarrá-las igual balões, só para entregá-las a ele, em um agradecimento mudo, por fazer ao menos um mínimo sorriso surgir em meus lábios.


 

“O Sol simboliza a luz, o amor, a paixão, a vitalidade, o conhecimento, a juventude, o fogo, o poder, a realeza, a força, a perfeição, o nascimento, a morte, a ressurreição, a imortalidade.”


 

Acho que este mero texto encontrado pode definir perfeitamente como me sinto no momento. Tendo o prazer de conhecer alguém assim, que mesmo tão jovem consiga mudar tão drasticamente os sentimentos de alguém como eu, tão vivido e abatido pela própria vida.

Termino aqui nestas palavras que, eu poderia escrever para sempre, e nunca estaria satisfeito. Queimarei esta folha de papel e ao ver as brasas á envolvendo, vou lembrar-me do que estava aqui. Sem vestígios esta declaração vai desaparecer, como se eu nunca tivesse sentido. Sumir como eu desejo sumir, verei a folha ser jogada na lareira e terei a sensação de ser meu próprio corpo á se desfazer nas chamas.

 

Para o Sol, que eu nunca poderei ter.


Notas Finais


Bem curto, eu sei, nada melhor do que uma boa introdução!
Prometo não demorar para atualizar essa história! É a minha única agora então...
Enfim, fiquem ligados para o próximo!

(De qualquer forma essa "carta" só faz sentindo depois do primeiro capítulo mesmo.)
Avisem-me de qualquer erro!

>>>>>>> Estarei postando também no Wattpad! Aqui o link para o mesmo prólogo, só que lá.
https://www.wattpad.com/575848153-pietro-sol-pr%C3%B3logo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...