1. Spirit Fanfics >
  2. Pimentinha (Jikook - ABO) >
  3. Capítulo 3

História Pimentinha (Jikook - ABO) - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Capítulo 3


 O PODER DA "PIMENTINHA"

Jimin bateu à porta do apartamento de Jungkook, pelo menos, duas vezes. A demora de Jeon, fez Jimin, por um momento, pensar que ele tinha desistido de tudo, deixando o beta bem irritado. Quando tomou a decisão de ir embora, a porta foi aberta.

— Desculpa. — Jungkook pediu, mas sem perder aquele deboche natural que tinha quando estava com ele. — Eu estava pensando se realmente queria isso.

— Depois de tudo do que rolou hoje no banheiro, você ainda quer me negar?

— Não seria bom te negar, Park? — Jungkook deu uma risada e Jimin aproximou-se dele, dando um cheiro em seu pescoço, enquanto entrava no apartamento.

— Eu deixei de arrumar minha mala para estar aqui e você faz essas brincadeiras idiotas, né? — ele deu uma risadinha. — Eu não gosto muito de enrolar, então podemos ir direito ao ponto, hein? Vim aqui para transar com você, então, por favor, vamos logo para seu quarto. Eu tenho um voo amanhã de manhã e nem terminei de arrumar minhas coisas.

— Agora está falando minha língua. — Jungkook trancou a porta, mordendo os lábios. — Sabe, não foi bem como eu fantasiei na minha mente. Agora eu estou confiando em você e acho que vai ser muito bom. — ele aproximou-se do mais baixo.

— Vai ser muito bom sim, Jungkook. — Jimin pegou a cintura fina de Jungkook, colando os corpos dos dois. — Desde que você me obedeça.

— Confio em você. — ele retirou sua própria camiseta, ganhando um sorriso largo do Park.

— Ótimo.

Jimin aproximou-se, dando um beijo molhado e estalado em Jungkook. Só o som do beijo já era bem erótico e os dois mal podiam esperar para como seria aquilo depois que as roupas já tivessem no chão. Jungkook, em meio ao beijo, guiou Jimin até seu quarto, deixando o Park sentado.

— Como você começou mais cedo, agora é minha vez. — ele ajoelhou-se aos pés de Jimin, olhando bem fundo dos olhos negros do moreno, empurrando-o pelo abdômen.

Jungkook abriu o cinto e calça de Jimin, pondo o pau do mais velho para fora. Embora já tivesse visto maiores, o de Jimin era grosso e não era tão minúsculo como achava que seria e ainda cresceria ainda mais quando estivesse ereto.

— Eu espero que me foda muito bem e não me faça me arrepender disso, entendeu? — ele disse, masturbando o falo de Jimin. — Eu sei que você sabe fazer a pessoa gozar muito bem, no entanto, eu quero gozar sem que você toque no meu pau, tá bom?

— Eu sei que posso fazer isso. — Jimin piscou para ele, respirando fundo com o toque que recebeu em seu pau do outro beta.

Jungkook ajoelhado à sua frente, enquanto o masturbava, estava dando-o uma aura bem inocente e tão excitante. Jimin até sentia umas fisgadas em sua pélvis por conta da cena. Jungkook tinha um rosto angelical, porém era só para esconder o diabinho que ele era.

Jungkook aproximou-se do pau do Park sem nenhuma cerimônia, colocando o na boca. Fazia tempo que Jungkook nem transava e nem chupava ninguém. Ele até estava mais ansioso por aquela transa do que queria admitir. Ah, claro, que sentir um pau preencher sua cavidade bucal, deixava-o bem mais tranquilo e realizado, pensando,"finalmente!".

— Você gozou tão gostoso naquele banheiro hoje. — Jimin falou com a voz pesada, enquanto passa as mãos pelos cabelos de Jungkook, jogando-os para trás. — Só que acho que esse boquete está ainda melhor. — Jungkook deu uma risada rápida, sem tirar o pau de Jimin da boca. — Sua boquinha é deliciosa, sabia? — Jungkook forçou mais a boca contra o pau de Jimin, encostando em sua garganta e o Park quase gritou, ficando arrepiando com a sensação que aquilo o deu.

— Sabe a melhor parte de ter um pau pequeno? — ele perguntou, tentando irritar Jimin no meio de um boquete. — Dá para te colocar inteiro na boca e sentir cada parte disso.

— Então fica quietinho e continua me chupando. — Jimin agarrou os fios de Jungkook, relembrando ao mais novo que ele que estava no comando e as coisas seriam como ele quisesse.

— Você mesmo disse que tamanho não é documento, então porque está tão irritado, hein? Só estou falando que é ótimo poder colocar um pau todo na minha boca. — ele olhou para cima, provocando Jimin. — Você não gosta que esteja dentro da minha boca? Não te excita, Jimin? — Jungkook voltou a colocar o pau de Jimin por inteiro na boca.

— Se você gosta de me deixar louco, não? E eu digo a você que consegue me deixar muito louco de tesão.

— Quer dizer que você tem um ponto fraco comigo, hum? — Jungkook desceu para os testículos de Jimin.

— Meu ponto fraco com você é que você é uma puta gostoso e eu tenho uma queda por pirralhos metidos a bad boys como você. Só não sei como você teve uma queda por mim.

— Você é gostoso. — ele riu, continuando a passar a língua por aquela região. — Na verdade, eu tinha as fantasias de te foder. Ficava vendo sua bunda tão gostosa e aquilo já fazia meu pau latejar com força. Mas veja onde eu estou, certo? Prestes a ficar de quatro para o senhor me foder do jeito que quiser.

— Tenho certeza que será muito melhor do que fantasiou, ah... Se quiser, você pode apertar minha bunda enquanto eu te fodo.

— Se tiver a oportunidade, é claro que farei.

Jimin riu, nasalado, agarrando o cabelo de Jungkook, trazendo-o para perto de sua boca. O beijo foi rápido e intenso. A verdade era que nenhum dos betas, queriam perder muito tempo com aquelas coisas. Jimin levantou Jungkook de vez, descendo a calça moletom cinza do mais novo, sentindo-se realizado em ver aquelas coxas torneadas mais uma vez.

— Eu queria te chupar, só que lembrei que você não quer que toque seu pau, certo?

— Isso.

— Vira e empina para mim. — pediu, sendo prontamente atendido por Jeon.

Jungkook morria de vergonha, contudo, depois do que aconteceu naquele banheiro, ele não podia mais se dar o direito de sentir daquele jeito perante Jimin. Após de refletir por milésimos de segundo, ele ficou de quatro na cama, ouvindo um gemido, intencional, de Jimin. O mais velho, levantou-se, dando um tapa em cada banda de sua bunda, antes de tirar a cueca de Jungkook. Agora sim, ele estava do jeito que Jimin gostava.

— Que gostoso. — Jimin disse sussurrando com a voz sexy e rouca, chupando seus dedos e levando até a entrada de Jungkook, fazendo movimentos circulares. — Já estava sentindo falta dos meus dedos?

— Para de me torturar, caralho! — Jungkook tentou parecer firme, mas ele queria mesmo que aqueles dedos que faziam uma massagem naquela área, entrassem nele. — Se te chamei aqui é para sentir seu pau e não seus dedos de novo!

— Nem assim você consegue me obedecer, bebê? Fica virado para a cabeceira da cama, o que vou fazer aqui, é preciso que minha cara esteja bem na sua bunda.

— Você fala coisas desnecessárias.

— Só obedece, mimadinho. — Jimin o respondeu e ficou sentado na cama, entre as pernas de Jungkook.

O moreno agarrou as coxas de Jungkook, aproximando seu rosto da bunda, passando a ponta da língua no ânus do Jeon. Jungkook gemeu baixo e sentiu seu pau latejar. O beijo grego tomava um caminho tão maravilhoso que, quando menos percebeu, Jungkook já estava molhado com a baba de Jimin e o mais velho com o lubrificante na mão já passando em seus dedos para poder penetrá-lo.

Primeiro um dedo, depois dois e, então, Jimin já estava com três dedos dentro de Jungkook, enquanto fazia carinho na nádega direita do rapaz. O mais velho forçou seus dedos para mais fundo, tirando um gemido alto de Jeon e o vendo arquear mais as costas.

— Está bom? — Jimin perguntou, com a voz calma. — Está gostando?

— S-sim. — eles respondeu, ofegante. — Eu quero você, Jimin.

— Você já está me tendo, bebê.

— Eu quero sentar em você. — pediu, sentindo seu rosto queimar. — Me deixa sentar em você?

— Eu deixo. — Jimin respondeu baixo, sentindo seu pau dar sinal de vida de novo.

Ele tirou sua camisa e Jungkook apontou para alguns preservativos que havia deixado em seu criado-mudo.

— Eu não sabia seu tamanho de verdade, então eu deixei algumas ai para você escolher.

Jimin escolheu e colocou o preservativo em seu pau, deitando-se na cama. Já que Jungkook queria sentar nele, ele deixaria aquele bratzinho fazer o que quisesse, antes de acabar com ele. O Jeon sentou-se de costas para ele, posicionando a glande de seu pau em sua entrada e desceu devagar. Mesmo que Jimin tivesse o preparado muito bem, fazia, pelo menos, três anos que não tinha sido o passivo em uma transa com ninguém. Nem, sequer, um fio terra, ele tinha recebido.

Quando se acostumou com o membro alheio dentro dele, ele começou com os movimentos lentos. Jungkook sabia o que fazia. Ele sabia que aquilo deixaria Jimin mais louco da vida do que já estava, somente em vê-lo sentar gostosinho.

— Tão bom ver você assim de costas, sentando no meu pau. — Jimin resolveu provocá-lo. — Seu cuzinho me recebendo tão bem dentro dele é uma coisa maravilhosa de se ver.

— Ah... Jimin-ssi! — ele gemeu, sabendo que aquilo deixaria o mais velho bem mais selvagem do que já estava.

— Que delícia. Repete! — o beta pediu, bem atiçado pelo outro.

— Jimin-ssi, você gosta que eu cavalgue assim em você? — ele sentou mais forte. — Gosta?

— Sim. — confirmou, gemendo.

— Você quer que eu sente mais forte?

— Empina mais, bebê. — Jungkook repousou suas mãos nas coxas de Jimin, empinando-se mais para o mais velho. — Você é tão apertadinho.

— E você tão grosso. — ele respondeu, manhoso. — Realmente é uma delícia te der dentro de mim.

— Senta com mais força, Jungkook. — Jimin colocou as mãos na cintura de Jungkook, encorajando-o a sentar-se com mais força.

Pela primeira vez, Jungkook perdeu o medo que teria da dor e começou a sentar com vontade. O jeito que a bunda dele batia na pélvis de Jimin, produzia aquele som tão gostoso que ele amava de escutar e os gemidos misturados de ambos, também faziam uma sintonia maravilhosa. Jungkook gemia um tanto mais alto, toda vez que Jimin fazia algum movimento que tocava sua próstata.

Jimin passou a mão pelas costas de Jungkook, chegando pescoço dele, apertando com delicadeza.

— Agora fica de quatro que eu vou te foder. — pediu, fazendo Jungkook parar os movimentos.

Jungkook mordeu os lábios, ficando na posição que o foi pedida e ele arqueou as costas.

— Esse cuzinho... Ah, gostoso! — ele ainda observava aquele local que estava obcecado.

— É que ele quer você dentro dele, só que você não colabora, hyung! — Jimin enfiou-se dentro de Jungkook com rapidez, arrancando um gemido longo e alto.

Era aquilo que Jungkook queria. A brutalidade de um sexo bem-feito. O estudante, reprimindo seu gemido, passou a fazer os movimentos de vai e vem, bem devagar, querendo enlouquecer o outro. Só que aquilo aumentava mais o tesão dos dois.

Perdendo a paciência, Jimin começou a estocar Jungkook com força e sem nenhuma piedade. Ele ainda queria que suas cordas vocais doessem de tanto gemer, assim como queria que o Jeon ficasse com a mesma sensação e, pela voz rouca dele gemendo , tudo parecia estar indo pelo caminho certo. O Park agarrou a bunda redondinha de Jungkook, que agora estava vermelha por conta de seus toques e tapas, separando-os ainda mais.

— Com mais força, Jimin! — pediu, deixando-se cair por inteiro, ficando com seu rosto apoiado no travesseiro.

Jungkook amava que Jimin o atendia prontamente em tudo o que pedia, pois logo, Jimin estava bombeando o interior do rapaz, deixando-o com as pernas bambas e apertando-se em volta do pau do mais velho. Jimin fodia Jungkook com vontade e rapidez. A cada gemido manhoso de seu dongsaeng, Jimin sentia seu pau ficava ainda mais duro e com vontade de se enfiar mais naquele buraquinho apertado e molhado. Jungkook arqueava as costas, deixando a bunda mais empinada para Jimin e mordia os lábios para não gemer mais alto do que queria. As mãos de Jimin em sua cintura, faziam uma pressão tão boa que, internamente, Jungkook pedia para que o mais velho não tirasse dali nunca mais.

— Eu vou gozar, Jungkook. — Jimin avisou, acariciando as costas de Jungkook. — Onde quer que eu goze? Na sua boca? Nessa bunda gostosa, hein? Ou desse abdômen definido que você tem?

— Goza dentro. — ele pediu manhoso. — Eu quero sentir você me preencher com a sua porra.

— Não deveríamos...

— Por favor. Só uma vez! — pediu mais uma vez. — Não é como fossemos transar outra vez e eu gosto de que gozem dentro de mim.

Jimin retirou o preservativo e quando se colocou de novo dentro do interior de Jungkook, agora sem camisinha, Jungkook contraiu-se em torno do falo de Jimin. Após de algumas estocadas, Jimin se desfez dentro de Jungkook e o gemido rouco ecoou pelo quarto. O beta ainda bombeou com força Jungkook umas cinco vezes, o que foi suficiente para o mais novo gozar, tendo espasmos de prazer. Quando saiu de dentro do beta, Jimin afastou-se um pouco agarrando cada banda da bunda de Jungkook, deliciando-se em ver a entradinha de Jungkook se contrair várias vezes, enquanto expelia sua porra para fora. Aquilo deu uma satisfação tremenda no mais velho.

Cansado, Jungkook deitou-se em sua cama, fechando seus olhos, sem se preocupar de estar todo suado e gozado. Seu descanso ficou ainda melhor, assim que Jimin deitou-se por cima do corpo do maior, dando beijos por seu ombro e parando em sua orelha.

— Você é uma delícia. — Jimin suspirou, fazendo Jungkook sorrir e apertar o travesseiro contra seu rosto. — Tão gostoso, sabia? Tão bom de foder e ainda mais sabendo o quão molinho você fica.

— Se soubesse que era tão bom, eu tinha aceitado antes. — ele respondeu com a voz rouca. — Por que nunca me disse isso?

— Nunca quis transar com você mesmo, e agora me arrependo de não ter querido antes. Você é um bratzinho tão gostoso, principalmente quando obedece. — Jimin mordeu o lóbulo da orelha alheia. — Vamos tomar um banho?

— Estou sem forças. — ele respondeu, ainda com os olhos fechados. — Vai lá, você tem um voo e eu vou ficar aqui a noite toda.

Jimin apenas deu um sorriso, saindo de cima de Jungkook. O mais novo conseguiu relaxar ainda mais sem o peso em cima de si e virou-se de barriga para cima, olhando o teto. Sua cabeça estava uma bagunça total e seu corpo ainda reagia ao recente orgasmo que teve. Jungkook só conseguia manter um sorriso orgulhoso em seus lábios. Finalmente ele tinha conseguido tudo aquilo que estava querendo há anos: Park Jimin e ele pelados, trocando fluidos corporais.

Jimin saiu do banheiro enrolado em uma toalha, fazendo, na visão de Jungkook, ficar bem sexy. O mais novo nem sequer disfarçava de que estava olhando o corpo do Park e fixou mais ainda seu olhar, quando Jimin retirou a toalha de sua cintura para vestir-se.

— Você é muito gostoso, puta que pariu! — Jungkook elogiou. — Você é a coisa mais gostosa que eu poderia ver e provar.

— Obrigado! — ele respondeu, abotoando a calça e virando-se para ver Jungkook deitado, completamente nu em cima de sua cama. — Você também é muito gostoso.

— Queria ter gravado a gente transando. — ele riu. — deve ter sido muito excitante.

— Quer fazer agora? — Jimin perguntou, em tom de brincadeira.

Os dois já sabiam que não daria tempo do Park ficar ali e, quando menos esperou, ele já estava com sua blusa em seu corpo.

— Eu queria, porém estou acabado. — Jungkook deu risada, apenas observando Jimin terminar de colocar suas roupas. — Foi bom... Quer dizer, maravilhoso!

— Eu sei que foi. — Jimin quando terminou de se ajeitar e foi até a cama, dando um último beijo em Jungkook. — Quem sabe quando eu voltar, tenha mais, né?

— Um ano passa rápido, né? — ele perguntou.

— Depende do que fizer em um ano. Se tiver cara de pau, daqui um mês, chega no Taehyung e pede meu número para ele e me manda umas mensagens. Quem sabe, podemos trocar uns nudes de vez em quando ou ter umas dirty talk.

— Você já está me deixando fantasiar antes de chegar nos Estados Unidos?

— É, eu faço as pessoas ficarem apaixonadas por mim antes de ir embora.

— Apaixonado não, no entanto, com vontade de repetir e arrependimento por não ter aceitado desde o princípio, eu acho que sim. — ele respondeu, ganhando outro beijo do mais velho.

— Nos vemos por aí e foi ótimo.

— Eu sei que foi. — ele riu, olhando para Jimin sair de seu quarto e ele deitou em sua cama, começando a gargalhar quando ouviu a porta ser fechada.

Sim, Jeon Jungkook tinha conseguido transar — muito gostoso — com Park Jimin.

× × ×

Quase dois meses que Jimin tinha ido para os Estados Unidos estudar. Jungkook já sentia saudades de sempre vê-lo andar pela universidade e até mesmo de provocá-lo, porém a pimentinha do Park, estava fazendo ainda mais falta para ele. Durante semanas, ele teve todos os tipos de sonho erótico com Jimin e só ficava mais ansioso para que ele voltasse e pudessem repetir aquela noite, só que da forma que ele queria e de uma forma menos travada.

O jovem deu uma grande mordida no hambúrguer que estava comendo, fixando o olhar em Taehyung passando com o namorado. Ele queria chegar no ômega e pedir o número de Jimin, mas sua fama ali não era nada boa, principalmente entre os amigos de Jimin, já que passou um bom tempo zoando o amigo dele.

— Você deveria parar de comer! — Yugyeom sentou-se ao lado de Jungkook. — Sei que saudades traz ansiedade e ansiedade traz fome, entretanto, você deveria perder o orgulho, assim como perdeu para Jimin e pedir o número do crush para o amigo dele. Você quer que eu peça?

— Quero, vai lá!

— Não. — ele deu risada. — Não agora! E para de comer! — o outro pegou o hambúrguer da mão de Jungkook. — Está parecendo minha mãe quando engravidou do meu irmão. Acho que a pimentinha do Jimin, implantou uma pimentinhazinha dentro de você. Sabe, né... Betas podem tanto engravidar outra pessoa como serem engravidados.

— Quê? — ele arregalou os olhos.

— Estou brincando. — Yugyeom levantou-se, comendo o lanche. — Te vejo na sala!

Jungkook olhou para o nada, lembrando-se que Jimin tinha gozado dentro dele por pedido dele. Ele estava meio sonolento, cansado e comendo demais. Será que Yugyeom estava certo? Será que Jungkook estava esperando um filho de Jimin?

 

FIM DA 1° TEMPORADA


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...