História Please, dont leave me - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Liam Dunbar, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Scott McCall, Theo Raeken
Tags Liam Dunbar, Sciles, Scott Mccall, Stiles Stilinski, Theo Raeken, Thiam
Visualizações 45
Palavras 3.407
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


CAPITULO REFEITO, SE JA LEU, LEIA DE NOVO

Capítulo 3 - Sendo Caçado


Algumas horas mais tarde

Deeper Sea

Frank andava de um lado para o outro, se sentia angustiado, seu amigo Liam não tinha voltado ainda, o que ele deveria fazer? Esperar? Será que deveria ir atrás dele? Mais deixaria a criança com quem??? Frank teve uma ideia, e foi na sala procurar numa lista telefônica por um numero, encontrou um numero de caso de emergência, parecia que era de outra cidade

Frank parou um pouco pensativo, será que ele deveria ligar? Será que Liam gostaria que ele ligasse? Quem será que era a pessoa? Com receio o Frank digitou o numero e ligou, o telefone tocou algumas vezes, ate que atenderam

– Alô? Quem está falando? – perguntou o homem do outro lado da linha sonolento e um pouco irritado, parecia que ele acordara o homem

– Me desculpe ligar a essa hora, mais você conhece o Liam Dunbar? Eu sou amigo dele, e ele não voltou para a casa ainda, eu estou preocupado, eu fiquei de cuidar do filho dele, ele foi em algum lugar trabalhar e não voltou ainda, aqui dizia que você era a ligação de emergência dele, eu não sei o que fazer – disse o Frank desabafando com o outro homem na linha, que ficou quieto por um momento, mais logo voltou a falar

– Me mande seu endereço, eu vou para ai, que tipo de trabalho o Liam tem? – perguntou o homem preocupado e curioso, Frank respirou fundo e contou que o Liam trabalhava como traficante e na madrugada iria lutar num clube de luta para ganhar dinheiro, o homem no outro lado da linha ficou quieto, como se precisasse assimilar tudo aquilo

– Ok, me mande o endereço aonde você está que eu estou indo para ai, e se ele voltar, fale que estou indo com o Scott para ai – disse o homem, Frank deu o endereço, dava para escutar o outro homem escrevendo num papel

– Obrigado, logo estarei ai – disse o homem, desligando o telefone na cara do Frank ao mesmo tempo que ele o perguntaria qual é o nome dele

---------

Outro dia cedo

Liam acordou ainda com algumas dores, se levantou, olhou seu machucado que o alfa tinha lhe ferido, ele estava curado, procurou o seu carro e achou ela estacionada no lugar, lembrou logo do seu filho, precisava avisar o Frank que estava tudo bem, colocou as mãos no bolso, só encontrou sua chave, provavelmente roubaram o seu celular, não importava, era um celular contrabandeado, ele poderia arrumar outro

Liam entrou no carro, ligou ele e acelerou em direção a sua casa, se sentia um lixo, se sentia como se o mundo tivesse caído em cima de si, como ele fez isso? Como ele enfrentou um alfa? Ele poderia ter morrido, ele foi um idiota, não pensou no seu filho, agora ele poderia ser órfão de pai, na verdade o único pai que ele tem, Liam olhou o espelho do carro e percebeu um carro atrás dele, como se alguém tivesse o seguindo, Liam ignorou, ele deveria estar paranoico, ele chegou na sua casa

Ele desceu do seu carro, Frank saiu da casa e foi correndo em direção a ele, o abraçando, como se tivesse aliviado, que ele tivesse vivo, ele ficou todo alegre, Liam riu com a preocupação do amigo

– Eu estou bem Frank, eu estou bem, só aconteceu um imprevisto- – explicou o Liam para o amigo que fez uma cara feia para ele e deu um tapa no braço dele, Liam explicou que foi roubado e ficou desmaiado ate amanhecer, logo James veio correndo e pulou em cima do Liam, Liam o abraçou alegre, por ver seu filho de novo, por ter a chance de reencontra-lo no outro dia, ele poderia estar morto agora, mais ainda bem, por sorte ele estava vivo

– Papai, você sumiu, eu estava preocupado – disse James o abraçando, Liam fez carinho na costa do filho e tentou tranquiliza-lo

– Está tudo bem, o papai está aqui – disse o Liam o tranquilizando, Frank o olhou com uma cara de que tinha feito algo, e que precisava contar

– O que foi Frank? Aconteceu algo quando eu estava fora? – perguntou o Liam para ele preocupado com o que poderia ter acontecido

– Eu liguei para o seu numero de emergência, ele está vindo para cá, com um tal de Scott – disse o Frank com uma expressão de culpa, Liam o olhou espantado com olhos arregalados, como ele pôde? O Scott aqui? Ele iria querer leva-lo de volta a Beacon Hills a força

– VOCÊ NÃO PODIA TER FEITO ISSO – gritou o Liam, colocando o James confuso no chão, e olhando o Frank com raiva

– Me desculpe, você sumiu Liam, eu fiquei preocupado, eu não sabia o que fazer – disse o Frank tentando se explicar, Liam pegou na mão do James e o puxou para dentro

– Vai embora, Frank – disse o Liam fechando a porta, Liam levou o James ate o quarto dele, pegou duas malas, e colocou todas as roupas do James lá dentro

– O que você está fazendo, papai? – perguntou o James confuso com tudo aquilo, Liam se agachou na frente dele e sorriu

– Nós vamos viajar, por bastante tempo, que tal?? Ajuda o papai pegar suas coisas e colocar na mala – disse o Liam colocando tudo na mala, o filho o ajudou um pouco confuso e logo estava pronta, Liam foi ao seu quarto, pegou outra três malas e colocou todas as suas coisas lá dentro, pegou todas as malas e colocou no seu carro, colocou o James no banco de trás, com a janela aberta, e com cinto de segurança, sentou no banco da frente

– Adeus Deeper Sea – disse o Liam baixinho, ligou o carro e acelerou, indo embora daquele lugar, para todo o sempre, mesmo aquele lugar sendo horrível, Liam tinha muita lembranças de lá, foi lá que criou o seu filho, foi lá que se sentiu protegido do mundo, foi lá que ele estava em paz, mais agora ele teria que ir embora, pois o seu passado estava voltando para lhe assombrar, e ele sentia medo, medo de voltar para aquele mundo, de reencontrar aquelas pessoas, medo que tirassem seu filho, medo do que poderia acontecer

--------

Na estrada

– Deaton, você deveria ter me contado – disse o Scott indignado olhando serio para o Deaton, como ele podia ter escondido tudo isso por anos? Como ele pôde mentir assim? Estava chateado com o seu sócio, ao mesmo tempo que estava muito preocupado com o Liam, será que ele estava bem? Como assim ele virou traficante? Scott tentava absorver todas essas informações, não conseguia acreditar

– Desculpe, Scott.... ele me fez prometer que eu não contaria para ninguém – disse o Deaton para o Scott, também estava preocupado com o Liam, o que será que tinha acontecido? Será que reconheceram ele como o lobisomem de Beacon Hills? Que se mostrou quando Brett e Lori morreram?

-------------

Deeper Sea

Liam acelerou o carro e saiu daquela comunidade que era assolada pela criminalidade e pelo o trafico, para aonde ele iria agora? Como ele iria sobreviver? Querendo ou não aquele lugar era o seu ganha pão, e lá ele construiu uma historia, era triste ele ter que ir embora, era triste ter que se despedir desse episodio da sua vida

Liam logo saiu da cidade e olhou o retrovisor, seu filho dormia no banco de trás, com uma baba caindo da boca, Liam sorriu com aquela fofura, ele percebeu que não tinha nenhum carro na estrada, ele apenas foi para frente, ate que olhou pelo o retrovisor e viu um carro, um carro que ele já tinha visto mais cedo, será que era o mesmo carro? Será que estavam o seguindo?

Liam acelerou o carro, ao mesmo tempo viu que o carro atrás dele acelerava atrás, o carro seguidor o alcançou e bateu na traseira do carro do Liam, que acelerou mais o carro, seu filho acordou preocupado

– Papai, o que está acontecendo? – perguntou o James sem entender nada, por que seu pai corria com o carro? O que estava acontecendo? Ele olhou para trás e viu um carrão atrás deles correndo na direção deles

– Papai, de quem é aquele carro? Por que ele está tentando correr com a gente? É uma corrida papai? – perguntou o James sem entender o que estava acontecendo, Liam acelerou mais rápido, o motorista do carro atrás deles colocou uma espingarda para fora e atirou no carro

– ABAIXA, JAMES, ABAIXA – gritou o Liam desesperado e acelerando, o medo tomava conta de si, não podiam viver em paz? Ele não podia deixar alguém ferir seu filho, ele acelerou mais o carro ainda, o carro o alcançou, indo no seu lado e batendo no carro do Liam, jogando o carro numa descida na floresta abaixo, o carro capotou e deu três voltas

Liam olhou para trás e seu filho chorava, mais não tinha nenhum machucado, ele tirou o cinto do filho e viu que a janela da porta que o filho estava sentado estava aberta, ele teve uma ideia

– FILHO, SAIA PELA JANELA AGORA, CORRA, CORRA O MAXIMO QUE CONSEGUIR, PAPAI JÁ VAI ATRAS DE VOCE – gritou o Liam, seu filho o abraçou, um abraço de desespero, de amor e de medo de não se reencontrarem, logo James saiu pela janela e saiu correndo com toda rapidez que conseguia

Liam conseguiu tirar seu cinto, mostrou suas garras, cortou a porta e jogou a porta para fora, saiu do carro, viu o homem vindo em sua direção com a espingarda, o homem apontou a espingarda para o Liam, Liam pulou o carro e saiu correndo pela floresta, ele ouviu um tiro, que não o acertou

----------------

Na estrada

Scott olhava as floresta, sua janela estava aberta, não sabia como seria o encontro com o seu antigo beta, será que ele tinha raiva dele? Será que ele aceitaria sua amizade? Voltar com ele? Tinha medo, ate que sentiu um cheiro, um cheiro diferente, logo viu um carro estacionado apontado para floresta

– DEATON, PARE ALI – gritou o Scott, Deaton parou sem entender nada, Scott desceu do carro, correu ate o carro, olhou para floresta e viu outro carro caído lá embaixo, com os seus ouvidos de lobisomens ele ouviu uns tiros

– DEATON, mande uma mensagem para o Stiles mandar agentes para esse local, ou avisar guardas que estejam perto para cá, foi uma emboscada isso, alguém está em perigo – disse o Scott se transformando e correndo pela mata a dentro

Liam se escondia em cima de uma arvore cheio de folhas, viu o caçador embaixo da arvore, com sua espingarda o procurando, ele se transformou e pulou em cima do guarda, o derrubando no chão, Liam o imobilizou, conseguiu pegar a espingarda do homem e jogar para longe, ele virou o homem em sua direção e começou a soca-lo

– ISSO É POR QUASE MATAR O MEU FILHO, ISSO É POR TENTAR ME MATAR – gritou o Liam com raiva, mostrando suas garras e levantando uma mão com suas garras para cortar o pescoço do homem fora, mais alguém segurou seu braço, era o Scott com os seus olhos de alfa

– PARE, LIAM, VOCE NÃO É UM ASSASSINO – gritou o Scott para ele, Liam se levantou, viu o homem desmaiado, logo lembrou do seu filho, precisava procura-lo, precisava encontra-lo, não podia perde-lo

– Meu filho, AONDE ESTÁ O MEU FILHO? – gritou o Liam voltando em sua forma normal, Scott também voltou, colocou a mão no ombro do Liam, tentando acalma-lo, como ele parecia outra pessoa, virou um homem, não era mais aquele garoto de 7 anos atrás, era alguém crescido, alguém preocupado com o seu filho, Scott sentiu orgulho dele

– Nós vamos encontra-lo – disse o Scott tentando acalma-lo, dois guardas logo chegaram em seguida, pegaram o homem e o prenderam, foi pedido que deixassem o homem em Beacon Hills, na delegacia do xerife Parrish, eles levaram o homem

Liam se transformou, tentando cheirar em todo o lugar, tentando encontrar o cheiro do seu filho, Scott também se transformou, com sua visão tentou olhar em tudo, resolveu rugir, ele acabou rugindo bem alto, ate o Deaton ouviu de lá longe

Logo um garoto veio correndo em direção a eles, eles logo voltaram ao normal, o garoto pulou em cima do Liam, o abraçando, Liam começou a chorar e aperta-lo forte, beijando o rosto dele, fazendo carinho na costa dele

– Está tudo bem, o papai está aqui, vai ficar tudo bem – dizia o Liam para o garoto, chorando, Scott se emocionou com aquela cena, eles eram uma família, eles sempre tiveram um ao outro, ainda bem que deu tudo certo e acabou bem

-------------

Beacon Hills

Casa do Zack

Theo o beijava, em cima dele na cama, deitou-se no lado dele e sorriu para ele, gostava do Zack, sempre esteve ali para ele, o ajudou sempre. Theo se culpava por algo do seu passado, além do medo de que sentia do Scott roubar seu lugar como pack da cidade, ele não conseguia esquecer de outra coisa.

Flashback On

– Prometo, eu nunca vou te abandonar, prometo – disse ele para o liam

Flashback Off

Naquele dia ele se acovardou, quando ele acordou, ele não teve coragem para ficar, era o seu primeiro garoto, claro que ele já tinha se interessado por outros garotos, mais Liam foi o primeiro que ele ficou, ele tinha medo de acabar estragando tudo, medo de magoa-lo, depois daquele dia nunca mais soube do Liam, e era melhor assim, Liam ficaria melhor sem ele, pelo menos é o que ele achava. Mais dentro da sua cabeça sempre via a pergunta “o que será que aconteceu com você, Liam?” nunca mais teve noticia do garoto, ele simplesmente sumiu do mapa

– O que você tanto pensa meu amor?- disse o Zack o olhando sorrindo,  Theo sorriu de volta e o beijou

– Penso em tomarmos banho juntos, que tal? – disse o Theo com uma carinha de safado

– Otima ideia, por que você não vai na frente ligando o chuveiro e esquentando para a gente? – perguntou o Zack para ele, Theo sorriu

– Claro meu amor – Theo deu um outro beijo no Zack e foi no banheiro, o cel do Zack tocou, ele se assustou com quem era

– Quem está te ligando, Zack? – gritou o Theo lá do banheiro, ele ligou o chuveiro

– não sei amor, deve ser engano, vou atender e já vou- gritou o zack, ele saiu do quarto e atendeu

– Eu já te disse para não me ligar, eu estou com o Theo, ele poderia ter descoberto – disse o Zack irritado

– Ok, Ok, daqui duas horas nos encontramos no lugar de sempre, pare de me ligar – disse o Zack no celular, ele apagou a ligação, tirou sua roupa e foi no banho com o Theo

-----------

Duas horas depois

Zack pegou no braço dele a força com raiva nos olhos e irritado, o outro garoto o olhou com medo

-eu já te disse Alec, para não me ligar, eu transo com você, e ate te amo, mais não vou largar o Theo, ouviu? Se você voltar a ligar enquanto estou com ele, vou ter que fazer aquilo que não gosto de fazer, machucar essa carinha linda – disse o Zack fazendo carinho no rosto do Alec, Alec confirmou com a cabeça

– Me perdoe, eu senti sua falta, você não marcou mais – disse o Alec para o Zack, Alec gostava do Zack, as vezes ele batia nele, mais ele também cuidava dele, ele que convenceu o Theo a chama-lo para o bando, ele que cuidou dele quando o Scott foi embora.

– Ok meu amor, está perdoado – disse o Zack o beijando, Alec não era nada para ele, só um divertimento, nada mais que isso, não tinha culpa se outro era trouxa.

 

Casa do Scott

Scott entrou dentro da casa com a mão no ombro do Liam, que segurava James dormindo no seu colo, Melissa foi ate eles, olhou o Scott com a expressão “que garotinho é esse?” Scott fez sinal que depois conversariam

Melissa acompanhou o Liam ate o quarto de hospedes com a criança, sabia que não podia falar nada, naquele momento eles precisavam de descanso e de um tempo, Liam colocou o James na cama, pegou uma coberta e colocou em cima dele

– Eu te amo meu filho, vou sempre te proteger – disse ele baixinho dando um beijo na sua testa, Liam se levantou e disse que iria tomar um banho, ele estava confuso e cansado, quem era esse homem que tentou mata-lo? Por que tentaram mata-lo? O que ele tinha feito de errado? Melissa deu uma toalha para o Liam, que sorriu um sorriso forçado e triste de agradecimento, foi ate o banheiro, tirou sua roupa e começou o seu banho

--------------

Delegacia de Beacon Hills

O homem estava agitado na sala de interrogatório, esperando que alguém entrasse na sala, olhando para todos os lados, batendo na mesa, Parrish e Stiles o olhavam pelo o vidro no lado de fora

– Eu irei entrar – disse o Stiles, Parrish levantou a mão o parando, queria saber se ele estava certo do que ele queria

– Eu posso fazer isso, você sabe – disse o xerife Parrish para o agente do FBI, que sorriu e disse que estava tudo bem, Stiles entrou na sala, sentou na frente do homem colocando uma pasta em cima da mesa, ele sorriu para o homem

– Você está enfrentando muitas acusações, viu? Primeiro por dirigir em alta velocidade, e bater de proposito em outro carro causando um acidente, segundo por atirar em publico com uma arma ilegal, terceiro por tentativa de homicídio de duas pessoas, incluindo uma criança, só isso já da prisão perpetua, agora imagina quando descobrirmos o seu nome verdadeiro e todas as possíveis acusação que você deve ter – disse o Stiles sorrindo para ele ironicamente, o homem o olhou com um sorriso

– Ok, vai em frente, me prenda – disse o homem tranquilamente, sabia que se ele saísse seria morto, e se fosse preso, também estaria morto, ele não podia falar nada, tentaria cumprir com o acordo

– Então, tudo isso pode acontecer, mais você pode mudar isso, nos seguintes termos, o promotor aceitou que você cumprisse vinte anos de prisão em troca de nomes dos seus superiores – disse o Stiles sorrindo para ao cara, que sorriu de volta, ele era bizarro, tinha uma frieza no olhar, como se não se importasse com nada daquilo

– Pode ser, mais antes quero uma garrafa de agua – disse o homem para o Stiles, que estranhou aquilo, como podia ser tão fácil assim? Stiles pegou a pasta e saiu da sala, foi ate o Parrish perguntando aonde acharia uma garrafa de agua para o homem, Parrish mandou um dos seus homens comprarem, ele foi comprar

-----------

Um tempo depois

Stiles esperava andando de um lado para o outro, o guarda voltou e entregou a garrafa para o Stiles, que fez uma expressão “ate que enfim” o homem explicou que não tinha lugar perto para achar agua, mais que com sorte achou uma criança vendendo um monte de agua na rua

Stiles foi ate a sala de interrogatório, abriu a garrafa e deu na mão do homem, que sorriu para ele, pegou a sua garrafa e bebeu um gole demorado, deixando o Stiles impaciente, esse homem não iria falar não?

– Pronto, já bebeu sua agua, agora comece a falar – disse o Stiles pegando a garrafa da mão do homem, que se preparou para começar a falar, ate que começou a tossir e cair para trás, logo Stiles percebeu, a agua estava envenenada, em poucos segundos o homem morreu

-------------

Em algum lugar fora de Beacon Hills

A mulher estava tocando no seu piano tranquilamente, quando sentiu a presença dele, ela parou de tocar e virou para o homem, que sorriu para ela, ela se levantou e foi para perto dele, colocou sua mão no seu rosto

– Então me diga, meu caro, você se livrou do homem? – disse ela sorrindo para ele, ele  confirmou com a cabeça

 – Foi fácil, eu sabia que aquele idiota iria pedir uma garrafa de agua, paguei uma criança para carregar varias garrafas de agua envenenada em frente a delegacia, o resto foi consequência, por sorte o homem não abriu a boca – disse o rapaz para a mulher, que sorriu, o homem a olhou seriamente

– Você quer que eu mande alguém terminar o serviço de se livrar do beta? –  perguntou o homem para ela, que sorriu

– Não, vamos para o plano B, chame o humano, está na hora dele entrar em ação – disse a mulher para ele sorrindo

 

 

 

 

Continua......



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...