História Please pet me - Capítulo 1


Escrita por:

Visualizações 10
Palavras 661
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, essa é a minha primeira fanfic oficial :v espero que gostem! caso haja algum erro sinto muito, vou melhorar.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Please pet me - Capítulo 1 - Prólogo

Apertou os fones contra as orelhas, talvez Olivia nunca entenda o motivo deles escaparem de seus ouvidos – já que são fabricados – para permanecerem alí. Pousou as mãos nas coxas brincando com o tecido do vestido florido, todos os passageiros do ônibus pareciam sonolentos, definitivamente não há nenhuma pessoa no mundo que goste de acordar cedo, caso exista, desconheço completamente e acho que deva ir imediatamente para uma clínica psiquiatra, essa pessoa não deve estar em boas condições. Não demorou muito para que chegasse em seu destino, desceu do ônibus caminhando em direção ao local de trabalho, um pet shop chamado ‘amor de patinhas’ basicamente a função da de madeixas claras é tomar conta dos animais, banha-los, brincar e outras coisas básicas, de vez em quando substitui a moça da recepção, não ganha horrores mas consegue manter-se, mora sozinha em um apartamento que o pai felizmente lhe deu de presente quando completou seus dezoito anos, ainda bem, mas tem seus prós e contras, afinal morre de medo de escuro e mora sozinha – a conta de luz vem alta porque alguém esqueceu de crescer – mas Liv não pode simplesmente dormir no escuro, é assustador como objetos podem virar monstros e figuras macabras a noite.

— Bom dia Olivia, tem dois gatinhos e um cachorrinho super fofos esperando por você. Se divirta. — disse Dakota, dona do estabelecimento, logo a mulher prossegiu prendendo a atenção de Olivia em si — Ah, então quase que me esqueci, hoje a Morgan não poderá vir e estou de saída. Tranque tudo quando terminar e o dono do cachorro passará para pegá-lo às 14:30 — a mulher pegou a bolsa de grife que parecia pesada, as diversas jóias que encontravam-se em seu pulso eram lindas, logo a mesma saiu pela porta da frente, como a porta do estabelecimento é de vidro Liv conseguiu observa-la ir até o seu carro novo, isso tudo apenas a faz pensar que deveria receber um aumento, não seria nada mal.

Os animais estavam dormindo mas com a movimentação da loira logo despertaram, o cachorro começou a latir e a correr, já os gatos se esfregavam nas pernas magricelas. Como o cachorro seria o primeiro a ir embora, já que o dono iria buscá-lo às 14:30 começou por ele, o animalzinho era realmente brincalhão e foi um sacrifício deixá-lo quieto para conseguir realizar a tosa, mas com muita paciência e carinho conseguiu, estava completamente sozinha, isso era péssimo já que tinha que se virar em cuidar dos três animais e atender os clientes que por alí passavam para comprar ração e brinquedos para os seus pets, foi assim durante o dia todo, às 14:30 devolveu o dog para o dono, agora iria se dedicar aos gatos, os quais estavam jogados em cima do balcão, dorminhocos e preguiçosos.

— Hey, amiguinhos, eu sei que vocês não são muito fã de banhos, mas bom? não me machuquem com estas garras, sério. — se sentiu boba conversando com os dois, principalmente por conta de que ambos estavam com os olhinhos em si, talvez pensando “o que está humana maluca está falando?” com certeza eles devem estar pensando isso e, eu não os culpo. Levou ambos para debaixo d'água, pegou um shampoo especial, passava a mão nos pelos com cuidado um dos gatos tinha os pelos dourados já o outro pelos escuros, eles estavam se comportando bem, os primeiros gatos que tomam banho e não tentam fugir ou te assassinar, uma grande vitória. — Bons garotos, quando terminamos aqui, vou dar whiskas para vocês — passou a mão acariciando, se afastou dos gatos para pegar uma toalha, também usaria o secador para que eles não ficassem tremendo de frio, ao retornar tomou um baita susto, dois garotos pelados em sua frente. O secador caiu da mão da loira, nem mesmo sabia o que dizer, era estranho, muito estranho, apenas começou a gritar e pedir por ajuda. — Socorro! alguém me ajuda? — gritou, deu alguns passos para trás.


Notas Finais


tadinha da Olivia! estes gatos são abusados....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...