1. Spirit Fanfics >
  2. Poesias em Pequenos Versos >
  3. Mar Árduo dos Pássaros

História Poesias em Pequenos Versos - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Este é um humilde poema que escrevi durante o clarão que passei, pela madrugada monótona, espero que possam sentir e compreender os sentimentos, que nele, se encontram.

Capítulo 1 - Mar Árduo dos Pássaros


Fanfic / Fanfiction Poesias em Pequenos Versos - Capítulo 1 - Mar Árduo dos Pássaros

Vou caminhando pelo árido deserto que me cerca em centenas de lamentações

odeio ter que carregar o fardo de sentir tantas emoções

me sinto perdido em meio o limbo que me faz ter várias preocupações

cadê você, mestre de me prender  em várias ilusões?

Detesto adimitir que já não mais reconheço as dores do meu coração

nem mesmo ouço todas suas reclamações.

Sigo mergulhando num oceano cheio de tubarões, que são os meus tormentos, nadar eu tento, mas de não conseguir escapar eu ainda lamento.

Me afoguei em todos aqueles sentimentos

detesto sempre perder para os meus defeitos

honestamente digo que meus anseios são tantos

sei que nenhum dos meus pensamentos são santos.

Errei tanto, me crucifiquei, e o pior é que o porquê disto eu já não sei, muito nessa vida eu já errei, eu sei

agora tudo que fiz de mal, hoje em dia já reparei

pela trilha certa desta vez eu caminharei

a luz no fim do túnel já avistei

é nela que a minha paz logo alcançarei.

No final ouço um sussurro que me rouba lágrimas de canto

o canto de um pássaro eu lembro,

mas não é de um pássaro cantando e sim de um pássaro no céu voando.

Para longe, nesse céu azul, eu voarei

tenho certeza que para vocês não retornarei.

Já vou embora e não esperem eu voltar

quero me tornar aquele pássaro a voar.

Voarei até o deserto e em seu mar de paz eu mergulharei

de sua areia movediça me sufocando não fugirei

já sei que no final da vida como um rei eu morrerei.

O doce cantar de um peixe voando me espanta

sigo deitado no bote salva vidas, mas vejo que aquele deserto azul tanto me encanta

Fico ansioso a neste mar árduo dos pássaros rapidamente me esbaldar

agora só quero a minha vida, até o fim, aproveitar.


Notas Finais


Obrigado por ter usado um pouco do seu tempo, para ler estes poucos versos, gostaria de agradecer com um bom cumprimento de mãos e um abraço, mas não é possível, mesmo assim quero que saibam disso.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...