História Pirate Love (Imagine Jungkook) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Piratas do Caribe
Personagens Capitão Jack Sparrow, Jeon Jeongguk (Jungkook), Joshamee Gibbs, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 21
Palavras 1.008
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Lembrem-se muito bem dessa capítulo, ele será muito importante para o desenvolvimento desta história.

Capítulo 3 - Capítulo 3


Fanfic / Fanfiction Pirate Love (Imagine Jungkook) - Capítulo 3 - Capítulo 3

                                                                                -{x}-

 

A pequena garota corria alegremente até seu pai que estava olhando o mar da proa do navio.

 

-Papai! Papai!

 

Gritava a garota.

 

Seu pai notando o surgimento de sua filha no local se virou em direção a ela e sorriu, a garota esticou ambos os braços e seu pai a levantou e a colocou entre seus braços.

 

-Oque foi pequenina?

 

-A mamãe está te chamando lá na cabine dela, ela diz que é urgente!

 

Os olhos do pai da garota se arregalaram levemente, porém não deixou que sua filha percebesse isso.

 

Ele deu um leve selar na bochecha da garota e a colocou no chão, a avisando que iria ver  o'que a mãe dela queria.

 

A pequena garota sorriu e saiu andando pelo navio, cumprimentando um marujo ou outro que via, porém, quando voltou a proa foi rapidamente levantada por sua mãe, esta que se encontrava desesperada para colocar sua pequena filha em um lugar seguro.

 

Mas, não deu certo, o barulho alto das balas de canhões atingindo a madeira no navio era alto, e isso assustava a pobre garota, a mãe dela a colocou no lugar que julgava mais seguro, sua cabine.

 

Enquanto todos no navio lutavam, a pequena garota se encolhia assustada no canto do local, apertando fortemente um pequeno coelho de pelúcia remendado e com um dos olhos de botão.

 

Após algum tempo, os gritos acabaram, os sons altos de tiros cessaram e a pequena garota mesmo com muito medo, se levantou, seus pequenos olhos percorreram por todo local antes de sair.

 

Com seus pequenos e lentos passos, ele andou até a porta, levando sua mão esquerda sobre a maçaneta de ferro ela abriu a porta, seus olhos se arregalaram fortemente, havia muitos corpos espalhados pelo navio, porém, ouviu uma risada, uma risada assustadora.

 

Davy Jones, é o nome de quem provocou aquela carnificina, e também é o nome de quem riu naquele momento, e ele riu pois havia conseguido o que desejava, matou a pirata mais famosa e temida dos 7 mares, e agora possuía a adaga.

 

Aquela maldita adaga, a única que realmente podia o matar, porém, Davy Jones esqueceu de algo muito importante, matar a única herdeira que ainda estava viva, e que nesse momento se encontrava tremendamente assustada.

 

Davy Jones saiu do navio sem olhar para trás, consequentemente não percebendo a presença da garota no local.

 

Agora me digam meus caros leitores, como vocês imaginam a morte? Imaginam alguém alto, usando uma capa preta e longa, com um rosto assustador?

 

Mas e se eu te disser, que ela não é assim? Qual será sua reação? Ficará assustado? Ou apenas não acreditará em mim?

 

A morte não é igual a nada que os humanos acreditam, ela é uma mulher bonita, que usa um vestido verde detalhado com flores, e não, ela não carrega uma foice ou é sádica, ela apenas leva consigo várias flores, que coloca sobre cada pessoa morta, e essa flor acaba pegando a alma da pessoa para si, sumindo em seguida.

 

Bem diferente do que você imaginava não é? Mas agora você deve estar pensando: “O que acontece com a alma dessas pessoas?”.

Eu te respondo isso, a alma dessas pessoas é mandada para um jardim, um jardim muito belo, e não, não existe o céu ou o inferno nesse jardim, lá é o lugar onde todas as almas decidem se querem voltar para Terra com um novo corpo, ou continuar ali.

 

Após essa explicação, acho que podemos voltar a história não?

 

A garota correu até seus pais, ele os chacoalhava e dizia para acordarem, uma criança de apenas 5 anos não saberia que seus pais haviam morrido, apenas acharia que eles estavam dormindo, e esse foi o caso dessa garota.

 

-Papai! Papai! Acorde! Um moço mau veio aqui!

 

A morte de andava por ali para levar as almas dos tripulantes para o Jardim ouviu os gritos da garota, e sentindo dó se aproximou.

 

-Seus pais estão dormindo pequena, porque não vem comigo?

 

-Mas… Eles…

 

-Eles estão bem, apenas venha comigo sim?

 

Disse a morte sorrindo e pegando a garota no colo, e como um simples ato de mágica, elas apareceram no Jardim, porém a morte não poderia cuidar de uma criança que estava destinada a morrer, então lançou uma maldição sobre a garota.

 

A garota nunca morreria, porém se se apaixonasse por alguém, e o sentimento fosse mútuo a garota iria desaparecer, perdendo sua alma e sua chance de voltar a vida;

 

Com o passar dos anos, a pequena garota se esqueceu de seus pais, e acabou sendo adotada pela morte, que a tratava com muito amor e carinho, quando a garota completou seus 18 anos de idade, recebeu um navio de sua “mãe”, um navio muito rápido e silencioso, que chegava a ultrapassar o Pérola Negra.

 

Porém, uns anos mais tarde, a garota acabou brigando com sua “mãe” por alguns motivos fúteis, e saindo do Jardim para se aventurar, e logo, virando uma pirata temida, igual sua antiga e verdadeira mãe.

 

Porém, muitas pessoas não acreditam na verdade e inventam boatos, e com a garota não seria diferente, as pessoas diziam que na verdade, a garota havia morrido, porém acabou enfrentando a morte e voltou a vida ilesa.

 

A garota não se importava com os boatos, afinal, ela sabia a verdade, e não era um simples boato que a afetaria de maneira drástica.

 

E mesmo com seu grande orgulho, a garota ainda mantém contato com sua mãe, chegando a ajudar a mandar as almas de pessoas para o Jardim as vezes.

 

Porém ela não se lembra do motivo, mas nutre um grande ódio por Davy Jones, e jurou que um dia, iria matá-lo com suas próprias mãos.

 

E bem, muitos dizem que essa garota continua viva até hoje, mas, depende de você se vai acreditar ou não nisso, afinal, essa história contada aqui é apenas, uma lenda que apenas você conhece agora meu caro leitor.

 

Você irá acreditar? Ou apenas dirá que é bobagem e vai fingir que nunca leu isso?

 

Apenas depende de você."

 

                                                                               -{x}-













 


Notas Finais


Este capítulo acabou demorando para ser postado pois eu acabei perdendo minha senha no Spirit, e só a recuperei agora, perdoem-me por isso.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...