1. Spirit Fanfics >
  2. Pochemuchka >
  3. São só diálogos que fazem refletir sobre o mundo

História Pochemuchka - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Pochemuchka é uma palavra que vem do russo, incapaz de ser traduzida e é a representação para alguém que pergunta demais.

Capítulo 1 - São só diálogos que fazem refletir sobre o mundo


— Eles dizem que você está morrendo, dona Árvore, eles estão certos? 

— Isso é verdade, minha pequena.

— Mas, me perdoe a pergunta, não terá mais vida sem você? Eu quero continuar a viver, tenho tanta pouca idade e tenho medo da morte, céus, talvez se eu trouxer mais água amanhã… — dizia aos prantos — E se eu te trouxer mais adubo? Aquele rosa, mágico, que tem no topo mais alto dos montes uivantes de Belyrion. 

— Não chegarás em tempo, estarei no meu leito de morte e, nesses momentos, tudo que você deve fazer é se despedir. 

— Eu não quero me despedir! Como posso evitar isso, dona Árvore? Me diga! Por favor, imediatamente, imploro de joelhos! 

— As coisas deveriam ter sido evitadas antes, pequena garota, nem sempre tudo é como você imagina. Os campos já não estavam mais tão verdes, os pássaros já não cantavam da mesma forma, tudo parecia diferente e ninguém percebia. Os detalhes eram mais importantes do que você pensava.

— Mas! Eu contesto, dona Árvore, você não acha que deveríamos viver sem pensar nessas coisas? Já li um livro sobre não ligar para os detalhes, eles parecem tão inúteis quando se para pensar. Eles são inúteis? Céus, pergunto tanto. 

— Detalhes são o que fazem a vida ser Vida, minha doce garota. Os detalhes são aqueles que você ama e percebe no meio de uma multidão, é aquele trigo que vem da Terra e faz o teu pão mais gostoso, é aquela nuvem com um formato estranho que te causa uma risada tão gostosa que nem percebe o tempo. Na sua idade, quando minhas raízes não eram tão profundas, em muito tempo atrás, também nunca imaginei que poderia gostar dos detalhes que me cercavam. 

— Dona Árvore, ainda quero te salvar. Como posso fazer isso? Me conte seus segredos, me conte como te manter viva! Eu tenho tantas perguntas. 

— Pergunte-me o que quiser e eu responderei, não tenho todo o tempo do mundo, mas, admito que a Dona Morte poderá te responder melhor do que eu. 

— A Dona Morte? Eu vou embora? Céus, e como descobrirei o motivo do céu ser azul? E da grama ser verde? Me diga, por qual motivo os lírios se chamam lírios? As lendas sobre cavalos alados são verdadeiras? Pessoas tagarelas tem menos tempo de vida? E manga com leite… Pode ou não? 

— Minha doce garota, se acalme que as coisas se resolveram no teu tempo. Coma esta semente e descobrirá toda a verdade, você conseguirá ver com meus olhos.

Assim Wonyoung fez como mandado e virou a própria árvore, era assim que as Pochemuchkas se libertavam, pois, só mantêm a vida em Belyrion quem vive o prazer de perguntar.


Notas Finais


Foi isto.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...