História Poesia - One Shot (Kim Namjoon) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais, Rap Monster
Visualizações 29
Palavras 307
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais uma vez insegura com o enredo! Espero que agrade.
Boa leitura 😚

Capítulo 1 - Capítulo único


 

"Como, em um lugar tão desvalorizado é abatido, pude encontra-lo? 

Em um clube de leitura, abandonado ao longo do tempo, como um ser humano tão incrível estaria aqui? Não sei sequer seu nome, nada sobre ti, a não ser sobre seu talento.

 Todas as terças, no mesmo horário, com o sol se pondo no horizonte, o rapaz loiro, alto e bem apessoado, nos agracia com um de seus poemas, sempre tão doces, melódicos e carregados de emoção.

Belo rapaz, eu só queria que soubesse que, nessas oito semanas, eu não pude pensar em outra coisa que não fosse você, seus poemas, sua voz grave que interpreta com tanto sentimento, em ouvi-lo direcioná-los a mim, ao pé do ouvido, sob a luz da lua, a sós.

 Sentir seu toque se tornou um desejo desde então. Seria possível eu ter me apaixonado pela sua eloquência, ou pela forma que suas covinhas aparecem a medida que você pronuncia as palavras? Me sinto uma louca, belo rapaz, por ser um completo desconhecido pra mim, mas, seria possível eu não me apaixonar? 

Já sonhei com você, belo rapaz, estávamos em um pic-nic ao por do sol, no mesmo horário em que me encanta com seus poemas, mas, desta vez, era diretamente a mim que vc dizia "toca-me com seus lábios doces", e eu tocava, sem exitar - nunca exitaria - com fervor e paixão, o deixava me fazer sua ali, sobre aquele gramado, nada nos podia atrapalhar, o clima estava quente e nós estávamos suados, você me derretia com outro trecho de seu poema; " amei fazer-te minha como jamais amaria outra coisa". Éramos felizes lá, juntos, apaixonados. 

Esta carta só te será entregue caso eu enlouqueça, ou não aguente mais o fervor que me causa com suas palavras, caso a receba, tens liberdade, belo rapaz, para fazer-me sua, por quantas vezes quiser." 


Notas Finais


Espero que tenham gostado 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...