História Player - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias ASTRO, Bangtan Boys (BTS), Blackpink
Personagens Eunwoo, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jinjin, Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), MJ, Moonbin, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rocky, Rosé, Sanha
Visualizações 7
Palavras 1.046
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, LGBT, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Fim do Inferno?


Fanfic / Fanfiction Player - Capítulo 2 - Fim do Inferno?

O que está acontecendo? Porque de repente eu estou cruzando com eles assim? É o primeiro dia caramba! Tive bastante tempo pra pensar nisso — aula de literatura, fácil — e cheguei a conclusão que são coincidências. Eu que puxei assunto com o Jungkook, o Namjoon fazia a mesma aula e só sentou ali provavelmente porque era perto da lousa, e os outros dois só devem tem me visto sozinha e quiseram me entreter. No final nenhum deles era uma má pessoa, então foi o acaso.

- Só pode ser isso!- Constatei, falando alto sem querer.

- Olha a isolada falando com o amigo imaginário dela!- Rose zombou e Lisa riu junto da sala. Espero não cair em aulas com as outras duas também, é um inferno!

A última aula do dia seria a pior: Geografia. A matéria em si é fácil, mas o maior problema é o professor. Aquele pequeno capeta não gosta de alunos bolsistas como eu. Cheguei na sala e contra meu favor, as quatro pestes estão nessa aula comigo. Quinta-feira definitivamente será o pior dia da semana pelo próximo ano.

Entrei e me sentei esperando a aula começar. A aula correu até que bem, embora a maioria das perguntas da revisão — as difíceis — fossem voltadas pra mim, mas eu me dei bem e ele não pareceu gostar.

- Apague a lousa antes de sair feche a porta da sala, Park Min-Hee.- Ele mandou no fim da aula, deixando claro que eu deveria sair por último.

Fiz como o mandado e fui apagar a lousa. Já não tinha ninguém na sala, e as cortinas que davam ao corredor estava estranhamente fechadas.

- Hahaha, a ratinha está aqui.- Olhei assustada pra porta e vi que as quatro estavam dentro da sala, sorrindo cínicas.- Vamos conversar.- E de repente Jennie estava séria. Bateu a porta com força e trancou, se aproximando perigosamente.

- O que quer?- Perguntei indo pra trás a medida que ela andava na minha direção.

- Que se afaste deles! Não se faça de sonsa!- Jennie berrou.

Então ela viu? Então ela provavelmente vai me bater mas, em sala de aula? Se cair sangue ou ela me deixar aqui a direção vai estranhar...

- Vai pagar caro por ter feito isso!- Rose avisou.

- Sabemos do preciso casamento do seu irmão, não vai querer perder, certo?- Lisa riu.

- Não vão fazer nada, estamos em sala.- Não me intimido, ficando parada as olhando.

- Quem disse que não?- Jisoo se aproximou perigosamente com as mãos nas costas e me empurrou com pé contra a parede.- Vamos jogar Min-Hee?- Ela sorriu maligna e eu engoli em seco.- Em uma, não tem nada, sua lliberdade. Na outra um pano cheio de sonífero. Se escolher a errada, perde o casamento.- Ela me mostrou as duas mãos fechadas.

- Não, me deixem sair!- Falei e tentei levantar, mas Jisoo me deu outro chute.

- Escolha antes que eu tromba que você só tem a perder.- Rose chegou perto e rosnou, rindo depois.

- Essa.- Apontei pra direita, e ela sorriu diabolicamente.

- ERROU! Mas que pena não e mesmo?- Em um movimento rápido ela subiu em cima de mim e quando tentei tira-la Lisa e Jennie me seguraram pelos braços, e ela colocou aquilo na minha boca. O efeito foi rápido e logo eu já estava perdendo os sentidos.

[...]

Acordei por chacoalhadas fortes, no meu ombro e senti uma dor forte na barriga.

- Hey, acorda!- Abri aos olhos e quando me adaptei a luz notei que era uma senhora.- O que faz aqui mocinha? Já deveria estar em casa!- Ela me olhava confusa.

- Ahn? Que horas são?- Me levantei em um pulo, de repente me dando conta de tudo. Corri pegar minha mochila abre a mesmo de ouvir a resposta.

- São 17:49 já, jovem. O que faz aqui? Daqui a pouco a turma da tarde já esta saindo!- Ela avisou.

- Ah, me desculpe, eu preciso correr.- Me curvei e sai correndo pro armário, pegando minhas coisas e dando o fora.

Droga! Perdi a cerimônia, mas pode dar tempo de ir a festa me desculpar. Se aquele mala mulherengo do meu irmão não tivesse escolhido justo hoje! Só vou pela noiva mesmo, aquela é uma santa! Cheguei em casa, me troquei depois do que deve ser o banho mais rápido que já tomei e entrei em um taxi pedindo pra chegar ao local.

Depois de mostrar o convite e entrar, tratei de logo ir até a noiva, Park Yang Mi, que antes era uma Kim.

- Yang No, desculpa eu tiv...- Antes que eu pudesse terminar minha fala fui acertada por um tapa. Não foi ela, sei quem foi.- Appa.- Falei baixo, talvez mais pra mim mesma.

- Como ousa fazer isso no casamento do seu irmão, verme?- Ele me olhava furioso, e logo atraiu a atenção dos presentes.- Chega atrasada e ainda vai falando normalmente como se nem tivesse perdido a cerimônia!- Ele gritava.

- Appa?- De repente uma voz feminina baixinha chamou e me preocupei de imediato. Sun-Hee estava escutando.- Unnie?

- Está tudo bem meu amor, ta?- Perguntei abaixando e lhe abraçando.

- Não toque nela seu verme!- Meu Appa apontou pra mim extremamente vermelho.- AAHHH~!- Soltou um grito de agonia e dor e caiu desmaiado no chão. As pessoas pareciam eufóricas, então mandamos todo mundo embora depois de chamar uma ambulância.

Eu fui de taxi pro hospital, e custando lá vi a família toda junta. Minha cunhada e minha irmãzinha Sun-Hee choravam enquanto Chul, meu irmão, acalmava as duas. Minha Omma parecia calma.

- O que ele tem?- Perguntei depois que cheguei e a minha Omma me olhou furiosa.

- Isso tudo é culpa sua! Nunca mais espere nada de nós! Não somos mais a sua família!- Ela gritou em plenos pulmões no hospital lotado, sem se importar.

- Não se arrependa disso.- Sai sem me arrepender de nada, andando até em casa nas ruas movimentadas de Seul e chegando pra apenas me sentar no chão da sala sem pensar em nada e em tudo ao mesmo tempo.

E foi depois daquele dia, que nada nunca mais seria normal.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...