História Please, help me - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Park Jimin (Jimin)
Tags Ansiedade, Depressão, Jeon Jungkook, Jikook, Kookmin, Park Jimin, Romance, Síndrome Do Pânico, Sope, Yoonseok
Visualizações 17
Palavras 819
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi oi gente, aqui vai o prólogo para vocês terem só uma ideia do mundo de Park Jimin.

Aproveitem!

Capítulo 2 - Prólogo


Eram sempre a mesma coisa, eu sabia que não havia jeito de mudar, mesmo sabendo o que iria acontecer, eu nunca iria me acostumar.

 

Seis e vinte da manhã já estou de pé me arrumando para ir ao colégio. Seis e cinquenta estou tomando meu café da manhã sozinho, minha mãe já foi trabalhar e levou meu irmão para a escola. Sete e dez, pegando a minha bicicleta e indo para escola. Uma rotina normal e simples, fazendo o possível para não acontecer nada de ruim, já estou até quase chegando no meu destino...

 

“Merda, merda, merda, isso não está acontecendo.”

 

Meu coração acelerou, a minha respiração ficou descompensada. Fico pensando o que fiz de tão errado para acontecer isso comigo toda vez. Entrei no corredor correndo, pessoas e mais pessoas, o barulho ensurdecedor das suas conversas estúpidas de adolescente, a única coisa que eu consegui pensar foi o quanto eu queria sair dali o mais rápido possível.

 

“ Muita gente, muito barulho, pouco espaço, isso me sufoca.”

 

 A luz forte começou a me incomodar, a minha visão ficou turva e uma sensação forte de enjoo veio, senti que iria vomitar, que cairia ali, mas eu não podia, não ali, as pessoas iriam perceber, elas iriam rir de mim, o que eu poderia fazer?

 

“Algo pode dar errado, vai dar errado, eu sei que vai, essa sensação horrível, eu preciso só sair daqui o mais rápido possível, assim vou estar sozinho.”

 

E pensar, que isso sempre acontecia comigo, todo dia, eu pensava a mesma coisa, mas era sempre tudo normal, as coisas aconteciam normalmente. Tentei contar de cem a zero, aquilo me ajudaria, tinha que ajudar. Acelerei o passo, apertei o celular que estava na minha mão e entrei no banheiro.

 

“O sinal estava prestes a tocar, ninguém vai vir aqui, estou seguro.”

 

Coloquei meus fones e deixei no último volume tocando aquela música calma que eu tanto amava e me fazia tanta diferença, fechei os olhos, minha contagem finalmente chegou ao zero. Foquei ao máximo em ficar com a melodia, então comecei a cantar, a cada verso cantado a minha respiração voltava ao normal junto com o meu coração, me senti mais leve.

 

A música termina e o sinal toca.

 

“Vai ficar tudo bem, nada de errado vai acontecer, você consegue.”

 

(...)

 

Uma coisa que eu odeio definitivamente são apresentações, de qualquer tipo, as primeiras impressões são as mais importantes certo? E se eu estragasse tudo nessa apresentação e arruinasse a primeira impressão?

 

É por isso que geralmente eu fico quieto na minha, apenas faço os trabalhos, ou deixo os outros me apresentarem para os outros, mas isso nunca dava uma impressão boa de mim, fui chamado diversas vezes de antipático ou grosso, mas não é como seu eu controlasse isso, foi quando eu comecei a me trancar para mim mesmo, o eu e eu mesmo era o suficiente acho eu...

 

O intervalo chega, faço o de sempre, vou até o gramado atrás da escola, ninguém vai lá, melhor para mim. Me sento na arquibancada e ligo uma música, não me importo com os fones, estou sozinho, as pessoas estão muito longes.

 

Fecho meus olhos e respiro fundo, uma música calma e com batidas fortes, começo a cantar de acordo com o ritmo, o tempo estava bom, minha respiração acelerada se torna lenta e confortável. Me dou conta que estou dançando ali, formo um pequeno sorriso em perceber que me lembro da coreografia de passos rápidos e marcantes.

 

A música acaba e eu dou um pequeno sorriso, mas ouço palmas não muito longe de mim, meu coração acelera, o ar parece ser insuficiente agora, o que eu faço?

 

- Uou Park, não sabia de tais habilidades, estou impressionado. – Vinha o ser que batia as palmas, Jeon Jungkook...

 

“Não, não, não, ele não pode ter visto, será que ele está caçoando de mim? Não posso fugir. “

 

- Você realmente foi muito bem – Ele parou do meu lado cessando as palmas, tinha um sorriso estampado no rosto, parecia sincero, mas não consigo ter certeza disso.

 

Olho para o chão, minha visão embaça e o calor sobe, quero ir embora, correr daqui, sabia que deveria ter tomado mais cuidado, o que mais pode acontecer?
Meu coração acelerado me matava aos poucos, sinto as lágrimas descendo, perco o ar quase me sufocando e o calor não me ajudava, a luz do sol começou a me incomodar e eu queria me trancar no meu quarto, sem ninguém apenas tentar esvaziar o que existem dentro de mim.

 

- Park? O que foi? Eu disse algo de errado? – Vi Jeon se desesperando, talvez tenha pena de mim, alguém tão patético como eu, sem nada. Não respondi, apenas dei um passo para frente querendo fugir, mas em vão, eu caio sobre o Jeon, que me pega como pena. - Jimin?! Pelo amor de deus, não!

Foi a última coisa que eu ouvi antes de apagar.


Notas Finais


Gente, eu juro que eu tentei deixar o máximo de detalhes no que acontece com ele sem ser cansativo, eu realmente espero que esteja o bom suficiente e que vocês tenham entendido.

Mas foi isso, depois faço mais, talvez na próxima vou dizer sobre o passado do Jimin, isso é importante ein.

Espero que tenham gostado, fiquem bem, e até!

Beijos ~~mel


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...