1. Spirit Fanfics >
  2. Playing With The Limits - Especial Ziam >
  3. And All...

História Playing With The Limits - Especial Ziam - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii gente tudo bom?? Estou trazendo aqui a Playing with the limits ziam que é a shortfic que conta como o caminho do Zayn se cruzou com o do Harry para eles trabalharem juntos (como é citado na PWTL Larry) e o que aconteceu para houvesse a conversa entre o Louis e o Liam que provocou o capítulo de overstimulation laaa na larry! Eu espero que vocês gostem, tentei fazer tudo com muito amor!

Quero avisar já que em um dos capítulos terá uma tentativa de estupro que eu vou avisar quando chegar e no momento em que começar a cena no texto para não pegar ninguém de surpresa ok? Quero todo mundo bem e confortável lendo essa fic!

Boa leitura!!!

Capítulo 1 - And All...


Fanfic / Fanfiction Playing With The Limits - Especial Ziam - Capítulo 1 - And All...

Que a foda mais intensa da vida do casal Tomlinson-Styles foi inspirada por uma conversa inescrupulosa entre Liam e Louis nós já sabemos, mas o que exatamente fez o casal Payne-Malik foder mais do que o recomendado?

Para explicar sobre isso teremos que voltar um pouco no tempo, alguns anos atrás, quando Zayn e Liam não podiam ficar no mesmo ambiente sem querer matar um ao outro. 

Ninguém que convivesse com o casal nos dias atuais poderia imaginar que eles não se suportavam quando eram mais novos, fala sério, os dois gritavam seu amor para quem quisesse ver, era quase impossível cogitar essa hipótese. Liam tratava Zayn como um Deus e Zayn não ficava muito atrás, eles eram absurdamente companheiros e amáveis um com o outro.

Mas se alguém dissesse para esses dois homens, há dez anos, que eles ficariam juntos no futuro, provavelmente ambos mandariam esse alguém ir se foder.

Eles não se suportavam, passaram a infância toda implicando um com o outro e faziam um inferno na vida de todos no time de futebol do colégio no ensino médio por terem que jogar na mesma equipe, ninguém era capaz de apaziguá-los. 

O time tinha um bom rendimento, mas não era por conta do entrosamento do centroavante e do atacante, e sim pela rivalidade que impulsionava um a se mostrar melhor do que o outro. Era um verdadeiro pesadelo, um pesadelo tão grande que forçou o treinador a formar dois times de treino separados para não ter que colocar os dois juntos e, em jogos oficiais, revezar com os dois garotos em campo, deixando o menor tempo possível eles jogarem lado a lado.

Os dois eram ótimos e o homem não podia se dar ao luxo de escolher entre eles, então precisava equilibrar os meninos na medida do possível.

Provavelmente eles seguiriam desse jeito pelo resto da vida, se o destino não quisesse algo diferente dos dois, claro. Poderíamos dizer que eles eram o exemplo do clichê "ódio e amor", só eram infantis demais para perceberem isso naquela época. 

As coisas tiveram que começar a se revelar entre eles lentamente para a venda do ódio que eles supostamente sentiam um pelo outro começasse a se dissipar dos seus olhos (e corações) e, bem, foi um caminho repleto de confusões, que começou por conta de algo muito comum entre eles, uma briga.

Era um dia qualquer de aula, Zayn estava chegando em sua escola, ouvindo música alta nos seus fones de ouvido, sem dar a mínima para nada que acontecia ao seu redor. Ele não era o maior exemplo de pessoa sociável que existia naquele colégio e não se esforçava nem um pouco para tentar mudar isso, "quanto menos pessoas, melhor" era o lema dele.

Passou pela entrada do colégio com o intuito de pegar o seu material antes de ir para a biblioteca — algo que sempre fazia antes da aula começar — quando parou abruptamente com a cena que presenciou assim que começou a andar pelo corredor.

Aquilo definitivamente era muita ousadia e falta de vergonha na cara, fala sério.

Liam estava prensando uma garota no armário de Zayn enquanto as pessoas ao redor batiam palmas empolgados com aquilo que deveria ser um beijo, mas que para Malik parecia mais com dois buldogues com sede tentando se saciar na boca um do outro.

Tão patético.

Tão nojento.

— Desculpa interromper o casalzinho sedento, mas vocês estão no meu armário. — Ele manifestou-se sem receio algum, não se abalando quando o casal parou o que estava fazendo para encará-lo com desgosto.

Olhar feio nunca intimidou ele antes, não seria naquele momento que iria intimidar.

— Oh, é o seu armário? Bem que eu estava sentindo um cheiro ruim aqui. — A garota respondeu de forma ousada, fazendo todos rirem e Zayn revirar os olhos, entediado.

Deus, ele não tinha saco para começar uma briga tão cedo, Zayn foi dormir tarde por passar a madrugada assistindo a franquia de Friday the 13th, estava torcendo para que o confronto corriqueiro com Liam (ou algo relacionado a ele) começasse apenas no intervalo. Que droga!

— Flor, se está incomodada com cheiro ruim, deveria escolher melhor quem você beija. E, a propósito, isso era um beijo ou uma competição para ver quem lambe mais? Porque estava bem nojento e vocês pareciam com sede. — Zayn respondeu com um falso tom de preocupação, fazendo uma careta enquanto rodava o fone de ouvido em seus dedos. — Mas, caso vocês estejam mesmo com sede, o bebedouro é bem ali depois dos armários, ok?

As gargalhadas que estouraram ao redor deles fizeram Zayn fingir uma expressão culpada ao mesmo tempo em que se deliciava com Liam ficando vermelho de ódio, fuzilando-o com o olhar, algo um tanto previsível, na verdade, já que o garoto era mais conhecido como Liam "Esquentadinho" Payne.

Tão divertido...

— Você só está com inveja porque ninguém quer beijar você, Malik. — Liam respondeu bravo, fazendo Zayn rir.

Liam perdia a linha tão fácil... Fazia apenas ser mais gostoso tirá-lo do sério.

— Oh com certeza eu estou! Consegue ver? Estou derretendo de inveja.

O tom irônico e nada abalado característico de Zayn fez Liam ficar mais bravo ainda — não que isso importasse para Zayn, claro. A indiferença dele era algo que deixava Liam muito descontrolado e Zayn amava isso.

Ele aproveitou a leve afastada que eles deram do armário para pegar seu material, voltando a pôr os seus fones de ouvido e simplesmente cagando para o casal, enojado demais com tudo aquilo. Zayn só percebeu que tinha algo de errado quando — após fechar o armário e tentar seguir seu caminho — foi interceptado por Liam que parecia muito motivado para brigar.

Brutamontes...

— Jesus, Liam, o que é? Não tá vendo que eu não tô afim de perder meu tempo? — Zayn resmungou ao tirar os fones, encarando o garoto um pouco mais alto que ele com pouco caso.

Eles estavam protagonizando a costumeira briga pública que tinham pelo menos três vezes por semana e Zayn não entendia como todos ali ainda não tinham enjoado disso, até ele já estava enjoado! E olha que ele realmente gostava de irritar Liam, gostava mesmo.

— Sabe o que é? É que a Fay levantou uma hipótese muito interessante. — Liam começou maldoso, cruzando os braços. — Ela disse que você não está com inveja por não estar sendo beijado e sim que está com inveja por não estar sendo beijado por mim.

A expressão surpresa de Zayn para aquela fala de Liam foi cômica e ele não conseguiu evitar uma gargalhada daquelas que fazem os olhos lacrimejarem, negando com a cabeça quando teve consciência da ousadia dele. 

Era só o que faltava mesmo.

— Espera… — Ele começou enquanto ainda ria e limpava algumas lágrimas de seus olhos, encarando Liam com deboche. — Você acha mesmo que eu gostaria de ser beijado por você? Qual foi a droga que vocês usaram?

Liam manteve a posição soberba, encarando Malik de cima.

— Não se faça de sonso, já entendemos que toda essa sua implicância comigo é porque você é um viadinho de merda apaixonado por mim. — Liam disse maldoso, sem nem ao menos piscar. — Talvez a única coisa que você queira mais do que me beijar seja chupar o meu pau, não é?

Ele apertou o membro por cima da roupa para dar ênfase nas suas palavras e Zayn se odiou por não ter conseguido refrear o seu olhar e, com isso, acompanhando o ato, aquilo foi mais forte que ele.

— Bom, então isso faz de você um viadinho de merda também, não é? Porque a nossa implicância, bebê, é uma via de mão dupla. — Zayn respondeu de volta com o seu tom altivo, mas estranhando o calor desconhecido que começava a dominar seu corpo, não entendendo por que estava se sentindo daquele jeito. — Talvez seja você que esteja desejando demais um boquete meu, não acha? A forma que está olhando pra minha boca me faz pensar assim.

Liam ficou vermelho com a resposta de Zayn e muito, muito bravo — até porque ele estava mesmo olhando para a boca dele, mas isso não vinha ao caso, claro. 

Se era pra pegar pesado então ele iria pegar.

— Quem você quer enganar? Essa sua pose de 'não quero ficar com ninguém porque ninguém é realmente bom pra mim' é apenas uma fachada pra mascarar que o teu negócio é pau! Aposto que se você pudesse cairia de joelhos agora aqui na frente de todo mundo e me chuparia inteiro!

Liam estava numa posição dominante, rígida e brava e isso contribuía muito com o calor que crescia pelo corpo de Zayn. Ele não conseguia entender a razão disso, mas era como se seu corpo achasse muito certo ficar de joelhos e chupar Liam ali na frente de todos e... Não, apenas não.

A confusão dentro de Zayn sobre como estava se sentindo fez com que ele demorasse para responder e isso aumentou a confiança de Liam, que sorriu vitorioso, encarando Zayn com superioridade.

— Viu gente, quem cala consente e vocês todos estão de testemunha sobre como o Malik não passa de uma bichinha enrustida que é louco pelo meu pau!

Todos começaram a gargalhar e o calor em Zayn aumentou de uma forma tão grande que foi responsável por ele arregalar os olhos, não entendendo o que estava acontecendo com o seu corpo, mas sabendo que precisava sair dali o mais rápido possível.

— Eu preferiria chupar qualquer um dessa escola antes de chupar você, Payne. — Zayn respondeu entre dentes, visivelmente abalado, encarando Liam com um misto de emoções que iam do ódio para o... Desejo? — De você eu tenho nojo.

Dito isso, ele passou pelo garoto como um furacão, ignorando quando todos começaram a gritar que ele era uma "bichinha" e foi se refugiar no vestiário vazio do time.

Zayn estava com ódio, com certeza estava, mas a sensação prazerosa que toda aquela situação despertou em si superava qualquer outra coisa.

Ele vagou de um lado para o outro no vestiário até parar em frente ao imenso espelho do local, olhando seu reflexo e se assustando pelo quão ofegante e vermelho ele se encontrava.

Seu peito subia e descia rápido em busca de ar e todo o seu corpo parecia muito mais sensível que o normal, era tão estranho, esquisito...

Foi quando sua mão direita foi para seu pau por cima do jeans e o apertou que ele se deu conta do quão duro estava e — puta merda — Zayn nunca havia tido uma ereção inconsciente antes!

Os garotos costumavam lhe encher o saco por conta desse fato em sua vida, quando se reuniam pra falar sobre o pornô que viram ou como ficaram duros em alguma situação inusitada. Zayn nunca contribuía com algum conto porque simplesmente não tinha nada a dizer. Não que ele fosse dono de uma certeza absoluta sobre si mesmo, mas até poucos minutos atrás ele tinha pelo menos noventa por cento de certeza de que era assexual.

Zayn nunca pensou que teria algo que despertaria seu interesse sexual e, sério, ele já tinha tentado de tudo que sua mente de dezesseis anos um tanto limitada no quesito sexo poderia pensar. Tudo que ele poderia tentar que deixaria qualquer adolescente com a sua idade de pau duro ele tentou e sempre foi absolutamente frustrante.

Mas agora lá estava ele, confuso, quente e fodidamente excitado pela primeira vez em sua vida por causa de insinuações ridículas do garoto que mais odiava na Terra. Ele achava que, porra, alguém deveria muito interditá-lo, Zayn obviamente não estava no seu melhor estado mental.

Bom, isso não importava realmente no momento porque ele tinha a porra de uma ereção enorme entre as pernas e simplesmente precisava resolver aquilo o mais rápido possível, se achando louco ou não.

Os olhos âmbares abalados rodaram pelo vestiário vazio enquanto suas mãos trêmulas desabotoavam as calças e ele estava pronto para seguir para uma das cabines do banheiro quando um aviso próximo de onde estava chamou sua atenção.

A lousa que eles mantinham no vestiário para deixar alguma informação sobre o time dizia sobre a semana de limpeza do local ser da equipe que perdeu no último treino. E, bem, considerando toda a tensão que existia entre os dois garotos desde sempre e a vontade muito, muito grande mesmo, de sacanear Liam pela forma que o garoto tentou humilhá-lo, ninguém poderia julgar o sorriso maldoso que se instalou nos lábios de Zayn, afinal, Liam teria que limpar aquele lugar mais tarde.

As calças foram abaixadas até a altura dos joelhos junto com a cueca e Zayn admirou seu pau duro pela primeira vez, mordendo o próprio lábio enquanto envolvia sua destra nele e sentia o peso em sua palma.

Era quente, sensível e muito gostoso de tocar.

Sua mão esquerda serviu de apoio no espelho enquanto ele se descobria daquela forma tão nova, deixando um gemido escapar quando resolveu apertar suas bolas. Elas estavam tão cheias e pesadas... Zayn queria fazer aquilo sem pressa, mas sabia que não tinha tempo e que qualquer garoto do time poderia entrar ali sem aviso então apenas se deixou levar pelo instinto mais primitivo que existia dentro de si e começou a se masturbar de fato.

A ideia de que alguém poderia entrar ali e flagrá-lo naquele momento tão íntimo apenas contribuiu para a excitação dele crescer e Zayn se assustou com a quantidade de pré gozo que vazou por sua glande quando se imaginou sendo surpreendido por qualquer pessoa. Pensar em alguém lhe vendo enquanto ele fodia a própria mão contra aquele espelho era algo quente, mas quando a imagem desse alguém foi representada por Liam... Porra!

Zayn acelerou o ritmo, vendo seu pau babar pré gozo cada vezes mais e, por Deus, era muito — muito gostoso — quando ele esfregava a cabeça sensível com seu polegar para espalhar o líquido espesso, porra aquilo era muito bom.

Ele se encarava no espelho de forma feroz vendo seu pau tão duro quanto possível pulsar a cada fricção que recebia e aquilo era estonteantemente viciante. Zayn queria poder sentir aquelas sensações pelo resto de sua vida.

Um gemido mais alto escapou dos lábios dele quando escutou a voz de Liam se aproximando do local, ele estava rindo descontraído e, por Deus, Zayn nunca pensou que gostaria tanto de ser flagrado por ele antes.

Ele se sentia um tarado, um verdadeiro pervertido por estar com tanto tesão por conta daquela situação, mas esse pensamento só servia para deixá-lo mais excitado do que antes, aparentemente se imaginar sendo sujo e errado contribuía muito no seu tesão.

Por ser a primeira masturbação na vida de Zayn, já era um pouco esperado que ele não durasse muito tempo, mas ele nunca imaginaria que ouvir Liam forçando uma voz sensual — provavelmente por conta de alguma brincadeira idiota — do outro lado da porta seria o estopim para o seu orgasmo e, por Deus, Zayn gozou todo o tesão que sentiu naquele espelho e — acreditem — era muito tesão.

Seus olhos estavam arregalados tanto pela sensação absurdamente gostosa que o orgasmo trouxe para seu corpo e mente como também pela quantidade de porra que saiu de seu pau. Ele definitivamente tinha feito uma bela sujeira naquele espelho e por alguma razão desconhecida se sentiu muito orgulhoso daquilo, ele estava cheio e esvaziou tudo o que tinha dentro de si de uma vez, toda a sua porra estava escorrendo naquele espelho grande para Liam Payne limpar.

Sua concentração voltou quando alguém ameaçou abrir a porta, mas parou para continuar a conversa que estava tendo e então Zayn se apressou para arrumar suas calças, limpar sua mão e sair dali o mais rápido possível pelas portas dos fundos. Ele seguiu pelo caminho escondido até a biblioteca e fez seu álibi ali, fingindo ler algum livro até o sinal da primeira aula tocar e correndo para a sala de aula no momento certo.

O pessoal em sua sala estava numa conversa intensa e ele foi para sua carteira olhando um tanto intrigado para todos eles, arqueando uma sobrancelha e puxando assunto com Josh, um dos garotos do seu time que se sentava por perto, para saber o porquê de toda aquela euforia.

— O que houve pra todo mundo estar agitado assim? — Zayn perguntou enquanto guardava o celular na mochila, agindo com pouco caso diante toda aquela comoção.

Ele não queria chamar a atenção de ninguém ali e nem aparentar curiosidade, afinal, Zayn costumava ser bem apático quando se tratava de qualquer coisa que deixasse seus colegas entusiasmados.

— Tá zoando?— Josh perguntou de olhos arregalados, encarando Zayn com espanto. — Onde você estava pra não saber o que aconteceu?

Zayn deu de ombros, agindo com desdém a toda aquela surpresa exagerada do colega, odiava enrolações, sua pergunta tinha sido muito objetiva para todo aquele draminha.

— Na biblioteca, oras, estava lendo.

Josh bufou, revirando os olhos, um tanto indignado com o pouco caso do garoto. Zayn precisava ser mais sociável e amigável, ele achava.

— Você precisa interagir mais com as pessoas, Zayn, você é um dos caras mais populares da escola querendo ou não, desse jeito você fica por fora de todas as fofocas! — Zayn apenas o encarou com uma sobrancelha arqueada, fazendo o zagueiro desistir dos possíveis conselhos e responder de uma vez a pergunta dele, um tanto resignado ainda. — Liam está jurando todos os garotos da escola de morte, alguém gozou no espelho do vestiário e ele e os garotos do time dele vão ter que limpar, ele está muito puto, cara.

Zayn encenou bem sua expressão surpresa e não precisou fingir a gargalhada que soltou com aquilo em seguida, encarando completamente animado Liam quando ele entrou como um ogro na sala, xingando alto. Zayn sabia que ninguém suspeitaria dele porque ele era o "sem bolas" dali (apelido pejorativo que recebeu quando assumiu que não se masturbava), então podia apenas gargalhar da cara de Liam em paz, se deliciando com o ódio que o garoto lhe mandou com o olhar.

— Ah, o carma é um puto, não acha, Josh? — Zayn perguntou alto o bastante para Liam ouvir, olhando para ele com deboche.

Aquilo, definitivamente, tinha feito a semana de Zayn valer a pena, ele até foi mais sociável com as pessoas e se aproximou mais de alguns alunos da sala e do time.

Zayn sentia como se seu bom humor em relação a aquilo fosse durar para sempre, céus, ele nunca deixaria de lembrar Liam desse fato. Agora que ele tinha noção do quão interessante o rival ficava quando estava bravo, Zayn com certeza iria usar todas as armas possíveis ao seu favor apenas para apreciar aquilo mais vezes, ele merecia uma satisfação com toda aquela implicância, no final das contas.


Notas Finais


O Liam é meio babaca no começo, mas eu juro que ele melhora kkkkkkk ai amo vcs!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...