História Playing wíth love (JiKook) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Cute, Jeon Jungkook, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Park Jimin
Visualizações 100
Palavras 1.307
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeong pessoas!
Trouxe mais um capítulo, porque amanhã não vai ter e eu vim deixar vocês com o coração na mão.
Bem, até o comentários~

Boa leitura.

Capítulo 4 - CAP. 4


Fanfic / Fanfiction Playing wíth love (JiKook) - Capítulo 4 - CAP. 4


Despertei ao sentir um desconforto, algo estranho. Porém, eu permanecia de olhos fechados... É sempre assim quando acordo, na verdade é difícil ter que acordar para mim... Mas algo estava errado.

Eu estava me sentindo mais... pesado?

Abri meus olhos vagarosamente e meu corpo quase sobressaltou sozinho, parecia que uma corrente elétrica havia passado por mim me fazendo acordar instantâneamente.

Tinha. Um. Jimin. Em. cima. De. mim.

Jimin estava literalmente deitado em cima de mim! Eu parecia aqueles travesseiros enormes de Idol ou personagem de anime á tamanho real, sabe?

O loiro tinha sua cabeça em meu peito e suas mãozinhas apertavam levemente minha blusa, suas pernas estavam separadas uma para cada lado de meu corpo, o que me fazia realmente parecer um grande travesseiro do tamanho da cama. 

Ele estava realmente pensando que eu era um travesseiro para dormir em cima de mim?!

Eu só queria um modo de sair dali sem acorda-lo. Como eu ai fazer isso? Aquela posição era um pouco constrangedora...

Respirei fundo, mas Jimin começou a mexer-se, o que me deixaou ainda mais nervoso!

Minha respiração começou a ficar agitada, meu corpo estava tenso, e também reagindo a aqueles pequenos movimentos em cima de mim. O loiro estava soltando leves resmungos, que soavam um pouco manhosos, como gemidos um tanto contidos/incomodados. Definitivamente meu corpo reagia!

O que vou fazer?!

– SAI DE CIMA DE MIM, SEU ANÃO! – gritei tão alto que talvez o quarto do lado tivesse ouvido.

Jimin saiu de cima de mim igual ao flash, eu ai rir da cara de 'mongues do Hyung, mas era tão fofo que eu até fiquei sem reação.

– POR QUE FEZ ISSO?! EU ESTAVA SONHANDO COM O BIAS! – do que idiotices o Jimin estava falando?!

– O QUE?!

– aish! Esquece! – levantou-se cruzando os braços em seguida – podia só ter me chamado, 'pabo! – se virou e foi para banheiro, completamente emburrado.


Eu podia ter sido mais amável?

Lógico que podia...

Fui grosseiro 'pra um caralho. Podia ter dito um "Hyung, acorde, você está em cima de mim" ou só um "acorde, Hyung" de modo calmo e gentil.

MAS NÃO! POR QUE TU NÃO É CAPAZ DE FAZER NEM ISSO, JUNGKOOK?!

Ah... Sempre acabo fazendo coisas assim com o Hyung. Mas isso me fez enchergar algo.

Jimin brinca não só comigo, mas também com o meu corpo... Fiquei tão nervoso só porque ele estava dormindo sobre meu peito...

Já chega de jogar tão de perto...


.

.

.


Acabamos uma apresentação!

Foi satisfatório, adoro essa sensação do palco, sinto que sou eu mesmo quando estou ali em cima, mas foi um pouco diferente hoje...

Estavamos saindo do palco, eu tentava enxugar um pouco do suor que escória por meu pescoço e testa com um paninho braco, enquanto caminhava para fora do palco com os outros.

Eu tentei de tudo, todos os métodos para ficar longe. Eu fiquei o dia todo criando distância de Jimin. 

O loiro percebeu que eu não estava querendo "brincar" naquela hora, então não fez nada. Ficou tão quieto que eu já estava sentindo falta de o ver sorrir.

As vezes ele olhava para mim, mas eu tratava de olhar para outro canto.

Droga... Deu para perceber o que eu estava fazendo, não é?

Idiota, eu sei. Mas é melhor. Já estou cansado dele ficar tão perto... Não é fácil ficar contendo isso toda hora, não consigo deixar de olha-lo quando estou tão perto dele... Sinto que posso fazer alguma borrada.

– Kookie-ah! – reconheci a voz doce atrás de mim, mas não parei de andar para olhar o ser.

Jimin vinha me alcançando e pôs seu braço em meu ombro assim que chegou em mim, não fiz contato visual com o menor e continuei a caminhar. E por algum motivo, os meninos já estavam muito à nossa frente, como resultado, só estava nós dois naquele corredor já um pouco afastado do palco.

– vamos comer juntos, Kookie? – instigou com um sorriso dócil.

– não quero, Jimin. – o respondi seco.

– ah... tá bem. Você vai no estúdio hoje? – perguntou alegre com aquele sorriso tão bonito que fazia seus olhos fecharem, mesmo que eu tendo acabado-o uma resposta tão rude... – Tem uma música muito legal que a gente podia começar a- – o afastei, fazendo o loirinho interromper sua frase e olhar confuso para mim – o que foi, Kookie...?

– chega, Jimin. Não deu para entender que não quero falar com você?

– o-o que eu fiz? Ainda está com raiva de mim só por quê dormi em cima de você naquele dia? Aish, eu já pedi desculpa! – eu pensava em várias reposta, mas eu só não podia me atrapalhar.

– não é isso! Ah, eu só não estou de humor. 

– está com raiva sem motivo nenhum?

– tem motivo, você me enche o saco. – voltei a andar, não queria falar mais nada, já estavamos começando a discutir. Porém, o menor me voltou para ele puxando meu ombro com certa rapidez.

– o que você quer dizer com isso?! Não parecia que eu enchia seu saco quando eu era bonzinho 'pra você! – gritou já enraivecido, e então revidei; 

– eu nunca pedi! Você que sempre quis ficar perto de mim! – novamente eu aí voltar a caminhar, mas fui puxado – porra! 

– eu queria ser um bom Hyung, eu queria que você se sentisse bem e a vontade comigo e com os demais!

– AH, QUE SEJA! EU NUNCA PEDI 'PRA VOCÊ FAZER ISSO, ME IRRITA! EU SEMPRE FIQUEI NA MINHA, QUEM TENTOU FAZER AMIZADE FOI VOCÊ! ESTOU CANSADO DE FINGIR QUE GOSTO DE VOCÊ, JIMIN! – Soltei tudo pelo calor do momento, com a cabeça super cheia, logo me arrependendo profundamente ao ver o rosto do Hyung.

O pequeno se surpreendeu tanto com o que eu disse, que dava para notar que o loirinho queria falar algo, mas sua boca só abria e fechava sem sair qualquer som. Seus olhinhos ficaram vermelhos, estavam lagrimejados, pareceia que iria chorar... mas seu rosto mudou completamente para um tão irritado que eu nunca havia visto em sua face, sendo lançado para mim.

– está bem, eu entendi. Obrigado por ser honesto comigo Jungkook. – suas falas eram completamente sérias, mas eu sentia mágoa nelas – já que você quer assim, eu não vou mais "tentar" ser seu amigo e nem me aproximar novamente...

Droga, o que eu estava fazendo?! Não, não! Eu tinha que falar alguma coisa, eu tinha que falar que era mintira!

– Desculpe por ser um incômodo... –  o pequeno olhou para o chão e sua voz tremeu ao final de sua última palavra daquele frase.

Eu queria falar... Queria falar a verdade! Mas por que nada saia?! Um nó se formou em minha garganta. Eu mesmo estava com vontade de chorar pelas idiotices que tinha falado para o menor...

E juro... Que essa vontade veio ainda mais forte quando Jimin levantou seu rosto novamente, e então pude ver sua expressão um tanto frustada e zangada, mas com lágrimas grossas que desciam pelo seu rosto.

– J-Jimin... – foi a única coisa que conseguiu sair de minha boca, já que eu estava completamente sem reação, sem voz.

Jimin limpou seu rosto com as mangas de sua blusa branca, onde as mangas iam até suas mãozinhas.

Eu estava me sentindo tão mal pela cena, meu peito começou a doer em vê-lo chorar...

– Desculpa por interpretar... por pensar...! – seu rosto zangado desapareceu, só um sorriso triste ficou no rostinho novamente molhado do menor... Até agora, ele não vai deixar de sorrir para mim? – ... Por pensar que você gostava de mim, Kookie.




Eu estava paralisado.

Jimin havia ido embora e suas últimas palavras não conseguiam deixar minha mente, de modo que fosse tão doloroso pensar nelas.

Por que eu queria esconder? Por que eu queria negar?

Somos meninos, estávamos em um grupo onde só havia meninos... vergonha? Ele me agradava tanto...

Eu tinha medo, medo de só eu estar sentindo esse sentimento diferente?

Sim, era isso... Mas acabei arruinando tudo... Tudo o que ainda nem tinha começado. Arruinei definitivamente todo o afeto que meu Hyung tinha por mim.

Eu consegui, consegui afasta-lo como queria. Mas por que...

Por que o sentimento é tão ruim, que faziam meus olhos se encherem d'água!?


Notas Finais


Comentem~ 💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...