1. Spirit Fanfics >
  2. Pinguim do deserto (letras) >
  3. Filosofía e cachaça

História Pinguim do deserto (letras) - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Filosofía e cachaça


Fanfic / Fanfiction Pinguim do deserto (letras) - Capítulo 5 - Filosofía e cachaça

Filosofia e chachaça

Hey moça, eu juro que não sou nenhum cara estranho

Eu so te achei tão linda

Eu sou legal se não me engano

Me dá uma chance pelo menos uma vez no ano

Hoje eu acordei com uma vontade diferente

Tomei dois lindos sóis

Peguei meus fones verde limão

E ergui ao peito minha mão

Faltei no trabalho,

Fui ao bar quando anoiteceu

Conheci uma linda mulher,

e baby a gente se entendeu

O dono do bar me emprestou um capacete

E eu andei na garupa da moto dela.

A lua estava linda pra cacete,

Subimos numa colina

Névoa, estrelas e as luzes da cidade

Meu amor, essa noite não tem prazo de validade

Do seu nome eu não sei um terço

Mas sinto que de alguma forma ja te conheço

Eu sei que sou um homem e tenho esse jeito viril

Mas baby, eu poderia jurar que estou no ciu

Esse olhos cruéis e esse cheiro de cigarro

Nessas tatuagens que cobrem seu corpo todo

Eu me amarro

Todo esse calor e essa fumaça

Hoje Vamos virar a noite em filosofia e cachaça.

Seus lábios tem gosto de arte abstrata

Todo esse cheiro de tabaco

Não estamos nem perto do último ato

As suas unhas ardem nas minhas costas

E um gosto metálico vaza dos seus ombros

Garota estamos agindo como Montros

Névoa, estrelas e as luzes da cidade

Meu amor, essa noite não tem prazo de validade

Todo esse calor e essa fumaça

Hoje Vamos virar a noite em filosofia e cachaça.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...