História Poemas Monótonos de um jovem Monótono - Capítulo 119


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Drama, Poemas
Visualizações 19
Palavras 211
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Poesias, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Uma última conversa, pra que no final tudo fique bem, as vezes é só isso que a pessoa precisa.

Capítulo 119 - Conversa


Ela me olhou e então disse

"Quando será a minha vez de conhecer a morte?

Não aguento mais ser forte"

Eu a abracei como se mais nada existisse


"Uma jovem como você não deveria pensar assim

Ainda tem muito pra você viver

E eu estarei aqui pra te proteger

Por favor, não pense no fim"


E então nos meus braços ela começou a chorar

"Eu sei que você tem caído

Sei que sente seu coração se partindo

Mas por você, aqui eu sempre vou estar"


Ela continuou chorando

E eu com ela ali nos meus braços

Pensando nas vezes que acabei sendo fraco

E deixei a pobrezinha desabando


"Eu sei que devia querer viver"

Ela começou a falar

E eu percebi que as lágrimas não iriam parar

"Mas eu não aguento mais sofrer"


"Calma, eu sei que tudo anda difícil"

Eu apertei meu abraço

Queria que ela se sentisse segura em meus braços

"Juntos nós passaremos por tudo isso"


"Obrigada por tentar"

Ela sorriu timidamente

Em meu rosto, senti suas mãos quentes

"Mas você não pode mais me salvar"


Então eu despertei

Novamente eu estava tendo um sonho

Onde eu arrumava um erro do passado

E então mais uma vez eu chorei


Eu fui negligente com o amor

E ela foi embora pra não voltar

Tudo porque dela não pude cuidar

Vai ser mais um dia que relembrarei toda dor


Isso já virou rotina


Tem acontecido todo dia


Notas Finais


Espero que gostem, obrigado por acompanharem, fiquem firmes, forte abraço.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...