1. Spirit Fanfics >
  2. Please, Daddy. ( IwaOi plus18 ) >
  3. Marcado.

História Please, Daddy. ( IwaOi plus18 ) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


oii, olhem eu me aventurando em mais uma fic!
vamos lá, é uma fic bdsm que parece ter o mesmo plot de fifthy shades mas não!! é uma historia totalmente diferente que quero trazer ok?
aproveitem!

Capítulo 1 - Marcado.


            Se eu pudesse escolher algo para mudar em minha vida, hoje eu diria, que era ter escolhido um colega de quarto melhor. Makki é realmente a pessoa mais insuportável que eu já conheci na vida. Ele consegue me irritar a níveis que eu nunca vi.

            De resto? Perfeito. Último ano de jornalismo, um dos melhores alunos da sala, sempre estudioso e sempre tenho com quem eu possa satisfazer minhas vontades.

            Me descobri gay no começo do ensino médio, com um amiguinho de Makki. Calma que eu já falo desse carinha que é meu colega de quarto. Mas enfim, eu sempre achei mulheres lindas, perfeitas, mas também o beijo, o toque, o sexo nunca me trazia nada demais, era sempre algo comum.

            Makki sempre me dizia para testar um menino. Ele era gay desde que eu o conhecia e ele sempre falava que era isso que poderia me mudar. Dito e feito. Beijei um garoto numa festa do ensino médio e pronto, me achei. O toque, o beijo, o sexo, sempre me faziam bem.

            E chegamos a parte em que eu apresento meu melhor amigo. Makki é meu amigo de infância, de porta, sempre moramos no mesmo local, estudamos na mesma escola. Eu reclamo dele, mas na verdade é difícil pensar em alguma coisa que eu faço que não tenha o Makki.

            Quando nós nos formamos, ele sabia que eu queria fazer jornalismo e eu sabia que ele queria ir para a medicina, estudamos e passamos para a mesma faculdade e foi quando decidimos que moraríamos juntos, já que tínhamos muita intimidade.

            Péssima decisão. Mas boa. Eu sempre reclamo dele, mas ele cuida de mim quando fico bêbado, me deixa trazer quem for para a casa e sempre me avisa quando esta sozinho com seu namorado Mattsun. E sempre me ajudava em conselhos.

            Eu tinha muito orgulho de Makki, ele era um dos melhores da sala também, muito estudioso, sempre estava de caras nos livros e só saia para aproveitar quando eu e Mattsun praticamente expulsávamos ele de casa. E o projeto de fim de curso dele estava acabando com nós dois:

            - Oikawa por favor, saia de casa. – Ele suplicava. – Eu sei que você precisa treinar uma entrevista, mas eu to tentando estudar, vai para o parque do campus sei lá?

            - Makki!!! – Disse com uma voz manhosa. – Eu preciso fazer isso, eu só quero uma vaga de estagio e para isso eu preciso muito dessa entrevista.

            - Já decidiu com quem vai fazer?

            - Eu estive em dúvida mas acho que vou no meu ídolo maior, o homem mais gostoso da face da terra.

            - Porque você vai fazer uma entrevista comigo?

            - Cala a boca Makki! – Joguei um travesseiro na cabeça dele. – Eu escolhi Iwaizumi, sabe quem é?

            - O riquinho feio? 

            - Feio é você! Iwaizumi é extremamente lindo e muito gostoso, além de sim ser rico demais.

            - Você só liga para o dinheiro né Tooru?

            - Não, só ligo para o quão gostoso ele é.

            - Ok, mas o que você vai falar com ele?

            - Sobre tudo, como ele construiu a carreira dele, como ele fez para que fosse um dos nomes mais ricos do mundo.

            - E isso agrega em que no seu trabalho final de semestre?

            - É uma entrevista. – Me voltei ao computador, sentindo o travesseiro antes jogado voltar a minha cabeça e termino de escrever meu e-mail para marcar uma entrevista com Iwaizumi.

            Obvio que ele não era minha única opção, eu tinha mais alguns outros e-mails mandados que seriam totalmente ignorados caso Hajime me respondesse.

            Alguns dias se passaram e eu acabo esquecendo um pouco das coisas sobre a faculdade e se focou nos estudos e em algumas festas que curtia no meio tempo.

            E enquanto isso, ignorei o e-mail.

            Um dia, estava sentado na cama com os livros estudando e Makki me pergunta:

            - Você olhou seu e-mail esses dias?

            - Não, estava concentrado em estudar só.

            - Mas e seu trabalho?

            - Hm, boa Makki, vou ver. – Abro meu e-mail e fico em choque. Havia várias respostas sobre marcar a entrevista. Mas tinha uma em especifico. Hajime Iwaizumi, ele havia respondido. Ele queria marcar uma entrevista comigo.

            Me mantive totalmente sem reação:

            - Que isso maluco? Está bem?

            - Makki-chan. – Esse era o apelido que eu chamava Makki quando a gente era criança e eu queria alguma coisa. – Iwaizumi respondeu. Ele quer marcar uma entrevista.

            - Que bom Oikawa-san. – Ele também me provocava. – Já marcou a data?

            - Eu não sei nem o que responder a esse e-mail.

            - Responda o dia e hora que podem se encontrar.

            - Ah, ok. Eu vou.

            Parei de tremer por alguns minutos e respondi o e-mail marcando a entrevista para três dias depois daquele e em seguida, fui respondido com um ok.

            Minha mente revirava muito, tudo aconteceu e eu ia conseguir ter a minha entrevista.

            Os três dias se passaram rápido e eu me arrumei rapidamente:

            - Todo arrumado assim vai ganhar uma entrevista e uma foda.

            - Para Makki-chan.

            - Eu te conheço Oikawa-san, você vai tentar de tudo para conquistar o tal gostosão até ele te comer.

            - Makki-chan, você não me respeita nem um pouco.

            - Nunca te respeitei, agora vai, senão você vai se atrasar.

            - Me deseje sorte.

            - Você não precisa, vai arrasar de qualquer maneira.

            Sorri e peguei o carro indo para o local da entrevista. Ao chegar lá, me assustei.

            O prédio era de um tamanho incrivelmente grande, o edifício Seijou era grande e chamava atenção de qualquer um que passasse ali. Respirei fundo e fui em direção a recepção:

            - Boa tarde. – Uma das recepcionistas me dirige a palavra.

            - Boa tarde, sou Tooru Oikawa, vim para uma entrevista com Hajime Iwaizumi.

            - Ah sim claro. – A garota mexe um pouco no computador, faz uma ligação e depois se vira para mim com um cartão de acesso. – Só ir no 14 andar ok? Estão te aguardando.

            - Obrigado.

            Subo nervoso para o andar, me deparando com outra entrada amedrontadora, outra recepcionista:

            - Senhor Oikawa?

            - Sim?

            - Me de seu casaco, por favor. – Ela pega meu casaco. – Senhor Iwaizumi já vai ver você, ok?

            - Ok, obrigada.

            Passaram alguns minutos e a recepcionista volta:

            - Senhor Oikawa, pode entrar.

            - Obrigada.

            E então entrei na sala e meu mundo parou:

            - Tooru Oikawa?

            Aquele homem não era simplesmente gostoso, era incrivelmente gostoso e enfim, tudo de bom.

            Talvez Makki estivesse certo, eu ia querer mais que uma entrevista.


Notas Finais


já deu pra perceber como vai ser né? é algo bem diferente de fifthy shades até porque o oikawa é bemmmm safadinho
espero que gostem! ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...