História Playing With Fire - Imagine JungKook - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Colégio, Comedia, Hoseok, Imagine Jungkook, Jimin, Jungkook, Namjoon, Oppa, Playing With Fire, Romance, Seokjin, Taehyung, Vmin, Yoongi
Visualizações 72
Palavras 1.832
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá novamente, estou tentando postar os capítulos sempre, sei que é chato esperar, por isso estou tentando postar todos os dias.

Obrigada por dá apoio a fic e tenham uma boa leitura 💕

Capítulo 9 - Mudança e presente


Fanfic / Fanfiction Playing With Fire - Imagine JungKook - Capítulo 9 - Mudança e presente


Duas semanas depois.


Vocês devem estar pensando, o que aconteceu Lia, ela te bateu mais? Sua mãe bateu nela? Vocês brigaram durante esse tempo? O Kook descobriu? Eu lhes explicarei tudo desde daquele dia, até hoje!


[Flashback on]


Vocês sabem que minha tia me "agrediu" e que minha mãe viu, sinceramente eu não esperava isso dela, não mesmo, ela foi baixa demais. Na hora minha mãe veio em direção a minha tia, que logo pode se ouvir um estalo, mamãe havia revidado o tapa, e minha tia estava estática, me olhando com puro ódio.


- Filha suba para seu quarto! - minha mãe ditava firme, sem olhar para mim.


Eu acatei a seu pedido, e fui para meu quarto, meu choro não parava, as palavras dele rondava a minha cabeça, ela nem o conhece direito! Foi nesse momento que ouvi gritos, da minha tia falando o quão imprestável eu era, além de ser uma mentirosa, e minha mãe me defendendo, falando que eu não era nada disso, e nunca fui, ela literalmente gritavam, minha tia fazia isso para que eu escutasse. 


Foram muito tempo brigando, quando digo muito tempo brigando, acreditem foi muito tempo, eu já tinha parado de chorar, e sentia meu celular tremer, devia ser alguma mensagem ou ligação, mas não iria responder ou atender ninguém naquele momento, já era de madrugada, tudo ficou quieto depois que ouvi a porta de casa bater com força, em poucos minutos, apareceu minha mãe no meu quarto, ela havia chorado também, e isso me doeu muito.


- Ela saiu, não disse para onde ia... espero que ela não faça merda! - minha mãe estava preocupada com ela, afinal, ela era sua irmã.

- Ela vai voltar mãe, vai ficar tudo bem!


Não demorei muito e dormi.


2 dias após a discussão.


Minha tia não dava as cara fazia 2 dias, minha mãe estava preocupada, eu não queria ir para a escola, eu havia chorado mais nesse dias, eu conversava com o Tae e o Kook, mas não disse nada a eles, eles pensavam que eu estava passando mal e que por isso estava faltando as aulas, e assim é melhor.


De noite, minha tia apareceu, com as mesmas roupas que ela saiu de casa, como eu sabia? Ouvi minha mãe falando com ela no topo da escada, minha tia, vulgo SoYoon, acho que nunca havia dito o nome dela, mas tá aí, ela estava de novo discutindo com a minha mãe, e eu preferi não escutar, voltei para meu quarto, me deitei, e coloquei os fones no meu ouvido, eu não queria ouvir outra briga, então coloquei no máximo.


1 semana e 3 dias após.


Estava tenso o clima aqui em casa, minha mãe e minha tia, não trocavam palavras, na verdade nem se viam, quando ela me via, fachava a cara, e me lançava um olhar de ódio, depois daquilo, nunca mais dirigiu uma palavras se quer para mim, ela me ignorava.


Minha mãe havia me dito que queria conversar comigo, e que de noite seria melhor, então estou esperando ela vim ao meu quarto.


- Docinho? - minha mãe me chama, batendo na porta.

- Entra mãe.

- Bom, o que tenho para falar, será desagradável! - ela agora estava sentada na cama junto comigo.

- Já tem sido desagradável toda essa bagunça mãe - lhe respondo com a voz baixa.

- Eu sei querida! - ela não olhava pra mim, olhava tudo menos pra mim - Mas como posso começar? 

- Pelo início né - eu disse e ela olhou finalmente pra mim com uma cara de riso, era assim que eu gostava de ver ela.

- Ok... sua tia não quer mais a gente aqui, nós teremos de nos mudar! 


Eu não acredito que ela tá fazendo isso, tudo por causa do Jeon? Ela é pirada?


- Fique tranquila! - ela continuou a falar, e pegou em minha mão - Eu já encontrei uma casa para nós duas, e não fica longe, sei que vai gostar mais de la, do que aqui! 

- Mãe ela está indo muito longe por causa do Kook, você não acha!? - eu ainda estava incrédula com o que ela havia me dito.

- Lia, eu já estava querendo mudar pra ser sincera, isso só foi um impulso!

- Mãe, ela não pode fazer isso!

- Lia a casa é dela, se ela quiser, ela pode sim! - minha mãe já estava confirmada, e eu deveria ficar também.


[Flashback off]


Aqui estou eu, em frente a casa nova, mas a novidade maior vocês não sabem, a casa que vou morar, É DO LADO DA CASA DO KOOK! Eu estou aqui com cara de tacho, vocês nem imagina, e literalmente não é longe de onde moravamos, agora entendi quando a mamãe disse que eu ia gostar mais daqui.


Antes de tudo, eu não me afastei do Kook, pra ser sincera a nossa amizade só cresce a cada dia, não só a nossa, mas com o Tae também, Jeon se disponibilizou para ajudar o Taetae a conquistar o Jimin, até eu estou ajudando, isso é hilário sabe, não pensava que ele era desse jeito, sobre os beijos? Eu queria beijar ele, eu juro, mas parecia que a qualquer momento minha tia ia aparecer do além e me arrastar pelos cabelos, eu sei que sou paranóica, ele também não tentou, mas eu sabia que ele queria, ele fica me olhando demais às vezes.


Eu vi o Jeon saindo de sua casa, e seus olhos se arregalaram ao me ver ali, e depois olhou pro caminhão, olhou para casa, depois para mim de novo, ele veio correndo, todo sorridente, esse sorriso me desmonta toda, ele me pegou no colo, me abraçando e me girando no ar, eu dei meu melhor sorriso, ele logo me pôs no chão, mas ainda me abraçava.


- Por que não me disse que viria morar do meu lado? - ele estava curioso, porém estampava um sorriso divino.

- Eu também não sabia, descobri agora! - não era mentira, eu nem imaginava isso! 

- Isso é tão legal Lia, estou tão feliz.

- Eu também coelhinho! - apelidei ele assim, por que pra mim, ele parece um coelho.

- Oi Jeon, como tem passado? - minha mãe apareceu toda animada.

- Ah oi, eu estou bem e como a senhora está!? - ele perguntou todo educadinho, hum até parece que não é uma chato carente!

- Eu estou feliz e bem! - ela pareceu pensar, e seguiu falando - Jeon se puder, será que pode nos ajudar? 

- Claro! 

- Isso é bom, então já pode começar.


Não trouxemos muitas coisas, apenas as mobílias de nossos quartos, já que ela comprou a casa com meia mobília, estranho, eu sei, a cozinha e a sala são completas, mas os quartos não, então pela minha contas, seria pouco coisa.


Casa nova - 19:07 da noite.


Já havíamos praticamente acabado tudo, eram poucas coisas que ainda faltava, mas já dava para morarmos ali, Jeon estava ajudando a montar minha escrivaninha, em meu novo quarto, ele era pintado de azul, mais específico era um azul bebê, eu gostei, tipo não era o quarto inteiro, mas tinha branco também, sou horrível pra explicar, mas acho que deu pra entender, e eu o que estava fazendo? Eu estava arrumando minha cama, e minha mãe? Arrumamos o quarto dela primeiro, e então ela foi comprar comida para nós.


- ACABEI! - ele gritou e depois deitou no chão.

- Finalmente, já estava demorando - disse fingindo desdém, indo em direção a ele.

- Ui desculpe! - ele se levantou e se sentou novamente - Senta aqui Lia? - ele me perguntou e me sentei.

- Obrigada, sério mesmo! 

- Sem problemas.


Ele fazia uma carinho na minha mão, e estávamos perdidos no olhar um do outro, fazia tanto tempo que eu num dava uns beijo naquela boquinha linda, tomara que ele não recuse!


Eu fui rápida, peguei em seu rosto e selei nossos lábios, ele logo pôs uma das mãos no meu rosto e a outra na minha cintura, eu pedi passagem e ele cedeu, minha língua invadiu e se encontrou com a dele, que saudade eu tinha disso, minhas mão foram para sua nunca, brincando com os seus cabelos, ele acaba me puxando mais, e acabo sentando em seu colo, e aprofundo ainda mais o beijo, suas mãos desceram para minha cintura, eu senti arrepio e afastei um pouco, ele me olhou confuso, mas logo voltando a nos beijar, e parecia que estávamos desesperados, também né Cecília você foi dá um gelo no menino, ele estava apertando cada vez mais a minha cintura, e eu desci os beijos para seu pescoço, de onde eu tirei tanta coragem? Não sei! 


Mas logo voltei a beija-lo, ele me puxou mais ainda contra a si, e não vou negar eu adorei, e pelo jeito ele também, ele começou a descer os beijos pelo meu pescoço, igual tinha feito com ele, e senti outro arrepio, eu sem querer me mexi no colo dele, e pelo ouvi agora, eu não esperava, ele deu um gemido baixo, e eu? Continuei ali, o Kook voltou a me beijar, com mais firmeza, ele estava quente, eu estava quente, e então eu mexi de novo, e eu soltei um arfar, e de novo fiz isso, ele gostou, eu gostei, então por que não fazer!? 


A gente se separou para pegar um ar e la estávamos nós de novo, eu estava rebolando no colo do Jeon, e eu senti a mão dele descer para meu bumbum e dar uma apertada, eu soltei um gemido baixinho, ele deu um sorrisinho, eu estava amando aqui, estou perdendo minha pureza.


Nós separamos quando ouvimos batidas na porta, eu dei um pulo para longe do colo dele, e ele se virou para a escrivaninha, minha mãe logo entrou.


- Eu trouxe a comida, vamos comer! - ela disse e logo saiu do quarto.


Eu estava vermelha de vergonha, conhecida por vocês como cosplay de tomate, e ele? Não tava diferente, a gente desceu para comermos e fui tudo um silêncio super constrangedor, quando todos já tinha acabado, eu arrumei a cozinha, só para não ficar olhando para ele. 


- Filha vá se despedir dele.

- Estou indo mãe!


Ele estava na porta me esperando, então saímos, o Kook pegou na minha mão, e me fez virar para olha-lo.


- Não fique com vergonha, eu gostei! - dizia com um pouco de receio.

- S-serio? - eu ainda estava com vergonha, não tinha como não ficar.

- Sim, podemos fazer mais se quiser! - como ele conseguia falar sem ter um pouco de vergonha.

- Ah sim... 

- Encare como presente de boas vindas! - ele deu uma piscada pra mim, e soltei um risadinha.

- Quero mais presente assim - de onde veio essa coragem ein Cecília?

- Eu também! - deu uma pequena pausa - Eu vou indo.

- Não queria que fosse, mas tudo bem! - cheguei perto e dei um selinho nele - Vá dormir cedo! 

- Tudo bem eu irei, você também docinho - ele roubou mais um selinho, indo logo após a sua casa.


Eu entrei em casa, e dei de cara com a minha mãe sorrindo, dava até medo.


- Tô orgulhosa de você filha! 





Notas Finais


Até o próximo capítulo ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...