1. Spirit Fanfics >
  2. Planet elemental >
  3. Tédio

História Planet elemental - Capítulo 3


Escrita por: MiumyF

Notas do Autor


Desculpa os erros gente, espero que gostem, as artes são minhas pra quem, quer saber blz 😘💕

Capítulo 3 - Tédio


Fanfic / Fanfiction Planet elemental - Capítulo 3 - Tédio

Sons de vários passos a minha volta, pratos batendo e pessoas conversando, meu dia já começou com um café que mais parece uma batida de terra e grama o pão tão duro, que parece uma pedra pintada para imitar um pão, como se desse pra comer essa merda, estou sentando no refeitório várias criaturas estranhas, a minha volta.

Estou sozinho em minha mesa, já estou a costumado, alguns tem muito medo, para se aproximar de mim.

Bom nem todos, alguns vem para acabar com minha paciência que já não e boa.

- olha só o que nos temos aqui..

Um grupo de 3 caras se aproxima de mim, um lobo o outro uma doninha, um deles se sentando em meu lado parecia ser o "líder" do grupo parecia ser um tipo lagarto.

Sério estava tão entediado e eles me deixaram com uma cara de bunda, pela primeira vez eu resolvo os ignoro, parece que esses idiotas são novos aqui para não ter noção do perigo.

Lagarto- oi.(sussurrando no ouvido). Sinto arrepios passando no meu corpo.

Lagarto- como alguém tão lindo, está em um lugar desses ??..

Isso me deixou um pouco envergonhado, e surpreso não estou acostumado a elogios, mesmos os pervertidos, deixando me levemente corado.

Me recomponho, me viro finalmente resolvo responder, virando a cabeça lentamente.

Rexy- olha seu idiota, se não tirar as mãos de mim e se afastar, bemmm devagar, vou arrancar isso que você chama de pau, do meio das suas pernas você me entendeu..!! (Rexy Rosnando).

Ele olhou surpreso e assutado, todos os outros presos, pararam para olhar e se afastando, lentamente com medo já sabendo, o que ia acontecer.

- humm..(olhar sedutor) - vamos vai ser divertido eu você n...

Antes que ele pudesse terminar de falar Rexy deu um belo soco, em seu rosto fazendo o homem do seu lado sair voando, até cair em outra mesa, deixando os outros dois assustados mesmo sendo pequeno, sua força era assustadora.

(Rexy olhando para o grupo) Rexy- escuta aqui seus filhos da puta se tocar em mim de novo.

Rexy fala se aproximando dos outros que estavam recuando, lentamente. Rexy- eu mato cada um de vocês com um C4.. (olhar perverso) enfiado no meio do cu de vocês entenderam??...

Os pobres novatos estavam tremendo, quase se mijando nas calças o mesmo que estava caído no chão estava, com a boca sangrando e alguns dentes quebrados, até mesmo outros presos e os soldados pareciam assustados, alguns estavam rindo da cara do pobre coitado que levou o soco no chão.

Soldado- coitado.. com esse já e o 18° que tentou alguma coisa com o prisioneiro 766..

Outros soldados- eles nunca aprendem hahahahaha..

Rexy- ENTENDERAM AGORA??. (Falo com um olhar irritado).

Lobo- ss siim sim (tremendo)

Doninha- vamos rápido..(tremendo)

Lagarto-ra rrápido.(tremendo)

Volto a sentar em minha mesa, pelo canto o olho vejo tentarem ajuda o seu "líder" a levantar, não consigo não achar isso tão patético que dou algumas risadinhas. Sinto olhos em mim e olho a minha volta, estão todos assustados, reviro meus olhos sério isso e um saco, de onde minha espécie vem a dominância e fundamental para a sobrevivência, por isso a maioria pode ser tão perigosa e tão cruel quanto eu, em poucos minutos termino minha "comida".

Eu levanto da minha mesa levando a minha bandeja de "comida" de volta para a pia mesmo andando, sinto todos olhando para mim, mas paro porque sinto algo estranho, um doce cheiro, não lembro de ter sentido um cheiro assim parece familiar.

Olho para os lados tentando encontrar de onde vem o cheiro,vejo apenas os presos ainda com medo e outros sussurrando de mim então, resolvo ignorar.

Rexy andava pelos corredores no qual avia alguns presos que se afastavam assim que os via, abaixando suas cabeças que mesmo sendo tão pequeno, assustava a muitos até os maiores.

Depois de ter andado cheguei em meu "quarto", completamente entediado olhando em volta, uma cama um vaso sanitário, e uma pequena estante com cadernos para desenhar, sim eu desenho. (voz infantil)- vocês devem está surpresos, como alguém tão cabeça quente e destrutivo desenha ??

Era isso ou fazer bombas caseiras, e duvido que a Diretora, deixaria isso acontecer, e também foi uma recomendação da psicóloga dessa instituição.

Ouço um barulho fechando meu quarto, provavelmente um dos guardas, nem me dei o trabalho de olhar para trás.

Me aproximo lentamente da minha cama sentando nela, e me deito esticando meu corpo, e bocejando preguiçosamente, fechando meus olhos.

Levou uns minutos para acabar cochilando, e me acabo lembro do cheiro doce, sinto meu corpo arrepiado, lentamente passo a língua em meus lábios rachados, e quase como se podesse sentir o gosto, doce e como está excitado coisa que não costumo sentir, uma leve onda calor viajando meu corpo.

Não durou muito já que escuto batidas na minha sela e abro meus olhos rapidamente.

Soldado- AAIII PRISONEIRO 766.!!.(Pam,Pam, batendo).

Rexy- fala sério.. (olhar de tédio).- não me diga que a "Diretora" está me chamando??

Soldado- você teve sorte prisioneiro 766.. (guarda abre a sela).

(Rexy olhar confuso)

Soldado- você tem visita..

Rexy- tá me zuando né ??. (・–・)..



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...