1. Spirit Fanfics >
  2. PlayBoy! (Imagine Park Jimin) >
  3. Dever de Casa - Parte 1

História PlayBoy! (Imagine Park Jimin) - Capítulo 32


Escrita por:


Notas do Autor


Eae galera!! Que saudade de escrever essa fanfic...
Faz tipo, quase 3 anos, quanto tempo...
Sumi porque eu tive que focar nos estudos e vestibulares e eu acabei me desligando dessa história. Me desculpem por não responder os comentários, deixei vocês esperando*-*

Enfim, "Playboy" voltou!

Gostaria de ser sincera e dizer que eu voltei com uma cabeça diferente de três anos atrás, eu fiquei um tempão com a ideia de reescrever essa fic, claro, exatamente como ela é, só que com uma escrita mais elaborada. Mas eu realmente não tenho paciência para reescrever histórias, então eu talvez veja a evolução da minha escrita ao postar o capítulo 32 de Playboy.

Capítulo 32 - Dever de Casa - Parte 1


Fanfic / Fanfiction PlayBoy! (Imagine Park Jimin) - Capítulo 32 - Dever de Casa - Parte 1


Entrei na sala de aula sem olhar na cara de ninguém, se eu fizesse contato visual com qualquer pessoa naquela sala, principalmente May ou Yoongi eu explodiria, juro. Fui até minha mesa, que estava ocupada por uma mochila, eu sabia exatamente de quem era aquela porcaria.

 Jimin vai me fazer falar com ele custe o que custar, mas eu não vou cair nessa.

Ele estava sentado atrás da minha carteira com aquela cara sínica de sempre e envolvendo May com seu braço, ela se sentava ao lado dele. Jimin com certeza estava esperando que eu pedisse por favor para ele tirar a própria mochila de cima da minha cadeira mas eu não estava com paciência pra esse garoto, olhei pra ele com um semblante indiferente, joguei sua mochila no chão ao lado de seus pés e me sentei.

— Ow, cadê a educação? Jogar as coisas dos outros no chão, tá louca? — Jimin chamou minha atenção me cutucando.

— Não enche meu saco Park... — Nem olhei pra trás.

— A gatinha está mostrando as garras hoje... — Park comentou para que eu escutasse.

— Jimin... — May estava ficando irritada com o comportamento dele.

— O que? Você sabe que eu tô brincando...

May se levantou e foi para o seu lugar no momento em que a professora chegou. Engraçado, em momentos como este ela me xingaria até acabar seu vocabulário, mas ao invés disso ela ficou chateada com o Jimin, não sei porque senti um pingo de empatia por ela, afinal eu odiaria gostar de um cara que fica mexendo com outras garotas. 

— Sentem-se! — Ordenou a professora. — Eu espero que já tenham escolhido suas duplas para o trabalho do dia 15.

— Que trabalho é esse? — Jimin chegou perto de meu ouvido, atrás de minhas costas cochichando.

— É sério que você não sabe nem isso? Deveria parar de ser um turista. — Falei baixo pra ele.

— E você poderia usar essa sua nerdice para algo útil.

— Park Jimin... Você resolveu comparecer a aula, que milagre. — A professora tinha percebido nossa conversa. — Com quem fará o trabalho? Com a novata? 

Eu já estou há tanto tempo nessa escola e ainda me chamam de novata.

— Com ela mesma! — Sorriu. 

Ouvi as garotas da sala chateadas murmurando. 

"Com ela? Por que logo ela?"

"Que droga! Achei que ele quisesse fazer comigo."

"Eles estão namorando?"

— Okay. Quero esse trabalho bem feito.

Eu não vou me encontrar com Jimin fora da escola nem morta.

— Professora, desculpa... — A interrompi. — Eu já estou em uma dupla, vou fazer com o Jungkook. Jimin vai ter que escolher outra pessoa.

"Ela rejeitou ele? Não acredito."

"Ela é louca! Sempre quis ser a dupla dele."

"Quem ele vai escolher então?"

Jimin olhou pra mim surpreso por eu ter recusado trabalhar com ele, assim como as garotas da sala e May. Já Jungkook me olhou estranho, ele não fazia ideia de que faríamos o trabalho juntos, na verdade não vamos fazer, confesso que inventei essa história na hora, eu não queria fazer esse trabalho com Jimin e nem sei por que ele me escolheu.

— Se decidam e me dêem uma lista com os nomes dos grupos na próxima aula. — A professora estava impaciente sobre esse trabalho.

O sinal tocou quando a aula acabou, me levantei para sair pro intervalo conversando com Tae:

— Você estava meio mal hoje... Aconteceu alguma coisa, Tae?

— Eu acho que o Kookie ta me evitando. Você contou pra ele sobre aquele assunto de eu gostar... Você sabe.

— Não, eu não contei, juro. Eu não quero me intrometer... Mas por que aquele idiota tá fazendo isso? 

— Não faço ideia, mas vou conversar com ele quando fizermos o trabalho.

— Falando em trabalho você viu o Yoongi? Tava pensando em fazer com ele...

— Ele voltou pra casa antes da primeira aula. 

Antes de eu poder perguntar o porquê, Taemin apareceu na nossa frente:

— Coffee~! tudo bem? — Ele se abaixou um pouco em minha direção me cumprimentando com um beijinho na bochecha.

— Oi.

Ele não se cansa de me chamar assim?

— Eae Tae! — Também cumprimentou-o acenando.

— Oi Taemin... 

Não posso mentir, fiquei surpresa ao ver os dois se falado.

— Você tá afim de sair depois da aula? Eu tava pensando em ir pra um rolê com alguns amigos... — Taemin me perguntou.

— Depende, o Jimin tá incluído?

— Por quê? Você só vai se ele for?

— Pelo contrário na verdade...

— Sinceramente eu não entendo seu lance com o Jimin, estão ficando ou não? 

Taemin é o melhor amigo daquele cretino, se ele tá perguntando isso pra mim é porque Jimin não mensionou nada sobre mim pra ele.

— Não estamos ficando, ele é apenas alguém que eu não gosto...

— Perfeito... — Ele respondeu com um tom satisfeito. — Então bora pro meu rolê.

— Beleza, eu vou...

— Hmm... — Taehyung olhou pra mim como se quisesse me alertar para não ir.

Recebi o recado, ele queria sair daquela situação o mais rápido possível.

— Éh... E-então... Eu vou pensar no caso. — Respondi para Taemin.

— Você que manda, gata. — Ele me deu outro beijinho na bochecha e saiu pro final do corredor atrás de mim.

— Ele tá afim de você! — Tae falou com toda a certeza do mundo.

— Afim de mim? Claro que não...

— Claro que sim! Você não viu como ele olha pra você? Você já viu Lee Taemin chamando alguém que ele não gosta pra sair?

— Para! — Comecei a rir de nervoso dando tapas no Taehyung por causa da vergonha.

— Que mel foi esse que sua mãe te passou garota? Os garotos tão tudo caindo em cima.

— Você está delirando.

Continuamos andando e conversando, sentamos na escada do pátio com algumas amigas que conhecemos durante a semana, Lia e Sunny.

— A gente não pode perder a próxima festa da universidade aqui perto, toda sexta-feira tem. — Lia é a louca dos rolês.

— Eu estou louca pra poder ser logo um universitária... — Sunny comentou.

— Sim! Pra fazermos essas festas! — Lia concluiu o comentário.

— Não, pra poder estudar o que eu gosto. — Sunny é nerd, já tínhamos acostumado com a gosto dela pelos estudos.

— Qual é Sunny! — Taehyung respondeu.

Começamos a rir e logo percebemos um garoto se aproximando de nós, era o Park.

— Jimin está vindo pra cá ou é impressão minha? — Lia não estava acreditando que o garoto popular que nunca antes tinha olhado pra ela, estava andando em sua direção.

— Posso falar com você? — Park perguntou assim que parou na minha frente.

— Não tô afim. — Respondi.

— Vai amiga, ele tá te chamando... — As meninas me encorajaram.

— Vai vir ou não? — Park ficou impaciente.

— Eu não quero! 

Jimin pensou em agarrar meu braço e me puxar, ignorando minha escolha, mas optou ser um garoto um pouco menos insuportável. Pegou a minha mão, mas quando eu achei que ele seria um completo idiota e me puxaria, ele simplesmente agachou até chegar a minha altura, já que eu estava sentada na escada e disse: 

— P-por favor. Eu quero falar com você. — Ele falou com um tom um pouco fofo.

"Por favor"?? Ele me pediu por favor? Que milagre foi esse meu deus??

Infelizmente ele conseguiu o que queria, me levantei e sai com ele me guiando enquanto segurava minha mão. Se senti os olhares? Senti, mas eu realmente não me importei muito na hora, eu tava com aquele pedido educado que saiu da boca do Park na cabeça. Ele me levou pro corredor dos segundos anos, me encostou na parede já começando a conversa:

— Você recusou fazer o trabalho comigo? É sério? — Seu tom de voz indignado me tirou do transe de sua educação comigo.

— Por que eu faria esse trabalho com você? Você nem sabe sobre o que é.

— Qual é louquinha...

— Qual é nada! Eu já falei, vou fazer esse trabalho com Jungkook, me deixa em paz. — Tentei sair pela direta mas ele me cercou colocando seu braço na parede atrás de mim. — Você tem que parar com essa mania de me cercar, já está me irritando.

— Você gosta. — Ele sorriu.

— Não Park. Eu não gosto.

— O que você tem com o Jung Kook? — Seu sorriso sumiu.

— Como assim o que eu tenho com ele? Ele é apenas o meu...

— Lacaio? Só mais um da sua listinha de gados?

Eu ia contar a verdade pra ele. Eu não aguentava mais ele achando que o Kookie e eu estamos ficando, sendo que na verdade ele é meu irmão. Mas depois dessa resposta perdi a vontade.

— Ele não é nada meu, mesmo se fosse você não teria nada a ver com isso...

— Você não se cansa de tentar me rejeitar? Você sabe que não consegue resistir por muito tempo. — Ele me cercou com as duas mãos na parede e se aproximou mais falando em um tom sério.

— Jimin, você tem que parar de falar assim comigo. — Eu realmente estava muito irritada com o nível que cheguei com ele desde que cheguei nesse colégio.

— Vamos entrar em um acordo? — Perguntou do nada.

— Acordo?

— Já que você não quer fazer o trabalho comigo eu vou trabalhar com Jung Kook.

— Como é que é?

— É isso ou eu não vou parar de te tentar?

— Não estou tentada por você, idiota! Faça o que você quiser. — Empurrei ele pra longe de mim.

May apareceu no corredor um momento depois disso, veio em nossa direção segurando um livro nos braços e sorrindo.

— Jimin, posso falar com você? — Ela ignorou totalmente minha existência.

— Não, valeu. Eu tô tendo uma conversa importante aqui.

— Dá pra parar de ser insuportável? — Respondi a ele, seu jeito de falar com outras garotas me irritava mais que tudo.

Andei até May para falar com ela:

— Você ia pedir pra ele fazer o trabalho com você?

— Não interessa garota! — Ela respondeu.

— É o seguinte, você vai fazer esse trabalho comigo.

— Não vou não! Eu vou fazer o trabalho com o Jimin! — Se irritou.

— Escuta May, ele quer fazer esse trabalho comigo. Então você escolhe: ou eu faço com você, ou eu vou fazer com ele.

Ela ficou tão chateada que eu quase me arrependi de ter falado nesse tom com ela.

— O-okay.

— O que você tá tentando fazer louquinha? — Jimin chamou nossa atenção.

— Não te interessa! — Eu saí dali puxando May.

Se Park resolveu fazer o trabalho com Jungkook, não posso fazer nada, se ele está agindo tão estranho por minha causa a culpa não é minha.

***

Jungkook estava andando por aquele mesmo corredor quando Taehyung foi falar com ele:

— Kookie? Posso falar com você? 

Jungkook pareceu um pouco desconfortável ao ter que falar com Tae.

— Pode falar. 

— Você está um pouco estranho. O que aconteceu?

— Eu não estou estranho, você tá imaginando isso. — Mentiu.

— Ah, que bom! Então... Você tá afim de fazer o trabalho comigo?

— Ah... Éhh... — Ele não sabia como responder, lá no fundo Jungkook não queria.

— Ae, estranho! Se prepara, você vai fazer esse trabalho comigo! — Jimin apareceu do nada falando com Jungkook.

Ele nem parou, apenas o cumprimentou com um tapinha um pouco forte em seu ombro e saiu.

Jungkook olhou pra Tae já se afastando dele:

— Você ouviu né? Não vou poder fazer com você. Desculpa.

Eu não entendo Jungkook, ele preferiu trabalhar com Park Jimin  do que com seu melhor amigo. Taehyung também não entendeu, mas na hora fingiu não ligar, ele conversaria com Jungkook quando tivesse outra oportunidade.





Notas Finais


Espero que tenham gostado da volta de Playboy!

Continua! *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...