História Poder e Luxuria. - Capítulo 36


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, TenTen Mitsashi
Tags Sasusaku
Visualizações 811
Palavras 1.755
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 36 - Um coração puro capaz de quebrar qualquer tensão.


 

Sasuke

 

_ Meu amor preciso que leve Yusuke para casa. - insisto, mas Sakura não me solta de jeito nenhum.

 

Estou há um pouco mais de vinte minutos tentando convencê lá a ir a cafeteria pegar Yusuke e levá lo para casa, mas ela está irredutível.

 

Ela não quer me deixar sozinho com Itachi de jeito nenhum e eu até compreendo, e eu amei o jeito como ela me defendeu diante de todos.

 

Seus olhos em fogo a cada palavra gritada e o amor em sua voz sempre que falava de mim ou de Yusuke me deixaram nas nuvens.

 

Essa mulher nos ama com todo seu coração e eu sou um homem muito do sortudo por tê lá somente para mim.

 

_ Não mesmo Sasuke. Se você está pensando que vou deixar você voltar lá para dentro está muito enganado. Eu deveria ter socado ele em suas bolas. - ela aponta para a porta fechada mostrando a língua em direção a ela e isso me faz rir um pouco.

 

Eu amo a quebra de tensão que somente ela é capaz de me dar.

 

_Eu preciso conversar com Itachi meu anjo. Preciso explicar como tudo aconteceu. - digo, mas ela tapa os ouvidos e finge não me escutar.

 

_Sakura.. - insisto, mas ela continua com os ouvidos tapados cantarolando como uma criança birrenta agora com os olhos fechados só para me deixar um pouco mais frustrado.

 

Afasto seus cabelos pegando seu rosto em minhas mãos e beijo seus lábios.

 

Com isso ela finalmente sorri abrindo seus lindos olhos para me ver.

 

_Eu não gosto dele. Ele foi malvado com você meu amor. - ela diz baixinho com um olhar cabisbaixo.

 

Eu sei que o que ela viu lá dentro foi horrível, mas o Itachi de verdade não é daquele jeito.

 

Meu irmão e um bom homem e ele só está apavorado.

 

_ Querida olhe para mim. Itachi não é assim. Eu o conheço melhor que ninguém e garanto a você que ele está somente com medo. - ela pisca mordendo o canto dos lábios cabisbaixa.

 

Dói saber que ela está com medo por mim.

 

_ Não gostei nenhum pouco do jeito como ele lhe acusou. - eu tambem nao, mas ele está tão perdido.

 

Ele dormiu por seis anos e agora está em choque com toda realidade ao seu redor.

 

Izumi está morta.

 

Seu filho já não é mais um bebê e para piorar ele não consegue mexer as pernas.

 

Quem não estaria apavorado em uma situação dessas?

 

Até eu estaria no lugar dele.

 

_Sasuke. - levanto meus olhos e encontro papai diante da porta pedindo para que eu o siga para dentro do quarto, mas Sakura entrelaça seu braço ao meu acenando não com a cabeça.

 

_ Não. Você não vai querido. - ela insiste.

 

_E só um minuto minha filha. Eu prometo que não vou permitir que Itachi trate o mal. - meu pai diz, mas ela está irredutível.

 

_ Vem comigo? - pergunto, observando a troca de olhares entre minha esposa e papai.

 

_Mas já sou vou avisando que se ele for estúpido vou dar outro tapa na fuça dele. - papai aperta os lábios e tenta segurar uma risada assim como eu.

 

Minha esposa e uma tigresa.

 

Ela sorri e me beija nos lábios antes de pegar minha mão na sua e me puxar de volta para dentro do quarto onde doutora Senju e doutor Yamato analisam todos os relatórios ao longo dos seis anos que Itachi esteve aqui.

 

Assim que ele me vê seus olhos brilham em fúria, mas quando ele vê Sakura ele fica ainda mais irritado.

 

A tensão entre os dois e intensa para não dizer mortal e para piorar ainda mais Sakura lhe mostra a língua deixando o ainda mais puto.

 

_ Meu amor. - eu a repreendo, mas quem disse que ela escuta, ela continua encarando Itachi mostrando lhe a língua.

 

Doutora Senju se aproxima e começa a nos contar sobre os exames que será necessário que Itachi faça, mas ele vira o rosto e bufa baixinho como uma criança birrenta.

 

_Eu não estou indo fazer nada. - ele rosna puxando as cobertas.

 

Doutora Senju revira os olhos e solta um suspiro desanimado com a atitude de meu irmão.

 

_Senhor Uchiha e preciso fazer estes exames para termos certeza que não há nada de errado com seu cérebro e sua coluna vertebral. - papai o encara, mas nem o olhar intimidador de nosso pai o faz voltar atrás em suas decisões.

 

_Agora que estou acordado vocês não podem decidir nada por mim. Sorte a minha. Eu decido o que quero e o que vou fazer. - ele diz cheio de sarcasmo.

 

Sakura vai até ele e puxa as cobertas deixando o ainda mais irritado.

 

_Oh você vai sim. Sabe porque? - ela pergunta e ele a encara esperando pela resposta.

 

_ Porque se você não for eu mesma vou empurrar sua maca pela escada imbecil. Como vai ser? Na boa vontade ou com sua cunhada lhe jogando escada abaixo?- agora os enfermeiros estão tentando segurar minha esposa que ameaça empurrar a maca para fora do quarto para desespero de todos.

 

Oh deus me dê forças porque agora estou com duas crianças em seu estado mais birrento.

 

_Senhor Uchiha Sasuke espero que consiga manter sua esposa sob controle. Isso aqui é um hospital.- doutora Senju chama minha atenção e claro que eu estou tentando mantê lá sob controle, mas quando Sakura está assim ninguém consegue para lá.

 

Puxo uma longa respiração e vou até ela.

 

_ Meu amor por favor comporte se sim? Você precisa se controlar. - ela revira os olhos e cruza os braços estreitando os olhos para Itachi que lhe lança um sorriso cheio de sarcasmo.

 

Meu corpo estremece quando escuto a voz que tanto amo ecoar através da porta e nosso menino se lançar correndo para dentro do quarto, nem papai e nem mamãe são rápidos o suficiente para parar Yusuke que atravessa o quarto se agarrando as nossas pernas.

 

_ Mamãe eu tenho donuts de morango. - ele diz balançando o saquinho.

 

Sinto os olhos de Itachi queimarem minhas costas, mas eu não me viro porque sei que se me virar vou ver algo que vai me quebrar.

 

_Oh sim. Me deixe ver. - Sakura sente a tensão em meu corpo e aperta meu ombro suavemente.

 

Ela não precisa me dizer nada, apenas com seu toque sinto o que ela está me dizendo.

 

Ela está tentando me relaxar.

 

_ Olha mamãe. - ele diz orgulhoso quando ela se abaixa diante dele.

 

Suas pequenas mãos abrem o saquinho retirando de dentro dela um pequeno donut rosa.

 

_Eu me lembrei de você. São rosas como seu cabelo. - ela sorri puxando a pequena mão para sua boca dando uma grande mordida no donut em sua mão e ele solta uma risadinha contagiante que quebra toda tensão no quarto.

 

Eu ainda permaneço estático quando a vejo pegar Yusuke nos braços e caminhar em direção a maca onde Itachi está deitado, eu me viro para tentar impedi lá, mas ela já está ao lado da maca.

 

_Como fazemos? - ela pergunta e Yusuke se encolhe em seus braços olhando para Itachi com a boquinha apertada pensando no que dizer.

 

Sakura cochicha algo em sua pequena orelha e ele dá uma risadinha doce.

 

_ Hum.. Oi eu sou Uchiha Yusuke. Muito prazer.- ele estende sua pequena mão para Itachi que ainda está em choque com a visão diante dele.

 

_ Hum.. - Yusuke esfrega as mãos em suas calças assoprando as em seguida.

 

_Eu juro que não estão sujas. A vovo limpou minha mão. - ele estende novamente sua pequena mão e agora Itachi sorri pegando na sua.

 

E eu choro quando vejo as lágrimas cobrirem cada centímetro do rosto do meu irmão.

 

_Oh.. Desculpe sou muito forte? - Yusuke pergunta tentando puxar sua pequena mão da dele.

 

_ Não.. - Itachi responde com a voz embargada.

 

_E que o senhor está chorando.. E porque apertei muito forte.. Desculpe não chora. - ele estica sua outra mão tocando as bochechas de Itachi.

 

E neste momento não há mais raiva em seus olhos, apenas tristeza e solidão e isso me quebra ainda mais.

 

Eu me senti assim há seis anos quando o médico nos disse que Itachi estava em coma e talvez não voltasse nunca mais a vida.

 

_Eu devo admitir. Você é muito forte. - Yusuke sorri todo orgulhoso pedindo para Sakura o colocar sobre a maca.

 

Ele toma um lugar ao lado de Itachi e puxa de sua mochilinha o boneco do Homem Formiga.

 

_ Posso te contar sobre o filme que assisti hoje ou o senhor não gosta de heróis? - Itachi sorri afagando os cabelos de Yusuke que agora está deitado sobre seu braço.

 

_Eu adoraria. Faz muito tempo que não vou ao cinema. - ele diz com a voz carregada em tristeza.

 

_Ok. Podemos ir juntos. Podemos ver Shazam e Aquaman.Nos podemos dividir a pipoca e muito grande para mim.- Yusuke diz levantando a mão esperando por um High five.

 

Itachi me olha com cautela esperando por algum sinal, eu aceno brevemente e só então ele levanta a mão batendo na dele.

 

_Yeah isso mesmo. Assim que os meninos fazem. Eu tenho um cachorro. Ele se chama Lux podemos ir no parque passear com ele. Eu tenho um barco e toda coleção Legends. Meu vovô Kizashi tem um sitio e lá tem um riacho.- Yusuke começa a falar pelos cotovelos e Itachi sorri escutando a tudo com muito entusiasmo.

 

Eu ainda estou chorando quando Sakura volta ao meu lado, seus braços me enlaçam suavemente ao redor da cintura enquanto assistimos a linda interação de Itachi e Yusuke.

 

Ele sorri escutando a tudo que Yusuke lhe conta, há paz e amor em seus olhos e isso me faz sorrir um pouco.

 

E uma sensação  que não pode ser explicada.

 

Isso e amor entre pai e filho.

 

Por mais que ele não estivesse aqui nesses últimos seis anos ele ainda assim o ama mais que tudo no mundo e agora ele sabe o porquê de estar vivo.

 

Ele me olha da maca e sussurra um obrigado apertando Yusuke em seus braços e eu somente digo baixinho.

 

_De nada. Bem Vindo meu irmão. - e ele não diz mais nada apenas curte esse momento mágico com seu garoto em seus braços.

 

Mamãe toca meu ombro suavemente, seus olhos coberto em lágrimas assim como papai.

 

E muita emoção para apenas um dia.

 

A nossa família está inteira novamente.


 


Notas Finais


Oi pessoal espero que tenham gostado do capitulo.

Beijos e comentem.

Quando tiver um tempo volto com a fic.

Ate o proximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...