História Playing with the Children - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Army, Bts, Colegial, Jhope, Jimin, Jin, Lemon, Namjin, Rap Monster, Romance, Suga, Yaoi
Visualizações 19
Palavras 684
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


— Ei, você está...! - começou ele.
Estávamos sentados no jardim, esperando o dia acabar e o sol ir embora, para ver a lua dar destaque quando escurecesse.
— Suado? - completo
— Não, tenso... você está tenso... - diz Jin, pondo as mãos em meus ombros
— Não vou estar quando formos dormir - sorrio.

Capítulo 15 - Bonecos Peludos


Fanfic / Fanfiction Playing with the Children - Capítulo 15 - Bonecos Peludos

— Idiota! - Seokjin grita, tacando uma almofada

Eu não tenho reflexos suficientes e acabo levanto uma almofada na cara

— Qual é o seu problema? Tudo isso porque eu doei um dos seus bonecos de peludos?

— É ursinho de pelúcia, seu idiota! - grita ele, da escada

— É a mesma merda! - retruco, irritado, jogando a almofada no sofá

— Vai se foder! - grita ele, subindo as escadas

Jungkook nos olhava perplexo, mas não ousava se pronunciar, sabia que não adiantaria em nada.

Urro de raiva, muito irritado, e chuto o abajur, que cai e a lâmpada se quebra

Me xingo por ainda conseguir quebrar as coisas numa situação dessas.

Resolvo andar um pouco para refrescar minha cabeça, e voltando da caminhada vou tomar um banho gelado.

Algumas horas depois, voltei parando quarto, e vi Jin de costas a mim, deitado em sua cama ao lado da minha

Sento na minha cama e fico em silêncio

Jin suspira, também sem falar nada.

— Me desculpa. Por tudo. Não devia ter doado seu ursinho de pelúcia - sussurro, brincando com os meus lençóis.

— Eu não acredito que vou fazer isso, mas pode vir deitar aqui?

Eu levanto minha cabeça, e vejo Jin encarando o teto.

Sento, e escorrego até a cama de Jin, me sentando no chão.

— O que está fazendo? Venha - ele me puxa fortemente que me faz cair desajeitadamente sobre ele.

Meu corpo estava contra o dele, e eu conseguia sentir as batidas de seu coração.

— Desculpa

— O que? - meus olhos se movem para seu rosto, que estava parecendo culpado.

— Como você consegue ficar comigo? - ele abre um sorriso meio sem graça - Eu não ficaria comigo... Mesmo que me pagassem muito.

Eu saio de cima de Jin, me sentando na sua frente.

— Eu ficaria... E ficaria mil vezes... Em todas as encarnações e vidas.

O mesmo levanta, com uma expressão surpresa

— Não diga isso tão facilmente... - seus olhos caem para suas mãos, que se apertavam nervosamente

— Quando você disse que ainda precisava de mim naquele dia eu percebi que precisava te proteger e cuidar de você. Não podia te abandonar. Precisava ficar ao seu lado o quanto eu pudesse.

Ponho minha mão sob as suas delicadamente, o fazendo olhar para mim

— Eu te amo, Seokjin.

Os olhos do mesmo se arregalam, e um rubor começa a se formar em suas bochechas

Afago sua cabeça, bagunçando seus cabelos.

— Vamos... Sorria para mim - peço, sorrindo

Jin abaixa sua cabeça envergonhado, e levanta com um sorriso sem mostrar os dentes. Ele segura minha mão, a entrelaçando com a sua.

— Eu... te amo muito, você sabe não é? - e ele inclina seu rosto e seus lábios beijam minha mão suavemente.

— Eu não sei... Me diga mais uma vez.

Um sorriso enorme forma na feição de Jin, e o mesmo ri achando graça

— Joonie, você me ouviu muito bem... - ele suspira, acariciando meu rosto - Eu te amo - e então ele puxa meu rosto, fazendo meus lábios se encontrarem com seus lábios macios.

— Mais uma vez, só para eu lembrar - digo, rindo, enquanto segurava seu rosto.

— Pare com isso...! - pede, envergonhado - Sabe o Namjoon? Eu o amo muito...!

Meu coração começa a bater forte, e eu não consigo me conter. Empurro Jin para cama, ficando sob ele. Encarava seus olhos iluminados pela luz da lua

— Obrigado, mas ainda não estou satisfeito. - inclino meus lábios em sua direção, o beijando, enquanto desabotoava sua camiseta, porém meus dedos estavam tendo dificuldades desabotoar todos - Quantos botões...!

Desisto de desabotoar, deixando quase pelo final.

— Está ficando muito quente, por que você não me ajuda a tirar? - sussurro em seu ouvido, me referindo a camiseta

Jin tira minha camiseta e beija meu pescoço, descendo a mão até minha calça, a desabotoando.

— Joonie, seu corpo é um pecado... - sussurrou, passando a mão sob meu abdômen.

— Pecado é não termos feito isso antes - sorrio, tirando a calça do mesmo.

A voz de Jin era doce, mas ao mesmo tempo tão provocadora. E seus lábios... Ah, eram como doces no Halloween.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...