História P.I.R.A.T.E.S - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Ação, Ally Brooke, Aventura, Camila Cabello, Camren, Dinah Jane, Lauren Jauregui, Mistério, Normani Kordei, Outros, Personagens Originais, Piratas
Visualizações 57
Palavras 1.719
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), LGBT, Luta, Magia, Mistério, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 25 - Privilégios


Camila sabia que já havia amanhecido, mas mesmo assim permaneceu deitada na cama. Sem Lauren ao seu lado acordar cedo perdia a graça. Sem sua princesa muita coisa perdia a graça, o sentido... Ela pensou em como era incrível que ela havia vivido tantos anos sem Lauren, mas mesmo assim parecia que a garota havia sempre estado ao seu lado e aquela era como se fosse a primeira vez que dormia e acordava sem ela.

"A vida é realmente uma merda sem a ela" — Pensou Camila desejando ter a mais nova ao seu lado.

"Hum... Estou ficando boa nisso. Já estou sentindo o cheiro dela."

A pirata sentiu alguém se enfiar entre as cobertas e ir se aconchegando junto a ela lhe beijando o pescoço.

— Hum que cheirinho bom. — Sorriu Lauren.

— Eu que o diga. — Sorriu Camila cheirando o pescoço de Lauren.

— Senti saudade amor. — Falou Lauren abraçando Camila pela cintura e lhe beijando o pescoço.

— Eu sei amor, também senti. — Falou Camila a abraçando e a puxando para cima de si.

— Foi horrível dormir sem você. — Lauren falou beijando os lábios de Camila.

— Eu sei amor, dormi super mal sem você.

— Foi horrível dormir sem antes... — Falou Lauren maliciosamente fazendo beicinho e movimentando seus quadris sensualmente roçando em Camila.

— Ah foi né? — Perguntou Camila abrindo suas pernas para Lauren se encaixar entre elas.

— Anham. Eu achei que ia morrer queimada por meu próprio fogo... — Gemeu Lauren com os olhos fechados se esfregando sem pudores na boceta de Camila.

— Nossa! Quanto fogo! — Disse acariciando os seios da mais nova por cima da camiseta de tecido fino que ela vestia. — Mas você podia ter apagado sozinha.

— Podia só em parte... Sem você falta alguma coisa... — Gemeu Lauren sentindo o short que ela usava molhar.

— Tira essa porra desse short amor..

Lauren saiu de cima de Camila e ficou em pé em cima da cama sorrindo maliciosamente para a pirata enquanto abaixava seu short vagarosamente. Camila ansiava por cada centímetro de pele que aparecia com água na boca. Lauren já estava quase tirando quando elas ouviram batidas na porta.

— Quem é? — Perguntou Camila rispidamente se sentando na cama.

— Do... Dona pirata era só pra avisar que... Que o café está pronto, o senhor Jauregui... — Gaguejou uma criada do outro lado da porta. — Des... Desc...

— Tudo bem, obrigada.

Ela ouviu o barulho da criada indo embora em passos rápidos.

— Onde é que a gente parou? — Perguntou Camila sorrindo maliciosamente para Lauren que estava em pé ao lado da cama.

— Você estava se preparando pro café e eu voltando pro meu quarto para fazer o mesmo. — Respondeu Lauren sorrindo. — Amor meu pai odeia que se atrasem quando ele chama pro café, se ele mandou chamar é melhor você se apressar.

— Mas amor ele vai continuar me odiando se eu chegar cedo ou tarde. — Resmungou fazendo beicinho.

— Custa você tentar agradar ele um pouco? — Perguntou segurando o rosto de Camila. — Por mim?

A pirata olhou para Lauren com seu rostinho doce e olhos verdes brilhantes e pidões.

— Ta bem amor. Por você tudo.

Lauren observou o corpo da pirata completamente nu uma vez que o lençol caiu quando ela se levantou.

— Você dormiu assim? — Perguntou Lauren olhando para os seios da pirata.

— É ué... Não sei dormir vestida, aliás, não sabia que você dormia vestida.

— Ah eu ia dormir assim, mas lembrei que meu pai tem essa mania de entrar no quarto pra ver se a gente ta dormindo bem... Vai que ele me pega desprevenida! — Explicou Lauren sem tirar os olhos dos seios da pirata.

— Bom, se ele veio ver como eu tava dormindo teve um espetáculo! — Riu Camila abrindo o armário para tirar suas roupas.

— Ow! E como teve... — Suspirou a mais nova mordendo o lábio inferior.

Camila notou os olhares da princesa para seu corpo e sorriu.

— Se você ta com fome eu sugiro que se apronte pro café. — Ela falou vestindo sua calça.

— Ah...

—  Café! Agora! Ou seu pai vai ficar bravo.

— Chata..

Camila terminou de se vestir sem colocar a sua espada na cintura a trocando por uma adaga menor e desceu as escadas.

— Onde será que se toma café por aqui? — Ela se perguntou olhando para os lados.

— No final do corredor, última porta a direita. — Respondeu um criado por trás de um gigante vaso de flores que ele ajeitava.

— Argh! Nem tinha visto você aí. Mas... Hum, obrigada. — Agradeceu indo pelo corredor.

Camila abriu a porta e deu de cara com um salão bonito. Perto de uma enorme janela, estava posta uma mesa redonda cheia de uma variedade de frutas, pães e outras comidas. O pai de Lauren estava sentado em uma das cadeiras bebericando uma xícara de chá, ao notar a presença de Camila ele levantou a cabeça.

— Ah pirata! Bom dia. — Falou forçando um sorriso.

— Bom dia senhor. — Respondeu Camila.

— Sente-se. Coma alguma coisa.

Camila sentou-se e pegou uma maçã.

— O resto da família não vai se juntar a nós? — Perguntou Camila mordendo a maçã.

— Ah está muito cedo. Em nossa casa só os criados acordam essa hora do dia. Nós temos o luxo de acordar tarde. — Respondeu ele com um sorriso irônico.

— E ainda assim você está acordado. — Sorriu observando o homem murchar.

— Fiquei sabendo por minha filha que é um hábito seu acordar assim cedo, então achei que seria uma... Cortesia lhe convidar para tomar café. — Falou sem perder a calma.

— Aprecio sua cortesia e hospitalidade. — Respondeu Camila formalmente.

O rei sorriu e bebericou seu chá.

— Minha filha fala muito sobre você. — Falou abrindo um pão.

— Ah fala? — Perguntou Camila dando outra mordida em sua maçã.

— Ah sim... Ela... Hum... Tem um profundo carinho por você..

— Eu também tenho... Hum... Um profundo carinho por ela.

— É bom que esse... Hum... Profundo carinho seja recíproco.

— Não se preocupe, eu gosto muito da sua filha. Não diria que eu cuido bem dela porque é mais uma troca de cuidados.

"De carinhos, de abraços, de beijos..." — Ela completou em seu pensamento.

— Que bom... — Falou ele com um sorriso amarelo. — Você tem família pira... Camila?

— Tenho sim senhor. Uma família grande e ruidosa.

— Ah é mesmo? E você não sente falta deles?

— Não. Eu os vejo todo dia. Os levo pra todo lugar.

— Seus... Marujos são sua família... Imagino então que o mar deve ser sua vida. — Deduziu sarcástico.

— Não, eu já achei isso... O mar é sim parte importante da minha vida, mas não é só isso.

— E o que é sua vida?

— Minha vida? Minha vida é um serzinho tagarela por quem eu tenho hum... Um profundo carinho. — Respondeu Camila olhando nos olhos do rei.

— BOM DIA! — Exclamou Lauren entrando na sala.

— Bom dia filha. — Cumprimentou sorrindo para Lauren.

— Bom dia Laur. — Sorriu Camila puxando a cadeira ao seu lado para Lauren se sentar.

— Obrigada. — Agradeceu a mais nova se sentando e segurando a mão de Camila por baixo da mesa. — Vocês começaram sem mim?

— Não sabia que você já estava acordada. — Justificou ele.

— Tudo bem, eu perdôo vocês. O que temos pra comer?

— O de sempre, agora se me derem licença, eu vou voltar para o quarto. Estou cansado. — Falou o homem se levantando.

— Está bem papai. Se cuida. — Falou Lauren docemente.

"Hum... Rei Jauregui Terceiro morre após a cabeça explodir... Pirata fica com toda a fortuna e a filha virgem... Bom não tão virgem mais!" — Pensou Camila rindo.

— Do que você ta rindo amor?

— De nada amor, humor pirata. — Respondeu Camila lhe beijando a testa.

— Sei... — Resmungou Lauren fazendo bico.

— Quer maçã?

— Eu to com fome amor..

— Ow amor, eu sei. Sei pai falou que tem "o de sempre". — Falou a pirata docemente abraçando a mais nova.

— Mas eu fiquei fora por anos, não sei o que é o de sempre que se come aqui. — Falou Lauren com um sorrisinho nos lábios. — Só sei o que eu como com você.

Camila nem teve tempo de responder, a mais nova sentou-se no seu colo de frente para ela e lhe deu um longo beijo na boca, suas línguas se encontraram e se acariciaram enquanto as mãos da mais nova desabotoaram a camisa da pirata deixando seus seios expostos.

— Eu ti com fome, não me esperou dizer de que amor... — Gemeu Lauren descendo sua boca para um dos seios da pirata e sugando o biquinho.

— Alguém pode ver...

— Você não ta entendendo. — Falou sem desencostar sua boca do bico do seio da pirata. — Eu to explodindo aqui..

Lauren deu um forte chupão no seio de Camila e foi abrindo a calça da pirata.

— Amor... — Gemeu Camila sentindo a mão de Lauren chegar ao seu sexo molhado. — Você é louca.

Os dedos de Lauren começaram a massagear todo o sexo molhado de Camila que gemia baixinho e de olhos fechados.

— Essa deve ser a carinha de prazer mais linda do mundo. — Sorriu a mais nova dando um selinho na pirata.

Camila apenas gemeu em resposta sem abrir os olhos sentindo os dedos ágeis da princesa massagearem seu sexo a deixando louca.

Passos apressados foram ouvidos vindo do corredor. Lauren deu um pulo para sua cadeira.

— Alguém ta vindo! — Falou para Camila que ainda estava em transe.

— Puta que pariu... — Resmungou fechando sua camisa.

Segundos depois Clara entrou na sala afobada.

— Oh queridas! Bom dia! Desculpem chegar agora, mas meu marido não havia me avisado desse café tão, tão cedo. — Se desculpou a mulher se aproximando da mesa.

— Está tudo bem senhora, seu marido me informou sobre... Seus horários por assim dizer. — Falou Camila verificando discretamente se todos os botões da sua camisa estavam fechados.

— Ah... — Suspirou a mulher.

— É mamãe, a Camila não liga pra essas coisas. Senta com a gente pra tomar café?

— Mas é claro. — Respondeu ela se sentando numa cadeira próxima da pirata.

O café transcorreu tranquilo com as duas piratas contando algumas de suas aventuras e como era a vida no mar. Clara ouvia a tudo parecendo estar se divertindo, ela contou algumas histórias de quando Lauren era pequena arrancando risos das três, principalmente de Camila.


Notas Finais


Erros corrijo dps.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...