História Pitch Bechloe Perfect - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Escolha Perfeita (Pitch Perfect)
Tags Bechloe, Pitch Perfect
Visualizações 252
Palavras 1.220
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


O destino estaria pregando uma peça em Chloe?

Capítulo 5 - Desconhecido


Chloe

 

Havia chego o grande dia, coloquei as malas no taxi e parti para o aeroporto, estava ansiosa para chegar no Havaí, não tinha idéia de como seriam as competições, já que durariam três semanas, tive sorte de conseguir tirar férias, como eu nunca faltava das aulas, consegui um bônus, comecei a pensar nas Bellas, como todas conseguiram se programar para ir para o Havaí, realmente nós éramos importantes umas pras outras, ai doeu um pouco meu coração, também não poderia julgar assim, pois Beca não iria, e ela tinha um bom motivo, só que no fundo eu estava um pouco decepcionada por ela não fazer um esforço maior, não sei, a verdade talvez eu  estivesse sendo um pouco egoísta confesso, mas sentia tanta falta da baixinha, como ela dominava meus pensamentos, durante a faculdade foi sofrido vê-la com o Jesse sempre, mas eu também a via e era tempo suficiente para nutrir todo esse sentimento que eu tenho guardado hoje. É certo que seria melhor mesmo que ela não fosse, assim não sofreria calada por não tê-la junto a mim e o Jesse iria junto, muitas vezes pensava em afastá-la de uma vez, cortar a nossa amizade também, começar a sair com outras pessoas, curtir a vida, pois tudo o que eu fazia era trabalhar e pensar nela, em como eu a queria mas não tinha coragem suficiente de assumir isso pra ela, e o pouco que ela me dava fazia eu me contentar com sua amizade, e estar com ela só um pouquinho...Senhor, estou pirando, balancei a cabeça como se eu pudesse encaixar meus pensamentos, meu telefone tocou, sorri, era a australiana mais amada do mundo que sempre zombava do meu cabelo ruivo:

- Oi Amy tudo bem?

- Fala Chloe, onde você está? já estamos curtindo a praia aqui -  como assim curtindo a praia?

- Estou a caminho do aeroporto ainda, mas daqui 2 horas estaremos juntas, vocês chegaram cedo heim!

- Ah sabe como é né ruiva, temos que aproveitar o que pudermos dessa maravilha, e eu precisava logo sair um pouco de perto do Bumper, porque acho que mal acostumei muito ele com esse corpinho, ele precisa ver como é ficar sem a minha beleza por uns dias, mas sei que vai ser difícil para ele coitado, eu causo isso nas pessoas - não podia parar de rir, Amy realmente era uma figura - Choe....... vem....... lo.. e ....a ...tei....da ...eca -  não havia entendido nada.

- O quê??? A ligação está cortando Amy, repete por favor...

- Bec....não dem..... e v..... lo... com el... - a ligação caiu, não entendi nada, Bec?? Beca?? o que teria a Beca, ou será que eu tava tão alucinada que agora tudo o que as pessoas falavam tinha a ver com Beca, devia ser isso eu estava louca.

Cheguei no aeroporto peguei minhas malas e fui fazer o checking, despachei tudo e fui entrar no avião, estava lotado, olhei para minha passagem - PORTÃO 07 -  foi então que houve um forte esbarrão em mim, minha bolsa caiu, me abaixei para pegar meio tonta ainda com a trombada, mas uma mão foi mais rápida que a minha, era um homem muito bonito,moreno, olhos verdes, barba por fazer e um sorriso charmoso, estendeu sua mão com a minha bolsa e me entregou me fitando, nossos rostos estavam próximos:

- Me desculpe senhorita, estava olhando para o meu bilhete e não a vi.

- Não foi nada, muito obrigada pela bolsa -  estava prestes a sair dali quando ele falou.

- Espere moça, sinto muito mesmo, espero não ter te machucado, mas também não posso negar a minha sorte por esbarrar em uma moça tão bonita - opa espera ai, não contava com esse elogio, ele me deixou um pouco desconcertada, não era acostumada a ficar recebendo elogios de estranhos.

- Não me machucou não, está tudo bem e obrigada pelo elogio, agora se me der licença preciso ir, sorri para ele agradecida, mas não estava afim de receber galanteios.

- Desculpe moça, não quero ser inconveniente, aliás meu nome é Bryan - estendeu sua mão - Bryan Denver, posso saber o seu nome?- hesitei um momento mas acho também que não faria mal ele saber meu nome, não nos veríamos novamente, e ele havia sido gentil:

- Chloe Beale - estendi a mão e nos cumprimentamos .

- Certo, é um prazer conhecê-la... Chloe, estou encantado -  soltei minha mão da dele.

- Preciso mesmo ir senão perco meu voo - Acenei com a cabeça e segui para o portão de embarque, fui caminhando mas senti que alguém me seguia, dei uma olhadinha para traz e o rapaz que acabei de conhecer estava indo em minha direção também, entreguei minha passagem, entrei e fui até o número da minha poltrona, estava prestes a sentar, eram poltronas de três lugares, bem no meio do avião, meu luar era bem na poltrona do meio, ou seja, teria que aguentar do meu lado duas pessoas estranhas, uma de cada lado, esperava que pelo menos fossem pessoas de boa, sem muitas reclamações sobre o voo, ou tentando puxar assunto com conversas do tempo, ainda bem que a empresa fornecia fones de ouvido, claro queria o meu mas não sei onde eu perdi, me sentei e coloquei os cintos, fechei por um minuto os olhos, férias finalmente, foi quando ouvi:

- É senhorita Chloe, acho que o destino está a meu favor hoje -  Bryan, sentou do meu lado, pronto, realmente o destino não estava conspirando a meu favor naquele momento, teria que ficar duas horas ouvindo alguém tentar me seduzir, confesso que Bryan é bem atraente, mas não estava interessada, teria que dizer isso a ele se ficasse insistindo em me paquerar. Apenas dei um sorriso  e continuei olhando para a frente

- Por que uma moça tão bonita está desacompanhada indo para o Havaí, se quiser posso te fazer companhia lá, assim também você terá um protetor contra possíveis tarados.

- Desculpe, você  foi muito gentil até aqui e fico lisonjeada com os elogios, mas não estou procurando namoro ou nada do tipo no momento, e irei me encontrar com algumas amigas lá, então fique tranquilo que estarei segura. - Não consegui evitar, mas não podia dar mais corda para ele, depois seria complicado recuar.

- Oh, desculpe mesmo Chloe, é que sua beleza me deixou desconcertado, e esses seus olhos, deixaria qualquer homem desesperado para tentar te conquistar - mal sabia ele que não era um homem que me conquistou e que ela nem precisou fazer nada para isso, só cantar comigo no banheiro foi  o suficiente - Mas não vou falar ou fazer nada que você desaprove, então pelo menos amigos podemos ser não é Chloe, ou vai me negar isso também, estendeu a mão novamente para um cumprimento e sorriu,

- Certo Bryan, amigos podemos ser - o cumprimentei novamente.

- Mas me conta  minha nova amiga, em que Hotel vai ficar lá??

- Sem chances Don Juan, você não tem jeito mesmo né - demos risadas juntos, quando uma voz conhecida surgiu:

- Com licença, estou atrapalhando alguma coisa?? -   me virei para ver quem estava do meu outro lado, eu não podia acreditar, de verdade o meu destino estava pregando uma peça em mim:

 - Beca??


Notas Finais


Espero que gostem, obrigada por comentarem e desculpem o pequeno no atraso, prometo não falhar novamente!! Até amanhã gente!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...