História Plano KookMinV - Capítulo 1


Escrita por: e KM_HyungJoon

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Km_hyungjoon, Kookyoon, Menção Jikook, Menção Kookmin, Menção Kookminv, Menção Vmin, Revelaçao, Tjkp, Top!jk, Topjkproject, Yoonkook
Visualizações 228
Palavras 1.654
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Fluffy, LGBT, Shonen-Ai, Slash
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeonghaseyo, Top Goldens! Como vocês estão? Espero que bem.
Bom, não tenho nada a falar, até as notas finais hihi

Boa leitura, amores <3

Capítulo 1 - Capítulo Único: Me dê uma chance.


Fanfic / Fanfiction Plano KookMinV - Capítulo 1 - Capítulo Único: Me dê uma chance.

Os ouvidinhos de JungKook já não aguentavam mais ouvir “É meu!” e “Não, é meu!” dos seus dois namoradinhos. Para o Jeon, eles eram, sim, namorados, porque viviam juntinhos, estavam sempre cuidando um do outro e, de vez em quando, até davam um beijinho igual ao que via seus papais dando.

Voltando ao foco, Taehyung e Jimin estavam brigando porque queriam ser os donos do balanço, mas não queriam dividir a posse. Enquanto assistia, JungKook pensava em algo que pudesse os fazer parar. Mas o que? Foi aí que lembrou-se de quando seus pais o advertiam por não ter arrumado os brinquedos. E sempre que isso acontecia, o pequeno chorava assim que — após o mandar arrumar — os pais davam as costas para si. Funcionava. Os mais velhos acabavam pegando o menor no colo e o enchendo de beijinhos pelo rosto, dizendo que poderiam arrumar depois.

É isso! Choraria até que os dois garotos parassem de brigar e dessem atenção para si. E assim que suas fungadas passaram a ser audíveis, não demorou muito para que recebesse atenção dos dois. Jimin quando o viu chorando, logo esqueceu-se do balanço, indo em direção a ele, o enchendo de beijinhos e abraços, pedindo para que parasse de chorar. Já Taehyung vangloriava-se pela grande conquista. Agora que o balanço era seu, poderia passar toda a tarde brincando com JungKook.

Mas não era isso o que o outro queria no momento.

Aish… Por que ele simplesmente não larga esse balanço e faz a mesma coisa que o Chim fez? — pensou o castanho, plantando um biquinho fofo nos lábios. Estava ficando triste de verdade. Queria a atenção dos dois e não apenas de um.

— Kook, vem brincar comigo — Taehyung o chamou.

— Não quero — respondeu, cruzando os braços.

Com isso, Taehyung apenas mostrou-lhe uma feição irritada e virou-se de costas. Jimin, vendo que ficar ali iria deixar JungKook mais triste, segurou em sua mãozinha e disse “Vamos brincar em outro lugar, Kookie” enquanto o puxava com delicadeza. Mesmo chateado, deixou o mais velho o guiar. Mas ainda não havia desistido.

Ele queria ter a atenção dos dois ao mesmo tempo, ele teria a atenção dos dois ao mesmo tempo.

[...]

Na adolescência, as coisas entre os três mudaram um pouco.  JungKook e Jimin começaram a namorar. Andavam para cima e para baixo de mãos dadas, mas, em público, não passavam disso. Porém, felicidade para uns e “tristeza” para outros. Taehyung acabou se afastando um pouco dos outros dois. Ele ouvia o que diziam sobre os seus amigos e via o quanto aquilo os afetava no início, porém, agora eles não se importam tanto. Mas Taehyung, sim. Não gostava do que ouvia e não queria que aquelas palavras fossem dirigidas a si, então, decidiu afastar-se. Só não sabia dizer se esse afastamento foi apenas por conta dos comentários ou se havia algo a mais por trás dessa atitude.

Agora que os dois mais velhos entraram para a faculdade, resolveram se juntar e, com ajuda do mais novo, comprar uma casa. E assim que tudo ficou pronto, os três passaram a morar juntos. Isso fez com que eles se reaproximassem um pouco, mas também atiçou algo que o Jeon, até então, não sabia da existência: ciúmes. Taehyung sentia tanto que, às vezes, quando os via se beijando, tinha vontade de se enfiar no meio dos dois e os separar.

Mal sabia ele que o que JungKook mais queria era que ele se enfiasse no meio dos dois, para depois enfiar-se neles e… Bom.

— Então, o que acha?

— Loucura, Kook. Esqueça isso.

— Você deveria me ajudar — resmungou. — Não gostaria de ser duplamente preenchido? — perguntou sussurrando e riu em seguida.

— Aish, vamos dormir. — Afastou-se um pouco, ajeitou o travesseiro e fechou os olhos.

Obviamente não concordaria com isso.

[...]

Quem poderia o ajudar com o plano KookMinV?

Min Yoongi, o melhor amigo de Taehyung, que acabou se tornando seu amigo também.

Onde acharia pessoa melhor do que esta que anda com ele para cima e para baixo? Ele saberia lhe informar caso o Kim estivesse com alguém e, de quebra, o dizer o que ele gosta de fazer, já que, ao decorrer do tempo, seus gostos foram mudando e nem todos ele os compartilhava.

— Quebra esse galho pra mim, Gi — pediu, mas o outro apenas negou com a cabeça. Ele também não achava certo essa ideia, mas era por outro motivo. — Por favorzinho, Yoonie… — E lá se foi todo o conceito de resistência existente dentro do Min.

— Aish, tá bom.

E, naquele momento, ele pediu ao céus que JungKook não se machucasse. Mas, ao seu ver, era um pedido impossível de ser realizado. O jeito é esperar e ver no que vai dar.

[...]

Jogar junto, abraçar e acariciar constantemente, proximidade dos rostos, cozinhar algo que ele gosta…

Nada.

Foi isso o que JungKook ganhou depois de tanto esforço para conseguir algo de Taehyung. Mesmo com Yoongi o dizendo para esquecer esse plano, continuou persistindo. Todo esse esforço o deixou realmente esgotado, por isso, resolveu dar-se um dia de descanso. Afinal, um dia a mais ou a menos, para quem vem tentando desde a infância, não faria diferença.

Pensou em assistir um filme com seu namorado e amigo - por enquanto -, mas, pelo visto, eles já tinham tido essa ideia antes, porque, quando foi até a sala, viu os dois assistindo a um filme. JungKook até ficaria, mas era do gênero de terror e ele não gostava. Voltou para o quarto e jogou-se na cama. Assim que se virou para pegar o celular que estava em cima do criado mudo, lembrou do seu parceiro que vem o ajudando. Afinal, mesmo que ainda não tenha dado resultado, ele doou suas horas livres, então, o chamaria para ver um filme ou algo do tipo.

Não se passou nem cinco minutos que tinha enviado a mensagem e o Min já havia respondido, dizendo que já estava chegando. Ao menos não precisaria sair da cama já que Yoongi sabia onde estava a chave reserva, com isso, aproveitou o tempo para ligar a TV, a procura de algum filme bom. Passou por alguns canais, mas nenhum o agradou.

— Entra! — gritou assim que ouviu algumas batidas na porta do quarto. Ficaram bons minutos passando de canal em canal, mas nada os interessava. — Vou fazer pipoca, fica aí procurando — disse, mas assim que fez menção em se levantar foi segurado pelo pulso.

— Não! — acabou falando alto de mais, o que fez JungKook se assustar um pouco. — Deixa que eu faço. Eu já volto — disse, dessa vez em um tom um pouco mais baixo, enquanto levantando e saindo do quarto.

JungKook achou a atitude repentina estranha, mas resolveu deixar para lá. Talvez fosse impressão sua. Então voltou a procurar por algum filme. Já estava considerando um exercício para os dedos. Estes que já não aguentavam mais pressionar aquele bendito botão. O movimento estava tão automático que quase deixou passar um canal onde passava um filme que envolvia arte.

Feliz pela conquista, resolveu levantar-se e sair para checar como ia a pipoca, afinal, Yoongi estava demorando de mais. Saiu de seu quarto com um sorriso, este que logo se desmanchou ao chegar na sala e ver algo que não esperava. Deu passos silenciosos de volta para o cômodo onde se encontrava anteriormente, sentou-se na ponta da cama e ali ficou, olhando para o nada.

— Voltei! — exclamou alegre com uma vasilha com pipoca dentro em mãos, mas logo sua alegria findou-se ao ver JungKook sentado, olhando para um ponto fixo à sua frente e derramando algumas lágrimas.

A merda aconteceu antes do previsto.

— Desde quando? — perguntou baixo, porém, audível para o Min. Sem resposta. — Anda, Yoongi! Me diz. Desde quando?

— Do que está falando, Kook? Eu…

— Não mente pra mim! — Aumentou a voz. —  Eu sei que você sabia, por isso não queria que eu saísse do quarto, não é? Estava acobertando aqueles traidores. Eu aqui, idiota, tentando fazer o Taehyung se aproximar e entrar no meu relacionamento com o Jimin, mas olha só, eles já estavam juntos — riu sem humor. —, realmente ele deve ter mais a oferecer do que eu, já que o Jimin está todo assim. Ele deve amar mais. Foder melhor. Não sei. — suspirou. — Por que não me contou? — perguntou, olhando o Min pela primeira vez e acabou se surpreendendo por vê-lo chorando também.

— Eu… — suspirou profundamente. — Queria ter te contado desde o início, mas eles não permitiram e me prometeram que iam te contar o mais rápido possível. Eu esperei, mas todo dia era uma desculpa diferente. Eu sempre perguntava para eles como achavam que você se sentiria se pegasse os dois no flagra, mas não responderam. E a cada dia que passava eu sentia mais vontade ainda de jogar tudo para o ar e vir te contar, mas fiquei com medo da sua reação. Medo de você achar que eu estava mentindo e parar de falar comigo. Acho que não suportaria se você parasse de falar comigo. E sabe por que eu tenho esse medo? — perguntou retoricamente, fazendo uma pausa para recuperar o fôlego. — Porque eu gosto de você, JungKook. Gosto muito. Na verdade, eu amo você. E mesmo que você esteja com raiva de mim agora, eu só queria que soubesse disso. — Fez outra pausa e engoliu seco, mas o bolo em sua garganta ardia como o inferno. — Me dê uma chance, Kook. Apenas uma e eu te mostro reciprocidade, confiança, respeito e fidelidade. Tudo que você quiser, eu dou, sou todo seu, só preciso que me aceite.

Como pôde ser tão lerdo? A melhor pessoa que já havia conhecido bem ali, ao seu lado, e estava saindo da sua zona de conforto, querendo alcançar alguém que era inalcançável para si e já pertencia a outra pessoa. Tão fissurado pelo traidor que se privou de ver algo melhor. Mas não o deixaria escapar.

Min Yoongi queria uma chance, ele teria uma chance.


Notas Finais


E então? Gostaram? O que acharam desse final? ksksks Espero que tenham gostado, porque eu amei escrever essa estória e finalizar com YoonKook lindo, aish... <3

Obrigado a @mochiboi pela capa e banner e a Beta mais nenê desse mundo @smaxyjjk pela betagem (adorei sua reação sobre a história, eu sempre adoro ksks) <3

É isso, beijinhos no cangote e Kalke S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...