História Poesia Poema - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 18
Palavras 314
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Poesias, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oer, isso é apenas como me sinto atualmente;

Boa Leitura(?)
Foda-se os erros;

Capítulo 5 - Sem título


Eu não conto pra ninguém que tenho vontade de ir embora desse mundo às vezes

Não conto que meus pensamentos giram entorno de alguém específico todo dia

Também não conto pra ninguém que estou chorando sem motivo outra vez

A verdade é que “sem motivo” é a mistura de centenas de motivos juntos

É como você pintar um disco com as sete cores do arco-íris e o girar

É como me sinto diante de tudo isso, diante da minha vida melancolia e chata

Um disco que finge ser puro e claro como branco, uma mentira, claro

É engraçado como eu espero tanto o fim de semana para poder sumir

Entrar em meu quarto, deitar na cama, colocar meus fones e desaparecer

Mas logo nas primeiras horas me sinto sufocado, triste, incapaz, inútil, etc.

Quando vejo que todos a minha volta são felizes, eu choro internamente

As lágrimas descem sem que eu perceba e quando vejo já estou encharcado

Mas não importa o quanto eu chore, ainda haverá um nó na minha garganta

Ele sempre esteve e sempre estará lá, me lembrando do quão fútil eu sou

E talvez todos pensem que eu sou um ingrato mal agradecido e preguiçoso

Que não tenho uma meta ou sonho de vida pra alcançar algum dia no futuro

Mas eu só quero que percebam que tudo me machuca, tudo isso dói demais

E que o balão que vocês enchem de tristeza dentro de mim precisa esvaziar

Para que não estoure e eu me leve a coisa que mais abomino na vida, a morte

E eu sei que vida não é feita apenas de momentos felizes e bons, isso é óbvio

Mas acho que estou meio sobrecarregado no quesito de dor e tristeza

Acho que preciso esvaziar em um abraço, de alguém que deixe chorar

Chorar “sem motivo”, chorar sem julgamento, apenas por tudo pra fora

E seguir a vida como se não houvesse nada mais agora, pois tudo foi embora

Acho que no fundo todos precisamos disso, mas nunca contamos a ninguém


Notas Finais


Bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...