História Pliê - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chanbaek, Dança, Exo, Kai, Kaisoo
Visualizações 41
Palavras 1.093
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Luhan


Kyungsoo perdera o chão. Olhava nos olhos de Sehun sem entender. "Por que?" Queria saber, mas nada saia de sua boca. Abria e fechava, mas nada saia. Piscou uma, duas, três vezes. Uma lágrima caiu, a primeira. Parte de seu mundo havia caído junto.


Seu coração se partiu ao meio ao receber a notícia. Luhan havia ido de volta para a China, como eles se comunicariam de agora em diante? Não tinha como falar com Luhan já que o mesmo não respondia suas mensagens.

Como iria ficar agora, sem Luhan ao seu lado. Sem o seu amigo lhe fazendo sorrir, lhe ajudando com os problemas que tinha, lhe ensinando a matéria que não havia entendido.

Como poderia aceitar assim, de uma hora para a outra, que Luhan havia voltado para o seu país de origem sem nem lhe ver, sem nem lhe dar adeus.

Sehun olhava Kyungsoo chorar sem saber como confortá-lo. Luhan lhe dissera para não contar o motivo de sua ida, dissera que ele mesmo faria isso, mas mesmo assim... Luhan olhe o que você está fazendo seu amigo passar.

-Eu sei como você está se sentindo, Kyungsoo. Mas ele precisou ir. -Disse tentando acalmá-lo de alguma forma.

-Ele... ele não disse o porquê? Ele n-não te disse nada, Sehun? -Perguntou soluçando dentre as palavras, se sentia triste, estava magoado.

-Luhan não te contou? -Sehun parecia surpreso de certa forma. -Ele falou que iria te contar, Kyungsoo. Ele irá te contar. -Respondeu num tom calmo, tentando passar tal calma para Kyungsoo, em vão.

-Quando? Quando ele vai me contar o que está acontecendo? Quando ele se machucar? Quando alguém morrer? -O Do se exaltou. Kyungsoo sabia o motivo daquilo. Luhan não havia dito nada para si. Se sentia traído.

-Se acalme, Kyungsoo. Ele disse que ia te contar antes de ir, eu não sei porque ele não te contou. Olha--

-Olhar o que, Sehun? Eu pensei que ele confiasse em mim, pensei que éramos amigos! Não tem como se explicar. Meu melhor amigo foi embora para a CHINA e eu não posso fazer nada em relação a isso! Eu não posso ir atrás dele, eu já não tenho como ligar para ele, eu não posso fazer NADA! Você entende isso? -E assim Kyungsoo desabou em chorar.

Odiava isso, odiava chorar perto de pessoas que não conhecia, odiava parecer fraco, mas realmente naquele momento preferia parecer um bebe chorão a um babaca que não se importa com o próprio amigo.

-Mas Kyungsoo... -Sehun tentava encontrar uma forma de explicar algo enquanto Kyungsoo limpava as lágrimas que teimavam em sair de seus olhos.

Por mais traído que estivesse se sentindo, ainda gostava muito de Luhan. Gostava muito de Luhan e queria apenas saber o porquê de tudo aquilo.

-Tudo bem, eu entendo. -Disse. -Eu posso... Eu posso conviver com isso.

Não, naquele momento Kyungsoo não podia.

°. ;*. *; .°

-Eu já estou sentindo tanto a falta dele, Baek... Ele era meu melhor amigo, mas foi se afastando, se afastando... e agora ele está na CHINA! -Lágrimas grossas saiam dos olhos de Kyungsoo e traçavam um caminho singelo até o final de seu rosto bonito. Soluçava entre as palavras ditas e se atrapalhava com a própria fala.

-Ah, Soo. -Baekhyun dizia enquanto passava as mãos nos cabelos de Kyungsoo. -Vai ficar tudo bem com ele... Ele tem a família dele lá, tem amigos também. Vai ficar tudo bem. Não se preocupe tanto.

-Tudo bem... -Kyungsoo abraçou o amigo. Tentando deixar um pouco de sua dor de lado, mas sempre que tentava, voltava a pensar no amigo. -M-mas Baek...

-Mas nada, Kyungsoo! -O Do assentiu limpando as lágrimas. -Eu vou viajar nesse final de semana. Aproveita para ficar comigo nesses dias que eu ainda estou aqui. Você vai sentir minha falta assim também? -Fez um biquinho tentando parecer fofo.

-Não. -Kyungsoo respondeu levando vários tapas do amigo. -Ai, ai! Eu vou sim, eu vou sim, para de me bater!

-Own que fofo, ele vai sentir minha falta!

O sinal tocou e os dois andaram lado a lado pelos estreitos corredores da escola até chegarem a sala. Sentando-se nos mesmos lugares de sempre. Chanyeol estava dormindo em sua mesa e Jongin estava atrasado novamente.

-O que o Jongin tem que ele sempre se atrasa? Não faz sentido! Ele tá' sempre na escola! -Baekhyun ficava indignado com os atrasos do amigo, mesmo estando acostumado com tal coisa.

-Não sei. Ele se empolga as vezes...

-As vezes? -Baekhyun o olhou como se não acreditasse.

-Todas as vezes.

Eles riram. Jongin chegou a tempo e a aula começou monótona como sempre.

°. ;*. *; .°

O fim de semana chegara. Os pais de Kyungsoo haviam ido viajar para algum lugar, que ele não sabia onde ficava, alegando que "Minseok iria ficar em casa cuidado dele e ele não precisaria ir".

O que realmente aconteceu. Minseok havia ficado lá com ele, mas quem disse que Kyungsoo pararia em casa?

O Do havia ido ao mercado comprar alguns doces para comer no tempo em que tivesse que ficar em casa. Enquanto voltava percebeu a aproximação de uma moto ao seu lado. Começou a ficar com medo.

Apertou o passo, a moto ainda o seguia. "Eu só queria comprar sorvete!" Pensou. Assustado, tropeçou nos próprios pés e assim a moto parou ao seu lado.

-Kyungsoo? -A pessoa que estava na moto o chamou. O de cabelos escuros encarou o homem com o capacete. Conhecia aquela voz de algum lugar. -Kyung! É você mesmo! -A pessoa tirou o capacete e Kyungsoo arregalou os olhos.

-C-Chen?! Ai meu deus, você não tinha ido para outra cidade? -Perguntou um tanto animado ao reencontrar o amigo. -Você me assustou chegando de moto assim!

-Desculpe, desculpe. -Ele riu. -Eu só pensei em te procurar de novo, você sabe, reencontrar amigos é sempre bom. -O mesmo piscou para o Kyung que se envergonhou. -Pena que eu já estou em um rolo com alguém aí...

-Seu babaca. -Kyungsoo deu risada, Chen, ou Jongdae, como quiser chamar, nunca mudava. Nem mesmo suas feições bonitas mudavam com o tempo.

-Isso é sorvete? -Perguntou apontando para uma das sacolas que o Do segurava vendo o mesmo assentir. -Eu quero, Kyung! -Jongdae fez um beicinho. -Vamos tomar juntos, sobe aí! -Fez menção para o outro subir na moto, colocando seu capacete na cabeça do mesmo.


-Não andem sem capacete, crianças. -Dae riu com a fala do garoto e se prontificou em pegar outro capacete, que deixava de reserva caso encontrasse alguém lhe dando mole na rua (o que não muito raramente ocorria). -E lá vamos nós...


Notas Finais


Pensando em parar de postar
É super importante para mim saber se vocês estão gostando, o que vocês estão pensando sobre a história, então, por favor...

https://spiritfanfics.com/historia/juliet-8201530


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...