História Please - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Abo, Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Sulay, Taoris, Xiuchen
Visualizações 605
Palavras 1.027
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, Luta, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 16 - Yeol Yeoseot


Baekhyun On

Ao longe, eu escutei Chanyeol me chamar. Por algum motivo sentia-me fraco para responder, mas precisava fazer um esforço e abri os olhos. A claridade incomodou muito e por isso tornei à fechá-los.

-C-Chan... -Minha voz saiu extremamente rouca e falhada. Eu não entendia o motivo daquilo tudo. Foi então que minha mente clareou e as cenas da briga com meu appa vieram à tona. Sentei rapidamente ignorando as dores. Se Chanyeol estava aqui, o que isso significava? Ele tinha morrido?

-Baekhyun. -Chanyeol tinha o rosto banhado em lágrimas e me abraçou forte. Eu não entendia o motivo de tanto choro, mas imaginava que algo tinha acontecido, talvez eu tenha dormido por um dia inteiro. -Eu senti tanto sua falta.

-O quê aconteceu? Meu appa...

-Eu tenho tanta coisa para te contar, mas por hora, deixe-me apenas sentir seu calor, por favor. -Assenti meio desnorteado enquanto entrava em seu abraço. Seu cheiro se espalhava rapidamente pelo quarto demonstrando euforia, meu lobo podia sentir como ele estava agitado por dentro e eu extremamente confuso. -Eu te amo.

-Eu também te amo Chan. -Ele me beijou, não era calmo ou simples. Tinha saudade ali, retribui de imediato sentindo o calor de seu corpo contra o meu e arrepios se espalharem. -Eu posso ter você?

-Eu acho melhor não. Você passou por tanta coisa.

-Eu estou bem. Não entendo o que está havendo mas meu corpo, meu lobo precisam de você agora. É como se eu estivesse no cio. -Chanyeol beijou minha clavícula exposta, puxei sua camisa e abri as calças rapidamente. Eu tinha pressa por seu nó, sua presença, provavelmente tudo aquilo desencadeou uma necessidade de proteção do meu alfa.

-Baek, droga. Como eu senti falta disso tudo. O seu cheiro é tão bom, viciante. -Chanyeol estava duro. Joguei minhas roupas para o lado e posicionei seu membro em minha entrada não demorando para ser preenchido.

-Eu não sei o que está acontecendo com meu corpo.

-Eu sei. -Ele estocava firme, rosnei algumas vezes. Nossos lobos estavam fora de controle e ele me mordia o tempo inteiro até me fazer chegar ao ápice formando o nó. Gemi satisfeito.

-Por quê Chan? Qual é a coisa que preciso saber?

-Você se lembra de alguma coisa que tenha acontecido?

-Sim, a última coisa da qual me lembro é a briga e eu fui empurrado para fora da varanda junto com ele. Não sei de mais nada, meu último pensamento foi você e bem ao longe, talvez em minha mente, escutava vocês mas não compreendia o que era.

-Você entrou em coma depois daquilo. Eu fiquei devastado demais, não sabia como iria suportar ficar sozinho já que o médico não deu um prazo de quando você iria acordar.

-E... Quanto tempo durou? -Ele suspirou, parecia nervoso para falar sobre o assunto.

-Fazem dois anos Baek. -Arregalei os olhos.

-C-como? Não pode ser.

-Sim.

-E aquele homem?

-Você o matou, eu queimei seu corpo, me tornei o novo líder da matilha. Ficamos todos muito desolados, mas os meninos precisavam continuar vivendo. Eles se casaram, tiveram filhos mesmo sentindo muito sua falta.

-Como você ficou Channie? Eu sinto muito ter sido fraco por não acordar antes.

-Não se culpe por isso. Eu tive uma pequena ajuda dos seres mais lindos do mundo para aguentar. Eles estavam ansiosos demais para conhecê-lo de tanto que falei do meu baixinho.

-Quem?

-Baekhyun. Quando você caiu, nós não tínhamos ideia de como seu corpo estaria. Eu fiquei surpreso demais quando o médico disse que você estava em uma gravidez em estágio inicial.

-Como?

-Eles tem um ano e alguns meses, estão andando aos poucos, começando à falar. São dois ômegas e se parecem muito contigo, desde o sorriso à sua personalidade. -Meu coração estava à mil, um turbilhão de coisas passaram dentro mim, não podia imaginar que perdi tantas coisas ficando em coma, mas iria recuperar o tempo perdido em minha vida.

-E-eu quero conhecê-los.

-Tome um banho e eu te levo lá. -Assenti e me levantei ainda tonto, talvez pela falta do uso, tomei um banho rápido, não queria perder tempo. Assim que saímos de casa muitas pessoas nos parabenizavam até chegar na casa onde ele disse pertencer ao Kyungsoo.

Quando entrei todos ficaram em choque, mas logo recebi muitos abraços fortes, soluços e choros. Não me contive em abraçar cada um por longos períodos. Eles tinham sofrido muito e além disso, cuidavam dos meus filhos durante minha ausência.

-Sentimos tanto a sua falta Baek, não faz mais isso conosco. -Kyungsoo disse.

-Eu prometo.

-Teremos muito tempo para conversar sobre o passado, mas agora creio que seu maior desejo seja conhecer os filhos, acredite, é o deles também.

-E se não gostarem de mim Soo?

-Eles são seus filhos, não existe ninguém melhor. -Assenti e subi as escadas com Chanyeol. Quando ele abriu a porta eu pude encarar dois pequenos seres brincando no tapete, eles eram lindos. Um dos meninos me encarou logo abrindo um grande sorriso.

-Omma... -Não aguentei, me ajoelhei perto deles e os puxei para um abraço apertado. Meu lobo tinha reconhecido as crias. Sentia as pequenas mãos segurarem minhas roupas e um sentimento doce vindo de Chanyeol também me afetou. Aquilo era tudo o que eu sempre sonhei em viver, ter uma família, cuidar dela.

-Me perdoem meus filhos. Fiquei tanto tempo longe de vocês e não pude ver os primeiros passos, nem nada. Eu prometo que vou ser melhor de agora em diante, estarei sempre aqui. -Eles mordiam de leve meu pescoço fazendo alguns risos saírem de Chanyeol.

-Acostume-se, eles tem a sua mania de morder. Pequenos lobos. -Gargalhei alto. Minha felicidade não cabia no peito de tão grande.

Depois de anos lutando pela liberdade, pela felicidade e agora finalmente encontrei o caminho certo para isso. Chanyeol era o meu caminho, ele fazia minha vida muito melhor e depois e todas as tristezas, ele iluminava minha vida de uma maneira inexplicável, como um sol na minha vida. Me separei dos pequenos indo até Chanyeol e o abraçando forte.

-Chanyeol. Eu nunca agradeci do modo correto. Pode parecer ridículo às vezes, mas sabe como sou e tudo aquilo que vivi. Não esperava que uma felicidade pudesse me atingir assim, nem que você me daria a coisa mais importante do mundo, uma família. Eu te amo muito, obrigado por ser assim, obrigado por tudo, mas principalmente por existir.

Fim


Notas Finais


Obrigada à todas que acompanharam esaa nova versão da história, sei que tem alguns capítulos à menos mas como sabem perdi a história e tive de recomeçar, mas gostei do resultado final de todo modo e acho que consegui continuar com a essência, muito obrigada por terem acompanhado comigo 😍💙
Saranghae.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...